Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on telegram

6 Desempregados e um Hostel – Episódio 9 – “Atuar”

FADE IN:

1    INT. HOSTEL – RECEPÇÃO – SALA – DIA

Alguns hóspedes vão embora com suas malas, bolsas e em seus rostos existe expressão de felicidade com a estada. Andy conversa com Jasmim na recepção. Angel na porta agradecendo aos clientes na saída.

ANDY

O faturamento desse mês está ótimo. Acho que vamos conseguir pagar as contas que estão pendentes.

JASMIM

Dá pra ter uma festinha?

ANDY

Ainda não, Jasmim!

JASMIM

Qual é, Andy. Temos dado duro esses dias, nada de festinha?

ANDY

A gente pode sair junto se você quiser!

JASMIM

Tá me convidando pra sair?

ANDY

(se da conta do que falou)

To-to-to!

Jasmim sorri envergonhada. Andy fica sem saber o que fazer, volta a mexer no computador.

CORTA PARA

 

 

6 DESEMPREGADOS E UM HOSTEL

 

 

Por

MARCUS COSTA

SEASON 1 EPISODE 9

S1E9 – 6D1H

“ATUAR”

2    INT. HOSTEL – RECEPÇÃO – SALA – DIA

Jasmim ainda conversa com Andy, Angel sai em direção a cozinha. Suzi e Brutus chegam da rua.

SUZI

Brutus, você viu que o salão de festa agora vai ser um restaurante?

BRUTUS

Não vi não. Que bom, é bom ter restaurantes por perto para os clientes terem lugares diferentes para irem.

SUZI

Talvez consiga algo lá, não? Você cozinha muito bem, será que não conseguiria um emprego lá?

BRUTUS

Que nada, Suzi. Minha comida é caseira. Nada se compara a um restaurante chique.

SUZI

Você poderia tentar. Eu vou com você lá, se quiser.

BRUTUS

Vai comigo?

SUZI

É. Conversar com o dono, deixar um currículo.

BRUTUS

Ah, sim. Vamos sim.

CORTA PARA

3    INT. PREFEITURA – GABINETE – DIA

Prefeito Paçoca soltando fumaça pelas orelhas. Com muita raiva, joga os papéis que estão em cima de sua mesa. Seu assessor toma nota do que ele falava.

PREFEITO PAÇOCA

Isso vai arruinar nossos planos!

ASSESSOR

Prefeito, não foi culpa nossa. A prefeitura está com corte de despesas. Tivemos que vender o lote!

PREFEITO PAÇOCA

O salão de festas não! Como puderam fazer isso comigo!

ASSESSOR

Prefeito, o local estava sem uso da prefeitura. Tivemos que ven…

PREFEITO PAÇOCA

Não me interessa se não tinha dinheiro! Aquele lugar era dá prefeitura!… Quero que faço o seguinte…

O prefeito continua conversando com seu assessor. Ele continua tomando nota.

CORTA PARA

4    INT. HOSTEL – RECEPÇÃO – DIA

Jasmim desce as escadas radiante. Dá pra ver alegria nos seus olhos, nos seus dentes e no seu jeito de andar. Mike e Brutus estão sentados na recepção. Angel chega com alguns papéis e Andy como sempre de recepcionista. Suzi chega com duas bandejas, uma com copos lacrados de água mineral e a outra com petiscos.

MIKE

Olha, olha. A Hippie toda serelepe. O que aconteceu? Conseguiu meditar hoje?

JASMIM

Gente, vocês não vão acreditar?!

ANGEL

Vou dar uma de Mike, você comprou suas velas e incensos essa semana?

JASMIM

Que engraçada você, Angel. Tá aprendendo a ser assim com quem? Dizem que nos tornamos as cinco pessoas que estão ao nosso redor. Mike faz parte disso?

ANGEL

Você faz mais, amiga.

ANDY

Diga logo, Jasmim.

ANGEL

Essa brutalidade ele tá aprendendo com você, amiga!

JASMIM

(sorri)

Gente, eu tenho uma proposta de um teste pra fazer uma série!

ANGEL

Que bom, amiga. Parabéns!!!

Angel vai abraçar Jasmim. Nota-se a tristeza de Andy diante da notícia. Mike muito feliz, pega um petisco da bandeja que Suzi segura.

SUZI

Põe de volta, Mike. Se não, você vai ficar sem sua mão.

BRUTUS

Melhor obedecer, Mike.

Mike come o petisco sorrindo de Suzi.

SUZI

Você não quer ajudar, ainda só quer comer, querido!

MIKE

Você nem fez isso, Suzi. É comprado!

SUZI

Não interessa. Isso são para os clientes!

MIKE

Ah, Suzi. Vai, me dá mais um!

SUZI

Esquece, playboy… Parabéns amiga!

JASMIM

Tô muito feliz! Desculpa não ajudar essa semana pessoal, mas preciso tentar essa oportunidade.

ANDY

Nos entendemos, né pessoal?

JASMIM

Vou para o meu quarto decorar as falas!

ANDY

Mike e Brutus, vocês poderiam limpar a frente do Hostel?

BRUTUS

É pra já!

MIKE

Esse cara tá abusando. Tá bem mandão, Andy!

SUZI

Andy, experimenta os petiscos que compramos com o lucro que tivemos.

ANDY

Ainda não tivemos lucro, Suzi. Estamos arriscando coisas novas pra chamar a atenção dos clientes.

SUZI

O que acha?

Andy experimenta um petisco e sorri forçado.

ANDY

É bom sim, Suzi. Você poderia verificar se a cafeteira está funcionando? Seria bom também termos café pra oferecer!

SUZI

Sim, senhor. Chefe, senhor. Mandão, senhor!

Suzi sai para a cozinha.

ANGEL

Você mudou a cara quando a Jasmim falou sobre o teste. Aconteceu alguma coisa?

ANDY

Na-não. Claro que não. Que bom pra ela ter essa oportunidade.

ANGEL

Não foi isso que seu rosto demostrou!

ANDY

Ao invés de especular alguma coisa, você bem que podia ajudar a Suzi mexer na cafeteira. Se usar aquela máquina igual usou o micro-ondas na casa dela, capaz desse lugar pegar fogo também.

ANGEL

Vou lá ajudar. Tá caidinho pela Jasmim, não tá?

ANDY

Angel!

Angel sorri indo para a cozinha.

CORTA PARA

5    INT. SALÃO DE FESTA – RESTAURANTE – DIA

Ao longe, Brutus caminha em direção ao Hostel com algumas ferramentas nas mãos, mas para e observa a fachada do antigo salão de festa. O Assessor chega com papéis e começa a discutir com um rapaz com pano na mão. O rapaz joga o pano no assessor. Uma senhora vem acudir a situação. O assessor é escorraçado de lá. Brutus sorri e continua caminhando.

CORTA PARA

6    INT. HOSTEL – RECEPÇÃO – DIA

Andy pega as malas e uma mochila de Jasmim. Angel, Mike e Suzi estão em fileira para se despedir da amiga. Brutus chega.

JASMIM

Muita gentileza sua me levar na rodoviária, Andy.

ANDY

Ah, não é nada. Faríamos por qualquer um daqui.

Jasmim vai abraçando cada um.

ANGEL

Amiga, boa sorte lá. Deus abençoe! Tenho certeza que você vai ser um sucesso!

MIKE

Tenho certeza que se o papel for de uma nômade ou de uma natureba, você vai passar fácil!

JASMIM

Desconhecia seu conhecimento em palavras difíceis, Mike. Mas obrigado pelo apoio.

SUZI

Sucesso, amiga. Traz lembrancinha, tá? Não esquece de trazer alguma maquiagem de lá. É bom pra pele, amiga. Passar um pouco é bom também pra passar no teste!

JASMIM

Mesmo sem noção, eu gosto muito de você Suzi.

BRUTUS

Boa sorte, Jasmim.

JASMIM

Obrigada, Brutus.

CORTA PARA

7    INT. LOJA DE FLORES – DIA

Paçoca Filho compra flores. O vendedor mostra algumas para ele, rosas separadas, flores plantadas em vasos, buquês mais simples. Todos que o vendedor mostra, Paçoca Filho nega, não quer. O último, um buquê enorme, brilhando com rosas caindo pelas beiradas, ele aceita. Sorri, pega sua carteira e joga o dinheiro no balcão. Toma o buquê do vendedor e sai sem agradecer. O vendedor fica sem reação, pega o dinheiro.

CORTA PARA

8    INT. HOSTEL – RECEPÇÃO – DIA

Angel ensina Brutus a mexer no computador. Mike, logo atrás, pendura um espelho. Suzi, vestida de garçonete, limpa o chão do rol de entrada. Suzi faz força para limpar uma mancha e quebra a unha.

SUZI

(choramingando)

Ah, gente. Que absurdo, que dor. Quebrei uma unha!

ANGEL

Suzi, você não deveria deixar crescer essas unhas enquanto estiver fazendo esses serviços!

SUZI

Agora sou uma empregada e não posso ter unhas grandes? Não aceito isso. Angel, por favor, pede pro seu irmão me mudar de função!

ANGEL

Suzi, enquanto não pudermos contratar pessoas pra nos ajudar, todos tem que ajudar com tudo por aqui.

SUZI

Ah, que triste. Lá se vão meus anos de unhas perfeitas e crescidinhas…

Ouve-se cantorias do lado de fora do Hostel. A voz de Paçoca Filho bem desafinada, acompanhado por rapazes tocando violão, gaita e um cajon. Suzi olha da janela e tenta se esconder.

SUZI (CONT.)

Gente, misericórdia. Aquele louco tá lá fora cantando!

ANGEL

(sorrindo)

Ele é louco mesmo, só que por você, Suzi. Vai lá falar com ele!

MIKE

É, Suzi. Vai lá falar com o filhinho do Prefeito!

SUZI

Vocês estão loucos! Eu nunca iria passar uma vergonha dessas.

BRUTUS

É, eu apoio a Suzi. Ele não deve estar bem, talvez está querendo algo pra eleição dele.

MIKE

Brutus, você está xonado na Suzi, é claro que vai ficar do lado dela.

Paçoca filho continua cantando uma música romântica para Suzi.

PAÇOCA FILHO (V.O)

Oh, minha amada, Suzi. Escute o que tenho a ti cantar!… (canta)

SUZI

Eu não estou acreditando o que este rapaz está fazendo!… Acho que vou lhe dar uma lição que nunca vai esquecer…

Suzi larga o rodo no chão e sai do Hostel.

ANGEL

Suzi, espera. Não faça nada que se arrependa.

Angel corre para proteger a amiga, Brutus também sai. Mike tenta descer da escada, cai. Levanta ligeiro e corre para ver o que vai acontecer.

CORTA RÁPIDO PARA

9    EXT. HOSTEL – FRENTE – DIA

Paçoca Filho está ajoelhado com um buquê de rosas. Os rapazes cantam e tocam.

Suzi sai pela porta e vai em direção a ele.

PAÇOCA FILHO

Quer ser minha namorada, donzela mais bela que todas?

Algumas moças que ficam na praça vão olhar. Outros curiosos começam a se aproximar. Ao longe, José Antunes observa. Algumas pessoas começam a filmar.

SUZI

(fala susurrando, irritada, com raiva)

Sai daqui, se não vou fazer algo que não vai gostar!

PAÇOCA FILHO

Oh, amada minha! Beije meus lábios e confirme meu pedido.

Ele levanta, entrega o buquê para Suzi. Ela olha, levanta o rosto, bem enfurecida.

SUZI

(gritando)

Sai daqui, seu rídiculo. Nunca namoraria você!

Suzi bate com o buquê na cabeça de Paçoca Filho. Todos riem e filmam. Mike e Angel sorriem da situação. Angel vai pra ajudar a amiga. Suzi chora de vergonha.

MIKE

(indo até a multidão, pedindo para o povo ir embora)

Acabou o show, galera. Acabou o show… Ei vocês, não filmem… ei, desliga isso… Tô no close certo, tira uma foto aí gatinha pra guardar de lembrança… Saindo povo, saindo… Vão embora, são piores que formiga. Fofoca em cidade pequena é a novidade do ano!

CORTA PARA

10    INT. HOSTEL – RECEPÇÃO – DIA

Suzi entra consolada por Angel. Continua chorando.

SUZI

Gente, o que eu fiz pra um roceiro está afim de mim?

Brutus ouve triste com tristeza aquela frase.

SUZI (CONT.)

Eu não tenho nada a oferecer pra esses pobretões dessa cidade pequena!

ANGEL

Não fica assim, amiga. Talvez ele está bem desesperado atrás de alguém…

MIKE

Pra ajudar na campanha dele. Ele não deve gostar de você, Suzi. Só quer te usar!

Suzi chora ainda mais.

ANGEL

Mike!

MIKE

O que foi que eu fiz, só disse a verdade!

Brutus, como se sentisse sua dor, se entristece ao vê-la chorar.

CORTA PARA

11    EXT. RODOVIARIA – DIA

Andy entrega a mochila para Jasmim. Se abraçam, ela não sabe pra qual lado coloca o rosto, ele também faz isso. Ele demora um pouco no abraço, ela começa a bater nas costas dele. Se entre olham.

ANDY

Bo-Boa sorte no teste, Jasmim.

JASMIM

Obrigada, Andy… Boa sorte coordenando o Hostel sem mim!

ANDY

Sou maduro o suficiente para dar conta!

JASMIM

Querido, eu sei que sem mim as coisas vão ser diferentes!

ANDY

Claro que não… Sempre estou sobre o controle de tudo!…

INSERT

LETREIRO: Uma semana depois…

NA SALA, Suzi está embolada com Mike. Ela puxa seu cabelo.

SUZI

Quem você pensa que é pra falar assim comigo, garoto?

ANDY

Calma, pessoal. Larga ele, Suzi.

Angel vem da cozinha gritando com Brutus.

ANGEL

Não é daquele jeito que faz bolo, Brutus!

BRUTUS

Foi do jeito que minha vó me ensinou… vai querer agora me ensinar a cozinhar?

ANGEL

Não sei, querido. Vai precisar? Se continuar cozinhando assim, vamos perder os ingredientes que compramos para ter petiscos pra oferecer para os hóspedes.

BRUTUS

Além de mandona, é também a sabe tudo.

ANGEL

Sabe tudo? Sabe tudo é sua avó, aquela…

BRUTUS

(gritando, apontando o dedo na cara da Angel)

Você lava sua boca pra falar da minha avó!

Andy mexe no computador, enquanto assiste as duas brigas.

VOLTA À CENA

ANDY (CONT.)

Tudo estará em perfeitas condições quando você voltar!

JASMIM

Tudo bem, amigo. Deixa eu ir, né… preciso ser uma atriz famosa!

Jasmim dá um tchau com a mão. Andy leva sua mão, como se fosse cumprimentar ela. Ela pega na sua mão, com delicadeza ele balança, sorri, e levemente os dedos dos dois escorregam ao se soltar. Jasmim entra no ônibus.

CORTA PARA

12    INT. PREFEITURA – GABINETE – DIA

Prefeito Paçoca esbofeteia Paçoca Filho com suas mãos.

PREFEITO PAÇOCA

Isso pegará mal para sua campanha, seu romântico barato!

PAÇOCA FILHO

Eu sei, meu pai. Mas fiz tudo que o senhor me ensinou. Eu estava lá, se declarando para ela, com um lindo buquê… e do nada jogou ele em mim, gritando.

PREFEITO PAÇOCA

Você foi muito tosco, meu filho! Não deveria ter feito na frente das pessoas… agora… agora, temos que pensar em algo para mudar a opinião pública!

PAÇOCA FILHO

Peço ela em casamento na inauguração do restaurante e da minha candidatura?

PREFEITO PAÇOCA

Você está completamente louco, filho da sua mãe. Como pode pensar em algo tão baixo, tão horripilante, tão… já sei!

PAÇOCA FILHO

Diga, meu pai…

PREFEITO PAÇOCA

Aquele miserável restaurante vai inaugurar sem minha autorização para funcionar… que tal você pedir ela em casamento e anunciar sua candidatura, como o noivo da cidade… o grande casamento de Paçoca Filho… será o evento do ano!

PAÇOCA FILHO

Mas pai, foi o que eu acabei de dizer!

PREFEITO PAÇOCA

Não, não foi… não foi com esses detalhes que só o tempo e os cabelos brancos trazem a você!

Prefeito Paçoca gargalha da ideia que teve, imaginando que será um sucesso seus planos. Paçoca filho tenta acompanhar a gargalhada de seu pai, que para e olha para filho. Em seguida, volta a gargalhar. Paçoca Filho gargalha falsamente, observando a maldade em cada sorriso de seu pai.

CORTA PARA

13    INT. HOSTEL – COZINHA – DIA

Brutus termina de fazer algo na cozinha para Suzi. Ele termina, leva panela para a mesa, serve uma porção generosa. Ela come, acha delicioso, sorri para Brutus.

SUZI

Obrigada, Brutus. Você tem sido um ótimo amigo!

BRUTUS

(envergonhado)

Estamos aqui pra isso!… Então, quando disse que não namora roceiro…

SUZI

Não queria falar sobre isso, tudo bem, Brutus?

BRUTUS

Claro, entendo.

Brutus a observa comer. Suzi come rápido e acha cada colherada uma delícia.

CORTA PARA

14    EXT. RODOVIA – ÔNIBUS – DIA

Pela janela, Jasmim olha a paisagens. Sorri. Encantada com a paisagem, pensativa com seus sonhos se realizando, desce lágrimas, que enxuga rapidamente.

JASMIM (OFF)

Aqui é um ótimo lugar para morar mesmo!

FLASHBACK – CENA 8 INT. HOSTEL – COZINHA – DIA (1X08)

ANDY

Do tempo que estamos aqui, nunca pensou em construir uma família por aqui e viver do que o hostel tem dado?

JASMIM

Não… você já?

ANDY

É um bom lugar para criar filhos… e mesmo que seja pouco, o hostel parece ter um futuro muito bom aqui.

JASMIM

Entendi. Pode até ser um bom lugar, mas não é um lugar para alguém crescer profissionalmente e ganhar destaque nacional!

VOLTA À CENA

Jasmim tem um insight sobre Andy. Ela fica espantada, mas sorri como se aceitasse algo que estivesse por vir.

CORTA PARA

15    INT. SET DE GRAVAÇÃO – DIA

LETREIRO: “Alguns dias depois…”

Jasmim chega bem arrumada, maquiada, como nunca se viu no Hostel. Está com o texto nas mãos. Procura alguém, encontra e vai em direção a essa pessoa.

JASMIM (OFF)

Mas aqui é meu lugar! Sempre será, meu lugar!

Diretor chama as atrizes principais para contracenarem.

DIRETOR

(lê um papel)

Atenção, meninas. Vamos iniciar os testes… por favor, Jasmim Came, queria se dirigir a cena.

JASMIM

É Jasmim Campos, senhor diretor.

DIRETOR

Que seja, menina. Tem experiências anteriores?

JASMIM

Fiz teatro quase minha vid…

DIRETOR

Vamos começar!

Entra a atriz que vai contracenar com Jasmim. Jasmim a cumprimenta, joga um sorriso falso e iniciam.

MONTAGEM – ATRIZ ATRAPALHA JASMIM

– Jasmim começa as falas, a atriz espirra.

– Jasmim inicia novamente, a atriz derruba o papel.

– Jasmim gesticula e fala em direção a atriz, que sorri de Jasmim.

– Diretor irritado com a situação.

– Jasmim continua as falas, a atriz corre para falar frente a frente com Jasmim e escorrega.

– Novamente Jasmim continua as falas, a atriz tosse.

– Jasmim sem paciência, tenta terminar o roteiro e é surpreendida com o chroma key caindo sobre elas.

– A atriz começa suas falas, Jasmim se vingando começa a tossir.

– Diretor enfurecido, pede um tempo.

– Jasmim inspira e expira contando até dez.

– Atriz olha com muita raiva pra Jasmim, dá a língua pra Jasmim. Ela só sabe sorrir da Atriz, que ficando indignada com a gargalhada.

FIM DA MONTAGEM

ATRIZ

Diretor, eu não aceito contracenar com essa louca!

JASMIM

Louca? Você me atrapalhou o teste inteiro e eu que sou louca?

DIRETOR

Tem toda razão… Jasmim, não foi aprovada para o teste! Boa sorte na vida… Quem será a próxima?

JASMIM

Como assim diretor, ela me atrapalhou o teste inteiro! Como pode não tirar ela e me tirar?

DIRETOR

Ela já está no elenco, Jasmim. Ela está contracenando com pessoas que possam suportar suas crises alérgicas!

JASMIM

Crise alérgica?

DIRETOR

Sim, ela não controla direito quando sai um sorriso, ou quando suas mãos não seguram direito. Ainda tem os espirros e tosses… olha só, não tenho tempo pra conversar com você. A atriz principal não quer você, então você está fora!

JASMIM

Bom, me desculpe. Não sabia que eram crises alérgicas e nem que ela já estava contratada!

DIRETOR

Bom, Jasmim. Bem-vinda a vida real… Galera da produção, eu já pedi a próxima candidata, cadê ela?

O diretor dá as costas para Jasmim e que continuam o teste com a próxima candidata. A atriz continua espirrando, sorri, tosse.

JASMIM

Estou ferrada mesmo nessa vida. Crise alérgica? Como eu poderia saber?

FADE OUT:

FIM

 

“Esta é uma obra de ficção baseada na livre criação artística e sem compromisso com a realidade.”

POSTADO POR

Marcus Costa

Marcus Costa

COMPARTILHAR

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on tumblr
>
Rolar para o topo