Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on telegram

A Sociedade – Capítulo 12

No final de tarde, Luiz sai e vai ao encontro de Dyana , sem que sua mãe saiba.

Quando chega lá pede que Valter a chama. . .

VALTER: Dyana, Luiz quer falar com você!

DYANA: Luiz. . . .

Dyana sai correndo e vai ter com Luiz.

DYANA: Luiz, meu amor! Que bom que você veio.

( Se abraçam)

LUIZ: Temos que conversar Dyana.

DYANA: O que você está pensando?

LUIZ: Está tudo muito recente. Meu pai morreu. Minha mãe está muito abalada.

DYANA: Foi tudo um incidente.

LUIZ: Sim , eu sei. mas, afinal meu pai foi morto pelo seu. Mesmo meu pai estando errado e o seu com a razão. dói muito em nós. Só o tempo irá curar isso.

DYANA: Já entendi. Você quer terminar com nosso namoro.

LUIZ: Vamos dar um tempo até que minha mãe se controle e possa aceitar nosso amor.

Dyana sai correndo e chorando e vai para dentro de casa. Sônia então vai até o rapaz e . . .

SÔNIA: O que está acontecendo Luiz?

LUIZ: Ah, dona Sônia, a vida nos prega muitas peças ora nos levam a intensa alegria, ora a grandes sofrimentos. É o que eu e Dyana estamos vivendo no momento : grandes dores e sofrimentos.

SÔNIA: Sim, mas tudo é passageiro. A vida a de contornar esta situação e tudo se acertará.

LUIZ: Minha mãe não aceita mais o meu casamento com Dyana.

SÔNIA: Essa atitude dela é compreensível , ela a de entender e voltar atrás, a gente também não queria estar vivendo estes momentos, mas você a de convir que foi seu pai o causador de tudo isto.

LUIZ: Sim . Tenho consciência disso dona Sônia.

SÔNIA: Bom, agora é dar tempo ao tempo. . . E amanhã pela manhã, quero que você venha aqui para juntos acertar com os trabalhadores. Pagarei a eles com cheques, para não ter que trazer o dinheiro para casa e correr o risco de outro assalto.

LUIZ: Tudo bem virei sim.

SÔNIA: Convença a sua mãe a estar junto para realizar o pagamento. Afinal somos todos sócios dos negócios da fazenda.

Luiz retorna angustiado para sua casa.

Como de costume, Bento e Rosa visitam dona Terezinha, sempre à tardinha.

ROSA: Boa tarde dona Terezinha. Estamos chegando.

D. TEREZINHA: Pode chegar, mas não façam barulhos, para não acordar Aparecida. Só agora ela dormiu.

ROSA: Tudo bem dona Terezinha. Não faremos barulhos.

D. TEREZINHA: Os amigos já têm novidade sobre seu Pedro?

BENTO: Tudo que sabemos é que em breve ele será solto.

D. TEREZINHA: Bem que avisei, mas niguem acreditou em mim. Foi aquele homem do olho ruim que roubou o dinheiro aquele dia na casa de seu Pedro.

BENTO: É dona Terezinha, mas ninguém esperava que seu Camilo faria isso com seu amigo Pedro.

Quando estão se despedindo de dona Terezinha, Valter que está vindo do serviço, retorna com seus pais para casa.

VALTER: Como estão meus velhos?

ROSA: Tudo bem meu filho.

BENTO: Tem alguma novidade filho?

VALTER: Sim, amanhã dona Sônia e Luiz irão pagar a todos os trabalhadores da lavoura.

BENTO: Que bom. Esse povo está precisando mesmo do dinheiro.

No dia seguinte, logo ao amanhecer.

Na casa de Santa.

LUIZ: Bom dia mamãe.

SANTA: Bom dia filho:
LUIZ: A senhora irá comigo para efetuar o pagamento aos trabalhadores.

SANTA: DE jeito nenhum. Não quero contato com aquela gente. . . Assim que fizer sua obrigação, volte logo para casa.

LUIZ: Mamãe acalme seu coração. O errado nesta história foi meu pai e não seu Pedro. Meu pai agiu de má fé.

Santa apenas ouviu e deu as costas para oi filho. Luiz, seguiu então para a casa de seu Pedro. Ao chegar lá todos estavam esperando por ele, para receber o pagamento.

Então se organizaram e todos receberam o seu pagamento.

Cida e Florina saem a caminhar pelo pátio e encontram com dona Terezinha que trazia em seus braços sua boneca Aparecida. Ao ser cumprimentada por Florina. . .

CIDA: Bom dia dona Terezinha. Tudo bem?

D. TEREZINHA: Tudo bem.

CIDA: Olha minha amiga Florina.

FLORINA: Bom dia dona Terezinha.

D. TEREZINHA: Não! De novo não. Mulher má você não vai levar minha filha de novo.

Dona Terezinha sai às pressas.

CIDA: Espera dona Terezinha.

FLORINA: O que houve com ela?

CIDA: Ela é assim mesmo tem sua mente perturbada.

Cida e Florina seguem caminhando.

COSME: As atitudes de dona Terezinha nunca são entendidas e acreditadas.

DAMIÃO: Será que ela não tem razão sempre.

CONTINUA. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

COMPARTILHAR

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on tumblr

POSTADO POR

Luiz Lisboa

Luiz Lisboa

Estreia dia 19 de Outubro

Estreia dia 20 de Outubro

>