Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on telegram

A Sociedade – Capítulo 19 (Penúltimo)

Uma semana depois. . .

Na casa de Pedro, logo ao amanhecer, todos já estão envolvidos nos preparativos para o casamento duplo.

D. TEREZINHA: Bom dia meus amigos. . . Vocês sabiam que hoje minha menina também irá se casar ? Olhem só como ela está bonita ! Já está pronta para entrar até ao altar.

ROSA: Bom dia dona Terezinha . Sua filha está linda! Mas quem é o noivo dela?

D. TEREZINHA: A senhora não sabe dona Rosa? . . . É o seu filho Valter . Ele foi lá em casa e pediu a mão da minha filha em casamento. Bom filho a senhora tem!

Dona Terezinha com sua mente descontrolada, está feliz com o “casamento” de sua boneca.

PEDRO: Eta povo animado! estou gostando de ver vocês todos envolvidos.

FILIPE: Eh papai! Todos estão unidos, como se fossem uma só família.

BENTO: Mas nós somos uma só família. . . Amigos, companheiros. . .

VALTER: A vinda de seu Pedro e sua família para cá, veio também a união a amizade entre todos. . . Ou melhor, a igualde e o respeito mútuo.

E assim, todos que moram por ali, estão envolvidos nestes preparativos.

Cida está um pouco pensativa, debruçada no alpendre da casa, e. . .

DYANA: O que está fazendo aí Cida? . . . Poprque está com este olhar tão distante? nem parece que está feliz?

CIDA: Estou muito feliz. . . Mas não tenho o meu pai, mãe e irmãos para se alegrarem comigo neste dia tão especial.

DYANA: (abraça Cida)Já te disse que nós somos sua família e lhe queremos muito bem. . . E o pai e a mamãe irão levar você para o altar.

CIDA: Eu sei que vocês me querem bem. . . Mas você entende o que estou sentindo.

DYANA: Sim, eu entendo. Mas alegra este rosto pra ficar uma noiva bonita, hem.

O dia está passando e a hora das cerimônias se aproxima. Os convidados estão chegando, inclusive o padre Samuel que irá realizar o enlace dos jovens casais.

Luiz tem a última conversa com sua mãe antes da cerimônia.

LUIZ: Chegou o dia mamãe, hoje eu e Dyana estaremos nos casando. Pela a consideração que seu Pedro sempre teve com papai, com nossa família, coisa que papai não teve com ele. Então gostaria muito que a senhora estivesse presente, mas se não quer ir, peço a sua benção.

SANTA: Filho, eu não tenho raiva, ódio, ou qualquer outro sentimento semelhante pela Dyana e sua família.

LUIZ: Mas, então o que a impede?

SANTA: A vergonha!

LUIZ: vergonha? . . . Vergonha de quem, ou de que?

SANTA: Da atitude de seu pai. Camilo agiu de forma traiçoeira com quem sempre lhe respeitou, que sempre lhe ajudou. Com isso tudo me sinto um lixo, me sinto como cúmplice de um interesseiro.

LUIZ: Mamãe! Seu Pedro, mesmo com tudo que papai lhe fez, ele ainda tem muita estima por nós, pela senhora. . . Veja, ele permitiu mesmo assim que sua filha se casasse comigo. . . Por favor vá ao meu casamento.

SANTA: melhor não. Eu não consigo olhar para seu Pedro e família.

LUIZ: Estou indo mas, ainda dá tempo de a senhora se arrumar e chegar para o casamento.

SANTA: Luiz, não insista. Tenho minhas convicções. . . Já que você vai mesmo se casar com Dyana, então vá e me deixe.

Luiz, então abraça sua mãe e vai só para o seu casamento.

Todos estão na expectativa da entrada das noivas. Primeiro Pedro e Sônia irão levar a filha Dyana para o altar e em seguida levarão Cida.

Cosme e Damião, sempre discorrem sobre as atitudes das pessoas e expressam suas dúvidas e seus pontos de vistas.

DAMIÃO: Muitas coisas aconteceram por aqui. Confiança, traição, roubo e um grande amor, etc. .

COSME: É meu irmão. Mas não aconteceu de tudo ainda. Tem coisas que serão reveladas e que causarão muita emoção.

CONTINUA. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

COMPARTILHAR

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on tumblr

POSTADO POR

Luiz Lisboa

Luiz Lisboa

Estreia dia 19 de Outubro

Estreia dia 20 de Outubro

>