Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on telegram

A visita da jovem senhora

A porta do veículo por fim se abre e a luz de seu interior derrama para fora anunciando a silhueta ereta de um corpo feminino, aparentemente perfeito, carregando uma mala em sua mão esquerda à medida que Menezes, parado, balança a cabeça, escrutinando a misteriosa passageira enquanto ela desce o último degrau sob a leve neblina que envolve o entorno do ônibus.

Quem está chegando à cidade? E num sábado à noite?

A passageira olha para os dois lados da rua e em seguida na direção do homem, ali, parado, não muito longe. Atrás dela, o ônibus já segue distante, os faróis ficando cada vez menores. Menezes percebe que a recém-chegada não se move e num ímpeto decide tomar a dianteira e não mais que três passos são suficientes para reconhecê-la.

— Santo Deus! Fernanda Amado. É você mesmo?

POSTADO POR

Francisco Siqueira

Francisco Siqueira

COMPARTILHAR

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on tumblr
>
Rolar para o topo