Além da porteira: Capítulo 14

NA  VILA

Agora que Tiãozinho já está com a carta para seu patrão,ele passará na mercearia de Ciro  para pegar as encomendas de Zenaide.

TIÃOZINHO: E aí seu Ciro,tá pronta as encomendas da patroa?

CIRO: Tá sim Tiãozinho.é essa caixa ,pode pegar e seguir a estrada.

TIÃOZINHO: Obrigado seu Ciro.Até a próxima.

CIRO: Até.Esse moleque é muito prestativo e simpático.É o genro que todo pai queria ter.

TINA: É o marido que nenhuma filha deseja ter.Me polpe papai com essa piadinha sem pé e nem cabeça.

Tina não gostou da brincadeira do pai e foi para seu quarto.

NA  FAZENDA

Promessa e sua mãe conversam.

PROMESSA: Sabe mamãe,acho que estou apaixonada.

ZENAIDE: Que bom minha filha,assim evitaremos problemas com seu pai.

PROMESSA: Pois eu penso o contrário.Provocarei problemas.

ZENAIDE: Como assim?Casar  você é tudo que seu pai quer.

PROMESSA: Sim,mas eu me apaixonei por outro,não pelo rapaz que ele arranjou,que nem conheço.

ZENAIDE: Mas o que você está dizendo menina?Quem é esse rapaz?

PROMESSA: Não posso dizer agora mamãe,preciso ter certeza do meu sentimento.Mas eu prometo que  a primeira pessoa a ficar sabendo será  a senhora.

ZENAIDE: Isso minha filha,é mais uma preocupação pra mim.Pode ter certeza.

PROMESSA: Agora tô com vontade é de galopar pela fazenda.Vou pedir ao papai.

Promessa então vai até à varanda onde está o pai.

PROMESSA: Papai.

DORICO: O que você quer?

PROMESSA: Posso galopar pela fazenda de novo.

DORICO: Não,vai ajudar sua mãe nos afazeres da casa.

Promessa pra não estragar seu plano de ver Raul mais  vezes,obedeceu o pai e foi para dentro.

NO  SÍTIO  DE  GLÓRIA

Glória e Severino conversam sobre o passado.

GLÓRIA: Minha vida e a de Raul é marcada de dor.

SEVERINO: A do Raul eu até sei e entendo a dor dele.Mas você ?de que dor está falando?

GLÓRIA: Dessa parte da minha vida você não sabe ,mas vou te contar agora.

SEVERINO: Assim, me deixa preocupado.

GLORIA: Bom,quando minha mae se casou com meu pai,ela já tinha um filho,meu pai sempre soube,e  quis casar-se com ela assim mesmo,mas antes de casar ele engravidou mamãe,era tudo planejado por ele.Após a confirmação da gravidez ele disse à mamãe que só casaria com ela se ela desse o filho que ela já tinha pra outra família.Ela com medo de criar outro filho sozinha fez o que papai pediu e deu o meu meio irmão pra uma família de sitiante que moravam na mesma casa onde Raul mora.

SEVERINO: Que loucura.Por que nunca me contou isso?Mas aí o que aconteceu com essa criança?

GLÓRIA: Meu irmão,pelo o que mamãe me contou na ânsia da morte,na época já tinha 5 anos.E a família que o adotou,vendeu o sítio pro papai e se mudou para o Pantanal e nunca mais deu notícias.

SEVERINO: Como chamava seu irmão.

GLÓRIA: Ela já estava muito fraca mas balbuciou tipo Cicio,foi o que entendi.E logo em seguida morreu.Então fico imaginando a dor que ela tinha no seu coração.Hoje ele já deve está com seus 50 anos.

SEVERINO: Se ele já tinha 5 anos ,deve se lembrar do lugar onde nasceu ,da mãe e dos avós,dos irmãos.

GLÓRIA: Pode se lembrar,mas o que vai adiantar?Quanto tempo se passou,a distância que existe.Os pais adotivos já devem ter morrido  também.Ele jamais conseguirá voltar aqui.

SEVERINO: Mas ele deve se lembrar dos nomes dos pais e irmãos.

GLÓRIA: Sim,Severino,mas onde está o Pantanal?E quem garante que realmente foram pra lá?

SEVERINO: E você minha querida,tem vontade de encontrar  o seu meio irmão?

GLÓRIA: Mas é claro ! É tudo o que mais quero desde a morte de minha mãe.Depois venho a morte de meu irmão ,pai de Raul

SEVERINO: Fique tranquila,se tiver de ser ,será.

Glória guardou durante anos esse segredo contado pela mãe na hora da morte,e agora ela carrega na alma o desejo de um dia conhecer seu meio irmão.

NA  FAZENDA

Já é hora de Tiãozinho estar chegando de volta na fazenda com as encomendas de dona Zenaide e com a carta para seu Dorico.

ZENAIDE: Tiãozinho tá demorando.Mas também ele devia ter pego um cavalo e a charrete,preferiu a bicicleta!

DORICO: Esse moleque não tem cérebro .Ele não pensa .

ZENAIDE: Finalmente está chegando.

DORICO: Mas que moleque mole,quando chegar com a compra ,já estará na hora da janta.

TIÃOZINHO: Desculpe patrão,eu trouxe uma carta pro senhor.

DORICO: Carta pra mim?Só pode ser do compadre Francisco.Me dê aqui …….Mas é do compadre Francisco.(abre e lê a carta)

ZENAIDE: E o que ele  tá dizendo aí,homem?

DORICO: Que dia do mês é hoje?

ZENAIDE: Hoje  é 15.

DORICO: 15?Ele está dizendo que chegará na vila no dia 16,que é amanhã,e é pra buscá-lo lá na vila  ,na hora do ônibus.Finalmente vamos cumprir a nossa promessa do passado.

TIÃOZINHO: (fala baixinho)Ixe! Quem não vai gostar nada disso é a patroinha.

Com esta notícia a vida voltou a sorrir pra Dorico. E com certeza o mundo se fechará para Promessa.O seu sofrimento e angustia com esse assunto aumentará ainda mais com a chegada de seu futuro sogro.

CONTINUA……………………-” ”>-‘.’ ”>

clique na imagem para comprar
clique na imagem para comprar
padrao


Este conteúdo pertence ao seu respectivo autor e sua exposição está autorizada apenas para a Cyber TV.

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on tumblr
Tumblr

LEIA TAMBÉM