Além da porteira: Capítulo 36

 

Capítulo escrito por: Luiz Lisboa

Classificação indicativa: 

 

Novo dia,nova manhã,só não é nova a rotina de Dolores,que há muitos anos todos os dias faz a mesma coisa.Passa na casa de Santa,vai a igreja,visita algumas amigas e volta no seu ponto de origem,casa de Santa.Mas essa trajetória tem um motivo,que é saber da vida alheia  pra espalhar pra toda população.E ainda diz que  está fazendo papel de cidadã:saber dos que as pessoas precisam pra ajudá-las.

DOLORES: Bom dia Santa.Tem alguma novidade.

SANTA: Bom Dia Dolores.Novidade?Não,é o mesmo que acontece todos os dias.Aquele rapaz o Tenório,sempre vai a igreja nesse horário.

DOLORES: Ele me aguarde.Ele e o padre.Vou esconder meu gravador na sancristia e gravar as conversas deles.

SANTA: Eu te apoio nessa amiga.

DOLORES: Bom vou até lá ,ver o que está acontecendo e fazer minhas orações.

SANTA: Cuidado amiga pra não ver ninguém pelado.

DOLORES:(fala baixinho) Se bem que eu gostaria de ver.

A beata então se dirigiu para a igreja.Onde Tenório e o padre Chico estão.

TENÓRIO: Você é louco Chiquin,vestir essa batina com esse calor.O gostoso é ficar só de camiseta e de bermuda.

PADRE: É gostoso mesmo,mas você esqueceu que eu sou padre?

TENÓRIO: Essa vida de padre sua tá me tirando do sério.Não vejo a hora da gente ir embora juntos pra vivermos nossa vida a dois.

PADRE: Vamos parar com essa conversa,porque está na hora de Dolores chegar.Já basta que ela me viu pelado outro dia.E se agora ouvir essa conversa nossa, estamos perdidos.

TENÓRIO: E por falar no diabo,olha quem chegou.

PADRE: É sempre assim,faz parte da rotina dela.

TENÓRIO: Deixa comigo vou fazer com que ela vá embora rapidinho.

Tenório  saiu da sancristia e se dirigiu aos bancos da igreja.

Na mercearia de Ciro,o assunto são os casamentos que terão na fazenda de seu Dorico.

TINA: Finalmente teremos duas festas  por aqui.

VERA: Seu Dorico está sendo até generoso com Ceição,dando a festa de casamento pra filha dela.

CIRO: Ceição é uma pessoa humilde e honesta,ela merece.Além do mais já tem muitos anos que ela trabalha lá na fazenda.

TINA: Eu sei que eu quero é me divertir bastante.Porque festa na roça é bom demais.

VERA: Por falar em roça Ciro,sabe de quem eu me lembrei e não o vejo há um bom tempo?

CIRO: De quem Vera.

VERA: Do seu Zará.Já faz um bom tempo que ele esteve aqui,comprando algumas coisinhas.E não apareceu mais.

CIRO: Sabe que é mesmo!E a compra dele é feita com trocas.Ele traz coisas lá do seu pequeno sítio, que fica bem depois da fazenda de seu Dorico, pra trocar em mercadorias aqui da mercearia.

TINA: Ainda bem que ele não tem aparecido.Ele é todo sujo,barbudo,maltrapilho.Me da medo e nojo.

CIRO: Seu Zará é gente boa,acredito que é o morador mais antigo aqui da região de Raízes da Terra.

Enquanto isso na igreja,Dolores está ajoelhada  no banco,concentrada em sua oração,quando Tenório chega bem devagar sem barulho e senta-se pertinho dela,sem que ela o perceba e finge está orando também.Ela tão concentrada, começa a falar alto o teor de sua oração com os olhos fechados.Quando ela abre o olho e percebe a presença do tal perto dela ,começa aquela confusão.

DOLORES: (oração)Me ajuda a tirar de minha mente, a imagem do padre pelado.Isso está me tirando o sono.Sei que é obra do satanás,mas está mais forte do que eu.Minha carne é fraca,posso náo resistir a tentação.

TENÒRIO: (oração)Ajude o pobre do padre Chico a se livrar dessa pobre alma carente e pecadora,que vive se fantasiando até com o próprio padre.

Dolores se levanta rápido e assustada e…

DOLORES: Mas o que é isso?

TENÓRIO: Sou eu que estou orando também.

DOLORES: Seu demônio.O que está fazendo aqui perto de mim?

TENÓRIO: Já lhe disse ,estou orando.

DOLORES: Seu escumungado.  (ela começa a correr atraz dele ,batendo-lhe com uma sombrinha)

TENÓRIO:Então a encalhada passa a noite acordada,pensando no que viu do padre pelado?

DOLORES: Vou te quebrar os dentes , seu desocupado.

TENÓRIO: E eu vou espalhar pra todo mundo o que ouvi.

O padre Chico ouve aquela confusão e vem ver do que se trata.

PADRE: Mas o que está acontecendo aqui na igreja?

TENÓRIO: Sabe padre,ela gostou do que viu aquele dia que o senhor estava tomando banho com a porta do banheiro aberta.

PADRE: É verdade isso dona Dolores?

Margarida que estava passando na rua enfrente a igreja ,ouviu toda aquela algazarra,entrou para ver do que se tratava.

TENÓRIO: Que bom que você chegou minha irmã.Tenho uma boa pra te contar.

MARGARIDA: Se é boa, me conta logo Tetê.

Agora Dolores está acuada com os dois irmãos,Tenório e Margarida,que não darão sossego a pobre solteirona com esse deslize em sua oração,que guiada pelos seus pensamentos desviados,acabou saíndo em alta voz,perto da pessoa  que não guardará segredos do que ouviu .

 

NO  SÍTIO  DE  RAUL

A notícia de que Promessa irá se casar com o rapaz que a acompanhava, caiu como uma bomba sobre os sentimentos de Raul. Ele que tinha esperanças de conseguir mostrar a seu modo ,o seu amor por ela,agora só pensa em uma maneira de arrancá-la de vez do seu coração.

RAUL: A vida está sendo muito injusta comigo.Por que?Por que  tudo em minha vida é sucedido de dor,de decepção?Por que as pessoas não me consideram?Por que estão sempre  querendo tirar tudo de mim? :as pessoas que eu amo,até o amor que é um sentimento enraigado no coração ,eles me arrancam e deixam dor no lugar.

A presença de Carlos ao lado de Promessa,foi motivo de mais uma dor intensa  na vida de Raul.

 

CONTINUA   …..-” ”>-‘.’ ”>

padrao


Este conteúdo pertence ao seu respectivo autor e sua exposição está autorizada apenas para a Cyber TV.

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on tumblr
Tumblr