Capítulo 18 | Herói Juke Box – Minha Canção

[CENA 01 – LANCHONETE DO IVO/ TARDE]
(Pedro e Alice continuam se encarando, Ramon continua no palco, observando-os. Os demais integrantes da banda, estão conversando entre eles, logo atrás de Ramon)
ALICE – Mandaram bem.
PEDRO – Você já deve está sabendo que Miguel vai embora?
ALICE – Estou. Fui eu quem sugeri que você viesse morar com a gente.
PEDRO – Essa ideia só podia ter vindo de você mesmo. Quero aproveitar e deixar bem claro, que mesmo que eu vá passar um tempo na casa de sua família, eu não quero me aproximar de você. Podemos até ser primos e tudo, mas, não pense que estando no mesmo teto, iremos ficar próximos um do outro.
ALICE – Bom, é o que veremos.
PEDRO – Está avisada. Ah, e nem pense em fazer qualquer gracinha. Que não irei pensar duas vezes, antes de mudar para Minas. (Alice fica em silêncio, os dois ficam se encarando por alguns segundos. Pedro volta para o palco, Alice fica alguns segundos no mesmo lugar, depois vai embora)

[CENA 02 – CASA DE OTÁVIO/ SALA/ TARDE]
(Otávio continua com a porta aberta de frente para Saulo. Mesmo Saulo ficando em silêncio após o vê-lo, Otávio sentia a presença de alguém a sua frente)
OTÁVIO – (sério) Alguém aí? (estica a mão para frente, Saulo rapidamente se afasta, desce da calçada, se distancia da casa e sai correndo. Otávio ouve os passos de alguém correndo, isso o assusta, que o faz fechar a porta. Silvana entra na sala)
SILVANA – Ouvi a campainha tocar, filho. Quem era?
OTÁVIO – Não sei. Eu fui atender, abri a porta, mas ninguém disse nada. Depois eu ouvi passos de alguém correndo, fechei a porta rapidamente, com medo de ser algum ladrão.
SILVANA – Eu avisei pra você, para perguntar quem é, antes de abrir. (caminha até a porta, a abre e olha ao redor. Otávio caminha até o sofá, senta-se. Silvana fecha a porta e se aproxima do filho) Não vi ninguém.
OTÁVIO – Eu tenho certeza que tinha alguém na porta, mãe. Eu ouvi a respiração desta pessoa. Ela estava na minha frente quando abri a porta.
SILVANA – Se estava, não está mais. Não tinha ninguém na rua. (senta-se ao lado dele) Você precisa tomar cuidado, filho. Não pode abrir assim a porta, para qualquer pessoa que tocar a campainha. Você precisa perguntar quem é, e se não conhecer, não abra. Chame a polícia, me chame.
OTÁVIO – Eu pensei que fosse o Eduardo.
SILVANA – Esse rapaz deve está trabalhando hora dessa.
OTÁVIO – Eu sei. É que ele é o meu primeiro amigo que tenho na vida. Na verdade, é o primeiro e único.
SILVANA – Eu ainda não entendi direito, como você e ele ficaram amigos assim tão rápido, sendo que ele só fazia algumas entregas aqui. Mas, fico feliz que ele seja seu amigo. Do jeito que ele ficou ao seu lado, quando eu passei mal naquele dia.
OTÁVIO – E por falar nisso, a senhora não devia está no quarto descansando?
SILVANA – Eu ouvi a campainha e vim ver. E mesmo assim, estou melhor já, filho. Estou me sentindo muito bem, inclusive, estava pensando em até preparar o jantar.
OTÁVIO – A senhora tem certeza?
SILVANA – Tenho.
OTÁVIO – Então tá bem. Acho que posso liberá-la por hoje. (Silvana ri) Mas, com a condição de que eu irie ficar ao seu lado durante o jantar inteiro.
SILVANA – Ok.
OTÁVIO – Ótimo. (levanta-se) Então, vamos? (Silvana sorri, levanta-se e vai com o filho para cozinha)

Anoitecendo…

[CENA 03 – CASA DE PEDRO/ SALA/ NOITE]
(Miguel está sozinho na sala, quando Pedro chega em casa. Ao vê-lo chegar, levanta-se)
MIGUEL – Então?
PEDRO – Eu passei o dia inteiro decidindo qual a melhor opção para mim, e confesso que não foi uma decisão fácil.
MIGUEL – Significa então que você já fez a sua escolha.
PEDRO – Já. Eu vou passar um tempo na casa do Felipe. (Miguel dá um breve sorriso de alívio) Mas, só até a minha tia sair do hospital ou até eu completar 18 anos. Não pretendo deixar a casa de minha mãe sozinha por muito tempo.
MIGUEL – Claro, afinal, ela é sua também.
PEDRO – Então, creio que agora você poderá viajar amanhã tranquilo.
MIGUEL – Sim. Mas, antes eu gostaria te dizer uma coisa. (se aproxima de Pedro) Mesmo eu indo para São Paulo com a minha irmã amanhã, quero que você saiba que para o que precisar, principalmente se for algo relacionado com o seu pai, não hesite em me chamar, está bem? Que eu venho na hora para te ajudar.
PEDRO – Ok. (fica um curto silêncio entre os dois) Bem, então eu acho melhor arrumar minhas coisas, e ligar para o meu avô também.
MIGUEL – Sim, claro. Se precisar de ajuda, estarei aqui. (Pedro não diz nada, caminha em direção a escada, e sobe para o seu quarto. Miguel caminha até o sofá, senta-se, tranquilo agora sabendo que poderá viajar sossegado, já que Pedro ficará bem)

Dias Depois…

[CENA 04 – ESTÚDIOS BAND NIGHT (ao vivo)/ NOITE]
(chegou o dia da segunda noite de apresentação das 12 bandas selecionadas para o programa. Em ordem de classificação do último ranking, está no palco agora se apresentando Os Retirantes, que estão cantando uma música de Luís Gonzaga. A banda de Pedro está na sala reservada a eles, um pouco ansiosos)
RAMON – (caminhando até Pedro) Pronto?
PEDRO – Sim.
RAMON – Sabemos o quanto a escolha desta música foi difícil, então se você sentir qualquer dificuldade e quiser trocá-la, sem problema.
PEDRO – Eu tô bem, de verdade.
RAMON – Certo! (se afastar dele, Felipe se aproxima)
FELIPE – Nervoso?
PEDRO – Um pouco apenas. Mas, depois que eu subo naquele palco, e sinto a energia da galera, isso some.
FELIPE – Eu sei bem como é. Quando eu tinha minha banda também sentia a  mesma sensação.
PEDRO – Por que você deixou sua banda?
FELIPE – Minha família precisava de mim. Infelizmente, eu não podia conciliar as duas tarefas.
PEDRO – Entendo. (veem pela TV que os Retirantes já terminaram. Significa, que chegou a hora deles irem para o palco)
FELIPE – Boa sorte!
PEDRO – Valeu! (alguém da produção do programa abre a porta da sala)
PRODUÇÃO – Vamos lá, pessoal?

[CENA 05 – CASA DE SHOWS/ CAMARIN/ NOITE]
(Alice está vendo o programa pelo seu celular, no camarim do seu primeiro show. Sai do programa, entra no aplicativo de mensagem e digita algo para Pedro)
ALICE POR MENSAGEM – “Mesmo eu não estando aí para torcer pessoalmente, quero desejar boa sorte para você. Vai lá e arrebenta!”

[CENA 06 – ESTÚDIO BAND NIGHT/ NOITE]
(os garotos estão nos bastidores, aguardando o feedback da banda anterior que se apresentou terminar. Chega uma mensagem no celular de Pedro. Ele pega seu celular, ver a mensagem de Alice, não responde e não tem nenhuma reação com a mensagem. Volta a guardar o celular, a plateia bate palmas para Os Retirantes que estão saindo do palco nesse momento. Assim que Luciana os anuncia, Pedro e sua banda vão para o palco. Todos se organizam em suas posições, se entre olham e começam a tocar)

[CENA DE MÚSICA – JUKEBOX HERO (FOREIGNER)]

Standing in the rain with his head hung low 1
Couldn’t get a ticket, it was a sold-out show
Heard the roar of the crowd, he could picture the scene
Put his ear to the wall, then like a distant scream

He heard one guitar, just blew him away 2
He saw stars in his eyes, and the very next day

Bought a beat up six-string, in a second-hand store
Didn’t know how to play it, but he knew for sure

That one guitar felt good in his hands, didn’t take long to understand 3
Just one guitar, swung way down low
Was a one way ticket, only one way to go
So he started rocking, ain’t never gonna stop
Gotta keep on rocking, someday gonna make it to the top
And be a juke box hero (got stars in his eyes), he’s a juke box hero
He took one guitar (juke box hero – stars in his eyes)

Juke box hero (stars in his eyes), he’ll come alive tonight 4
In a town without a name, in a heavy down port
Thought he’d cast his own shadow by the backstage door
Like a trip through the past, from that day in the rain
That one guitar played his whole life chain
Now he needs to keep rocking, he just can’t stop

Gotta keep on rocking, that boy has got to stay on top 5
And be a juke box hero (got stars in his eyes)
He’s a juke box hero (got stars in his eyes)
Yeah a juke box hero (got stars in his eyes)
That one guitar (stars in his eyes), he’ll come alive, come alive tonight
(Solo)

Yeah, he’s gotta keep rocking, he just can’t stop
Gotta keep on rocking, that boy has got to stay on top
And be a juke box hero (got stars in his eyes)
He’s a juke box hero (got stars in his eyes)
And just one guitar (juke box hero) put stars in his eyes
Now he’s just a juke box hero
Juke box hero, juke box hero, he’s got stars in his eyes
Stars in his eyes

1. Pedro começa a cantar no centro do palco, plateia vai a loucura assim que ele canta.
2. Os jurados curtem a música que os garotos trouxeram, assim como Felipe que está vendo a apresentação ao lado de Luciana.
3. Pedro começa a andar pelo palco, caminha até seus companheiros, e volta para o centro do palco novamente. Seus colegas de bandas fazem a voz de fundo.
4. Plateia levanta euforica, gritando e batendo palmas com a apresentação dos garotos. Isso só os animam, fazendo o cantar e tocar melhor.
5. Assim que encerram a apresentação, são aplaudidos, plateia gritando o nome da banda.

[CENA 07 – CASA DE MANUELA/ SALA/ NOITE]
(Manuela está vendo o programa, junto com suas amigas)
THALITA – Mas que garotos gatinhos. Não sei vocês, mas já tenho a minha banda favorita.
ÉSTER – Eu também gosto deles. Dessa boyband brasileira, e não só porque eles são bonitos, mas porque mandam bem.
MANUELA – E se eu contar a vocês que já cheguei a cantar com um deles.
THALITA – Sério?
MANUELA – Sim. Eu já cantei com o vocalista, o Pedro.
THALITA – Quando foi isso?
MANUELA – Isso foi no ano passado. Logo após aquilo que eu tentei fazer, que saiu aquela notícia. Estávamos na lanchonete do Ivo, Pedro foi até a minha mesa e me convidou para cantar.
THALITA – Ele é gatinho pessoalmente também?
MANUELA – Tenho que conversar que sim. Na hora, até pensei que ele tivesse sentindo alguma coisa por mim, mas vim que ele estava só tentando me animar, já que também leu a notícia do que eu tentei fazer.
THALITA – Você pegou algum número dele ou sabe onde ele mora?
MANUELA – Não, infelizmente, não peguei nada, porque a Alice apareceu na hora, e atrapalhou tudo.
ÉSTER – Como sempre, né!
THALITA – Por falar em Alice, hoje que começa os shows dela, né? Será que tem muita gente?
ÉSTER – Se todos os ingressos dela foram esgotados, certamente sim.
THALITA – Nossa, eu daria tudo para poder está nesse show.
ÉSTER – Eu não acredito que você disse isso, Thalita.
THALITA – Ué, o qual é o problema? Querendo ou não, Alice está ficando famosa. Seria bom, se pegássemos um pouca desta fama dela.
ÉSTER – Sério que eu não estou acreditando nisso que eu tô ouvindo. Não temos que pegar fama nenhuma da Alice. Ela é uma patricinha, que só quer capachos atrás dela. E não vamos voltar a ser isso.
MANUELA – Eu também queria está nesse show. Me julguem a vontade.
ÉSTER – Realmente vocês devem ter uma memória bem pequena, para terem esquecido tudo que a Alice fez. (as ignora, focando no programa)

[CENA 08 – ESTÚDIO BAND NIGHT/ NOITE]
(Luciana está no centro do palco, junto com Pedro. A banda está recebendo o feedback da sua apresentação, após a sequência de 10 que receberam)
VINÍCIUS – Galera, que apresentação! Que energia massa vocês colocaram na música, a plateia enlouquecendo com a apresentação de vocês, foi demais de verdade. Parabéns a todos, continuem com essa energia de vocês, garotos. Tenho certeza, que vocês podem ir longe aqui. (Luciana olha para outro jurado)
GABRIELLE – Não tinha como não dá 10 para uma apresentação vibrante igual essa de vocês. Eu assisti o programa passado, e tinha adorado a música original que vocês trouxeram. E agora, que vocês trouxeram esse clássico do rock, me apaixonei mais ainda com a banda. Parabéns, realmente desejo sucesso a vocês.
LUCIANA – Com tantos elogios desses, não tem como não ficar empolgado, né verdade? Parabéns garotos. (os garotos saem do palco, comemorando) Órbita Três é a primeira banda da temporada, a ter uma sequência de notas 10. Será que outra banda conseguirá este feito? Após os comerciais, ouviremos a música que a banda Os Rouxinóis trouxeram. (programa entra no intervalo)

[CENA 09 – CASA DE SHOWS/ PALCO/ NOITE]
(Alice caminha em direção ao palco, e a multidão começa a gritar o nome dela. Ao chegar detrás dele, sente a energia do pessoal que está do outro lado da cortina. Sorrindo, respira fundo e inicia seu show)
ALICE – (saindo de trás da cortina, até o centro do palco, animada) Boa noite Rio de Janeiro! (multidão vai a loucura) Vocês não têm noção, do quanto está sendo maravilhoso está aqui, realizando esse grande momento da minha vida. E para começarmos nosso show, quero todo mundo cantando essa primeira música junto comigo. Está bem? (todos gritam sim, alguns apenas gritam, batem palmas. A banda começa a toca)

[CENA DE MÚSICA – MÚSICA ORIGINAL]

Alice canta uma nova música que havia preparado para seu primeiro show. A música começa em um ritmo lento, mas aos poucos vai ganhando ritmo, e vai levantando a galera. Mesmo com seu ritmo lento, a multidão acompanhava Alice com os braços levantados. Durante a música, Alice caminha pelo palco, acenando para todos.

[CENA 10 – ESTÚDIO BAND NIGHT/ NOITE]
(os garotos voltam para a sala deles, animados)
RAMON – Pessoal, o que foi isso. Todos nos deram 10. A gente vai ficar em primeiro, tenho certeza.
FELIPE – (entrando por último) E será merecido. Vocês mandaram bem lá em cima.
PEDRO – Não vamos criar expectativa ainda gente. Tem 9 bandas a se apresentarem.
RAMON – Só que no ranking elas estão abaixo da gente, Pedro. Mesmo que outra tire uma sequência de 10 igual tiramos, duvido que fique na nossa frente. Agora, só esperar as demais bandas se apresentarem e aguardar o ranking parcial. (senta-se no sofá, feliz)

[CENA 11 – PIZZARIA/ NOITE]
(Eduardo está vendo o programa, junto com Laila. Nos últimos dias, a clientela da pizzaria que estão indo até lá para comer uma pizza, ao invés de pedir, subiu. Laila acredita, que isso seja efeito das apresentações que Pedro tem feito)
EDUARDO – Você ainda dúvida de que esses garotos não são bons?
LAILA – Tá, eles cantam bem sim. E foi uma ótima ideia permitir que eles se apresentassem aqui.
EDUARDO – Isso foi uma excelente ideia. Não ver essa quantidade de gente?
LAILA – Eles vieram para se divertir com os amigos e assistirem o programa juntos. Se tem influência com a banda ou não, é outra história. (ver uma mesa chamando o garçom) Agora chega de conversa, que tem uma mesa ali chamando.
EDAURDO – Opa. (caminha até a mesa, Laila observa o programa)

[CENA 12 – CASA DE DÁCIO/ SALA/ NOITE]
(Dácio está vendo o programa sozinho na sala, deitado no sofá. Horácio entra, e ao ver a TV ligada e aparentemente ninguém assistindo, caminha até ela para desliga-la)
DÁCIO – (sentando-se) Estou assistindo o programa, pai.
HORÁCIO – Eu não te vi aí deitado. (se afasta da TV)
DÁCIO – Pensei que todo mundo estava dormindo, então vim ver o programa.
HORÁCIO – Bom. (fica um silêncio entre eles) Bem, só vim tomar um copo d’água. (caminha em direção a cozinha, Dácio o chama)
DÁCIO – Pai?
HORÁCIO – Oi? (desde que Dácio se assumiu para o pai, os dois não voltaram a conversar sobre o assunto. Dácio queria aproveitar aquele momento para isso, mas sua coragem ainda era pouca)
DÁCIO – Não é nada. (Horácio não responde, dar um breve sorriso e caminha em direção à cozinha. Dácio volta a focar no programa, onde Luciana estava no centro do palco, pronta para anunciar o placar parcial da noite)

[CENA 13 – ESTÚDIO BAND NIGHT/ NOITE]
(as 12 bandas estão ao redor do palco, Luciana está no meio, com a ficha das notas nas mãos)
LUCIANA – E chegamos ao final da segunda noite de apresentações. Chegou a hora de sabermos como ficou o ranking parcial após está segunda noite de apresentações. (olha em geral para as 12 bandas, e todos estão ansiosos) Quem será que desceu? Quem será que subiu? Quem continua na mesma posição? (fazendo um suspense, olha para a ficha com as notas. Todas as bandas, em sua maioria olham para Luciana, ansiosos)

Continua no Capítulo 19…

padrao


Este conteúdo pertence ao seu respectivo autor e sua exposição está autorizada apenas para a Cyber TV.

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on tumblr
Tumblr