Capítulo 66 | Mania de Você – Minha Canção

 A Cópia e reprodução deste conteúdo fora da plataforma Cyber TV sem autorização prévia da administração, é proibida e viola os direitos legais do autor.

[CENA 01 – CASA DE OTÁVIO/ SALA/ TARDE]
(Otávio continua olhando em direção a Eduardo, que não sabia o que responder. Apesar da demora pela resposta, Otávio sabia que o amigo estava ali, pois sentia sua presença)
OTÁVIO – Não precisa dar uma resposta agora. Sei que é pedir muito você deixar a pensão onde você mora, trazer suas coisas pra cá, etc. No entanto, acredito que seria uma boa ideia. Você não precisaria mais pagar aluguel, minha casa é próxima da pizzaria onde você trabalha…
EDUARDO – (se afastando um pouco) Eu preciso pensar, Otávio.
OTÁVIO – Claro, você pode pensar a vontade. E também é só se você puder. Não quero atrapalhar sua vida.
EDUARDO – Garanto a você que irei pensar, está bem?! (Otávio confirma com a cabeça, solta um leve sorriso) Preciso ir agora. Se cuida, viu.
OTÁVIO – Pode deixar. (Eduardo se afasta da porta, indo em direção a sua moto. Monta e vai embora em seguida. Otávio fecha a porta, continua parado ao lado dela, pensativo)

[CENA 02 – CASA DELLE ROSE/ SALÃO – Q. DE SALETE/ TARDE]
(Nathaniel, que também está curioso com essa semelhança de Larissa com a prima de Dácio, se afasta um pouco do cenário sendo montado no palco, indo em direção a borda, para ouvir melhor)
LARISSA – E como sua tia saberia disso?
DÁCIO – Minha tia foi a segunda esposa do pai da Letícia. Os dois conviveram bastante tempo, creio que ele deve ter comentado algo para ela ou mostrado alguma prova, não sei. O fato é que ela quer te conhecer.
LARISSA – (olha para as meninas no palco, que também pararam de trabalhar no cenário e estava prestando atenção na conversa) Olha, eu já disse várias vezes e vou repetir novamente. Eu não tenho irmã gêmea, está bem?! Eu sou filha única, meus pais me odeiam e não tenho irmã gêmea. Então diga a sua tia que não poderei me encontrar com ela.
NATHANIEL – (descendo do palco, ido até eles) Eu acho que você deveria ir ver essa mulher.
LARISSA – Eu não vou entrar nessa história, Nathan. É muito absurdo acreditar nisso.
NATHANIEL – Porém, não é impossível.
IONE – É, Larissa… o que é custa você ir falar um pouco com essa mulher?
NATHANIEL – (fica de frente para ela) Olha, eu sei que você não gosta dessa história, do fato de talvez você ter uma irmã e tal, mas se há uma possibilidade disso ser verdade, você precisa ir atrás.
LARISSA – Não existe possibilidade nenhuma, vocês que estão criando suposições sobre essa história.
NATHANIEL – Se você quiser eu vou com você.
DÁCIO – Eu garanto a você que depois disso, não toco nesse assunto.
NATHANIEL – Todo muito aqui também. (olha para as meninas, e todas confirmam com a cabeça) Aceita conversar com essa mulher e resolve logo essa situação toda. (Larissa se afasta um pouco de Nathaniel, fica pensativa, olha para Dácio)
LARISSA – Está bem. Eu aceito conversar com sua tia. (Dácio sorri, assim como os demais) Só me diga o dia, o local e o horário que eu estarei lá.
DÁCIO – Ok. Antes preciso dizer a ela que você aceitou. Assim que eu tiver o local certo, aviso a você. (Nathaniel volta para o palco, feliz) Onde está minha mãe?
LARISSA – No quarto dela. Você sabe onde é, né?
DÁCIO – Sei sim. Obrigado! (vai em direção aos corredores. Larissa o observa indo, em seguida caminha até o palco)
[Q. DE SALETE]
(Dácio bate na porta do quarto de sua mãe, entra em seguida)
DÁCIO – Licença, mãe. Posso entrar?
SALETE – (terminando de guarda algo em seu guarda-roupa) Claro, filho. (caminha até ele) Que surpresa você aqui.
DÁCIO – Pois é, confesso que senti saudades.
SALETE – (o abraça) Pode vim sempre que sentir saudade. (pega na mão dele e o puxa até a cama, sentam-se um de frente para o outro) E que carinha é essa?
DÁCIO – É que… depois que o Daniel foi embora, eu meio que não paro de pensar nele. Não sei onde ele está, se está bem, se está se alimentando bem, sabe?!
SALETE – Eu sei que vocês gostam muito um do outro, mas o Daniel está bem. Não precisa se preocupar tanto dessa maneira, tenho certeza que ele não gostaria que você ficasse assim.
DÁCIO – Eu só queria vê-lo. A senhora tem certeza que ele não deixou nenhuma pista de onde ele possa ter ido?
SALETE – Eu não sei, querido. Infelizmente eu o ajudei financeiramente, mas ele não disse para onde iria.
DÁCIO – As gravações do programa de música é semana que vem, será que ele vai participar?
SALETE – Acredito que sim.
DÁCIO – Certamente ele estará na cidade, talvez então me procure. (Salete ver que Dácio realmente está arrasado por não ter nenhuma notícia de Daniel, se aproxima dele e o abraça)
SALETE – Vamos esperar, meu filho. (Dácio a abraça forte em seguida)

Anoitecendo…

[CENA 03 – CASA DE DÁCIO/ SALA/ NOITE]
REGINA – (comemorando ao ouvir a notícia de Dácio) Quer dizer então que ela aceitou?
DÁCIO – Aceitou sim!
REGINA – Que maravilha. Então, acho que podemos conversar amanhã.
DÁCIO – Amanhã? Melhor não, para quer tanta pressa.
REGINA – Melhor agora, que já resolveremos essa dúvida de uma vez.
DÁCIO – Acho melhor marcarem para a semana que vem. Ela também está resolvendo um assunto de uma peça onde ela trabalha.
REGINA – Peça? Então ela atriz?
DÁCIO – Mais ou menos. (Regina fica cada vez mais curiosa para conhecer Larissa) Pode ser semana que vem?
REGINA – Ok. Pode ser.
DÁCIO – Então vou enviar uma mensagem para ela, informando o local e horário. (caminha em direção a seu quarto, digitando em seu celular. Regina fica sozinha na sala, pensativa)

[CENA 04 – CASA DE MANUELA/ Q. DE MANUELA/ NOITE]
(Manuela está sozinha em seu quarto, ouvindo algumas músicas. Ela levanta-se, caminha até seu espelho, fecha seus olhos e se imagina no palco de Sua Canção. Sua imaginação se mistura algumas vezes com a lembrança de Alice cantando no palco. Alice termina de cantar e é aplaudida por todos. Manuela abre seus olhos, olha para o espelho apreensiva)

[CENA 05 – LANCHONETE DO IVO/ NOITE]
(Ivo está terminando de arrumar uma mesa, em seguida vai até o balcão)
RITA – Confesso que até agora não entendi por que você cancelou o show de São Paulo. Você mesmo disse que o cache seria ótimo.
IVO – É, mas vi que não valia a pena para os garotos.
RITA – Como assim?
IVO – Quando for para ser, será minha irmã. Não preciso me jogar que nem maluco em todos os eventos e propostas que aparecerem por aí. Preciso me manter com os pés no chão.
RITA – Uau, quem diria. Parece que a vida de empresário mudou você. (Ivo caminha até a cozinha, com a bandeja de coisas que pegou da mesa)

[CENA 06 – CASA DE PEDRO/ Q. DE PEDRO/ NOITE]
(Pedro está deitado em sua cama, olhando para o panfleto da universidade de música em Nova York. Coloca-o em seu peito em seguida e foca-se para o teto, pensativo. Chega uma mensagem em seu celular, o trazendo a realidade novamente)
SAMUKA (por mensagem) – (Pedro senta-se um pouco, para ler a mensagem) “Ei, não vai vim me buscar no aeroporto não?”
PEDRO (por mensagem) – “Você está no Rio?”
SAMUKA (por mensagem) – “Lógico.” “Afinal você precisa de um guia para não se perder em Nova York” (Pedro ri, porém não estava acreditando que Samuka já havia voltado)
PEDRO (por mensagem) – “E por que você não foi para sua casa ainda?”
SAMUKA (por mensagem) – “Estava esperando uma alma caridosa vim me buscar” “Mas parece que nem isso acontece.” (Pedro ri, levanta-se da cama)
PEDRO (por mensagem) – “Está bem. Estou indo aí te buscar.”
SAMUKA (por mensagem) – “Estou brincando!” “Ainda estou tendo aulas, chego aí só na semana que vem”
PEDRO (por mensagem) – (sentando na cama novamente, sorri) “Eu sabia.”
SAMUKA (por mensagem) – “Conversou com sua tia?” “Tudo certo com ela de você viajar sozinho comigo?”
PEDRO (por mensagem) – “Conversei sim. Ela tá toda empolgada, acreditando que se eu passar iremos morar aí.”
SAMUKA (por mensagem) – “Como assim se passar???” “É lógico que você vai passar!”
PEDRO (por mensagem) – “Não é bom criar tantas expectativas assim, hein. Lembre-se que está última fase só serão os melhores do mundo competindo.”
SAMUKA (por mensagem) – “Disse bem. Só os melhores do mundo… E você está incluso neles.” (Pedro observa a mensagem por alguns segundo, solta um sorriso, não responde o amigo. Deita-se na cama, olha para o teto novamente e fica pensativo)

[CENA 07 – CASA DELLE ROSE/ Q. DE LARISSA – SALÃO/ NOITE]
(Larissa está em frente ao seu espelho terminando de se arrumar. Caminha até a mesinha de seu quarto e observa um pequeno calendário. O segura e foca na data marcada nele. Sorri ao ver que sua estreia no programa de música está chegando. O coloca na mesinha novamente, volta para o espelho, se olha por alguns segundos, em seguida saí do quarto. Minutos depois está no centro do palco, as cortinas se abre e ela se prepara para cantar)

[CENA DE MÚSICA – MANIA DE VOCÊ (RITA LEE)]

Meu bem, você me dá água na boca 1
Vestindo fantasias, tirando a roupa
Molhada de suor de tanto a gente se beijar
De tanto imaginar loucuras

A gente faz amor por telepatia
No chão, no mar, na lua, na melodia
Mania de você
De tanto a gente se beijar
De tanto imaginar loucuras

Nada melhor do que não fazer nada 2
Só pra deitar e rolar com você
Nada melhor do que não fazer nada
Só pra deitar e rolar com você

Meu bem, você me dá água na boca
Vestindo fantasia, tirando a roupa
Molhada de suor de tanto a gente se beijar
De tanto imaginar loucuras

A gente faz amor por telepatia 3
No chão, no mar, na lua, na melodia
Mania de você
De tanto a gente se beijar
De tanto imaginar loucuras

Nada melhor do que não fazer nada
Só pra deitar e rolar com você
Nada melhor do que não fazer nada
Só pra deitar e rolar com você
Com você, com você

Nada melhor, nada melhor 4
Do que não fazer nada
Nada melhor do que não fazer nada
Só pra deitar e rolar com você

Rolar, rolar, rolar, rolar com você
Rolar, rolar, rolar, rolar com você

1. Larissa começa a dançar e cantar no centro do palco. Algumas meninas estão logo atrás dela, dançando próximas do pequeno cenário que foi montado.
2. Nathaniel está sentado em uma mesa com um cliente, ambos atento a apresentação das meninas.
3. Larissa começa a andar pelo palco, caminha pelo cenário, sempre atraindo a atenção dos clientes. Começa a dançar com as meninas.
4. Ela retorna para o centro do palco, encerra a canção e é aplaudida pelos clientes. Repara em um que estava olhando para ela desde o inicio da música. Desce do palco, se aproxima da mesa dele, sentando-se ao seu lado.

[CENA 08 – CASA DE ANDRÉA/ Q. DE ANDRÉA/ NOITE]
(Andréa está sentada em seu cama, mexendo em suas redes sociais. Ela entra no perfil de Ramon e ver alguns stories dele. Vê-lo feliz com seus amigos, a deixa com inveja e furiosa. No impulso, deixa de segui-lo, joga seu celular de lado, deita-se de bruços, começa a chorar)

[CENA 09 – CASA DE OTÁVIO/ SALA/ NOITE]
(Otávio está sentado na sala em silêncio total. Está pensativo, com receio de que tenha assustado Eduardo com o convite que fez hoje mais cedo. Campainha toca, ele sorri brevemente, levanta-se em seguida em direção a porta. A abre, imaginado que seja Eduardo)
OTÁVIO – (solta um leve sorriso, ao sentir o cheiro da pizza) Pensei que não viesse aqui mais.
EDUARDO – Hoje foi um dia intenso na pizzaria. Mas eu não esqueci da sua. (entrega para ele)
OTÁVIO – Sobre aquele assunto de hoje mais cedo…
EDUARDO – (interrompendo-o) Eu ainda não tenho uma resposta, Otávio. Preciso de um tempo.
OTÁVIO – Sim, entendo. Essa decisão não pode ser tomada assim de uma hora para outra. Também não quero que você aceite com pena de mim ou algo do tipo.
EDUARDO – Me dê só alguns dias está bem.
OTÁVIO – Ok. (os dois ficam em silêncio por alguns segundos, Eduardo coloca sua mochila no ombro e caminha em direção a sua moto) Boa noite!
EDUARDO – Boa noite. (liga a moto e vai embora. Otávio entra com a caixa de pizza nas mãos, caminha até o sofá, começa a comê-la)

Dias Depois…

[CENA 10 – CASA DELLE ROSE/ Q. DE LARISSA – SALÃO/ NOITE]
(Larissa está sentada em sua cama, ainda esperando um retorno da produção do programa, após todos descobrirem na sua estreia que ela trabalha em um cabaré. Lembra do que ocorreu ontem, sente vontade de chorar)
LARISSA – (limpando uma lágrima que saiu) Eles não vão me fazer chorar! Não vão. (levanta-se, ergue a cabeça em direção ao espelho, Nathaniel entra no quarto em seguida)
NATHANIEL – Ele está lá fora.
LARISSA – Ele quem?
NATHANIEL – Melhor você ir lá e ver com seus próprios olhos. (Larissa sai do quarto junto com Nathaniel, os dois entram no salão direto até o bar, onde encontram Júlio tomando uma bebida)
JÚLIO – (levanta-se ao vê-la se aproximando) Oi, querida! Que mico foi sua estreia ontem no programa.
LARISSA – (furiosa) Seu desgraçado! (dar um tapa na cara dele, que o faz derramar a bebida que segurava) Por sua culpa eu posso ser eliminada do programa. (Júlio a observa, sério)

[CENA 11 – CASA DE OTÁVIO/ SALA/ NOITE]
(Otávio está arrumando algumas coisas na sala. Tem alguns dias que fez a proposta para Eduardo, que até se afastou um pouco dele. Acreditado que sua vida era viver sozinho, desistiu de uma resposta. Campainha toca nesse momento)
OTÁVIO – (colocando a almofada no sofá, caminha em direção à porta) Já vai! (a abre e por alguns segundos ninguém responde) Oi?
EDUARDO – Oi, Otávio.
OTÁVIO – (toma um leve susto ao ouvir Eduardo, porém se tranquiliza em seguida) Oi, Edu. O que está fazendo aqui? (não sente o cheiro de pizza, então acredita que ele não tenha vindotrazer uma)
EDUARDO – Eu não trouxe uma pizza hoje. Na verdade, vim para dizer que já tenho a sua resposta. (Otávio o encara, ansioso)

[CENA 12 – CASA DE PEDRO/ COZINHA – SALA/ NOITE]
(Pedro está ajudando sua tia a arrumar a mesa para jantarem. Ela caminha até a pia para lavar algumas coisas, nesse momento a campainha toca)
PEDRO – Deixa que eu atendo, tia. (coloca dois copos na mesa e vai em direção a porta. A abre e se surpreende com quem está a sua frente) Samuka?!
SAMUKA – Surpresa, maninho!

Contínua no Capítulo 67…

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on tumblr
Tumblr

LEIA TAMBÉM

>
Rolar para o topo
Suporte Cyber TV
Precisa de ajuda?
Olá!
Como podemos lhe ajudar?
Estamos sempre disponíveis.
Powered by