Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on telegram

CONTA + – ENTREVISTA COM CRISTINA RAVELA (ZIH)

            PROGRAMA CONTA + 

                 Edição 4

Estamos aqui com uma pessoa autêntica, profissionalíssima, é jornalista, escritora, apresentadora, blogueira, por favor casa comigo, estou falando da maravilhosa Cristina Ravela, vulgo Zih. Seja bem-vinda, querida.

CRISTINA: Boa tarde, Samuel, é um prazer estar aqui

pela primeira vez no Conta+. Agradeço as palavras,

muito gentil esse rapaz, né, gente? kkkkkk

Para kkk Todo mundo sabe que eu sou tímido rs Raíza foi seu ápice no MV. Deu um friozinho na barriga exibir as obras posteriores, temendo não obter o mesmo êxito?

CRISTINA: Eu fiquei foi ansiosa em

exibir algo inédito que não fosse mais uma temporada

de Raíza. Arrastar aquilo por 8 anos não foi nada

fácil. Mas, eu não temia não obter o mesmo êxito,

porque eu tava mais preocupada em me livrar daquela

série que outra coisa. Era quase como prisão. Temia

morrer sem concluir.

Agora vamos partir para as polêmicas. Recentemente, o Paulinho Perigoso entrou numa verdadeira guerra com Lucas Luciano após esse fazer um B.O contra o apresentador da Rajax e sobrou até para você, com prints que comprovavam que o dono da Megapro a insultava com nomes pejorativos como Zihka. Qual seu posicionamento sobre esse barraco? E sobre o Lucas Luciano?

CRISTINA: Aquilo que a Megapro fez foi um festival de

ataques de ódio, algo que poderia ser comparado a

milícia digital, mas sem o mesmo poderio de

destruição. A gente vê como a milícia digital ataca

quando o jornalismo faz o seu papel, que é o de

informar. E o que o Paulinho acabou fazendo foi

justamente isso: ele informou (claro que do jeito

dele, categoria Christina Rocha), e achei justo após

aquela ameaça de B.O. Sobre o Lucas Luciano acredito

que sempre é tempo de refletir e amadurecer.

A esperança é a última que morre, né, nom? Após o sucesso Gato Preto surgiu a magnífica Anti-herói. De onde surge tantas ideias? Existe uma fórmula de sucesso?

CRISTINA: Algumas das ideias complementares surgem

com assuntos do cotidiano, coisas que leio nos

jornais. Já as ideias principais, que dão o pontapé

inicial, são a mistura do cotidiano com algum livro,

game ou série que eu tenha gostado. Anti-Herói, por

exemplo, é spin-off de Raíza, mas o tom noir eu

peguei emprestado do game Max Payne. Já Gato Preto

foi inspirada na novela mexicana Entre el Amor y el

Odio.

Não gostei dessa novela mas na sua mão ficou maravilhosa, nem percebi a inspiração. Mas, enfim você está por trás de diversas premiações como jurada e em alguns casos específicos, como no TI 2017, a sua minissérie Gato Preto fez o arrastão levando quase todos os prêmios em que foi indicada. Não teme que o leitor estranhe essa situação? Qual seu posicionamento?

CRISTINA: Já estranharam kkkkkkk. Inclusive, teve uma

pessoa que sugeriu um autor imparcial para fazer a

contagem de votos no TI. Isso aconteceu exatamente no

TI 2017. Não julgo. Como organizadora e autora

participante, entendo que tenham pessoas que duvidem

da veracidade da premiação. Por isso, peço que quem

não confiar na organização do TI, não participem. O

voto não é obrigatório.

Objetiva, né, mores? Kk Uma crítica enaltecida e respeitada, como se sente sendo a melhor jornalista do MV? Qual conselho que dá aos novatos, vulgo Érika G.?

CRISTINA: Eu fico feliz pelo reconhecimento, muito

embora eu considero o Gabo um excelente jornalista

também, e não duvido que ano que vem outros vão se

juntar a nós na premiação, como Kax Silva e Marcos

Vinícius. Sobre os novatos na crítica, eu entendo a

forma de cada um criticar. Alguns focam naquilo que

mais precisa melhorar ou naquilo que mais ajudou a

obra a ser destaque, no entanto, há de se observar

que em muitas críticas vejo radicalismo ou receio de

inimizades.

Quem quer criticar precisa deixar sua opinião pessoal

um pouco de fora, tal qual a Érika G. pede para os

autores fazerem o mesmo em relação às histórias.

Um exemplo de opinião pessoal que atrapalha a crítica

é quando você acredita que todo vilão possa ser mau

por natureza. Nem sempre. A educação e a construção

social e emocional podem moldar o personagem, e isso

precisa ser levado em conta quando um autor aborda o

passado de tal personagem. Não é justificar um crime

nem abordar de qualquer maneira; é aplicar mais

camadas ao vilão do que simplesmente afirmar que ele

é mau e pronto. A menos que o passado dele não seja

abordado, então segue o fluxo e manda ver nas

maldades naturais do ser.

No mais, desejo que os críticos falem aquilo que

realmente pensam, que sejam mais críticos e deixem

suas opiniões pessoais um pouco de fora. E não passem

pano.

Ta aí um tutorial de quem entende do assunto, aprendam, queridos. No imaginário popular o gato preto dá muito azar, embarcando nessa onda, á quem você desejaria um gato preto?

LUCAS LUCIANO

ALESSANDRO FONSECA

ÉRIKA G.

PAULINHO PERIGOSO

CRISTINA: Desejar um azar para qualquer pessoa é

sinal de ódio e de tentativa de derrubar alguém que

tenha talento. E eu não desejo derrubar Luciano,

ÉrikaG e Paulinho, cada um com seus talentos.

É impressão minha ou sobrou apenas o Alessandro Fonseca? Hummmmm…falo é nada. Após toda essa polêmica, com mais de dez anos de vivência no MV, você se tornou uma espécie de Hebe Camargo, sendo a figura mais famosa dentre nós. Como se sente? O poder não sobe à cabeça não?

CRISTINA: Não, até hoje não fiz nada que pudesse

prejudicar o coletivo em nome de um “poder”. Porque é

isso que acontece quando o poder sobe à cabeça: você

passa a achar que todo seu projeto é unânime,

maravilhoso e de qualidade, mas faz pouco caso do

grupo, quando decide cancelar algo de caráter

coletivo e sem dar satisfação. Até hoje sempre

priorizei a responsabilidade e fico feliz por todo o

reconhecimento.

Sinto cheiro de indireta…hummmmm, delícia! Acusada de plágio, Gato Preto se tornou um grande sucesso. A questão dos plágios atrapalhou em alguma coisa? Acha que é um demérito?

CRISTINA: Rapaz…Gato Preto foi acusada de plagiar O

Sétimo Guardião, isso sim foi demérito pra mim

kkkkkkkk. Mas a fama da minissérie de causar azar tem

contribuído para ela nunca chegar a ser reprisada na

Cyber. Triste.

Mas também a CYBER já tá virando um zoológico, tem leão, tem gato (OBS: O gato ao qual me refiro é à minha pessoa s2) Você e o Gabo Olsen tem uma relação de anos. Quando vai ser o casório? Brincadeirinha…Vocês já brigaram alguma vez? Você já pensou em sair de vez da WEBTV?

CRISTINA: Já brigamos, sim kkkkkk. Coisas de

relacionamento antigo, sabe? Também quase saí do MV

por 3 vezes, mas a saída era mais por conta de saúde

e trabalho. No mais, é raríssimo eu sair no tapa com

alguém, ainda mais com outro libriano kkkkkkkkkk.

Não peguei a referência porque não entendo de signos, sorry kkk Eu fiz essa brincadeira com o Melqui e vou propor á você também… Quem do MV, você pegaria?

CRISTINA: Rapaz…Eu pegaria o Melqui e o Francisco

para fazer uma surubada numa tarde, que na real seria

um chá das cinco para falar sobre filmes que eu ainda

não assisti e outras coisinhas do MV.

Surubão é? Me chama que eu vou. Vamos para o vai e volta, herança do Failon Teixeira, obrigado querido 

PIOR WEB SUA: Serve as duas primeiras temporadas de

Raíza? Tenho medo até de reler.

PIOR WEB: No meu ponto de vista, uma web sem enredo,

com diálogos rasos, sem rumo, com explicações demais,

principalmente se começar já em um extenso diálogo.

Sinto que to mergulhando em algo de olhos vendados.

Tramas com pornô de péssima qualidade também entram

na lista. Difícil citar a pior.

MELHOR WEB SUA: Anti-Herói.

MELHOR WEB: Inimigos, de Francisco Siqueira, e Cruel

Intentions, de JotaPê.

EMBUSTE DO MV: Alessandro Fonseca, consegue superar a Megapro inteira.

UM ARREPENDIMENTO: Não tenho.

UM SONHO: Da padaria. Saudades.

CRÍTICAS: Já recebi e faço aquilo que eu mesma prego:

a crítica não é a opinião do mundo. Usem para se

aprimorar ou continuar acertando.

FUTURO NO MV: Continuar escrevendo, mas entregando

tudo completo, pelo amor de Deus! kkkkkkk

Uma das entrevistas mais almejadas por mim, pois, tenho uma consideração enorme por você. Antes mesmo de obter “sucesso´´, quando eu era apenas mais um leitor anônimo eu já era seu fã, já era fã do Blog da Zih, enfim…estou me sentindo realizado. Muito obrigado, querida! Beijão do samuka s2

CRISTINA: Aaaaaaa! Fico feliz por ler isso, às vezes

tem pessoas que me leem e não chegam para comentar.

Agradeço pelo convite mais uma vez e desejo sucesso

nessa sua nova empreitada.

E pra quem quer saber mais da Cristina Ravela vá no blog dela e fique à espera de uma novidade, pois, a madame anda muito ocupada. Até mais, amores s2 

POSTADO POR

Samuel Brito

Samuel Brito

COMPARTILHAR

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on tumblr
>
Rolar para o topo