Cumplicidade: Capítulo 5

A cena para Mildred era terrível, ela não queria acreditar no que estava acontecendo, se sentiu fraca mais mesmo assim um sopro de voz saiu.

-Juliano. O que significa isso?

-Mãe! Juliano se levantou do sofá em desespero

 

2 Horas Antes

Ali mesmo no corredor do prédio, Douglas e Juliano se beijaram e se entregou, o desejo era muito grande que não estavam se importando para ninguém. Mas o corredor estava vazio, entraram na sala e logo os dois já havia deixado um rastro de roupa pelo chão. Juliano se entregou completamente, tomado pelo êxtase do momento os dois se completavam que iriam de beijos, puxões e até mesmo jogadas na parede, Douglas o beijava todo o corpo e Juliano gritava de tanto prazer.

Logo os berros de prazer ficaram mais intensos e cada vez mais forte Douglas o penetrava até o ato final. Depois os dois ali mesmo no só continuaram abraçados e curtiram o momento como se fosse o ultimo.

Quando o nome de Juliano e pronunciado.

-Mãe. Juliano e Douglas assustados tentou tampar suas genitálias com a mão.

-O que esta acontecendo aqui?

-Mãe espera um pouco, eu posso explicar.

-Explicar o que Juliano? Não tem como explicar nada.

-Mãe foi o seguinte…

-Não quero ouvir sua voz. Agora além de tranzar na minha sala de estar ainda é gay agora Juliano.

-Mãe eu posso explicar?

-Não! Não quero ver vocês na minha frente. Vai embora daqui.

-O que?

-Vai embora Juliano. Pega seu carro e vai pra um hotel, mais some da minha frente.

-Tudo bem.

Os dois se vertem e saem para a garagem, já no carro Juliano percebe o que acabara de acontecer.

-O que foi que fiz? Gritando e chorando batendo a mão no volante.

-Acalma Juliano, vamos resolver isso. Agora não porque ela esta de cabeça quente, de um tempo a ela.

-Você tem razão.

-Vamos procurar um restaurante e se você quiser ir pra minha casa.

-Obrigado Douglas.

No Banheiro Mildred estava em prantos e pegou um calmante no armário, colocou as mãos na pia e encarou o espelho.

-O que fiz de errado? Por que tenho que sofrer tanto? Era tudo que me faltava, o Juliano gay.

Ela deitou-se na cama e logo pegou no sono, ao amanhecer Mildred foi acordada com seu nome.

-Mildred! Acorde.

-Rafael. Disse ela esfregando os olhos.

-O que houve? Você dormiu de roupa e tudo. Cadê Juliano?

 

 

clique na imagem para comprar
clique na imagem para comprar
padrao


Este conteúdo pertence ao seu respectivo autor e sua exposição está autorizada apenas para a Cyber TV.

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on tumblr
Tumblr

LEIA TAMBÉM