Destinos Cruzados – Capítulo 1

ATENÇÃO: A Cópia e reprodução deste conteúdo fora da plataforma Cyber TV sem autorização prévia da administração, é proibida e viola os direitos legais do autor.

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on telegram

  CYBER TV                                                                                                CAPÍTULO1

                                                                                                       

DESTINOS CRUZADOS

NOVELA DE

UELITON ABREU

ESCRITA POR

UELITON ABREU

DIREÇÃO DE NÚCLEO

ANDERSON SILVA 

CENA 1. RIO DE JANEIRO. EXTERIOR. DIA 

NUM CLIP, OS GERAIS DA CIDADE CARIOCA. MÚSICA AGITADA AO FUNDO. CORTE PARA

LETREIRO: RIO DE JANEIRO, 2017 

CORTE PARA

CENA 2. BARZINHO. EXTERIOR. DIA

ALICIA E LÍDIA À MESA, TOMAM UM SUCO. CONVERSA A MEIO

ALICIA              aí, amiga, eu tô tão feliz, sabe! hoje o Pedro me convidou pra jantar. Estamos comemorando nossas bodas de algodão. Dois anos juntos… 

LÍDIA                sério, amiga? (SORRI FALSO) Que bom! parabéns! Fico muito feliz por vocês dois. De verdade. Vocês se merecem. Foram feitos um pro outro. E a Petra, vai ficar com quem? 

ALICIA              com a Nathi, ela se prontificou em cuidar dela, enquanto comemoramos o nosso dia hoje 

LÍDIA                depois você me conta, tá? tudo. (VÊ ALGO NO CELULAR) bem, vou ter que ir agora, surgiu algo importante pra eu resolver lá na universidade 

ALICIA              já? Achei que cê fosse ficar mais aqui comigo, que fossemos almoçar juntas… 

LÍDIA                pois é, tenho que ir, assuntos chatos da faculdade pra resolver. Depois a gente se vê, tá? beijos. E bom jantar! 

SAI A DEIXANDO ALI, SOZINHA

ALICIA              beijos…     

CORTE PARA

CENA 3. STOCK-SHOTS. ANOITECER. EXTERIOR. NOITE 

CENA 4. RESTAURANTE. INTERIOR. NOITE

ABRE EM PEDRO E ALICIA JÁ À MESA. RESTAURANTE CHEIO. CLIMA ROMÂNTICO ENTRE OS DOIS. PEDRO LEVANTA SUA TAÇA DE VINHO. PROPÕE UM BRINDE 

PEDRO              um brinde, ao nosso amor! E que venham muitas e muitas outras bodas…

ALICIA              ao nosso amor! 

BRINDAM SUAS TAÇAS

PEDRO              gostou do restaurante, meu amor? 

ALICIA              muito! Adorei o ambiente, é bacana. Te amo! 

PEDRO              também te amo, minha gata! 

PEDRO SENTA PRÓXIMO DELA E A BEIJA. ELE LEVANTA. SOBE NA CADEIRA, JÁ CHAMANDO A ATENÇÃO DE TODOS ALI PRESENTES NO RESTAURANTE

PEDRO              olá! Peço a atenção de todos, por favor! 

ALICIA              (VERGONHA) Pedro, pelo amor de Deus, desce daí… tá todo mundo olhando pra cá 

PEDRO              essa daqui é a Alicia, minha esposa. Hoje faz dois anos que estamos juntos, dois anos de muito amor. Eu amo essa mulher, ela é tudo pra mim. Ela me deu de presente a pessoa que mais amo nessa vida, que é a nossa filha, a Petra. Obrigado por me fazer o cara mais feliz do mundo. Te amo: hoje, amanhã e para sempre! 

ALICIA              ah! Eu também te amo, seu doido! 

LEVANTA-SE E O BEIJA. TODOS APLAUDEM 

PEDRO              valeu, galera. Vocês são foda demais! 

ALICIA              (AINDA UM POUCO SEM GRAÇA) obrigada! Vem, vamos sentar, seu louco

E VOLTAM PRO JANTAR

CORTE PARA

CENA 5. BR DO RIO DE JANEIRO. EXTERIOR. NOITE 

CORTE PRO INTERIOR DO VEÍCULO: PEDRO DIRIGE. ALICIA ALI DO LADO, DISTRAÍDA MEXENDO NO CELULAR. PEDRO SEGUE DIRIGINDO SEU CARRO TRANQUILAMENTE. UM CARRO PRETO INTERCEPTA PEDRO, QUE FREIA BRUSCAMENTE. O CELULAR VOA DAS MÃOS DE ALICIA, QUE JÁ ESTÁ ASSUSTADA. DO CARRO, SAEM QUATRO HOMENS ENCAPUZADOS E ARMADOS ATÉ OS DENTES, COM ARMAS PESADAS. VEMOS FUZIS E METRALHADORAS. CLIMA TENSO

CORTA PARA: PEDRO E ALICIA, NO INTERIOR DO VEÍCULO 

ALICIA              (ASSUSTADA) meu Deus! Que é isso?!

PEDRO              calma! É um assalto! faz tudo que eles mandarem. Mantenha a calma. Sei que é difícil, mas… tenta, por favor!

ALICIA              tá, tá tudo bem. (RESPIRA FUNDO) Manter a calma! 

BANDIDO1      (GRITA) desçam do carro com a porra das mãos na cabeça, agora! 

PEDRO              vamos fazer o que eles querem. Confia em mim. Vem! 

PEDRO E ALICIA DESCEM DO VEÍCULO COM AS MÃOS PRA CIMA E VÃO PARA A FRENTE DO MESMO QUE ESTÁ COM OS FARÓIS ACESOS

BANDIDO1      (AOS CAPANGAS) aí, vasculhem o carro! Peguem tudo de valor! Bora, porra! 

OS TRÊS CAPANGAS VÃO ATÉ O CARRO DE PEDRO, VASCULHAM. PEGAM O CELULAR DE ALICIA QUE HAVIA CAÍDO, UM NOTEBOOK, UMA CARTEIRA E UM RELÓGIO DE MARCA. UM DELES SE APROXIMA DE PEDRO E ALICIA, QUE ESTÃO ESTÁTICOS E EM SILÊNCIO

BANDIDO3      (VIOLENTO) passa o celular, playboy! (GRITA) Bora, porra! 

PEDRO PEGA O CELULAR NO BOLSO E O ENTREGA

BANDIDO3      bom garoto! (SE APROXIMA DE ALICIA) E a mocinha aqui, hum? Esse pingente aí? Deve valer uma grana preta, né não? Quero ele pra mim! 

PUXA O PINGENTE DO PESCOÇO DELA 

BANDIDO1      aí, pegaram tudo? 

BANDIDO3      sim, chefia. Pegamos tudinho! 

BANDIDO1      é hora de vazar, cambada! Bora, bora, bora! 

VÃO INDO PRO CARRO. UM DELES, O PRIMEIRO, APONTA A ARMA PRA ALICIA E ATIRA DUAS VEZES CONTRA ELA, ACERTANDO SEU PEITO. ALICIA CAI SOBRE O CAPÔ DO CARRO. PEDRO SE DESESPERA AO VER A AMADA BALEADA. OS BANDIDOS FOGEM DALI CATANDO PENEU. PEDRO VAI ATÉ ALICIA. A PEGA EM SEUS BRAÇOS E A DEITA NO CHÃO. JÁ RASGA UM PEDAÇO DE SUA BLUSA E PÕE PRA ESTANCAR O SANGUE DELA

PEDRO              meu amor, calma! Eu tô aqui. Vai ficar tudo bem! 

PEGA UM CELULAR DE DENTRO DAS CALÇAS E ACIONA O SAMU

PEDRO              por favor, minha esposa levou dois tiros. Venham, por favor. Estou na avenida… ok, estou no aguardo. Venham rápido! (DESLIGA) Já acionei socorro, eles estão vindo, meu amor 

ALICIA              não! eu… (TOSSE) não vai dar tempo. Eu… 

PEDRO              não se desgaste. Fique calma. Socorro já deve estar a caminho

ALICIA              eu te amo! (EMOCIONADA) cuide da nossa Petra, faça dela uma boa moça. Nunca se esqueça de mim. Eu lhe amo e sempre irei lhe amar. Seja feliz. Encontre alguém que goste de você como eu. Estou indo, mas feliz. Adeus, meu amor… 

ALICIA MORRE NOS BRAÇOS DE PEDRO, QUE SE DESESPERA

PEDRO              não, não, não… acorda! Acorda! (BERRA AOS PRANTOS) Nãooooo! 

NA TRISTEZA DELE 

CORTE PARA

CENA 6. GERAIS. EXTERIOR. NOITE/ DIA 

CENA 7. CASA DE SAMUEL. COZINHA. INTERIOR. DIA 

SAMUEL E ROSA À MESA, TOMAM CAFÉ DA MANHÃ. O PRIMEIRO COME APRESSADAMENTE. ESTÁ ATRASADO PRA FACULDADE 

ROSA                 que é isso? come direito, garoto! Desse jeito você vai se engasgar e ao invés de ir pra faculdade, você vai parar no hospital 

SAMUEL           não dá, mãe, eu tenho que correr! (DE BOCA CHEIA) Tô atrasadíssimo pra faculdade e hoje eu ainda tenho prova e seminário pra apresentar 

ROSA                 (FAZ CARETA) que horror, não fala de boca cheia! 

SAMUEL           também acho, um horror! mas enfim. Vou indo, tá? tchau! (BEIJINHO) Te amo, sua linda! 

LEVANTA E SAI

ROSA                 tchau, né?… boa aula! Esses jovens de hoje em dia! 

CORTE PARA

CENA 8. CEMITÉRIO. EXTERIOR. DIA 

ABRE EM PEDRO JÁ PRÓXIMO AO CAIXÃO DE ALICIA. CLIMA FÚNEBRE. NATHÁLIA E ALAN ALI, PRESTANDO APOIO AO MESMO 

PEDRO              descanse em paz, meu amor! 

ALAN                 (TOCA O OMBRO DELE) a gente tá aqui com você. conta com a gente, tá, irmão?

PEDRO              não vou sossegar enquanto não colocar na cadeia quem fez isso com ela. Vou fazer justiça! Isso não foi só um assalto, foi queima de arquivo. Eles vieram para mata-la

ALAN                 conta comigo, a gente vai descobrir quem é esse assino ou assassina, e todos os responsáveis serão punidos

PEDRO              valeu, cara! 

O CORPO DE ALICIA É ENTÃO ENTERRADO E TODOS QUE ALI ESTAVAM PRESENTES VÃO DEIXANDO O LOCAL

CORTE PARA

CENA 9. STOCK – SHOTS. EXTERIOR. DIA/ NOITE

LETREIRO: ANO ATUAL. RIO DE JANEIRO, 2020

CORTE PARA 

CENA 10. UNIVERSIDADE. CORREDORES. INTERIOR. DIA

MOVIMENTAÇÃO. SAMUEL VEM AVANÇANDO. VAI AO ENCONTRO DE NATHÁLIA QUE O ESPERAVA E JÁ SE CUMPRIMENTAM 

SAMUEL           e aí, Nathi? Bom dia! 

NATHI               oie! Queria que fosse, mas não está não. tô morta de sono, passei a noite quase toda em claro, Petra teve uma crise de cólica, meu Deus, quase fico louca

SAMUEL           eita! Tadinha… mas ela já tá bem, né? 

NATHI               tá, tá sim! Deixei-a na creche no caminho vindo pra cá, mais tarde meu irmão vai lá pegar ela

SAMUEL           entendi…

CAIO CHEGA POR ALI

CAIO                  olha ele, o veadinho! Aí, Nathi, você sabe que ele não curte buceta, né? Ele gosta mesmo é de uma pirocona

NATHI               ah, garoto! Cala a boca! Sai daqui, vai, que hoje eu não estou com paciência pra essas suas gracinhas de pré-adolescente de 5ª série

SAMUEL           vem, amiga, Vambora. Deixe esse pré-adolescente aí, não vale a pena se trocar com pessoas imaturas 

SAMUEL E NATHI SAEM. CAIO FICA COM CARA DE TACHO 

CORTE PARA

CENA 11. UNIVERSIDADE. WC MASCULINO. INTERIOR. DIA 

SAMUEL ENTRANDO NO BANHEIRO, É SURPREENDIDO POR CAIO QUE O PUXA E TENTA BEIJÁ-LO À FORÇA. CLIMA TENSO

SAMUEL           (SE DEBATE) me solta! Socorro/ 

CAIO                  (TAPA A BOCA DELE) Shh! Calma. (AO PÉ DO OUVIDO) A gente só vai brincar. Relaxa gatinho! 

SAMUEL DÁ UM PIZÃO NO PÉ DELE, QUE LOGO O SOLTA E EM SEGUIDA O ACERTA COM UM CHUTE ENTRE AS PERNAS 

CAIO                  (GRITA) ahh! Golpe baixo, moleque! 

SAMUEL           fica aí, idiota repensando essa sua atitude escrota! 

E SAI O DEIXANDO ALI, SE CONTORCENDO DE DOR

CORTE PARA

CENA 12. APART DE PEDRO. INTERIOR. DIA 

ABRE EM PEDRO ABRINDO A PORTA PARA LÍDIA

PEDRO              Lídia! Que surpresa boa, você aqui no Brasil! 

LÍDIA                (ABRAÇO) olá, meu amigo! quanto tempo? 

PEDRO              entre, fica à vontade. Cê é de casa! 

LÍDIA                claro. (VAI ENTRANDO) com licença! 

PEDRO FECHA A PORTA. VÃO INDO PRA SALA. SENTAM NO SOFÁ

LÍDIA                quero que saiba que eu fiz de tudo pra poder vir ao funeral da Ali, só que não deu, tive vários imprevistos lá em Londres, que me impediram de vir ao Brasil. Fiquei abalada emocionalmente quando soube do ocorrido

PEDRO              não tem problema! E aí, você veio pra ficar? A passeio, como que é? 

LÍDIA                vim pra ficar. E a Petra? Como é que ela tá, hein? já deve tá uma bebê linda 

PEDRO              dormindo! Quer ir vê-la? 

LÍDIA                uhum! Podemos? 

PEDRO              claro. vamos lá! 

E JUNTOS VÃO PARA O INTERIOR DO CENÁRIO

CORTE RÁPIDO

CENA 13. APART DE PEDRO. QUARTO PETRA. INTERIOR. DIA 

LÍDIA E PEDRO A OBSERVAREM PETRA A DORMIR NO BERÇO

LÍDIA                como ela cresceu, né? Incrível como ela é igualzi-       nha à Ali, a cara dela… lindinha! 

PEDRO              já eu a acho mais parecida com o pai dela! 

LÍDIA                sei… convencido. bom, tenho de ir andando. Se precisar de ajuda, é só me ligar, meu número é o mesmo 

PEDRO              Ligo, ligo sim. Te acompanho até a porta. vamos! 

LÍDIA                vamos! 

SAEM PRA SALA

CORTE RÁPIDO

CANA 14. APART PEDRO. SALA. INTERIOR. DIA 

NA PORTA, PEDRO E LÍDIA JÁ SE DESPEDINDO 

LÍDIA                foi muito bom revê-los novamente, viu! 

PEDRO              igualmente! Apareça mais vezes! 

LÍDIA                pode deixar. Vou indo. (ABRAÇO E BEIJINHOS) tchau! Bom dia! 

PEDRO              tchau… bom dia… 

ELA SE VAI. PEDRO FECHA A PORTA 

CORTE PARA

CENA 15. STOCK-SHOTS. EXTERIOR. DIA 

CLIMA DE SUSPENSE 

CENA 16. QUARTO DE MOTEL. INTERIOR. DIA

PORTA ABRE, CAIO ENTRA, SEGUE ADENTRANDO O LOCAL. O ÂNGU-   LO É ABERTO E NA CAMA, ESTÁ UM RAPAZ APENAS DE CUECA BRAN- CA QUE O ESPERAVA 

CAIO                  olá! 

RAPAZ              olá! Senti saudades! 

CAIO                  (CACHORRO) de mim, ou do meu pau? 

RAPAZ              (SORRI SAFADO) dos dois, é claro! 

LEVANTA DA CAMA. VAI ATÉ CAIO E O BEIJA VOLUPTUOSAMENTE. CAIO O EMPURRA, O FAZENDO CAIR DEBRUÇADO NA CAMA. VAI SE DESPINDO. FICA COMPLETAMENTE DESPIDO EM SUA FRENTE 

CAIO                  vem, safado! Vem aqui, vem! 

O RAPAZ VEM, SE AJOELHA, CHUPA CAIO, QUE VAI AO DELIRIO. CORTE PARA: OS DOIS JÁ SOBRE A CAMA. SEXO QUENTE. CAIO COME O RAPAZ NA POSIÇÃO FRANGO ASSADO. GEMIDOS. PEGADAS FORTES. E PELES SUADAS. INSTANTES. CORTE EM DESCONTÍNUIDADE PARA: OS DOIS JÁ DE BANHO TOMADO E VESTIDOS. CAIO COM SUA CARTEIRA EM MÃOS, JÁ PAGANDO O PROGRAMA

CAIO                  aqui, a tua grana pela deliciosa foda de hoje! 

RAPAZ              valeu, precisar é só chamar no app, safadinho! 

CAIO                  não hesitarei em te procurar… bom, tenho que ir andando, pois ainda tenho que passar num lugar aí 

RAPAZ              tá, vai lá… 

CAIO                  falou 

E VAI EMBORA

CORTE PARA

CENA 17. GERALZÃO DO MORRO DO MANGUEZAL. EXTERIOR. DIA 

CENA 18. MORRO DO MANGUEZAL. EXTERIOR. DIA 

MOVIMENTAÇÃO. CAIO VEM AVANÇANDO EM BUSCA DO BARRACO DE LOBO JÁ SOB O OLHAR DE UM DOS CAPANGAS DELE QUE JÁ SE APROXIMA COM SEU FUZIL EM MÃOS. CAIO SE ASSUSTA AO VER A ARMA, MAS MANTÉM TRANQUILIDADE

CAPANGA         coé? tá fazendo o quê por essas bandas, playba? 

CAIO                  eu… eu-eu vim falar com o seu chefe

CAPANGA         o Lobão? 

CAIO                  é, esse é o nome dele? Vim falar com ele! 

 CAPANGA     é! espera só um segundo. (PEGA O RÁDIO COMUNICADOR) Vou ver se ele pode te atender… (FALA NO RÁDIO) aí, chefia, tem aqui na entrada um moleque que deseja ter um papo com o senhor

LOBÃO              (OFF) traz ele até aqui! 

CAPANGA         já é! tamo subindo! Bora, leque. Vem! 

CAIO                  vamos! 

E SEGUEM SUBINDO O MORRO

CORTE PARA

CENA 19. BARRACO DE LOBÃO. INTERIOR. DIA

LOBÃO JÁ À ESPERA. CAPANGA ENTRA TRAZENDO CAIO 

CAPANGA         aí, Lobão, aqui está o moleque que falar contigo!

LOBÃO              tudo bem, pode ir! 

CAPANGA         já é! 

CAPANGA SAI. LOBÃO ENCARA CAIO

LOBÃO              e então, o que deseja tratar comigo? 

CAIO                  quero que você me arranje algumas paradas sintéticas do tipo: LSD, ecstase… eu pago! 

LOBÃO              e pra quê exatamente você quer essas paradas? Você não tem o perfil de quem curte essas coisas

CAIO                  e não tenho mesmo! Quero me livrar de um desafeto aí. Vai me vender ou não a parada, mano? 

LOBÃO              vou! Vou sim! (PEGA UM PACOTE E PÕE SOBRE A MESA) Aqui, nesse pacotinho há de todos os tipos: LSD, ecstase, Lolo… trezentos contos pela parada toda

CAIO                  negócio fechado! Aqui, seus trezentos reais! 

LOBÃO              aqui sua parada! Faça bom proveito, moleque! 

CAIO                  falou ai, cara! Vou indo nessa! 

CAIO VAI EMBORA. CÉSAR VEM ENTRANDO

LOBÃO              falou! 

CÉSAR               e aí, recebi sua mensagem! O que cê manda, chefe? 

LOBÃO              tenho um servicinho pra ti, siga esse rapazinho que acabou de sair daqui. Quero que descubra tudo sobre ele, onde vive, estuda, o que faz… essas coisas. Vai! 

CÉSAR               já é! é “nois,” mano! 

CÉSAR SAI. FECHA EM LOBÃO INTRIGADO

CORTE PARA 

CENA 20. MANGUEZAL. BECO. EXTERIOR. DIA 

CAIO VINDO DO BARRACO DE LOBÃO. PARA UM POUCO. PEGA O PACOTE EM SEU BOLSO E FICA A OBSERVÁ-LO 

CAIO                  com isso aqui eu vou destruir a vidinha daquele veado de merda! (RI) 

CORTE PARA 

CENA 21.  UNIVERSIDADE. CORREDORES. INTERIOR. DIA 

MOVIMENTAÇÃO. CAIO CHEGANDO POR ALI, CHAMA A ATENÇÃO DE TODOS E FAZ UM ANUNCIO 

CAIO                  aí, galera. Vou dar uma festa amanhã. Sintam-se todos convidados. É naquela boate que costuma-   mos ir! Quero ver todo mundo lá, hein! 

E SEGUE INDO PRA SALA DE AULA 

CORTE PARA

CENA 22. UNIVERSIDADE. SALA DE AULA. INTERIOR. DIA 

NATHI E SAMUEL 

NATHI               já soube da festa que Caio vai dar amanhã? Nossa! Tô louca pra ir nessa festa. Vamos, amigo?

SAMUEL           ah, Nathi. Você sabe que eu não gosto dessas coisas, não sabe? E mais, dona Rosa jamais me deixaria frequentar essas festinhas 

NATHI               ei. Mas o que custa? Só uma vez. E eu falo com sua mãe, certeza que ela vai me ouvir e vai deixar você ir comigo

SAMUEL           ok. Se você conseguir convencê-la, eu vou. Combinado? 

NATHI               ótimo. Até mesmo porque depois de amanhã, o Pedro vai estar de folga, o que é ótimo. Pelo menos não terei que cuidar da Petra no dia seguinte 

SAMU                uhm! 

O PROFESSOR ADENTRA A SALA E PASSA A DAR SUAS AULAS

CORTE PARA

CENA 23. CASA DE SAMUEL. SALA. INTERIOR. DIA 

SAMUEL ENTRANDO EM CASA, SEGUIDO POR NATHALIA 

SAMUEL           mãe, cheguei! 

ROSA VEM DA COZINHA COM A PANO DE PRATO NO OMBRO 

ROSA                 olá, filhote. Oi. (NOTA) Olá, Nathi! Tudo bom? 

NATHI               olá, dona Rosa. Tudo bem! 

ROSA                 só Rosa, por favor, não sou dona de ninguém

SAMUEL           então, mãe, a Nathi, ela veio até aqui porque precisa falar com a senhora 

ROSA                 fala. Tô ouvindo, amor!

NATHI               é… Rosa, gostaria que você permitisse que seu filho fosse comigo a uma festa amanhã. E queria saber se você dá sua autorização? 

ROSA                 festa? Onde? De quem? Que horas? Vai ter drogas?

SAMU                mãe!!

ROSA                 sim, sou mãe, me preocupo. Preciso saber o tipo de evento que você vai participar… eu sou mãe, e quem é mãe entende essa preocupação 

NATHI               não, não vai ter drogas, pode ficar tranquila. É de um conhecido lá da faculdade, ele convidou todo mundo de lá. Será amanhã, às 20h, numa boate 

ROSA                 ok. Você pode ir, mas é pra estar aqui antes da meia noite. Você tá me ouvindo? Antes da meia noite. Sem acréscimos. Esquece, não! 

SAMUEL           certo, pode deixar d. Rosa! 

ROSA                 aproveita e ver se arranja logo um boy, mas que seja rico, porque de pobre já basta nós dois. Com licença. Vou voltar pra minha cozinha 

ROSA SAI PRA COZINHA. NATHI RI DA SITUAÇÃO 

SAMUEL           liga não, ela é assim mesmo, meio maluquinha! 

NATHI               não, de boa. Sua mãe é ótima! Bom, vou indo, tchau 

SAMUEL           tchau, amiga!

NATHI VAI EMBORA. SAMUEL SOBE PRO QUARTO

CORTE PARA

CENA 24. DELEGACIA. SALÃO. INTERIOR. DIA 

ABRE EM ALAN TECLANDO COM UM CARINHA NO CELULAR. TÁ BEM FELIZINHO, SORRIDENTE. PEDRO QUE VINHA SAINDO DE SUA SALA. O VÊ ALI, TODO ENTERTIDO NO CELULAR. VAI ATÉ ELE, SE APROXIMA SORRATEIRAMENTE

PEDRO              que cara é essa, hein? Todo feliz. Aposto que é uma garota com quem você tá aí teclando 

ALAN                 que susto, mano. Porra! Que garota o quê! tem garota nenhuma aqui, não! 

PEDRO              ah, não? É garoto então? Um rapaz?

ALAN                 quê!? Não! Nada a ver, é só uma amiga. Só isso! 

PEDRO              amiga? Sei… amiga… tá bom 

ALAN                 ah, Pedro, vai trabalhar, vai. Me deixa, cara!

PEDRO              vou, vou mesmo e o senhor deveria fazer o mesmo, né? Com licença! Fique aí, falando com sua “amiga”

SEGUE INDO PRA SUA SALA. ALAN VOLTA A TECLAR NO CELULAR 

CORTE PARA

CENA 25. COLÉGIO. SALA DOS PROFESSORES. INTERIOR. DIA 

SAMUEL À MESA. CORRIGE ALGUMAS PROVAS. HUGO ENTRA 

HUGO                (JÁ VAI INDO PRO SEU ARMÁRIO) boa tarde!

SAMUEL           olá, Hugo. Boa tarde 

HUGO                (PEGA UNS DIÁRIOS E UNS LIVROS DE DENTRO DO ARMÁRIO) muitas provas pra corrigir, né? eu também tenho uma pilha de provas pra corrigir em casa… 

SAMUEL           pois é, muitas. Fiquei sabendo que a Lídia voltou de Londres 

HUGO                chegou hoje mais cedo! Nem sequer sabia que ela viria, ela pegou a todos de surpresa 

SAMUEL           uhm! soube a pouco tempo de sua volta para o Brasil 

HUGO                bom, vou lá, que já tô atrasadíssimo pra minha aula. Depois a gente se fala. Até mais, amigo. Abraço!

SAMUEL           até. Boa aula! 

HUGO                valeu, obrigado! 

HUGO SAI DA SALA O DEIXANDO ALI SOZINHO 

CORTE PARA 

CENA 26. STOCK-SHOTS. EXTERIOR. DIA/ NOITE 

CENA 27. APART DE PEDRO. COZINHA. INTERIOR. NOITE 

NATHI E PEDRO À MESA, JANTAR A MEIO 

NATHI               mano, deixa eu te falar, amanhã à noite, irei a uma festa com um amigo 

PEDRO              amigos da faculdade?

NATHI               sim. O Samuel, e outros… só tô te avisando que pra você poder ficar com a Petra, tá? E aproveitando que você já vai tá de folga

PEDRO              sem problemas, minha irmã. De boa. Vai lá, você merece curtir sua vida, se divertir um pouco 

NATHI               obrigado, maninho, lindo! Te amo!

VAI ATÉ ELE E DÁ UM BEIJÃO EM SUA BOCHECHA 

PEDRO              tá, chega. Senta lá, termina de comer aí, vai

NATHI               tá, tá bom. Sentei. Vem cá, irmão. Você não acha que está na hora de você arranjar uma namorada, não? Hein?

PEDRO              eu jurei pra Alicia lá, no túmulo, que nunca mais iria amar alguém. Meu coração tá fechado para o amor. E mais, nem sei se isso existe aqui dentro de mim 

NATHI               ei, que isso, você não pode viver assim, desacreditado, o amor existe sim, e você sabe disso. Você amou a Alicia 

PEDRO              amei, mas ninguém pode substituir ou suprir esse amor que eu sentia por ela. Ninguém! 

NATHI               juro, que se não fosse pela Petra, eu te levava pra essa festa. Você tá precisando se divertir, ver gente, é! 

PEDRO              nem pensar. Nunca que eu iria pra o meio dessa bagunça toda

NATHI               então, tá, né… 

PEDRO              tá. E a louça é toda sua, linda!

LEVANTA-SE E SEGUE RUMO À SALA 

NATHI               afe. Ô Pedro!… 

CORTE PARA

CENA 28. BOATE. FRENTE. EXTERIOR. NOITE 

ABRE NA CHEGADA DE SAMUEL E NATHALIA À BOATE NUM TÁXI. ELES SALTAM DO VEÍCULO QUE SAI EM SEGUIDA. VÃO SE ENCAMINHANDO PRA ENTRADA. ENTRAM NA BOATE

CORTE PARA

CENA 29. BOATE. INTERIOR. NOITE 

SAMUEL E NATHALIA ADENTRANDO O LOCAL. SOM ALTO. MÚSICA ELETRÔNICA. MUITAS LUZES PISCANTES. PESSOAS DANÇANDO E SE PEGANDO NA PISTA DE DANÇA. CAIO VAI RECEBÊ-LOS 

CAIO                  olha só quem veio, o Samuel, veadinho

SAMUEL           ah, não. Nathi, se for pra ele ficar me insultando, eu prefiro ir embora! 

CAIO                  não! Que isso! Desculpa. Foi mal aí, cara. Fiquem à vontade. Curtam a festa! 

NATHI               vem, amigo. Obrigada, Caio 

E VÃO INDO PRA OUTRO LADO DA BOATE

CAIO                  (OBSERVANDO SAMUEL, COM UM SORRISINHO DIABÓLICO) é hoje que eu acabo contigo, seu veadinho de merda 

CAIO SAI DE CENA. FICAMOS COM CÉSAR, QUE OUVIRA TUDO O QUE CAIO DISSE ANTERIORMENTE. CÂM VAI PARA A CHEGADA DE ALAN, QUE VEM ADENTRANDO, PASSANDO DENTRE AS PESSOAS, ACABA ESBARRANDO-SE EM SAMUEL

ALAN                 Perdão. Você tá bem? Te machuquei? 

SAMUEL           Alan?

ALAN                 Samuel? Cara, que bom te rever! Como você tá? 

OS DOIS SE ABRAÇAM 

SAMUEL           bem, graças a Deus! Deixa te apresentar, essa aqui é a Nathi, uma amiga, e Nathi, esse é o Alan, um ex-colega meu de ensino médio

NATHI               olá, prazer! 

AMBOS SE CUMPRIMENTAM COM UM ABRAÇO E UM BEIJO NO ROSTO

ALAN                 bom, vou ali, no bar, que tem uma pessoa a minha espera 

SAMUEL           ok. Boa festa! Divirta-se! 

ALAN                 igualmente. com licença!

SOB OS OLHARES DE NATHALIA E SAMUEL, ALAN VAI ATÉ O BAR E ENCONTRA-SE COM UM RAPAZ 

NATHI               é sério? Que esse homem, Deuso, maravilhoso, gostoso, é gay?

SAMUEL           é. E eu ele… a gente… meio que já ficou no passado, durante o ensino médio 

NATHI               ah! Que safada, você, hein! Gente, eu tô chocada! E eu aqui já na expectativa pra dá em cima do boy e ele é gay. Que azar, meu Deus! 

O TAL RAPAZ, NO QUAL CHAMAREI DE DIEGO, ROUBA UM BEIJO DE ALAN. E O MOMENTO É REGISTRADO EM UM CELULAR, NO QUAL NÃO SABEMOS QUEM É O DONO, POIS ESTÁ EM VISTA APENAS A MÃO DA PESSOA SEGURANDO O APARELHO E TIRANDO AS FOTOS

ALAN                 (REAGE) que foi isso? Seu louco!

DIEGO               um beijo. Não gostou? Pra mim, foi bom! 

ALAN                 gostei, mas é que não poderia ter sido aqui, em público. Acho melhor irmos pra outro lugar mais apropriado… mais reservado 

 

DIEGO               tá. Vamos brotar lá pro meu apê então 

ALAN                 como você se chama mesmo?

DEIGO               Diego. Eu já te falei nas nossas conversas pelo APP, esqueceu? 

ALAN                 ah, é. Liga não, é que eu sou assim mesmo, bem esquecido. Sou péssimo em decorar nomes... 

DIEGO               (OUSADO) preocupa não que eu te faço lembrar, gatinho. Vamos? 

ALAN                 só se for agora!

OS DOIS SAEM DALI E VÃO EMBORA. CÂM SEGUE PARA SAMUEL QUE DANÇA DISTRAIDO AO LADO DE NATHALIA NA PSITA DE DANÇA. CLIMA TENSO. CAIO SE APROXIMA SORRATEIRAMENTE, E SEM SER NOTADO CONSEGUE COLOCAR UM PACOTINHO DE DROGA NO BOLSO DE SAMUEL. SAI DALI EM SEGUIDA. VAI PRA UM CANTO DA BOATE. SACA UM CELULAR DO BOLSO E FAZ UMA DENÚNCIA ANÔNIMA À POLICIA 

CAIO                  (AO CEL) alô. Tenho uma denúncia. Tem um cara vendendo drogas na boate... isso... venham logo!  

CÉSAR QUE O OUVIA NA ESPREITA SAI ANDANDO. CORTA PARA: SAMUEL E NATHALIA NO BAR. CÉSAR VAI SE APROXIMAR DOS DOIS

CÉSAR               olá

NATHI               olá. Tá precisando de alguma ajuda, moço?

CÉSAR               na verdade, eu gostaria de saber o nome de seu amigo, será que eu posso? 

NATHI               claro. Esse é o Samu, digo, Samuel. E eu sou a Nathi, amiga dele, somos quase que irmãos 

CÉSAR               prazer. Olá, Samuel! Aceita tomar um drinque comigo?

NATHI               bom, vou deixá-los à vontade. Vou ali, já volto, amigo. Se cuida! (AO PÉ DO OUVIDO DE SAMUEL) Divirta-se 

SAMUEL           tá... 

NATHALIA SAI 

CÉSAR               ih, nem me apresentei, né? Então, me chamo César. Vai querer tomar o quê, gatinho?

SAMUEL           ainda tenho meu drinque, pode pedir o seu!

CESAR               ok. (AO BARMEN) aí? uma cerveja, por favor!

O BARMEN VAI ATÉ O FREEZER E RETIRA UMA CERVEJA DE LATINHA, E PÕE SOBRE O BALCÃO. CESAR E SAMUEL CONVERSAM SOBRE VÁRIAS COISAS FORA DE ÁUDIO. CÉSAR PROPOSITALMENTE, DERRAMA BEBIDA EM SAMUEL 

CÉSAR               cara, perdão. Sou um desastre! Vem, vamos ali no banheiro tentar limpar esse estrago que eu fiz em sua blusa 

SAMUEL           tá. Calma, cara. Está tudo bem! Foi um incidente, acontece... 

OS DOIS VÃO INDO RUMO AO BANHEIRO MASCULINO DA BOATE 

CORTE PARA 

CENA 30. BOATE. WC MASCULINO. INTERIOR. NOITE 

ABRE EM CÉSAR JÁ TENTANDO LIMPAR A BLUSA DE SAMUEL 

SAMUEL           cara, isso não resolve nada. Deixa, que depois eu lavo em casa com água sanitária, é melhor que só passar água, pois acho que tá deixando mais manchada do que já estava 

CÉSAR               tem certeza? 

SAMUEL           absoluta. Vamos voltar?

CÉSAR               claro. Só que antes...

VAI ATÉ ELE E O BEIJA. CÉSAR CONSEGUE RETIRAR A DROGA DO BOLSO DELE, SEM QUE ELE PERCEBA 

SAMUEL           vamos que minha amiga já deve estar preocupada com o meu sumiço 

CÉSAR               tá, deixa eu só dar uma mijada e a gente vai, tá bom? 

SAMUEL           tá, vai lá!

CÉSAR ENTRA EM UM DOS BOXES, PEGA A DROGA E JOGA NA PRIVADA, DAR DESCARGA E SAI EM SEGUIDA. VAI À PIA. LAVA SUAS MÃOS E SAI JUNTO COM SAMUEL PRO INTERIOR DA BOATE 

CORTE PARA

CENA 31. BOATE. INTERIOR. NOITE
A POLÍCIA INVADE A BOATE E INTERROMPE A FESTANÇA 

PEDRO              acabou a festa, nós recebemos uma chamada, dizendo que essa festa está regrada a drogas. Todos serão revistados, um por um, entenderam? Ninguém sai, e ninguém entra! 

OS POLICIAIS PASSAM A REVISTAR TODOS ALI DENTRO

NATHI               Pedro? Você não tava de folga hoje? 

PEDRO              tava, mas recebi esse chamado e vim atender 

NATHI               e a Petra, com quem a deixou? 

PEDRO              ela tá bem, tá segura! Não se preocupe! 

NATHI               ok... 

PEDRO              então era aqui a sua festa, Nathi? Que parece que tem usuários de drogas

NATHI               mas ninguém aqui usa, deve ter sido um engano 

PEDRO              desculpa, mas não foi isso que disseram quando fizeram a denúncia 

NATHI               ah, nada a ver! vai ver foi só um trote. Espera! Você não ver querer me revistar não, né? 

PEDRO              sim. Temos que seguir os protocolos. Nívea, por favor, reviste-a! 

NÍVEA               sim, senhor!

NATHI É REVISTADA E NADA ENCONTRAM.  SAMUEL SE APROXIMA 

SAMUEL           o que tá acontecendo aqui? Por que você tá sendo revistada, Nathi? 

NATHI               acham que nós estamos usando drogas...

SAMUEL           quê?! Que absurdo!! 

PEDRO VAI PRA CIMA DE SAMUEL O REVISTANDO, SAMUEL O EMPURRA 

SAMUEL           sai! Tá maluco, meu irmão?!  

PEDRO              como é? sabe com quem está falando? você tá peitando um agente de polícia, rapazinho. Eu vou te revistar você querendo ou não! 

SAMUEL           não vai. Eu não uso drogas, tá bom? Nem eu, nem sua irmã, que, aliás, você devia conhecer melhor pra saber que ela não é disso!ao invés de você tá aqui, perdendo tempo com gente inocente, você devia estar na rua prendendo bandido, de verdade. Isso sim! 

PEDRO              vai querer me dizer o que eu tenho ou não de fazer no meu trabalho, moleque? Meça suas palavras, garotão, ou você sofrerá as consequências. Tá nervosinho, por quê? Hein? Quem não deve não teme!

SAMUEL           eu não temo porra nenhuma! (JÁ LEVANTA AS MÃOS PRA CIMA) Quer me revistar? Então, me revista, caralho! Vai, ver se tem alguma coisa aqui em mim, revista! 

PEDRO O PÕE CONTRA PAREDE E O REVISTA, NADA ENCONTRA. CAIO FICA PERPLEXO E FRUSTRADO POR NÃO TEREM ENCONTRADO A DROGA COM ELE

SAMUEL           achou alguma coisa aqui, idiota?

NATHI               amigo, calma! 

SAMUEL           calma, nada, Nathi! Esse seu irmão é um idiota. Sabe por que ele veio pra cima de mim, pra me revistar? Porque eu sou pobre e de família humilde, e ele acha que só por isso, eu tenho que ser usuário de drogas 

PEDRO              (POR CIMA) em nem um momento eu disse isso, não ponha palavras na minha boca, garoto. E baixe seu tom pra falar comigo! 

SAMUEL           rum! não disse... não disse, porque é um frouxo, todo mundo sabe que é assim a realidade. E eu falo do jeito que eu quiser, seu policialzinho de merda! Vai querer o quê? regular a maneira que eu falo agora? Ah, vai se foder! 

PEDRO              (DE SACO CHEIO) chega! você tá preso! Por desacato à autoridade. Algemem esse moleque e levem-no direto pra delegacia 

NATHI               quê!? (IMPLORA) Não, Pedro, não faz isso, por favor! 

SAMUEL           não me toquem! Eu sei ir só! Deixa, Nathi. Não precisa anteceder por mim, eu vou ficar bem, vou arcar com as consequências dos meus atos

PEDRO              (SEM PACIÊNCIA) cala a boca! 

SAMUEL SE IRRITA E TENTA IR PRA CIMA DE PEDRO, PORÉM É CONTIDO POR DOIS AGENTES

SAMUEL           cala a boca, é o caralho! (SE DEBATE NOS BRAÇOS DOS AGENTES) Me solta! Desgraçado!  

CORTE PARA 

FINAL DO CAPÍTULO 1 

POSTADO POR

UELITON ABREU PASSOS

UELITON ABREU PASSOS

COMPARTILHAR

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on tumblr
>
Rolar para o topo