Destinos Cruzados – Capítulo 6

ATENÇÃO: A Cópia e reprodução deste conteúdo fora da plataforma Cyber TV sem autorização prévia da administração, é proibida e viola os direitos legais do autor.

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on telegram


CAP
ÍTULO 6

DESTINOS CRUZADOS

NOVELA DE

UELITON ABREU

ESCRITA POR

UELITON ABREU

DIREÇÃO DE NÚCLEO

ANDERSON SILVA

CENA. 1. APTO DE HUGO. SALA. INTERIOR. DIA 

ABRE EM HUGO JÁ PRÓXIMO AO CORPO. CERTIFICA-SE SE O HOMEM ESTÁ MESMO MORTO PELA PULSAÇÃ

HUGO             ele está morto! (ENCARA) Agora, me diz, Lídia, onde vocêconseguiu essa arma? 

LÍDIA             meu amor, calma! Eu vou te explicar. Fica calmo. Vai na cozinha, bebe um pouco de água. (GUARDA A ARMA DE VOLTA NA BOLSA) Quando você tiver mais calmo a gente conversa eeu te explico tudo 

HUGO             (ALTERADO) eu não quero água, eu quero explicações, porra! Desculpa. Tô nervoso. Isso, isso nunca aconteceu comigo!

LÍDIA             é minha sim, essa arma. Comprei pra me defender dessa violência que nos cerca 

HUGO             e cadê os documentos, o porte de armas, Cadê? 

LÍDIA             quê!? Tem isso não, filho. Comprei clandestinamente 

HUGO             você tá maluca? E agora? O que cê fazer com esse corpo? Hein?

LÍDIA             chega de histerismo, chega! Para! Porra! Já estou ficando sem paciência, velho. Calma. Deixa-me pensar. Sem pressão

HUGO             olha só, eu não vou ficar aqui, não. Se vira aí, não quero ser cumplice de um assassinato não! Tô fora! 

HUGO SAI RAPIDAMENTE 

LÍDIA               que covarde! Eu, hein!

LÍDIA PEGA SEU CELULAR E LIGA PARA CÉSAR

CORTE PARA

CENA. 2. APTO DE HUGO. COZINHA. INTERIOR. DIA 

LÍDIA JÁ RECEBENDO CÉSAR 

CÉSAR            quê que foi? Qual é a urgência

LÍDIA             tenho um serviço pra ti. Vem comigo! 

LÍDIA VAI PARA SALA. CÉSAR VAI ATRÁ

CORTE PARA 

CENA. 3. APTO DE HUGO. SALA. INTERIOR. DIA 

LÍDIA E CÉSAR VINDOS DA COZINHA. REAÇÃO DE CÉSAR AO VER O CADÁVER ALI NO CHÃO DA SALA

CÉSAR            que porra/  o matou?

LÍDIA             é o que parece, né. Apenas me defendi. Foi em legítima defesa. Ele que veio me atacar e me roubar, esse lixo humano! 

CÉSAR            já entendi. Cê quer que eu me livre do corpo, né isso?

LÍDIA             exatamente!

CÉSAR            tudo bem. Vou quebrar teu galho, vadia! 

LÍDIA             vai, vamos logo, antes que o idiota do Hugo volte 

CÉSAR            tá bom, vai, vamos logo com isso, que ainda tenho outros assuntos pra resolver… 

CÉSAR ENVOLVE O CORPO EM UM TAPETE. VAI PRA COZINHA

CORTE RÁPIDO PARA 

CENA. 4. CONDOMINIO. ESCADAS. INTERIOR. DIA 

CLIMA TENSO. CÉSAR DESCENDO COM O CORPO NO OMBRO. TEMPO 

CORTE RÁPIDO PARA 

CENA. 5. ESTACIONAMENTO. INTERIOR. DIA 

CÉSAR VINDO DAS ESCADAS. ABRE SEU PORTA MALAS E JOGA O CORPO DENTRO. EM SEGUIDA, ENTRA, LIGA O AUTMÓVEL E DÁ PARTIDA 

CORTE RÁPIDO PARA 

CENA. 6. APTO DE HUGO. SALA. INTERIOR. DIA 

ABRE EM LÍDIA ALI DE JOELHOS AO CHÃO. LIMPA OS VESTIGIOS DE SANGUE DA SALA. ESFREGA COM MUITA FORÇ

FUSÃO PARA 

CENA. 7. MATAGAL. EXTERIOR. DIA 

CARRO DE CÉSAR CHEGANDO POR ALI. DESCE. VAI AO PORTA MALAS. RETIRA O CORPO. PEGA UMA PÁ. SEGUE MATA A DENTRO

CORTE RÁPIDO PARA 

CENA. 8. MATAGAL. EXTERIOR. DIA 

ABRE EM CÉSAR JÁ CAVANDO UMA COVA. RESPIRAÇÃO OFEGANTE. SUOR PINGANDO EM SEU ROSTO. CLIMA TENSO. INSTANTES. APÓS CAVAR, PEGA O CORPO DO HOMEM E ATIRA DENTRO. EM SEGUIDA COBRE COM A TERRA TIRADA. ELE PARA APOIADO NA PÁ. ESTÁ CANSADO. INSPIRA E EXPIRA. DESCANSA UM TEMPINHO. EM SEGUIDA VOLTA PRO CARRO E VAI EMBORA 

CORTE PARA 

CENA. 9. APTO DE HUGO. SALA. INTERIOR. DIA 

LÍDIA ACABANDO DE FALAR COM CÉSAR AO CELULAR 

LÍDIA             (AO CE) ótimo. Você será bem recompensado pelo sérvio, viu! Tchau! (DESLIGA) 

HUGO VEM DA RUA. LÍDIA JÁ O NOTA. VAI ATÉ ELE, ARREMATANDO: 

LÍDIA             voltou? (BEIJO) Tá mais calmo? Relex? Hum? 

HUGO             tô. Mas e aí, o que você fez com o corpo do cara

LÍDIA             eu o enterrei, apesar de ele não merecer. Fica tranquilo, gatinho, relaxa. Foi um pequeno incidente. está tudo bem agora

HUGO             é. Só que eu não concordo em você ter uma arma em casa, viu. Nãé certo. Sem porte, não! Não dá. Vou tomar um banho! 

JÁ VAI INDO RUMO AO QUARTO 

LÍDIA             vai, vai lá, depois eu vou…. uhm! cagalhão! 

CORTE PARA 

CENA. 10. APART DE PEDRO. SALA. INTERIOR. DIA 

NATHI ABRINDO A PORTA PARA ALAN

NATHI            olá! O que deseja? 

ALAN             boa noite! Eu sou o Alan, um ex-colega de trabalho do Pedro, ele está por aí

NATHI            não. Ele ainda não chegou, mas já deve estar chegando por aí. Entra! Você pode espera-lo 

ALAN             com licença! 

ALAN VAI ADENTRANDO. NATHI FECHA A PORTA. VEM ATRÁS DELE, JÁ FALANDO:  

NATHI            é… fique à vontade! Sente-se. Quer tomar alguma coisa? uma água? um suco? 

ALAN             (SENTA) não, obrigado. Tô bem! 

NATHI            espera aí… eu tô te reconhecendo. Alan, amigo do Samuel, da boate?

ALAN             agora que você falou, é verdade. Nathalia, nãé? Coincidência, né? Você irmã do Pedro… 

NATHI            pois é, mundo pequeno esse. Bom. Vou ali, terminar um trabalho, tá? Qualquer coisa, me chama. Pedro já deve estar batendo aí

ALAN             ok. Vai lá

NATHI VOLTA PARA MESA. ALAN CONTINUA ALI, SENTADO NO SOFÁ, AGUARDA A CHEGADA DE PEDRO. INSTANTES. PEDRO CHEGA DA RUA 

PEDRO           fala, irmão!

OS DOIS SE ABRAÇAM

PEDRO           faz tempo que você tá aqui?

ALAN             uns minutos por aí, sua irmã me deixou aqui, a sua espera 

PEDRO           e o que devo a honra de sua visita? 

ALAN             cê já deu uma olhada naqueles papéis? Olha só, ninguém pode saber disso, é confidencial, só te entreguei porque vocêé meu irmão, e eu confio muito em você

PEDRO           li sim, viu, e fiquei um tanto que estupefato, nunca imaginei que ele fosse assim, tão sujo e corrupto 

ALAN             pois é. Tenho quase certeza que ele acoberta uma quadrilha aí, de traficantes. E mais, faz parte do bando 

PEDRO           fica tranquilo, eu vou investigar, e a gente vai pegar esse calhorda. Confia no teu irmão aqui 

ALAN             eu confio, porra! Por demais 

PEDRO           é isso! 

ALAN             ah, outra coisa, vim te convidar pra brotar amanhã lá no meu apê, já que é meu aniversário, resolvi dar uma festinha, uma socialzinha de leve… você vai, né

PEDRO           infelizmente não vai dar não, mano

NATHI VEM DA COZINHA 

NATHI            que nada, ele vai sim. E assim, será que eu posso ir também a essa sua festinha, também

ALANA           claro, sinta-se convidada! 

PEDRO           ei, e a Petra? Esqueceu dela? Quem vai ficar com ela? Hum? 

NATHI            a Poli cuida dela!

ALAN             então, fechou, né?

NATHI            super. Amanhã, na sua casa, que horas?

ALAN             às 19h, tá bom pra vocês? 

NATHI            bom não, táótimo, gato!

PEDRO           por mim… 

ALAN             bom, é isso. vou indo nessa! Tchau pra vocês! 

PEDRO           tchau, mano! 

NATHI            te levo até a porta assim você volta mais vezes 

NATHI O LEVA ATÉ A SAÍDA. SE DESPENDEM. E ESTE VAI EMBORA. ELA VOLTA PRA SALA JÁ FALANDO COM O IRMÃO 

NATHI            acredita que eu e o Alan já nos conhecemos? 

PEDRO           já? De onde? 

NATHI            daquela noite lá na boate… quando você prendeu o Samuel… lembra? 

PEDRO           lembro, lembro sim… infelizmente… 

NATHI            e outra, ele e o Samuel são amigos

PEDRO           pouco me importa saber desse moleque… vou indo nessa tomar meu banho… beijo! 

NATHI            vai lá. Beijo… 

PEDRO SEGUE PRO INTERIOR DO CENÁRIO. NATHI VAI PRA COZINHA 

CORTE PARA

CENA. 11. BARRACO DE LOBÃO. INTERIOR. DIA 

LOBÃDANDO COORDENADAS A CÉSAR E MAIS ALGUNS CAPANGAS

LOBÃO           é isso! quero tudo aquilo destruído, que é pra aquele de menor aprender a não medir forças comigo, o maior traficante dessa regiã

CÉSAR            cê que manda, chefe! 

CAPANGAS VÃO SAINDO JUNTO A CÉSAR, QUE É CHAMADO

LOBÃO           você não, César. Pra tu será uma outra missão! Os outros podem ir! 

CÉSAR            e qual seria essa minha outra missão? 

LOBÃO           vem comigo! Você vai me cobrir! 

CÉSAR            falou! Vamos nessa! 

OS DOIS SEGUEM FALANDO FORA DE ÁUDIO 

CORTE PARA 

(ATENÇÃO DIREÇÃO: AS CENAS 12 E 13 DEVEM SER ALTERNADAS) 

CENA. 12. QUARTO DE MOTEL. INTERIOR. DIA 

CAIO SE PEGANDO COM OUTRO CARA. SEXO INTENSO. CLIMA SENSUAL. BEIJOS QUENTES E VOLUPTUOSOS… 

CORTE RÁPIDO PARA

CENA. 13. APTO DE CAIO. INTERIOR. DIA 

CAPANGAS DE LOBÃO DESTRUINDO TUDO NO LOCAL 

CORTE PARA 

CENA. 14. STOCK  SHOTS. EXTERIOR. DIA. 

CENA. 15. APTO DE CAIO. INTERIOR. DIA 

CAIO ENTRANDO E SE DEPARANDO COM SEU APTO TODO DESTRUIDO 

CAIO              que porra/

NA GELADEIRA ENCONTRA UM BILHETE 

BILHETE ON: 

LOBÃO NARRANDO EM VOICE OVER… 

“ISSO AQUI, É O MÍNIMO, NUNCA MAIS OUSE ME ENFRENTAR, OU MEDIR FORÇAS COMIGO. LOBÃO. UHHH! “

BILHETE OFF: 

CAIO              desgraçado, filho de uma puta

RASGA O BILHETE E JOGA OS PEDAÇOS NO CHÃ

CORTE PARA

CENA. 16. CASA DE SAMUEL. INTERIOR. DIA 

ROSA ABRINDO A PORTA. SURPREENDE-SE AO DÁ DE CARA COM LOBÃO. CLIMA TENSO 

ROSA             (RESMUNGA) o que cê tá fazendo aqui, Lobo? Você está louco? O Samuel está em casa! Você não devia ter vindo até aqui! 

LOBÃO           é bom que esteja mesmo. Vim abrir o jogo de uma vez por todas. Ele tem o direito de saber a verdade, Rosa 

ROSA             não! Pirou? Você não pode fazer isso? eu não vou permitir que você

SAMUEL         (OFF) mãe? Quem é

SAMUEL VEM DAS ESCADAS 

SAMUEL         você aqui, de novo? 

LOBÃO           olha só, rapá, toda aquela história que eu disse pra ti no outro dia, tudo mentira

SAMUEL         como assim? Seja mais claro, por favor 

LOBÃO           sua mãe não estava passando mal como disse. Foi tudo uma farsa, eu sou o dono do morro aqui perto, você já deve saber, népois bem, de vez em quando, eu venho aqui…

SAMUEL         sabia que essa história tava mal contada. Sabia!o que você vem fazer aqui? Diz! 

LOBÃO           deixar uma quantia de grana pra vocês se sustentarem, viverem bem 

SAMUEL         como é que é?

LOBÃO           éé isso mesmo. Eu ajudo nas despesas dessa casa! 

SAMUEL         agora, eu te pergunto, por quê? De graçé que nãoé, nunca ninguém nos ajudaria por nada, deve-se ter um motivo. Qual? Por que essa ajuda? 

LOBÃO           tem, mano, tem sim um motivo. Porque nós somos irmãos! 

SAMUEL         quê!? Mãe? 

REAÇÕES 

FADE OUT 

CORTE PARA 

FINAL DO CAPÍTULO

POSTADO POR

UELITON ABREU PASSOS

UELITON ABREU PASSOS

COMPARTILHAR

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on tumblr
>
Rolar para o topo