Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on telegram

Divino Maravilhoso – Capítulo 15

Divino Maravilhoso

Escrita Por:

Guilherme Teixeira

Direção Artística:

Wellyngton Vianna

Núcleo:

Cyber TV

Personagens:

VALENTINA

RICARDO

MARIA PIA

OLAVO

RITA

REI

VICENTE

LARISSA

MALCOM

MIGUEL

EVA

VERÔNICA

HELÔISA

YOLANDA

JENNIFER

VINÍCIUS

RAQUEL

MADÁ

OLGA

JONAS

MATHEUS

GERMANO

RAUL

MOSQUITO

ZEFA

ANTERO

DOLORES

VALDETE

DORA

NORTON

PASTOR SEVERO

———————————————————————

Cena 1/Igreja/Int./Dia

(A missa em homenagem a Miguel começa e seus familiares e amigos assistem)

Padre: Bom dia à todos, estamos aqui reunidos no dia de hoje, em memória do jovem Miguel, que infelizmente não está mais entre nós. Hoje, o menino Miguel descansa ao lado do nosso Senhor Jesus Cristo e nos guia lá de cima… 

(Inicia a missa em homenagem à Miguel. Verônica, Yolanda, Valentina e outros parentes se emocionam. Olavo e Maria Pia se demonstram apáticos)

Cena 2/Cozinha da Mansão/Int./Dia

Madá: Será que eles vão demorar muito lá na missa?

Olga: Pelo horário, a missa já deve estar acabando. 

Madá: Então eu já vou começar a preparar alguma coisa, esse povo vai chegar tudo de estômago vazio. 

Olga: “Esse povo” são seus patrões, Madalena. Mais respeito. 

Madá: Ai Olga, eles nem estão me ouvindo. Não sei como você aguenta tanta formalidade, parece um robô.

Olga: Eu sou muito bem paga por isso, e você senhorita Madalena, devia seguir o meu exemplo. 

Madá: Olga me responde uma coisa, você gosta de trabalhar aqui? Você é feliz aqui? 

Olga: A minha felicidade é o de menos. Eu tenho motivos maiores para estar aqui. (Fala de forma suspeita)

Madá: E que motivos são esses? 

Olga: Não vem ao caso. Agora vá fazer o que você ia fazer.

(As duas ouvem um estrondo)

Madá: Que barulho foi esse? Será que é ladrão? 

(Assustada)

Olga: Claro que não. Se fosse ladrão, os seguranças já teriam contido. 

(Com um revólver na mão, Rei aparece de surpresa na cozinha com seus capangas)

Rei: Mas não conseguiram. Mão pra cima e boca calada, eu tô mandando.

(Assustadas, Olga e Madalena levantam as mãos e são amarradas pelos homens de Rei)

Rei: Ei, você ai. (Falando com Olga) Cadê a família? (Tira a mordaça da boca de Olga)

Olga: Eles saíram.

Rei: Foram pra onde?

Olga: Pra missa. 

Rei: Muito cara de pau um sujeito daqueles ter coragem de pisar na casa de Deus. Bom, então eu vou sentar naquele sofá, beber um desses uísques importados e esperar eles chegarem. E vocês tratem de se comportar. (Coloca a mordaça em Olga novamente e dá um tiro para o alto para assusta-las)

(Assustadas, Olga e Madá se encaram com medo)

Cena 3/Igreja/Ext./Dia

Padre: E eu encerro essa missa pedindo uma salva de palmas ao menino Miguel. (Todos aplaudem) Que Deus vos acompanhar na volta para suas casas. Amém.

(Todos deixam a igreja)

Vicente: (Puxa Valentina na porta da igreja) Valentina, a gente pode conversar?

Valentina: Pode ser outro dia? Hoje eu não estou muito bem pra conversar. 

Vicente: Claro, como quiser. Tá tudo bem? Tô sentindo que você está estranha comigo. 

Valentina: Eu preciso ir. (Responde de forma seca, sai e deixa Vicente sozinho)

(De longe, Maria Pia assiste a cena e comemora que a relação dos dois está estremecida depois de ter envenenado Valentina contra Vicente)

Cena 4/Morro/Ext./Dia

Rita: Fala aí, Vini, como cê tá?

Vinícius: E aí, Rita, tudo bem? (Triste) 

Rita: O que você tem, amigo? Tô te achando tão estranho…

Vinícius: Nada demais, só uma parada aí que aconteceu. Mas logo logo passa. 

Rita: Que parada? Solta aí.

Vinícius: Ontem eu fui na casa da Jenni entregar uma caixa de chocolates pra ela e…

Rita: E o que? 

Vinícius: Deixa pra lá…

Rita: Fala, Vinícius! 

Vinícius: E eu encontrei ela e o Ricardo juntos.

Rita: Ricardo, o meu irmão? Não, não pode ser. Eu não acredito que ele fez isso. Mas fica tranquilo porque eu vou resolver isso pra você. 

Vinícius: Não, não precisa. Não vale a pena arrumar confusão à toa, eu nem tenho nada com ela. 

Rita: Como a toa? Você gosta dele desde pequeno e o Ricardo sempre soube disso.

Vinícius: Eu já conversei com ele, ele não me fez por mal. Ele estava de cabeça cheia por causa daquela granfina que mentiu pra ele, a Valéria e… (Rita o interrompe)

Rita: Isso não justifica talaricagem. Pô, você e a Raquel são como irmãos pra gente, é muita mancada. Isso não vai ficar assim. (Sai)

Vinícius: Rita, volta aqui… ô droga. 

Cena 5/Mansão/Int./Dia

(A família chega da missa e todos gritam de susto ao ver Rei e seus homens armados e espalhados pela casa)

Rei: Ah, finalmente os meus convidados chegaram. Hora de começar a festa! (Fala com deboche enquanto aponta uma arma para a família)

Fim do Capítulo.

COMPARTILHAR

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on tumblr

POSTADO POR

Guilherme Teixeira

Guilherme Teixeira

>
Rolar para o topo