Doces Mentiras – Capítulo 06

Na volta do shopping, Billy deixa Carla na porta do cortiço…

Billy: – Minha linda cê vai ficar mais linda nesse vestido hein?

Carla: – Bom parece que sim – ri meio sem graça a jovem.

Billy: – Puxa gata, tô em cima da hora, tenho que ir. – se despede dando um beijo em Carla.

Antes que pudesse entrar na vila, Carla escuta alguém chamar seu nome, era Dulce empurrando seu carrinho dos doces.

Dulce: – Carla, minha filha! Espera.

Carla pára no portão sem acreditar.

Carla: – Que foi tia?

Dulce: – Ô filha, saí você ficou dormindo, aquele era o Billy?

Carla: – Era tia, não me enche de perguntas, tô cheia de coisas pra fazer, tenho um evento amanhã e não posso perder tempo.

Dulce: – Tudo bem Carla, não tá mais aqui quem perguntou.

Sem que percebam, Carla e Dulce eram observadas por Glória que dispara contra a jovem:

Glória: – Você devia tratar melhor a Dulce ô Carla, essa mulher deu tudo por você e sua prima.

Dulce um pouco envergonhada e temerosa pela reação de Carla responde.

Dulce: – Tá tudo bem Glória, essa menina é assim mesmo.

Carla interrompe as duas…

Carla: – Escuta aqui sua mulherzinha, eu não te dei o direito de me dirigir a palavra! –retruca a moça para Glória.

Glória: – O que faltou pra essa menina foi uns bons tapas viu Dulce que você nunca deu.  –Glória responde se dirigindo a Dulce e sai do cortiço sem dar a mínima para Carla.

Carla: – Volta aqui ô, cafetina! Repete o que você disse!

Dulce: – Pára com isso menina! Que feio! Vai ver a Glória tem razão, entra vai. –a doceira vai empurrando a sobrinha para dentro de casa.

 

Na construtora Brito de Carvalho…

Eduardo: – Com licença papai.

Inácio: – Pode entrar Eduardo, preciso falar com você sobre sua atuação a partir de agora aqui na empresa.

Eduardo: – Minha atuação? Como assim pai?

Inácio: – Sim, de agora em diante você não representará a parte jurídica majoritariamente na empresa. Eu contratei um escritório renomado para nos dar este suporte, você irá assessorar casos pequenos da empresa e também as licitações junto com o Maurício.

Eduardo: – Tudo bem pai, eu já esperava uma punição pelo que houve.

Inácio: – Eu não estou te punindo Eduardo, apenas temos um conselho aqui e eu sou o presidente da construtora, essa mudança era necessária.

Eduardo: – Ok pai, mas eu tenho mesmo que trabalhar com o Maurício?

Inácio: – Sim, tem. Bom, já falamos tudo e qualquer dúvida você pode se portar diretamente ao Maurício.

Eduardo não gosta nada da situação mas não quer criar uma guerra dentro da empresa e na família.

 

Na agência de publicidade Marcelo Duarte…

Marcelo terminava de falar com Ligia.

Marcelo: – Então Ligia é isso, sei que você nunca trabalhou como modelo e nem nunca passou pela sua cabeça entrar pra esse mundo, mas pense bem, é uma excelente proposta.

Ligia: – Bom é meio assustador seu Marcelo – ri despretensiosamente.

Marcelo: – Bom, não custa nada tentar, e, por favor, me chame só de Marcelo – risos.

Ligia: – Tudo bem, Marcelo. Olha eu não vou ter que vestir nada muito provocante não né?

Marcelo: – Não, nem se preocupe, o cliente é uma marca de joias muito famosa que estará inaugurando uma mega loja num novo shopping que será inaugurado amanhã

Ligia: – Será que eu vou conseguir Marcelo?

Marcelo: – Sim minha querida, claro, são pouquíssimas peças que você vai fotografar, porque eu já havia fotografado metade da nova coleção com outras meninas e as peças mais vistosas estava deixando para a grande modelo que será a garota propaganda oficial: você.

Ligia: – Tudo bem Marcelo, vou confiar em você!

Marcelo: – Fique tranquila minha querida, vou te tornar um rosto famoso a partir de agora.

 

Na lanchonete Elvis…

Margarida: – Domingos, o nosso menino ainda continua chateado comigo, não posso ver ele desse jeito, meu coração de ravióli não aguenta.

Domingos: – E o que você vai fazer a respeito bella mia? Esse menino tem o gênio de seu pai.

Margarida: – Fiz aquele bolo Italiano, receita de minha vó, eu vou lá ao cortiço falar com aquela zinha, digo, com a Carla.

Domingos: – Acho muito bonito de sua parte bella mia, nosso filho só tá tentando ser feliz e não se esqueça de que noi já tivemo a idade dele hein?

Margarida: – Então tá meu velho, me deixa tirar esse avental que eu vou até lá.

 

No apartamento de Carolina:

Alexandre destranca a porta do quarto onde deixou Carolina dormir uma noite inteira.

Alexandre: – Meu amor espero que você tenha aprendido algo, tudo o que eu faço é pelo bem do nosso casamento e do nosso filho.

Carolina: – Meu filho, eu preciso buscar meu filho daquela prisão.

Alexandre: – Não fala assim Carol, é um colégio semi-interno apenas e você não precisa se preocupar, ele vai vir de transporte escolar agora.

Carolina: – Só preciso tomar um banho, me dá um tempinho, não quero que meu filho me veja assim.

Carol entra para o banheiro, liga o chuveiro e se põe a chorar.

 

Enquanto isso na mansão dos Brito de Carvalho…

Ofélia abre o portão para receber Jonas, seu filho.

Ofélia: – Jonas meu filho, que saudade! Traz suas malas que eu vou te levar até o quarto que você vai dormir.

Jonas: – Tá bem mãe, esse é o jardim que eu vou cuidar?

Ofélia: – É esse mesmo, lindo não é?

Jonas: – Realmente.

Ofélia: – Dona Sônia adora plantas, flores e esse jardim é a menina dos olhos para ela.

Jonas: – Vou cuidar muito bem dele mãe.

Antes que pudessem chegar o quarto de Jonas, Maria Estela aborda mãe e filho:

Maria Estela: – Quem é este homem Ofélia?

Ofélia: – Dona Maria Estela este é meu filho Jonas.

Jonas: – Oi tudo bom com a senhora?

Maria Estela: – Tudo. – analisa o jovem dos pés a cabeça. E ele vai ficar morando aqui com você Ofélia?

Jonas: – Na verdade eu vim para trabalhar aqui, vou cuidar do jardim.

Maria Estela: – Deve estar havendo algum engano, eu fiquei de contratar um jardineiro e ninguém me falou nada sobre seu filho Ofélia.

Neste momento mãe e filho se entreolham.

Maria Estela: – Vamos, digam alguma coisa!

Sônia chega neste exato momento.

Sônia: – Na verdade Maria Estela eu que deveria ter dito para você, a partir de hoje o filho da Ofélia é nosso novo jardineiro. Ah! E não precisa se incomodar em falar com Inácio querida sogra porque eu mesma já havia decidido isso com ele.

Maria Estela fica sem reação.

Maria Estela: – Bom, por mim, tanto faz, com licença –a megera se despede entrando de volta a mansão.

Ofélia: – Muito obrigado dona Sônia! Fiquei com medo agora.

Sônia: – Que é isso Ofélia, eu também dou as ordens nesta casa. A propósito, muito prazer Jonas.

Jonas: – Muito prazer dona Sônia. –o jovem rapaz a cumprimenta e sorri encantado com a beleza de sua nova patroa.

 

De volta à agência de publicidade…

Ingrid: – Nossa Marcelo essa primeira rodada de fotos ficou excelente, a Ligia interage bem com a câmera, ela é muito linda!

Marcelo: – Realmente viu, ela é muito fotogênica, apesar da timidez está ficando um trabalho incrível. Vamos Ligia próxima tomada de fotos.

Ligia: – Tô nervosa ainda, mas vamos lá!

 

No cortiço…

Margarida chega com um bolo e bate na porta de Dulce e quem atende é a própria Carla.

Carla: – Ah não, a senhora?

Margarida: – Sim, sou eu menina, vim trazer este bolo pra você e acho que precisamos conversar.

Carla: – Olha, eu não tenho nada pra falar com a senhora, então a senhora já pode ir indo.

Margarida: – Se engana viu mocinha, eu vim aqui na mera ilusão de pedir desculpas por algum comportamento que eu tive com você.

Carla: – Não precisa se desculpar não dona Margarida, a senhora não me suporta, eu não suporto a senhora e está tudo certo.

Margarida respira fundo para não ser grosseira com Carla, mas parece que o clima vai esquentar entre as duas.

 

 

 

Fim do Capítulo

 

padrao


Este conteúdo pertence ao seu respectivo autor e sua exposição está autorizada apenas para a Cyber TV.

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on tumblr
Tumblr

LEIA TAMBÉM