Doces Mentiras – Capítulo 07

O clima é tenso entre Carla e Margarida…

Margarida: – Então vamos ser francas, realmente eu não te suporto garota, mas por um único motivo: você só quer brincar com meu filho!

Carla: – Eu não tenho culpa dele gostar de mim e outra coisa eu nunca dei esperanças ao Billy, ele é apenas um amigo.

Margarida: – Um amigo que você só chama quando precisa!

Carla: – Olha aqui, eu já cansei dessa conversa, a senhora pode ir embora e levar seu bolo porque não aguento ver mais nada doce dentro dessa casa.

Margarida: – Eu vou sim, eu só tenho pena da Dulce sabe? Uma mulher tão humilde e batalhadora que criou você e olha só, você não parece nada com ela.

Carla: – Não vem falar da minha família porque você não sabe nada dela e nem de mim! E você tem razão, eu não sou parecida com minha tia, não aceito migalha dos outros como ela sempre aceitou de você e seu esposo!

Margarida: – Eu sempre quis ajudar a Dulce, nunca foram migalhas, foi pouco, mas foi de coração. Se eu fosse sua tia sentiria vergonha de você.

Carla: – Se eu fosse Billy também sentiria vergonha dos pais que têm, olha pra vocês, seu Domingos ainda vai porque é italiano de verdade, mas você, uma italiana de mentira que tem uma lanchonete com nome Elvis, meu Deus, mais brega e fake que isso impossível!

Margarida: – Fala o que você quiser garota, isso não me ofende, pior deve ser alguém como você, podre por dentro e sem caráter!

Carla ri debochando de Margarida.

Margarida dá as costas abrindo a porta, mas antes, ainda têm algo a dizer para Carla:

Margarida: – Eu vim trazer um bolo, tentar falar com você, trazer bandeira branca, mas com você não têm conversa né?

Carla: – Não tô interessada, a senhora pode sair, por favor!

Margarida: – Vou sair, mas antes, quero te dar algo a mais que o bolo.

Neste momento Margarida dá uma tapa em Carla e finaliza.

Margarida: – Fica longe do meu filho sua vagabunda! –A comerciante sai batendo a porta.

Carla fica sem reação e grita, jogando um vaso contra a porta.

 

Na agência de publicidade…

Marcelo: – Ligia suas fotos ficaram incríveis e adivinha: Os donos da grife de joias aprovaram seu perfil.

Ligia: – Nossa isso é bom né?

Ingrid: – Isso é ótimo Ligia, foi uma jogada bem ousada sua hein Cello?

Marcelo: – Sim, mas graças a Deus e a essa Deusa chamada Ligia nós fechamos mais um contrato de sucesso e deixamos mais um cliente satisfeito.

Ligia: – Bom, já que terminamos eu preciso ir, minha tia fica preocupada se chego tarde.

Ingrid: – Sério? Você não vai jantar com a gente, isso tudo merece uma comemoração!

Ligia: – Eu queria gente, mas realmente eu fico preocupada em deixar minha tia só por tanto tempo.

Marcelo: – Ok minha querida, se o assunto é família você está perdoada viu? Mas não se esqueça de que amanhã você não tem mais expediente como secretária.

Ligia: – Como assim? Vou ser demitida?

Marcelo: – Ao contrário, você agora é faz parte do meu casting de modelos para campanhas publicitárias, assinaremos um lindo contrato amanhã com a Boutique 16.

Ligia: – Nossa Marcelo, será que dou conta?

Ingrid: – Ligia você está na mão do melhor profissional da área, fica tranquila que a gente vai te ajudar!

Ligia: – Sendo assim fico mais tranquila, eu tô muito nervosa com tudo isso e ao mesmo tempo grata, obrigado gente, de coração!

Marcelo: – Que é isso minha linda, você vai longe viu?! Até amanhã.

Ligia: – Até amanhã gente!

 

Na construtora Brito de Carvalho…

Maurício vai até a sala de Eduardo.

Maurício: – Edu, como vai?

Eduardo: – Que cara de pau a sua hein? E não me chama de Edu que eu não te dei intimidade seu idiota.

Maurício: – Que postura infantil para um advogado da sua estirpe Eduardo, vai ver foi por isso que seu pai resolveu terceirizar o jurídico da empresa.

Eduardo: – Não me provoca seu desgraçado porque eu posso até sair desta empresa, mas eu quebro essa tua cara antes!

Maurício: – Olha eu adoraria sair no braço com você, mas ao contrário de você, eu tenho um cargo e uma posição a zelar.

Eduardo: – Diz logo o que você quer?

Maurício: – Por enquanto nada meu querido, só vim prestar solidariedade a você neste momento tão difícil da sua vida profissional.

Maurício sai da sala feliz por mais uma vitória em cima de Eduardo.

 

Na mansão dos Brito de Carvalho…

Maria Estela está no sofá lendo uma revista ao lado de Leonor e quando vê Sônia descendo as escadas começa a falar indiretamente.

Maria Estela: – Pra você ver Leonor, os tempos mudaram, hoje uma mulher como eu não tem mais voz de comando em sua própria casa. As coisas por aqui são decididas pelas minhas costas.

Sônia não se importa muito com o comentário da sogra…

Sônia: – Dona Maria Estela eu estou indo ao shopping, vou encontrar com a Verinha, qualquer coisa pode me ligar.

Maria Estela: – Tá, tchau. – a megera responde com cara de poucos amigos.

 

Na lanchonete Elvis…

Margarida chega furiosa e seu Domingos logo pergunta o que houve…

Domingos: – Mas o que foi que houve minha donzela?

Margarida: – Aquela menina, eu tenho toda a razão em não gostar dela. Me recebeu muito mal e além do mais nos ofendeu.

Domingos: – Calma Margarida, respire, você não falou nada demais hein?

Margarida: – Não, eu não desci ao nível daquela zinha, ah, mas uma boa bofetada eu dei nela para aprender a não insultar minha família.

Nessa hora, Billy entra na cozinha…

Billy: – Você bateu em quem mamãe?

Margarida: – Numa aproveitadora de filho dos outros que mora aqui na vizinhança!

Billy: – Eu não acredito! –o rapaz sai correndo para encontrar a amada.

Margarida: – Vai, vai lá falar com ela, depois num reclama que essa demônia partiu teu coração! –resmunga enquanto o filho sai da lanchonete.

 

Maurício está levando Suzana para casa e no carro…

Suzana: – Sabe meu amor, quando é que você vai assumir nosso namoro?

Maurício: – Logo, logo minha gostosa, tenha um pouco de calma.

Suzana: – Não sei, mas algo me diz que vou ser trocada na primeira oportunidade. Você tem vergonha de mim meu amor?

Maurício: – Claro que  não, que besteira Su, apenas não quero que as pessoas fiquem misturando as coisas na empresa em relação a gente. Agora, quando eu chegar à presidência, você será a primeira dama da BC.

Suzana: – Ai meu amor, acho lindas essas suas declarações. Porque que amor e dinheiro combinam tanto?

 

 

No apartamento de Carolina…

O filho de Carol, o pequeno Matheus está de volta para mais um final de semana em casa.

Matheus: – Eu senti saudade de você mamãe.

Carolina: – Eu também meu amor, eu também.

Matheus: – Mãe, você tá triste?

Carolina: – Não meu amor, eu tô muito feliz que você voltou, agora vai tomar um banho pra gente jantar.

Matheus: – Tá mamãe!

Carol está passando por um momento muito difícil, mas não pode deixar Matheus perceber.

Ligia ainda aguardava o ônibus, mas estava ficando tarde e a moça resolve atravessar a rua e esperar um táxi em frente a agência quando é surpreendida por um carro que quase a atropela…rapidamente desce do carro, um homem lindo, charmoso e bastante preocupado com a moça, era Eduardo Brito de Carvalho…

Eduardo: – Você tá bem moça? –pergunta o jovem advogado bastante aflito.

Ligia não consegue responder, só olha nos olhos dele e desmaia.

 

 

 

Fim do Capítulo

 

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on tumblr
Tumblr
Rolar para o topo