Episódio 3 – Viva a Vida

CENA 01.QUADRA DE FUTEBOL.TARDE

Mauricio é encarado pelos outros jogadores, quando percebe que são muitos, lembra do que o pai disse sobre não se envolver mais em confusão e sai correndo do local.

 

CENA 02.CASA DE MARIA.CORREDOR.ANOITECENDO

Maria ainda está tentando reanimar a mãe, quando ela começa a despertar aos poucos.

Maria: Graças a Deus, vem mãe levanta.

Diz ela tentando erguer a mulher, quando consegue sentá-la.

Maria: Felipe, pega uma água pra ela, rápido!

O menino corre até a cozinha apressado, trazendo um copo d’água para a mãe.

Filipe: Depois desse susto, eu também preciso de água.

Maria: Cala a boca moleque, some daqui vai!

Felipe: Mãe, ó ela de novo me tratan…

Zuzu respira fundo, tentando se levantar.

Zuzu: Deu por hoje, vou para o meu quarto. Nada de brigas mais aqui hoje, se vocês realmente querem meu bem.

Maria: A senhora não quer que eu te ajude?

Zuzu: Não filha, foi só uma queda de pressão, você sabe que eu não aguento, já está tudo bem. Vou me deitar, Maria lave a louça pra mim depois, e Felipe, chega de bagunça, faz o seu dever do jeito que você acha, e tome banho depois.

Ela caminha até o quarto, e Maria a observa com os olhos lacrimejados.

 

CENA 03.CLUBE.ANOITECENDO

A cena mostra Clara sendo colocada na maca e entrando na ambulância, direto para o hospital.

Tamires: Essa vadia conseguiu nos destabilizar, mas relaxa meninas, meu pai é muito influente, não dará em nada. Ela apenas tropeçou e caiu. As testemunhas são vocês, qual palavra vale mais? A da filha de um jornalistinha ou de um grande empresário?

As amigas sorriem, pegam as coisas e vão embora.

 

CENA 04.CASA DE SAMUEL.QUARTO.ANOITECENDO

O rapaz está vendo vídeos de sapateado, mas fica angustiado por não conseguir acompanhar os passos.

Samuel: Merda, é muito difícil isso! Vou tentar pegar algum de hip hop, deve ser menos pior.

Diz ele procurando vídeos do estilo, e logo depois tentando aprender os passos na frente do computador.

 

CENA 05.CASA DE LAURO.SALA.ANOITECENDO

Lauro percebe que Mauricio não deu notícias, e liga para o ex capitão do time, achando que não irão mais sair.

Mauricio: Cara, depois te ligo. Não posso falar agora, faz assim, me passa seu endereço, que já já passo ai.

Lauro: Mauricio se não puder, tudo bem. A gente remarca, você tá sem carro né?

Mauricio: Não, eu dei minha palavra que vou te levar no lugar que você quer ir. Eu pego a moto que está guardada.

Os dois continuam conversando, e Lauro passando as informações.

 

CENA 06.HOSPITAL.QUARTO.NOITE

Clara já foi atendida e hospitalizada, vai abrindo os olhos aos poucos e vê sua mãe Isabel conversando com a enfermeira.

Clara: Mãe? O que aconteceu?

Isabel: Filha que bom que você acordou, parece que você estava no clube, escorregou e bateu com a cabeça na borda da piscina.

Enfermeira: Você teve sorte menina, podia ter sido algo mais grave. Vai ficar só com um galo na cabeça (risos).

Clara: Clube? Piscina?

Isabel: Sim, você não se lembra de nada meu amor?

Clara: Não sei, minha cabeça ainda está doendo. Quando eu vou embora?

Enfermeira: Amanhã se você tiver uma melhora, já te liberamos. Mas vai passar essa noite aqui.

Isabel: Clara, eu tenho que avisar seu pai, vim pra cá correndo. Vou em casa e volto mais tarde, não se preocupe, você está em boas mãos.

Ela beija a testa da filha, e sai logo em seguida com a enfermeira.

Clara: Eu preciso lembrar!

 

CENA 07.CASA DE MARIA.COZINHA.NOITE

A jovem está terminando de lavar a louça, mas ao mesmo tempo preocupada com a mãe.

Maria: “Ai Deus, por que permitiu que aquele desgraçado acabasse com a vida da minha mãe, ela o amava tanto”.

É possível ver uma lágrima caindo do olho dela, que para o que está fazendo, pega o celular e sai de casa.

 

CENA 08.FRENTE DA CASA DE LAURO.NOITE

Lauro está esperando impaciente, quando uma moto para em frente, e buzina.

Mauricio: Eae cara, demorei?

Lauro vai até ele, já colocando o capacete que o novo amigo dá.

Lauro: É… um pouco. O que importa é que você chegou!

Mauricio: Você não me disse o local onde quer tanto ir.

Lauro: Liga a moto, no meio do caminho vou te dando as coordenadas.

Diz ele subindo na moto, logo depois Mauricio dá partida e os dois saem.

 

CENA 09.CASA DE SAMUEL.QUARTO.NOITE

Samuel se joga na cama, exausto de tanto tentar pegar sequências de hip hop.

Samuel: Senhor, que estilo é esse? Cansa mais que o ballet, preciso de um pouco de ar.

Ele dá um suspiro, se levanta, pega um moletom de frio e sai de casa, sem avisar os pais.

 

CENA 10

A cena é uma junção de telas mostrando os quatros jovens, Mauricio e Lauro de moto, Samuel e Maria caminhando.

 

CENA 11.MATA.EXT.NOITE

A moto de Mauricio para em frente a uma mata, e ambos tiram o capacete.

Mauricio: É esse o lugar?

Lauro: Sim, chegamos. Obrigado!

Diz ele descendo da moto e já observando o lugar.

Mauricio: Não estou entendendo, o que viemos fazer aqui? Cara, eu não uso drogas.

Lauro: Relaxa, eu apenas vi as fotos desse lugar…

Mauricio: Uma mata fechada? Que diacho você quer se meter nela a essa hora?

Lauro: Curiosidade, apenas isso.

Mauricio pega no braço de Lauro.

Mauricio: Curiosidade do que mano? Vamos embora, pode ser perigoso, não quero mais encrenca.

Lauro: Está com medo? Logo você? Bom, uma vez eu passei por aqui e ouvi barulhos estranhos, vindo lá de dentro. Infelizmente, minha bicicleta quebrou, e não tinha ninguém para me trazer. E você me pareceu topar tudo. Mas… já vi que estou enganado.

Mauricio: Que tipo de barulho?

Nesse momento Maria aparece, respondendo a pergunta do popular.

Maria: Animais!

Mauricio: Isso é uma mata, claro que terá animais ai.

Maria: Em desespero?

Mauricio: Talvez estivessem brigando entre si.

Maria: Quase sempre? Acho difícil, tem algo acontecendo ai dentro. Eu não ia me meter nisso, mas já que tem mais gente interessado no assunto, eu topo entrar pra tentar descobrir.

Mauricio: Vocês estão completamente loucos, eu vou embora. Lauro, me desculpa, mas to fora de problemas novamente!

Lauro: Ok então, obrigado mesmo assim. Então… vamos?

Maria acena com a cabeça, e os dois entram mata a dentro, enquanto Mauricio os observa.

 

CENA 12.RUA.NOITE

Samuel está andando pelas ruas da cidade, quando é abordado por três rapazes que o reconhecem da escola de dança.

Rapaz 1: Fala viadinho, dançando muito?

Samuel: Me deixem em paz!

Diz ele tentando sair da rodinha, quando é pego pelo braço por outro.

Rapaz 2: Bailarinas tem que ser mais educadas, cadê sua educação?

Samuel: Pergunta pra tua mãe!

Depois de ter dito essa frase, o jovem leva uma rasteira que cai no chão, e é agredido por socos e chutes. E a cena foca no olhar desesperado de Samuel.

FIM DO EPISÓDIO

padrao


Este conteúdo pertence ao seu respectivo autor e sua exposição está autorizada apenas para a Cyber TV.

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on tumblr
Tumblr