Episódio 9 – Viva a Vida

CENA 01.MATA.INT.TARDE

Maria e Lauro já estão dentro da mata e vão olhando para ver se encontram algo de suspeito.

Lauro: Hoje temos que achar alguma pista.

Maria: Para de falar e continua olhando.

Lauro: E se a gente se separar?

Maria: Tá, eu vou por aqui e você por ali. Qualquer coisa que acharmos mandamos mensagem, sem gritos em Lauro.

Lauro: Tudo bem.

Os dois seguem caminhos opostos. Depois de um tempo, Maria ouve um grito de Lauro.

Lauro: MARIA OLHA O QUE EU ACHEI!!!!

Ela vai correndo para o lugar onde Lauro está e a cena foca em um vários filhotes de araras em uma caixa.

Lauro: Eu sabia!

Os dois se olham.

 

CENA 02.HOSPITAL.QUARTO.TARDE

O delegado conversa com Roberto, que logo depois entra furioso no quarto do filho.

Roberto: Você viu só o que vai te acontecer? Seu imprestável, agora só o que me faltava, além de estar sendo acusado de vender drogas você me arranja esse outro problema!

Mauricio: Calma pai, eu tenho certeza que vou sair dessa, é só por alguns dias, até o juiz decidir.

Roberto: E o qual você acha que será a decisão do juiz? Dois acidentes causados no mesmo período de tempo e acusação de drogas.

Mauricio respira fundo querendo chorar.

Roberto: É até um pecado eu falar isso, mas entre ter um filho morto ou um filho preso e perder a sua guarda, prefiro que você tivesse mo…

Mauricio: É talvez tivesse sido melhor mesmo, não tenho mais mãe e meu pai se preocupa mais com entregas do que com o filho!

Roberto: Sua mãe não está aqui porque é uma vadia, fugiu com outro sabe se lá pra onde, se brincar já até morreu e não estamos sabendo. E eu preciso trabalhar, sustentar um filho não é fácil, ainda mais quando ele se mete em confusão uma atrás da outra.

Mauricio: Chega, me deixa sozinho. Minha cabeça está querendo voltar a doer.

Roberto sai batendo a porta e Mauricio chora.

 

CENA 03.MATA.INT.TARDEZINHA

Lauro: E então o que vamos fazer?

Maria: Pegar essa caixa e levar pra delegacia né. Lá eles saberão o que fazer.

Os dois se preparam pra pegar a caixa mas ouvem passos se aproximando.

Maria: Merda, se esconde.

Os dois sobem em árvores e veem um homem grande e forte, encarado olhando para o lado e pegando a caixa e levando para uma camionete com outras caixas iguais e cobrindo.

Maria: Lauro, ei, a gente precisa fazer alguma coisa. Vamos atrás dele!

Lauro: Você é louca, ele deve estar armado. Essa gente é da pesada, melhor denunciarmos.

Maria: Seu frouxo!

Os dois descem e caminham para fora da mata.

 

CENA 04.CASA DE CLARA.INT.ANOITECENDO

Carlos está lendo um jornal e Clara aparece arrumada.

Carlos: Que linda minha filha, juízo nesaa festa em.

Clara: Tá pronta mãe?

Diz ela ignorando o pai.

Isabel: Estou sim, e então o senhor não vai mesmo? Ainda dá tempo.

Carlos: Se tivessem avisado antes, eu iria sim.

Clara: Ai deixa ele então, vamos.

Carlos: Cadê meu beijo Clara?

Ela não responde.

Isabel: Não beba muito em, tchau.

Eles se beijam e mãe e filha saem.

 

CENA 05.CASA DE CARLOS.ANOITECENDO

Samuel e Carlos chegam, a casa está vazia.

Samuel: Onde estão seus pais?

Carlos: Achei que soubesse que não moro com eles, vivo com minha vó desde pequeno.

Samuel: A rivalidade não deixava a gente se aproximar, é até estranho estarmos assim, tão próximos.

Carlos: E eu estou gostando, na verdade no fundo bem lá no fundo sempre tive uma quedinha por você.

Os dois riem, e vai surgindo um clima. E Carlos olha Samuel.

Samuel: O que foi? Tá bobo é?

Carlos: Você tão lindo e fofo, eu não acredito estar assim com você.

Samuel: Acho que estou te devendo um beijo.

Eles se aproximam e se beijam. A cena vai mostrando aos poucos os dois se envolvendo cada vez mais.

 

CENA 06.CASA DE MARIA.SALA.NOITE

Lauro está sentado no sofá e Maria chega com um copo de água pra ele.

Maria: Toma e vê se fica calmo!

Ele bebe a água e é possível ver que ele está tremendo.

Lauro: Você acha mesmo que deveríamos ir na delegacia? E se não acreditarem na gente?

Maria: Por mim a gente teria seguido aquele cara, mas você é medroso né. Mas perae, você tem razão.

Lauro: Em que?

Maria: A gente precisa de provas pra mostrar pra polícia, não vão acreditar em dois adolescentes, que bateram com a cabeça uns dias atrás.

Lauro: Mas eu já estou melhor.

Maria: É modo de falar seu tonto, aliás você sabe o que é ironia?

Lauro: Sei, nunca usei isso porque não tenho amigos, mas vejo vocês na escola.

Maria: Claro que você tem amigos, eu e o Mauricio!

Lauro: Não sei se ele vai querer minha amizade depois do acidente, foi eu quem quis ir lá.

Diz ela abaixando a cabeça, e Maria tenta consolá-lo.

Maria: Se ele não querer, eu faço ser amigo seu de novo. Nem que seja na base da porrada, até porque pensa em um lado bom, se vocês não tivessem ido, a gente não teria se conhecido.

Lauro: Mas eu conheço você da escola.

Maria: Mas eu nunca te vejo direito.

Os dois riem e se abraçam.

Maria: Agora você tem a mim.

Lauro sorri emocionado.

 

CENA 07.CASA DE CARLOS.QUARTO.NOITE

A cena foca na mão de Samuel pegando uma camisinha.

Samuel: Tá pronto?

Carlos: Se for com você, sim. Pode vir bebê.

Samuel coloca o preservativo e vai penetrando aos poucos em Carlos que vai se acostumando com a dor e o prazer ao mesmo tempo.

Samuel: Se estiver doendo muito eu paro!

Carlos: Não, está bom. Continua, já já eu acostumo, está gostoso.

Então Samuel acelera a penetração e a cena mostra os movimentos e gemidos de ambos com o prazer.

 

CENA 08.RUA.CARRO DE CARLOS.INT.NOITE

O pai de Clara está indo para o encontro com os colegas, mas pensativo com o desentendimento que teve com a filha horas antes. Ele abre o porta-luvas do carro e encontra uma tiara de Clara.

Carlos: Minha princesa, te amo tanto.

Ao pegar a tiara, ele perde o controle e ao tentar voltar o volante, o carro bate em outro veículo.

A cena mostra ele desmaiado com a cabeça ensanguentada no volante, e com a tiara da filha na mão.

FIM DO EPISÓDIO

padrao


Este conteúdo pertence ao seu respectivo autor e sua exposição está autorizada apenas para a Cyber TV.

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on tumblr
Tumblr