Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on telegram

Escândalo – Capítulo 01

CENA 01. APARTAMENTO DE LILIAN. QUARTO DE LILIAN. INT. DIA.

O despertador do celular toca. Lilian acorda lentamente e pega o aparelho para desligar o som. Vê a hora. Bastante sonolenta, põe o celular de volta em cima da mesa de cabeceira e se ajeita na cama. Pega o tablet que está ao lado do celular e o liga.

Entra em um site de fofocas e lê a primeira nota que aparece: “Diva dos palcos, Vera Campos ganha homenagens pelo aniversário de 75 anos”. Lilian desce a tela e lê outra notícia: “Breno Reis está cotado para a próxima novela de Sérgio Freitas”.

Recebe uma notificação do aplicativo de e-mail. Entra e lê a mensagem: “Bom dia, Lilian! O livro ‘A Marcha das Rosas’ de Mário Fradique foi encaminhado para seu endereço. Agradecemos por comprar na Livromania.”. Depois, no zap, lê uma mensagem de figurinha amorosa enviada por Jairo. Sorri. Desliga o tablet e o coloca sobre a mesa de cabeceira.

CORTA PARA

CENA 02. APARTAMENTO DE LILIAN. SALA DE JANTAR. INT. DIA.

Lilian, ainda de camisola, entra e se senta à mesa. Laura vem da cozinha com os últimos pratos para o café da manhã.

LAURA
Bom dia, meu amor! Dormiu bem? (beija a testa de Lilian)

LILIAN
Bom dia, mãe! Fazia tempo que eu não sabia o que era dormir.

LAURA (senta-se à frente de Lilian)
Aposto que sonhou com o casamento com seu noivo.

LILIAN
Antes fosse. Sonhei que estava de noiva e que ia pro altar, mas era com outro homem.

LAURA
Outro homem? Conhecido?

LILIAN
Não. Mas era o mais bonito e encantador que poderia imaginar. E o Jairo estava num canto, todo inconformado. Não sei explicar… (prepara um sanduíche)

LAURA
Então por que ficou noiva dele, se não morre de amores? (enche o copo com suco e bebe)

LILIAN
Ele me ama, e eu gosto dele. Foi por isso que dei uma chance. Como falavam antigamente, o amor vem com o tempo.

LAURA
Não sei se você deveria se casar com ele sem ter certeza de que o ama de verdade. Mas a decisão é sua; vou sempre te apoiar. Só não quero que você sofra.

LILIAN
O sofrimento faz parte da vida. (pausa) Combinei de almoçar com ele hoje.

LAURA
No restaurante?

LILIAN
Não. Na casa dele. Ele diz que cozinha muito bem. Eu tô com medo. (elas riem) Se for verdade, tô salva. Não sei cozinhar, né?

LAURA
Mas tem o dom de usar as palavras. A Nara já até me falou que quer você no lugar dela lá na revista, quando ela se aposentar. E ninguém é menos mulher porque tem talento em outra coisa se não a cozinha.

LILIAN
Fala isso pro meu sogro.

LAURA
Um machista que vive de passado.

LILIAN
Ainda bem que o Jairo não saiu a ele.

LAURA (pensativa)
Espero, minha filha. Espero…

Enquanto continuam a refeição, a conversa segue em FADE.

CORTA PARA

CENA 03. SÃO PAULO. EXT. DIA.

=== SONOPLASTIA: On The Rocks – Rita Lee ===

Entre CORTES, imagens de alguns pontos da capital paulistana: Museu de Arte Moderna, Viaduto do Chá, Largo do Arouche, Mooca, Estrada da Anhanguera, Câmara Municipal, Edifício Copan. CAM destaca o tráfego de carros e pedestres nesses locais.

FUNDE COM

CENA 04. SÃO PAULO. AVENIDA PAULISTA. EXT. DIA.

CAM AÉREA sobrevoa a extensão da avenida, até se aproximar de uma movimentação de pessoas. CAM TÉRREA entra no lugar e destaca alguns fãs mais afastados e um grupo de profissionais em uma sessão de fotos. Raúla, a modelo deitada num banco, faz caras e poses para o fotógrafo. Ele conversa com Raúla enquanto tira as imagens dela.

FOTÓGRAFO
Isso aí, gata! Mostra pro Brasil o vulcão que você é! (flash) Assim! (flash) Joga o cabelo pro lado! Agora senta! (flash) Agora sorri! Isso! (flash) Destaca o quadril. De lado. Joga o cabelo pra lá. Assim! (flash) Muito bom! (a todos) Aplausos pra mulher mais gostosa do Brasil!

=== FIM DA SONOPLASTIA ===

Todos aplaudem e assobiam para Raúla. Ela abraça e dá um beijo no rosto do fotógrafo, esfuziante.

RAÚLA
E aí?

FOTÓGRAFO
Maravilhosa! (mostra as fotos pela câmera) Olha isso. Poses dignas da capa da Vogue. Depois dessa, a Lívia Andrade já era. Gisele Bündchen? Artigo de museu.

ASSISTENTE
Você tá divina, amore! (abraça e beija Raúla no rosto) Poderosa!

RAÚLA
Pra onde a gente vai agora?

ASSISTENTE
Pro estúdio/

Uma jovem fã consegue driblar a segurança e corre em direção a Raúla. A tiete pega nas mãos da modelo.


Tira uma foto comigo.

Raúla se assusta, mas sorri e aceita o pedido da moça. A fã pega o celular da bolsa, liga a câmera e tira uma selfie com Raúla. Em seguida abraça a modelo.


Ai, obrigada! Te amo!

A fã sai correndo, feliz da vida. A equipe de fotografia tenta levar Raúla para um canto, mas ela é abordada por uma repórter e outro fotógrafo.

REPÓRTER
Raúla Negri, será que você poderia dar uma palavrinha para a Bomba!?

RAÚLA (simpática)
Só se for rapidinho, porque já vou pra outra sessão.

A conversa continua em FADE.

CORTA PARA

CENA 05. REVISTA DE FOFOCAS. REDAÇÃO. INT. DIA.

PLANO GERAL. Redação da revista “Bomba!” lotada de jornalistas, repórteres e fotógrafos. Cochichos espalhados.

CAM agora em Isolda sentada à estação de trabalho. Ela conversa com duas colegas que estão de pé.

ISOLDA
A Michele ficou lá no ensaio. Só quero saber o que Raúla Negri tanto esconde.

COLEGA 1
Michele é uma lerda. Não vai conseguir nada, quer ver?

ISOLDA
Se ela é uma lerda, você já virou lesma faz tempo. Recalque mata, garota.

COLEGA 1
Tô nem aí. O que vem de baixo não me atinge.

COLEGA 2
Ih! Olha a Nara chegando.

Nara entra pela porta principal. De longe, dá assistência rápida a uma repórter que passa por ela. Depois Nara se aproxima de Isolda.

NARA
Bom dia, meninas! Alguma novidade, Isolda?

COLEGA 1
Tirando aquela tosca no ensaio…

ISOLDA
(à colega, irônica) Oi, Isolda! (a Nara) A Michele ficou lá pra entrevistar a Raúla. A lancha imperial britânica explodiu, mas a princesa pulou e conseguiu se salvar. Parecia a Mulher-Gato. A MC Biscoito vai lançar música nova, e o nosso querido presidente quer proibir as fanfics no Brasil, depois que ele virou motivo de chacota numa delas. Ah, claro, dizem que o César Rinaldi está de malas prontas de volta pro Brasil.

NARA
Pelo visto, temos bastante assunto pra revista da semana. Vem à minha sala pra gente conversar mais.

Isolda, arrogante, segue Nara em direção à sala desta. As duas colegas fazem fofoca.

COLEGA 1
Viu o nariz empinado dessa songa? Ai, eu odeio ela!

COLEGA 2
Segura o tchan, ou ela dá um jeito de te botar pra correr. Ela tem influência com a patroa.

CORTA PARA

CENA 06. REVISTA DE FOFOCAS. SALA DE NARA. INT. DIA.

Nara e Isolda entram no escritório. Nara se senta na cadeira, enquanto Isolda fecha a porta e também se senta.

NARA
Assim ficamos mais à vontade. É melhor que nem todos saibam o que tenho pra te passar. Quero que você fique responsável por uma… ou melhor, duas… coisas.

ISOLDA
Estou curiosa.

NARA
Assuntos que exigem a sua experiência e perspicácia. O primeiro: como você mesma disse, César Rinaldi está voltando. Descubra tudo o que ronda a vida dele no Brasil e nos países onde esteve. Vida pessoal, profissional, tudo. Aqui estão algumas informações que o time da Itália me confiou. (entrega uma pasta de documentos a Isolda) Isto te dará uma direção. Ele tem uma carreira muito sólida na Europa, e já tem empresários muito interessados em lançá-lo aqui também.

Isolda abre a pasta e folheia alguns papéis. Vê a foto de César e fica impressionada.

ISOLDA
Lembro dele quando fazia novela aqui no Brasil. Era jovenzinho. Agora ficou um homão.

NARA
Sim. Ele é muito apreciado pelo público de lá. Vamos à segunda parte. Meu amigo Luciano Cordeiro morreu faz seis meses, e me falaram que ele estava pra escrever uma biografia do Ruggero Fontana. Verifica pra mim se essa história é verdadeira ou boato.

ISOLDA
Deixa comigo.

NARA
Pode voltar para a sua estação. Obrigada.

Isolda se levanta e vai até a porta. Ali, dá meia volta e faz uma cara de tristeza.

NARA
Algum problema, Isolda?

ISOLDA
Tem sim… Mas não sei se posso contar.

NARA
Senta aqui. (Isolda obedece) Desabafa. É algo com você?

ISOLDA
Não. Comigo não. Mas não sei se deveria…

NARA
Fala. Pode ser que ajude.

ISOLDA
É sobre seu marido. (pausa) Uma modelo… falou pra mim que ele tem olhado muito pra ela… que quase a assediou, mas ela não deixou.

NARA
É uma garota querendo quinze minutos de fama e que viu num homem mais velho uma oportunidade. Sérgio jamais me trairia.

ISOLDA
Ela me pareceu tão sincera…

NARA
Tudo bem. Vou investigar qual é a dela. Obrigada pela preocupação, de verdade. Agora me deixa sozinha.

ISOLDA
Com licença.

Isolda sai, mantendo o fingimento. Nara fica insegura e preocupada.

NARA (a si mesma)
Será?

CORTA PARA

CENA 07. REDE SONHO DE TELEVISÃO. FACHADA. EXT. DIA.

=== SONOPLASTIA: Fracasso – Pitty ===

Imagem AÉREA da fachada da emissora. À direita, um prédio de vários andares onde funciona a sede. No meio está a ampla garagem aberta. À esquerda, um enorme estúdio. Movimentação de pessoas de um lado para outro.

=== FIM DA SONOPLASTIA ===

CORTA PARA

CENA 08. REDE SONHO DE TELEVISÃO. ESTÚDIO. SALA DA MAQUIAGEM. INT. DIA.

CAM gira em 90 graus e foca o rosto de Mônica, que está sentada na cadeira da maquiagem. Uma moça termina de passar batom na boca da Mônica. Um celular toca. A maquiadora leva um susto, erra o batom e pinta por fora. Mônica se olha horrorizada no espelho e fica furiosa. Interrompe o trabalho da outra e se levanta.

MÔNICA (berra)
Tá vendo o que fez? Tá achando o quê? Que sou uma palhaça?

MAQUIADORA
Eu posso consertar. Fica calma.

MÔNICA (berra)
Calma, uma ova! Como aceitam uma obtusa na maior emissora do Brasil?

MAQUIADORA
Mas, senhora/

MÔNICA (berra)
Devia trabalhar no circo, sua idiota! Não serve pra passar um batom que seja.

Uma produtora entra, assustada com os gritos de Mônica. A maquiadora chora com a humilhação.

PRODUTORA
Aconteceu alguma coisa, dona Mônica?

MÔNICA
Essa baranga quer me sabotar. Mas isso não vai ficar assim. Quero… aliás, exijo a demissão dela. Não é assim que se trata uma grande atriz.

Sem deixar a produtora falar, Mônica pega a bolsa de cima da bancada e sai com o nariz empinado. A produtora consola a maquiadora.

PRODUTORA
Não fica assim. Essa mulher é o uó.

CORTA PARA

CENA 09. REVISTA DE FOFOCAS. REDAÇÃO. INT. DIA.

Isolda digita uma notícia no editor de texto do notebook. O celular vibra. Ela abre uma mensagem de voz no zap e ouve.

REPÓRTER (voz)
Isolda, tô aqui na TV Sonho com uma fofoca quentíssima. A Mônica Fischer, aquela que só faz papel de piriguete nas novelas, deu um chilique daqueles com a maquiadora, só porque a coitada errou o batom. Mandou demitir a maquiadora, acredita? Todo mundo diz que ela era chegada a uns ataques de estrelismo, e essa de agora foi forte. Tô correndo atrás da produtora pra saber mais do tititi. Te chamo já, já.

ISOLDA (responde por mensagem de voz)
Se tiver foto, vídeo, qualquer coisa, manda pra mim. Quero saber tintim por tintim. Vamos vender muito com o piti da Moniquinha.

Isolda coloca o celular sobre a mesa e ri. Nando, o fotógrafo, passa por ela.

NANDO
Se a hiena ri, é porque tem coisa boa por aí.

ISOLDA
Tem mesmo. Mas não conto nada agora.

NANDO
Não queria mesmo. (pausa) Você viu a Nara?

ISOLDA
Vi sim. Tá na sala dela conversando com a songa-monga da Lilian. Blergh!

NANDO
Tá bom. Então converso com ela depois. Fui!

ISOLDA
Demora bastante! Chato!

Nando sai pela porta principal. Isolda continua a digitação no notebook.

CORTA PARA

CENA 10. REVISTA DE FOFOCAS. SALA DE NARA. INT. DIA.

Nara e Lilian estão sentadas à mesa da primeira. Nara toma café na xícara, enquanto Lilian aprecia chá.

LILIAN
As mulheres não são mais as mesmas. Hoje elas querem se dedicar a si mesmas, à profissão, à formação. Algumas sonham, sim, com a maternidade e com o casamento perfeito; outras não planejam mais assim ou pelo menos só isso. Minha amiga Raúla é um exemplo. Ela não admite sequer a possibilidade de ser mãe, de cuidar de crianças, e tem influenciado outras mulheres pelas redes sociais.

NARA
É por isso que eu queria uma pauta sobre as novas tendências do mundo feminino e em como a mídia tem lidado com essas transformações. Estamos entrando nos novos anos 20, e é interessante uma comparação entre os anos 20 de hoje e os de ontem.

LILIAN
A evolução da mulher nos últimos cem anos. Nossas conquistas, nossos direitos. Penso em ilustrar com as celebridades mais marcantes. De Louise Brooks e Clara Bow às princesas Meghan e Kate.

NARA
Amei! Confio no seu trabalho. Será excelente, como de costume. (pausa) Agradeço todos os dias por ter uma pessoa tão dedicada e parceira a meu lado. (pausa) Penso em incluir a reportagem na edição de março, pra comemorar o Dia Internacional da Mulher. Na capa. Assim você tem dois meses pra se dedicar à pauta. O que acha?

LILIAN
Por mim, está ótimo.

NARA
Que bom! (pausa) Almoça comigo?

LILIAN
Não posso. Marquei com o Jairo na casa dele. Ele vai cozinhar.

NARA
Uau! A causa é nobre. Aceita pelo menos uma carona?

LILIAN
Ah, isso eu aceito, sim.

NARA
Assim colocamos o assunto em dia.

Lilian e Nara se levantam e saem juntas do escritório.

CORTA PARA

CENA 11. REDE SONHO DE TELEVISÃO. ESTÚDIO. CORREDOR. INT. DIA.

Sérgio anda lentamente, distraído com a papelada que retira da pasta. Do outro lado vem Mônica, que se aproxima de Sérgio.

MÔNICA
Com licença. Desculpa te incomodar. Sou/

SÉRGIO
Mônica Fischer, atriz da novela das onze. Sei quem é.

MÔNICA
Me falaram que você está escrevendo a próxima das nove. Queria muito um papel. É meu sonho trabalhar pra você. Pensa com carinho/

SÉRGIO
Fico muito encantado com o pedido de uma moça bonita e empenhada, mas sabe como é… O elenco já está cheio. Sinto muito. Se me der licença, tenho muito a fazer.

Sérgio sai pelo corredor. Mônica fica com raiva. CLOSE no rosto dela.

MÔNICA
Isso não vai ficar assim. Ainda vou mostrar que sou capaz de qualquer coisa pelo que mereço.

CORTA PARA

CENA 12. RUA. CARRO DE CIRO. EXT. DIA.

Ciro e Pedro estão no carro, que é dirigido pelo primeiro.

CIRO
Ansioso pela entrevista?

PEDRO
Muito. Nara Veloso não é qualquer pessoa; é a jornalista mais gabaritada do jornalismo paulistano. Meus nervos estão saindo pela boca. Não é ela quem vai me entrevistar, mas é dela a palavra final.

CIRO
Relaxa, que vai dar tudo certo.

PEDRO
Assim espero. E você? Vai aturar o velho Fontana, né?

CIRO
É ele que paga a maior parte do meu salário. Se a gente vive bem, é graças a ele. Doutor Ruggero é um turrão, mas é boa pessoa. Quase um pai pra mim.

PEDRO
Bem como vejo você, meu irmão. Você praticamente me criou sozinho depois que nossos pais…

CIRO
E faria sempre. (vê o prédio da revista) Aí estamos. (para o carro em frente) Boa sorte aí com a entrevista.

Pedro desce do carro e entra. Ciro recebe uma mensagem de Ruggero: “Ciro, preciso de você agora. Estou em casa.”. CLOSE no rosto de Ciro.

CORTA PARA

CENA 13. APARTAMENTO DE JAIRO. SALA. INT. DIA.

Sala mal iluminada e pequena, porém confortável. Jairo, elegante, termina de arrumar a mesa para o almoço com Lilian. A campainha toca.

JAIRO
Mas já?

Ele abre a porta e se surpreende com a aparição de Anita.

ANITA
Como vai, amor? Faz tempo que a gente não se fala. Não vai me convidar pra entrar?

JAIRO
É que estou esperando outra pessoa. Não posso/

=== SONOPLASTIA: SENSUAL ===

Anita força a entrada e beija Jairo com desejo. Ele cede e a leva para dentro. A porta fica entreaberta.

CORTA PARA

CENA 14. MANSÃO DE RUGGERO. FRENTE. EXT. DIA.

Imagem AÉREA do imenso terreno da mansão. A casa principal fica ao centro, cercada de casas de empregados ao fundo; há uma piscina à esquerda e uma garagem à direita. Um carro entra pelo portão.

=== FIM DA SONOPLASTIA ===

CORTA PARA

CENA 15. MANSÃO DE RUGGERO. QUARTO DE RUGGERO. INT. DIA.

Ruggero está deitado na cama, de pijama. Ele é atendido por Fausto. Melita de pé ao fundo.

RUGGERO (esbraveja)
Eu já disse que estou bem.

MELITA
Deixa de ser chato e deixa o médico te examinar.

FAUSTO
Tudo bem, Melita. Seu marido sempre foi assim: ranzinza.

RUGGERO
Só exijo que tudo seja como tem que ser.

MELITA
Do seu jeito.

Fausto aperta a barriga de Ruggero com os dedos da mão. Ruggero grita de dor.

FAUSTO
Acho que o fígado ainda não se recuperou totalmente.

RUGGERO
Não tem fígado que aguente uma mão pesada.

FAUSTO
Com excesso de trabalho e de álcool, não mesmo.

RUGGERO
Se eu me mato de trabalhar na minha idade, é porque não confio as empresas a ninguém. Nem os jornais, nem as emissoras, nem as rádios, nada.

MELITA
Pois deveria. Tem muita gente jovem e bem-disposta que pode cuidar muito bem dos seus negócios.

RUGGERO
Não acredito em uma palavra do que você fala. São todos uns sanguessugas, loucos pela minha herança. Além do mais, estou muito bem.

FAUSTO
Já que é assim, não tenho mais o que fazer aqui. Melita, me acompanhe até o escritório. Vou passar o receituário e uma lista de exames.

Fausto se levanta e sai do quarto com Melita. Ruggero segue irritado.

CORTA PARA

CENA 16. PRÉDIO DE JAIRO. FRENTE. EXT. DIA.

Dentro do carro de Nara, ela e Lilian trocam beijos no rosto.

NARA
Boa sorte com o noivo!

LILIAN
Obrigada! Depois te conto como foi.

NARA
Te vejo na reunião das quatro.

Lilian sai do carro e anda até o portão, por onde entra. O carro de Nara parte.

CORTA PARA

CENA 17. PRÉDIO DE JAIRO. PORTARIA. INT. DIA.

Lilian se aproxima do elevador, quando é abordada pela porteira.

LILIAN
Oi, Fátima! Meu noivo tá aí?

FÁTIMA
Está sim. Vou interfonar/

LILIAN
Não! (sorri) Quero fazer uma surpresa pra ele.

FÁTIMA
Sim, senhora.

Lilian se afasta e entra no elevador. Fátima fica apavorada com o que está para acontecer.

FÁTIMA
Xiii! Lascou-se!

CORTA PARA

CENA 18. AEROPORTO. PISTA DE POUSO. EXT. DIA.

Clima ensolarado. Um avião se aproxima lentamente do chão, até pousar.

CORTA PARA

CENA 19. AEROPORTO. SAGUÃO. INT. DIA.

Dezenas de pessoas estão na área de espera, entre elas Breno. Outras entram pelo portão de desembarque. Elegante e de óculos escuros, César surge em cena carregando as malas sobre um carrinho. Olha para cada canto do saguão. Breno acena para César. Este o vê e se aproxima. Deixa o carrinho para abraçar Breno.

BRENO
Deixa eu olhar pra você. (analisa César) Mudou pra melhor, com certeza. Não lembra mais o César dos outros tempos.

CÉSAR
A temporada na Itália foi fantástica. Mas decidi que era hora de voltar ao Brasil.

BRENO
Fez bem. Não imagina a falta que fez por aqui.

CÉSAR
Como estão as coisas?

BRENO
Bem. Na verdade, não tem nada de novo. A não ser aquele monte de paparazzi atrás da gente. Tive que driblar alguns pra chegar aqui.

CÉSAR (ri)
Em Roma não é diferente.

BRENO
Já sabe pra onde vai?

CÉSAR
Penso em um hotel, até/

BRENO
Nada disso! Vai ficar no meu apart. Precisava mesmo de uma companhia.

CÉSAR
Não quero atrapalhar.

BRENO
De jeito nenhum. Faço questão. Vamos, que meu carro está lá fora.

Breno envolve o braço por trás de César, e assim eles seguem juntos rumo ao estacionamento. A conversa segue em FADE.

CORTA PARA

CENA 20. MANSÃO DE RUGGERO. ESCRITÓRIO. INT. DIA.

Fausto conversa com Melita. Ela está sentada no sofá; ele fica de pé. A mulher está preocupada.

MELITA
Você quer me dizer que…?

FAUSTO
Doutor Ruggero tem poucos meses de vida.

MELITA (chocada)
O quê? Mas…

FAUSTO
A doença se agravou. Por isso quis falar primeiro pra você. (pausa) O caso do seu marido é incurável.

CORTA PARA

CENA 21. MANSÃO DE RUGGERO. CORREDOR. INT. DIA.

=== SONOPLASTIA: SUSPENSE ===

Ruggero ouve a conversa por trás da porta. Toma um susto ao saber da morte iminente.

FAUSTO (O.S.)
Preciso da sua ajuda pra prepararmos o doutor Ruggero para a morte.

MELITA (O.S.)
Mas nem eu estou pronta. Tenho medo só de pensar.

FAUSTO (O.S.)
Num primeiro momento é assim mesmo. Mas você saberá dar carinho suficiente pra ele nessa hora.

Ruggero tem um ímpeto de entrar, mas se segura.

CORTA PARA

CENA 22. APARTAMENTO DE JAIRO. SALA. INT. DIA.

Jairo está aos beijos com Anita, que está encostada à coluna da sala. Ele levanta a coxa dela para acariciar. Anita abre os botões da camisa dele e passa a mão no tórax.

JAIRO
Você é safada, hein!?

ANITA
Ainda não viu nada. (ri provocativa)

CORTA RÁPIDO PARA

CENA 23. PRÉDIO DE JAIRO. CORREDOR. INT. DIA.

Lilian sai do elevador. Sonha acordada e se agrada com o cheiro que sente.

LILIAN
Nossa! O cheiro está bom.

Ela se aproxima lentamente da porta do apartamento de Jairo, no fim do corredor. Vê a porta entreaberta e começa a entrar.

CORTA RÁPIDO PARA

CENA 24. APARTAMENTO DE JAIRO. SALA. INT. DIA.

Jairo e Anita continuam se beijando. Lilian abre a porta devagar, animada. Assim que entra, vê o casal de amantes e fica inconformada.

LILIAN
Jairo?

Assustado, ele para de beijar Anita e encara Lilian. CLOSES alternados entre Jairo e Lilian.

=== FIM DA SONOPLASTIA ===

Efeito de fim de capítulo: imagem de Lilian congela; efeito de flash de fotografia; imagem fica em preto e branco.

COMPARTILHAR

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on tumblr

POSTADO POR

Marcelo Delpkin

Marcelo Delpkin

  • Olá,
    Meu colega finalmente cá estou oara conferir um pouco do seu trabalho. Agora entendi o porquê da história chamar-se escândalo, quanto tititi kkkk… parabéns pela história promete muitas intrigas,fofocas e emoções.
    Beijos

    • Obrigado, Hugo!
      Jairo não colocou Anita pra correr, agora tá com risco de perder a Lilian, né?
      Na quarta tem mais, não perde 😉

  • >