Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on telegram

Escândalo – Capítulo 08

CENA 01. CASA DE ZU. FRENTE. EXT. NOITE.

=== SONOPLASTIA: TENSÃO ===

Continuação da última cena do capítulo anterior.

Jairo beija Lilian à força. Ela se debate e tenta se soltar, mas não consegue. Um paparazzo aparece ao longe e tira fotos sem que Jairo e Lilian perceba. Logo ela dá uma joelhada nas partes íntimas de Jairo, que cai gemendo de dor.

LILIAN (furiosa)
Nunca mais faz isso! Nunca mais!

Lilian vai embora.

JAIRO
Volta aqui! (dor) Ai, que droga!

Jairo com a mão no meio das pernas. O paparazzo tira mais fotos de Jairo.

=== SONOPLASTIA OFF ===

CORTA PARA

CENA 02. APARTAMENTO DE LILIAN. SALA. INT. NOITE.

Laura limpa e arruma as almofadas no sofá. Lilian entra raivosa, bate a porta com força e joga a bolsa num canto.

LAURA
Que houve, filha?

LILIAN
Encontrei quem menos queria na rua.

LAURA
O Jairo?

LILIAN
Quem mais? (Laura se aproxima dela) Só não denuncio porque não tô a fim de ver meu nome na boca da Isolda. Que raiva!

LAURA
Aonde é que isso vai parar?

LILIAN
Que vá pro mesmo lugar que ele. Vou tomar um banho, pra ver se tiro o cheiro dele. (sai)

Laura vai até o altarzinho próximo à janela de trás e ora.

LAURA
Senhor, protege a minha menina! Não deixa que esse rapaz faça mal pra ela.

Laura preocupada e com as mãos juntas em oração.

CORTA PARA

CENA 03. BOATE. SALÃO. INT. NOITE.

=== SONOPLASTIA: TECHNO ===

César e Mônica sentados nos bancos à frente do balcão. O garçom serve dois coquetéis para César, e este passa um para Mônica. O garçom se afasta. Troca de olhares e sorrisos entre César e Mônica.

MÔNICA
Não vai falar nada?

CÉSAR
Prefiro ficar olhando a mulher linda que está na minha frente.

MÔNICA
Me acha linda, é?

CÉSAR
Deslumbrante; irresistível; capaz de fazer um homem perder a cabeça.

MÔNICA
Bem que me falaram que era sedutor e que deixava as italianas piradinhas. Agora tô tendo a prova.

CÉSAR
Quer mais?

MÔNICA
Quero.

César coloca o copo em cima do balcão e beija Mônica ardentemente. Um fotógrafo aparece e tira fotos dos dois atores. Mônica também põe o copo no balcão, e o beijo continua.

CORTA PARA

CENA 04. SALÃO DE EVENTOS. FRENTE. EXT. NOITE.

=== SONOPLASTIA EM FADE ===

Nara e Nando andam pelo imenso espaço em grama à frente da casa de eventos.

NARA
Ganhei a noite! Nem sei como consegui convencer a Doralice Pinto de Vasconcellos a me dar entrevista. É simplesmente a socialite mais reservada de São Paulo. Estou até com vontade de colocar na próxima revista. Não tem problema se aumentar algumas páginas. Não é sempre que se consegue uma raridade.

NANDO
É verdade. Mas é graças ao seu encanto.

NARA
Encanto? Bondade sua. Eu me acho tão sem graça, sei lá.

CAM no outro lado da rua. Nando e Nara conversam em OFF. Um carro se aproxima de onde eles estão.

CORTA RÁPIDO PARA

CENA 05. SALÃO DE EVENTOS. FRENTE. CARRO DE JÚLIO. EXT. NOITE.

Júlio dirige o carro e dá carona a Sérgio. Este vê Nara e Nando de longe e fica agitado.

SÉRGIO
Para o carro.

JÚLIO
O quê?

SÉRGIO
Para logo esse carro! (Júlio obedece) O que a Nara está fazendo ali com…?

JÚLIO
Manda essa mulher pro raio que a parta. Esquece ela.

SÉRGIO
Ah, mas se ela acha que vai ficar assim…

JÚLIO
Vai fazer o quê? Dar um soco no cara? É aí que ela nunca mais olha na tua cara. Vambora!

Júlio parte com o carro. Sérgio olha para trás, inconformado.

CORTA RÁPIDO PARA

CENA 06. SALÃO DE EVENTOS. FRENTE. EXT. NOITE.

Nara olha para o carro e tem uma intuição.

NANDO
Nara? Você tá bem?

NARA
Estou sim. É que tive a sensação de ter visto alguma coisa que… Não tem importância. Me leva em casa?

NANDO
Claro. Deixei o carro ali na frente.

Nando e Nara caminham em direção ao carro.

CORTA PARA

CENA 07. PRÉDIO DE MÔNICA. FRENTE. CARRO DE CÉSAR. EXT. NOITE.

O carro está estacionado em frente ao prédio. César e Mônica dentro do veículo.

CÉSAR
Pronto, entregue.

MÔNICA
Sobe comigo. Já tá tarde. Amanhã você vai.

CÉSAR
Não posso. Tenho texto pra decorar/

MÔNICA
A gente decora junto.

CÉSAR
O que fazer diante de um pedido… de uma ordem de uma mulher tão especial como você?

=== SONOPLASTIA: SENSUAL ===

César sai do carro. Ele dá a volta e abre a porta para Mônica sair. Depois fecha a porta.

CORTA PARA

CENA 08. APARTAMENTO DE MÔNICA. SALA. INT. NOITE.

Mônica e César entram aos beijos cheios de paixão. César fecha a porta e acende a luz. Mônica encosta César na parede da direita e tira o vestido, ficando só de lingerie. César tira a camisa e continua a beijar a moça. Apalpa o bumbum de Mônica.

CORTA PARA

CENA 09. SÃO PAULO. JARDIM PAULISTA. EXT. DIA.

Letreiro: “Uma semana depois”.

Imagens da movimentação de pedestres e carros na região.

CORTA PARA

CENA 10. MANSÃO DE RUGGERO. ESCRITÓRIO. INT. DIA.

=== SONOPLASTIA OFF ===

Lilian e Ruggero sentados à mesa. Yoná assiste de pé no canto. Expectativa.

LILIAN
Vim dar minha resposta.

RUGGERO
E o que decidiu?

LILIAN (após segundos de silêncio)
Eu aceito. Conta comigo pra biografia.

RUGGERO
Sabia que não ia me desapontar. Yoná, acerta os detalhes da contratação com ela e Ciro. (a Lilian) Você não vai se arrepender. É o trabalho da sua vida.

LILIAN
Espero corresponder às expectativas.

RUGGERO
Quero você amanhã bem cedo para começarmos. (a Yoná) Avise a todos que não quero ser interrompido em nenhuma hipótese quando Vivian estiver comigo.

LILIAN (corrige)
É Lilian.

YONÁ
Está bem, doutor. Lilian, me acompanha, por favor.

LILIAN
(a Ruggero) Com licença.

Lilian se levanta e sai com Yoná. Ruggero pensativo.

CENA 11. APARTAMENTO DE RAÚLA. SALA DE JANTAR. INT. DIA.

Raúla, Haila e Benjamin tomam café da manhã.

HAILA
Renato tá mais disposto, graças a Deus. Está a mil com os ensaios da turnê.

RAÚLA
Ainda bem. Já eu tô entupida de ensaios pras revistas.

BENJAMIN
E o namorado? Como está?

RAÚLA
Que namorado? O César? Já era. Só um peguete.

HAILA
Ai, que horror! Você fala do cara como se ele fosse descartável.

RAÚLA
Os homens tratam a gente assim, e a gente tem que dar o troco.

HAILA
Jamais que eu vou jogar o Renato fora. Eu o amo muito.

BENJAMIN
(ri) Às vezes a sua modernidade me assusta.

RAÚLA
Mas bem que você gosta, né, papai? (a Haila) Renato e eu somos bem diferentes. Ele nasceu pra você; eu vim pra ser livre como uma harpia. Voa, caça e come; depois, bye-bye.

HAILA
E a Lilian, hein?! Não era hoje que ela ia dar a resposta lá pro Ruggero?

RAÚLA
Ela aceitou, sim. A Nara ficou uma arara quando soube, mas fazer o quê? Às vezes penso que ela tem antipatia gratuita com ele. (pausa) Falando nisso, você tem visto a Melita, pai?

BENJAMIN
Não, não vi mais. (V.O.) Mas bem que eu gostaria.

Benjamin se dispersa nos pensamentos. Raúla fala em OFF.

CORTA PARA

CENA 12. MANSÃO DE RUGGERO. CORREDOR. INT. DIA.

Ciro olha pela janela com altivez. Yoná vem da sala e se junta a ele.

YONÁ
Ela já foi.

CIRO (se vira para Yoná)
A gente tem que se livrar dela.

YONÁ
Mas por quê? Ela me parece tão/

CIRO
Ela pode colocar tudo a perder, agora que estou no testamento do velho.

YONÁ
Não entendo. É só uma jornalista.

CIRO
Daquela que fuça tudo: o que interessa e o que deve ficar debaixo do tapete. Ela ainda vai queimar a gente.

YONÁ
Só porque somos amantes?

CIRO
Se o velho descobre… Ele não é a Melita. Ele manda matar nós dois e depois esconde numa vala qualquer sem ninguém desconfiar.

YONÁ
Até parece. Tira a minhoca da cabeça, que a Lilian não vai fazer nada. Se você souber trabalhar em cima do dinheiro do Ruggero, não dá em nada. Confia em mim, que eu sei como driblar as coisas.

Yoná dá um selinho em Ciro e volta para a sala. Ciro sai no sentido oposto, em direção à CAM.

CORTA PARA

CENA 13. REVISTA DE FOFOCAS. REDAÇÃO. INT. DIA.

Nara e Nando entram juntos. Ele se junta a Zu, que pega água no bebedouro.

NARA
Bom dia!

ZU
Bom dia, Nara. Tem alguém esperando na sua sala.

NARA
A essa hora? Quem será? Vou lá ver.

Nara segue para a sala e sai de cena. Nando e Zu cochicham.

CORTA PARA

CENA 14. REVISTA DE FOFOCAS. SALA DE NARA. INT. DIA.

Sérgio espera sentado à mesa. Nara entra sem perceber que é ele e anda até a mesa.

NARA
Bom dia! Desculpa. Não tinha nada/ (vê Sérgio) Ah, você?

SÉRGIO
A gente precisa conversar.

NARA
Já mandei o advogado entrar em contato. Se me der licença/

SÉRGIO (se levanta)
Você não vai me enxotar como bem quer, não. Agora vai ter que escutar.

NARA
Não estou com a menor paciência pras suas desculpas esfarrapadas. Me deixa viver, caramba! Devia fazer o mesmo. As menininhas estão lá te esperando.

SÉRGIO
Não admito que me ofenda desse jeito. Eu não saio com garota nenhuma, ao contrário de você.

NARA
O quê? Essa é boa! Estou separada de você e tenho direito, sim, de ter um homem ao meu lado. Coisa que achei que tinha, mas vi que me enganei.

SÉRGIO
Não pensa que vou facilitar as coisas pra você. Vai ter que provar que fico me esfregando com tudo que é garota, como diz. Se provar, aceito a separação.

NARA
Não seja ridículo. E some da minha frente, que não quero te ver nunca mais!

SÉRGIO
Você vai pagar por tudo que está dizendo. Você e aquela sua amiga mau-caráter, a Isolda. (se vira para sair)

NARA
Te garanto que a Isolda/

Sérgio sai sem deixar Nara terminar a fala. Nara fica pensativa e senta na cadeira. Michele entra em seguida com um envelope.

MICHELE
Com licença. Trouxe as entrevistas como me pediu.

NARA
Tá, deixa aí. (aponta para a mesa) Fecha a porta e senta aqui. Preciso de uma opinião.

CORTA PARA

CENA 15. REVISTA DE FOFOCAS. REDAÇÃO. INT. DIA.

Sérgio vem do corredor e tenta sair. Lilian entra. Vendo o estado de Sérgio, ela se aproxima dele. Nando e Zu assistem do bebedouro.

LILIAN
Sérgio, que cara é essa?

SÉRGIO
Sua patroa irredutível como sempre. E agora deu pra andar com… Esquece. Não aceito o que ela tá fazendo comigo.

LILIAN
Ela ainda vai ver o que está fazendo e voltar pra você.

SÉRGIO
Não sei se ainda vou querer. Eu amo essa mulher, mas ela está me fazendo sofrer.

LILIAN
Estou passando pela mesma coisa. Só que eu fui traída de verdade, a Nara não. (abraça Sérgio) Não fica assim. Se quiser desabafar, me procura.

SÉRGIO
Você é um anjo, sabia?

LILIAN
Esfria a cabeça e foca no trabalho. Uma hora, se ela não te quiser mais, você vai superar. Você não merece o que está passando.

Sérgio beija o rosto de Lilian e sai. Lilian olha para Zu, e esta percebe Nando com expressão de saco cheio.

CORTA PARA

CENA 16. REDE SONHO DE TELEVISÃO. ESTÚDIO. CORREDOR. INT. DIA.

=== SONOPLASTIA: SENSUAL ===

Mônica e César se beijam encostados à parede.

MÔNICA
Já falei que cê tem pegada?

CÉSAR
Só hoje, umas seis vezes. Agora sete.

Mônica sorri e volta a beijar César ardentemente. Sérgio e Júlio entram no corredor e vê o casal.

=== SONOPLASTIA OFF ===

JÚLIO
Já falei que aqui não é lugar de agarramento. O velhote tá vindo aí. Se comportem. (César e Mônica se desgrudam) Fora da emissora, vocês se esfregam o quanto quiserem. Aqui dentro, não. Bora pra sala de reuniões, que o caduco quer falar com a gente em cinco minutos.

Sérgio, Breno e outros dois atores entram em cena.

BRENO
Pelo menos o Ruggero não canetou nada.

SÉRGIO

Agradeça à mulher dele, que é minha fã. (a Júlio, César e Mônica) Estava procurando vocês. Falta alguém?

JÚLIO
Só Paschoal e Denise.

CORTA RÁPIDO PARA

CENA 17. REDE SONHO DE TELEVISÃO. SALA DE REUNIÕES. INT. DIA.

Ruggero sentado à cabeceira, cercado de Sérgio, Júlio, Paschoal, Denise, César, Breno, Mônica e os outros dois atores da cena anterior.

RUGGERO
Sérgio me disse que a cidade cenográfica e os estúdios já estão prontos.

PASCHOAL
Estão sim, doutor.

RUGGERO (a Denise)
Exijo que aumente o comprimento da saia de algumas atrizes. Essa TV é minha, e não vou tolerar mulher pelada sem motivo. Nudez, só depois da meia-noite e se eu deixar.

DENISE
Sim, senhor.

RUGGERO
E novela tem que ter viagem pra Europa. É isso que vende novela pro mundo todo. (a Sérgio) Bota o casal principal pra dar uma volta pela Grécia, pela Itália, por qualquer lugar.

SÉRGIO
A Sonho tem verba pra isso? Tenho medo de/

RUGGERO
Claro que tem verba. Ou quer que a Rede Quadrado chame a gente de TV de pobre? Tem que ostentar, sim! (a Mônica) Sabe comer ostra com caviar? (a Denise) Bota a Gladys pra dar umas aulas de etiqueta pra moça. Atriz principal tem que ter classe, ou vai ser mais uma dessas menininhas cheias de seguidores, mas que não sabem nem atuar.

DENISE
Vou providenciar.

RUGGERO
Deixa eu olhar pros rapazes. (analisa César e Breno) Estão na medida. Mulher em casa gosta de homem farto e bonito. De macho! (sobre Mônica) A mocinha também é bonita.

Mônica e César se entreolham. Ela segura a vontade de rir.

CORTA PARA

CENA 18. REVISTA DE FOFOCAS. REDAÇÃO. INT. DIA.

Lilian pesquisa sobre Ruggero no notebook da estação. Pedro entra na redação, e Lilian o vê.

LILIAN
Pedro, vem aqui!

PEDRO (se aproxima)
Quer alguma coisa?

LILIAN
Quero não, preciso, e você pode me salvar. Tem alguma coisa pra hoje à noite ou amanhã?

PEDRO
Não, tô livre.

LILIAN
Ai, que bom! Você tem muito contato com o Ruggero, não tem?

PEDRO
Pior que não. Falo muito pouco com ele. Meu irmão é que tá lá direto.

LILIAN
Te contei que eu vou fazer a biografia do Ruggero, né? Você podia me passar o que teu irmão acha dele…

A conversa continua em FADE.

CORTA PARA

CENA 19. MANSÃO DE RUGGERO. SALA. INT. DIA.

De pé, Ciro conversa de forma animada com Melita, que está sentada no sofá. Arnaldo ao fundo.

MELITA
Você não tinha me falado que teu irmão começou a trabalhar na revista da Nara.

CIRO
Tem quase um mês já.

MELITA
Você gosta muito dele, não?

CIRO
Sou praticamente o pai dele. Nossos pais se foram cedo, então tive que terminar de criar o Pedro. Ele ainda era um garoto, e eu já no final da faculdade.

MELITA
Admiro muito sua dedicação a ele. (pausa) O Pedro está gostando de trabalhar lá?

CIRO
Sim, muito. A Nara trata muito bem o meu irmão. A jornalista também trabalha lá, a Lilian. Ela tem ensinado muita coisa pra ele.

MELITA
Pede pra ele passar aqui quando tiver uma folga. Faz tempo que não o vejo.

CIRO
Peço sim.

MELITA
Pode ser num dia que a Lilian estiver aqui; aí eles vêm juntos. Só não apareço lá na redação por causa da mexicana.

CIRO
Mexicana? Ah, sim, a Isolda.

MELITA
Ela tem um jeito que não me agrada. Aff!

A conversa segue em OFF.

CORTA PARA

CENA 20. REVISTA DE FOFOCAS. REDAÇÃO. INT. DIA.

Isolda fala ao celular enquanto digita uma reportagem no editor de textos do sistema do portal. Há uma foto de César e Mônica aos beijos na tela.

ISOLDA
Tô montando agorinha. O povo merece saber que o romance da próxima novela já saiu pra vida real. (tempo) Que nada! Vão é torcer mais por eles. Questão de química, meu amor. (tempo) No que depender de mim, a Mônica Fischer vai ser a próxima Juliana Paes. Mais que isso… a nova Regina Duarte.

CAM em Zu e Pedro na estação dele.

ZU
A Isolda tá aprontando alguma e tem a ver com a atriz que tá com o César.

PEDRO
Atriz? Mas ele não estava com a sua amiga?

ZU
Já acabou, e ele já pegou outra. Uma atriz que só fazia papel chinfrim e que agora vai ser a mocinha da novela. Dizem que teve sofá na história.

PEDRO
Não acredito. Ela venceu pelo próprio esforço, e o povo inventa essa por pura inveja.

ZU
Não duvido de nada, não. O meio artístico é lindo na tela, mas lá dentro é pior que fumaça. Você vai ver.

CORTA PARA

CENA 21. SÃO PAULO. EXT. NOITE.

=== SONOPLASTIA: A Noite – Fernanda Abreu ===

Anoitece. Imagens da fachada do Museu de Arte Moderna, da Praça da Sé e do Pátio do Colégio, nesta ordem.

=== SONOPLASTIA OFF ===

CORTA PARA

CENA 22. APARTAMENTO DE LILIAN. SALA. INT. NOITE.

Lilian e Pedro entram.

LILIAN
Entra. Fica à vontade. Mãe, você tá aí?

Pedro se senta no sofá. Lilian sai rapidamente pelo corredor pra ver se Laura está e volta.

LILIAN
Ela deve ter ido lá pro Ben… Vou preparar alguma coisa pra gente, que tô com a barriga roncando. Vem!

Lilian e Pedro vão para a cozinha.

CORTA PARA

CENA 23. APARTAMENTO DE LILIAN. COZINHA. INT. NOITE.

Pedro se serve de suco da jarra que está sobre a mesa e bebe. Lilian liga a fritadeira elétrica na tomada e coloca batatas em palito dentro dela. Eles falam sobre César e Mônica.

LILIAN
Concordo com a Zu. Essa história de casalzinho é mídia pra promover novela. Não vai dar em nada, não. Já vi muito disso. Esse César é um mulherengo, né? Troca de mulher como troca de cueca.

PEDRO
Ah, mas a Mônica parece que não é dessas que larga o osso tão fácil.

LILIAN
Ela tá empolgada porque agora é protagonista de novela. Tá se achando a diva. Daqui a pouco algum diretor joga ela no buraco.

PEDRO
Duvido. Com a ajuda que ela tem da Isolda…

LILIAN
Se tem uma coisa que aprendi em toda a minha vida, foi não confiar na Isolda. A Mônica é só mais um brinquedinho na mão dela. Daqui a pouco ela troca a Mônica por outra coisa. E tem mais: me falaram que o Sérgio não foi com a cara da Mônica. Se ela não der conta do recado, ele rebaixa sem dó.

PEDRO
É, a Isolda deixou escapar que a Mônica deu em cima dele, mas que ele saiu correndo.

LILIAN
Pra ele só existe uma mulher no mundo.

PEDRO
A Nara.

LILIAN
(tempo) Tô boba até agora que ela acreditou na Isolda.

PEDRO
É, ela já tá andando pra cá e pra lá com o Nando.

LILIAN
Mulher carente é o uó. Não queira ser mulher na próxima encarnação, tá? (fritadeira apita) Tá pronto. Traz uma cuia aí.

Lilian e Pedro riem. Ela abre o aparelho.

CORTA PARA

CENA 24. REVISTA DE FOFOCAS. REDAÇÃO. INT. NOITE.

CAM na tela do notebook de Isolda com o texto sobre César e Isolda pronto. Clique em “Postar”. Abre-se uma janela de confirmação de cor rosa com a mensagem “Fofoca espalhada com sucesso”.

CAM por trás de Isolda, que vibra. Ao fundo, Nara e Nando vêm da sala dela. Isolda presta atenção à conversa.

CAM em Nando e Nara, que param no meio do corredor interno.

NARA
Obrigada por tudo que tem feito por mim.

NANDO
Estou aqui pra isso.

NARA
Eu sei… mas eu queria te recompensar de alguma forma.

NANDO
Não precisa, é sério.

NARA
Óbvio que precisa. (pausa) Você tem mais alguma coisa pra hoje?

NANDO
Não, acho que não.

NARA
Então boa noite. Te vejo amanhã.

NANDO
Até mais, Nara.

Nara solta a mão de Nando, que sorri de boca e sai. Ela se aproxima de Isolda.

NARA
O que tem de novo aí?

ISOLDA
O namoro do César Rinaldi com Mônica Fischer… com destaque; e também a biografia que a Lilian vai escrever pro Ruggero.

NARA
Tá, mas cuidado com o que vai escrever da Lilian. Ela não gostou nada de você postar a briga dela com o Jairo. Aliás, nem eu gostei. Ficou muito apelativo.

ISOLDA
Ah, mas é apelando que a gente atrai leitores, né?

NARA
(sorri) Tá bom, mas vê se não choca demais. Qualquer dia alguém te mete um processo, e eu não quero o nome da revista em lama.

ISOLDA
Eu sei o que faço. Deixa comigo.

NARA
Já que é assim, boa noite. Não fica até muito tarde aí.

Nara sai. Isolda pensativa e ardilosa.

CORTA PARA

CENA 25. APARTAMENTO DE LILIAN. SALA. INT. NOITE.

Lilian e Pedro sentados no chão, à frente da mesinha de centro com a cuia de plástico com batatas e dois cadernos. Lilian come enquanto Pedro fala.

PEDRO
O Ruggero teve um filho, mas ele morreu há uns vinte, trinta anos. Ele não fala muito, mas fica enfiado no escritório com a foto do morto.

LILIAN
Devia ser um pai muito presente.

PEDRO
Pior que não. Eles tinham uma relação horrível. Ruggero, arrogante que é, não aceitava que o filho fosse diferente dele. Queria que ele fosse seu sucessor, mas… Só sei que o velho proibiu esse assunto na mansão.

LILIAN
Como assim proibiu? Aí tem… mas eu vou descobrir. Ruggero Fontana que se prepare.

Efeito de fim de capítulo: imagem de Lilian congela; efeito de flash de fotografia; imagem fica em preto e branco.

COMPARTILHAR

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on tumblr

POSTADO POR

Marcelo Delpkin

Marcelo Delpkin

Estreia dia 19 de Outubro

Estreia dia 20 de Outubro

>