Escândalo – Capítulo 12

 A Cópia e reprodução deste conteúdo fora da plataforma Cyber TV sem autorização prévia da administração, é proibida e viola os direitos legais do autor.

CENA 01. BOATE. SALÃO. INT. NOITE.

=== SONOPLASTIA: Quero Mais – Patrícia Marx ===

Continuação imediata do capítulo anterior.

Lilian e César surpresos com o encontro.

CÉSAR
Você?

LILIAN
Como vai?

CÉSAR
Melhor agora. (sem graça) Veio sozinha?

LILIAN
Não. Vim com um amigo. Você veio com aquela atriz, não foi? Vi os dois juntos.

CÉSAR
Por que não se juntou com a gente?

LILIAN
Vocês estavam tão íntimos. Não quis incomodar.

CÉSAR
Não é incômodo algum. Você é uma grande amiga minha, e a Mônica também vai gostar muito de você.

LILIAN
Qualquer dia eu marco uma entrevista com ela… e com você… se quiser, claro.

CÉSAR
Por que não? Vou te dar meu número/

LILIAN
Já tenho. A Rah me passou, lembra? Ela está muito bem, se te interessar.

CÉSAR
Dá um abraço nela por mim.

LILIAN
Sim, eu dou. A gente se fala.

CÉSAR
Com certeza.

Lilian e César trocam olhares. Ela anda lentamente até entrar no banheiro feminino. César suspira e volta pelo corredor.

CORTA PARA

CENA 02. ESTACIONAMENTO. CARRO DE ISOLDA. INT. NOITE.

=== SONOPLASTIA EM FADE ===

Isolda entra no carro e põe a bolsa no banco do carona. Toca notificação de mensagem no celular. Ela pega o telefone na bolsa e vê o zap. Na tela, um vídeo de Mônica dançando na boate.

ISOLDA
Essa mina tá passando do ponto. A novela vai começar, e ela com fogo na periquita. Assim ninguém leva a sério. (lê outro recado) E o velhaco do Fontana dando ataque de pelanca no Pancho. Eu mereço… (desliga a tela do celular) Só quero cair nos braços do Morfeu e sonhar com uma boa fofoca.

Isolda guarda o aparelho na bolsa, liga o carro e dá a partida.

CORTA PARA

CENA 03. BOATE. SALÃO. INT. NOITE.

=== SONOPLASTIA: Louca – Alice Caymmi ===

Mônica deixa a pista de dança e se aproxima de César, de pé.

MÔNICA
E aí? Gostou?

CÉSAR
Me deixou todo aceso.

MÔNICA
Que bom! É assim que eu quero. (olha para os lados) Quero sentar.

CÉSAR
Tá bom, mas vamos pra outra mesa. Quero que conheça uma amiga.

MÔNICA
Amiga, é? Olha, que sou ciumenta pra caramba.

CÉSAR
Não é o que está pensando. Ela é jornalista; alguém que pode alavancar a sua carreira.

MÔNICA
Se for assim, por que não?

CAM à mesa de Lilian e Pedro, que conversam. César e Mônica se aproximam.

CÉSAR
Posso sentar com vocês?

LILIAN
Senta.

MÔNICA (fingida)
Ai, gente, tô com vergonha. Foi ele que insistiu.

PEDRO
Agora é que ficou melhor.

CÉSAR
Lilian, deixa eu te apresentar a Mônica.

MÔNICA
Fischer.

LILIAN
Da novela do Sérgio, não é? Prazer. Lilian Cordeiro, jornalista da Bomba!.

MÔNICA
Sério? Ai, que tudo! Já tinham me falado de você.

LILIAN
Bem ou mal?

=== MÚSICA MUDA PARA Coisa Boa – Gloria Groove ===

MÔNICA
A pessoa que disse… deixa pra lá.

LILIAN
Ele é Pedro. Trabalha comigo.

MÔNICA
Você também é ator?

PEDRO
Não, também sou jornalista. Por quê?

MÔNICA
Com esses olhos azuis, deixa qualquer uma piradinha.

PEDRO
Confesso que não sou fã de aparecer na frente das câmeras. Minha timidez não deixa.

MÔNICA
Que pena, pois eu adoraria beijar você.

CÉSAR
Para, que eu vou ficar com ciúme.

MÔNICA
Relaxa, meu fortão.

LILIAN (a Mônica)
Gostei de você. Fala o que pensa e não tem medo do que vão pensar.

MÔNICA
Eu sou mais eu, meu amor. Quem não gosta que se lasque.

PEDRO
Animada com a novela?

MÔNICA
Sou a atriz principal, né? Não posso largar o osso.

CÉSAR
Estou de prova. Ela é a dedicação em pessoa.

MÔNICA
Sem querer me gabar, mas já me gabando, sou doida por uma entrevista pra Bomba!. Me imagino na capa… pah!

LILIAN
Não tá muito longe disso.

A conversa continua em OFF.

CORTA PARA

CENA 04. PRÉDIO DE LILIAN. FRENTE. EXT. DIA.

Amanhece. Imagem de um carro saindo pela garagem do prédio. Poucas pessoas na calçada.

CORTA PARA

CENA 05. APARTAMENTO DE LILIAN. SALA DE JANTAR. INT. DIA.

=== SONOPLASTIA EM FADE ===

Lilian, Raúla e Laura tomam café da manhã à mesa. Laura de pijama e as outras duas já arrumadas.

RAÚLA
Você esteve com o César ontem e só me fala agora?

LILIAN
Voltei tarde pra caramba. Não quis te tirar da cama.

LAURA
Isso é verdade. Ela voltou às quatro da manhã.

RAÚLA
Não me diga que saiu com o gato?

LILIAN
Claro que não. (bebe um gole de suco) Ele tava com a Mônica.

RAÚLA
Conseguiu aturar a fera?

LILIAN
Até que simpatizei com ela. Fiquei até de marcar uma entrevista.

RAÚLA
Ela é um purgante! Chata, escandalosa, de nariz empinado… Todas as minhas amigas lá da Sonho falam mal dela.

LAURA
Vai ver, elas estão com inveja porque ela conseguiu um bom papel e elas não.

RAÚLA
Que seja, mas eu não vou com a cara da Mônica. (fala o nome apertando as narinas com dois dedos) E o Pedro? Aposto que fugiu.

LILIAN
Não só não fugiu, como não tirou os olhos da beldade.

RAÚLA
Pedro se faz de santo, mas é igual a todos os homens. Lembra quando ele me viu de biquíni, não lembra?

LAURA
Fiquem à vontade, que eu vou me trocar.

Laura sai. Lilian e Raúla conversam em OFF.

CORTA PARA

CENA 06. APARTAMENTO MÔNICA. SALA. INT. DIA.

Isolda e Mônica conversam de pé. Mônica contrariada.

MÔNICA
Não tô acreditando!

ISOLDA
É muito simples. Se tiver muita exposição, ninguém vai ver a atriz da novela das nove com bons olhos. Precisa ser discreta daqui pra frente.

MÔNICA
E viver da casa pro trabalho e do trabalho pra casa?

ISOLDA
Isso aí. Tem que mostrar que é séria e que coloca a arte em primeiro lugar. Não é agindo igual piriguete que vai conseguir fama.

MÔNICA
Se é tão importante ficar na toca, quem sou eu pra discordar?

ISOLDA
É só enquanto dura a novela. Continua aparecendo com o César, mas andando de mãos dadas no shopping, na praia. Boate, nem pensar.

MÔNICA
Tá, e o que faço com a entrevista que fiquei de marcar com a Lilian Cordeiro?

ISOLDA
Ela te chamou pra entrevista?

MÔNICA
Não chamou, mas tem chance… Preferia que fosse com você/

ISOLDA
Tá louca? Se ela te chamar de novo, aceita na hora. Ela te dá status, meu amor.

MÔNICA
Mas/

ISOLDA
Se não topar, te deixo em pedacinhos.

CORTA PARA

CENA 07. APARTAMENTO DE LILIAN. SALA. INT. DIA.

Lilian e Raúla conversam no sofá.

RAÚLA
Pensa que me engana? Você gosta do César desde que a gente se encontrou no restaurante e ele ficou a fim de mim.

LILIAN
Tá bom, eu gosto dele. Só não sei o que faço.

RAÚLA
Parte pra cima.

LILIAN
Ele tá com a Mônica, esqueceu? E eu também não tô pronta pra me envolver de novo.

RAÚLA
O Jairo tá em cana e não sai de lá tão cedo.

LILIAN
E o César também não é nenhum príncipe. É mulherengo e convencido.

RAÚLA
Joga a insegurança no ralo e parte pra cima, que o caso dele com a Moniquinha é só fachada.

LILIAN
Falar é fácil. Eu não sou como você, que ataca todo mundo quando quer. Eu sou como a maioria: sensível, romântica/

RAÚLA
A ponto de deixar o homem da sua vida evaporar e ainda assim esperar por ele até morrer.

LILIAN
O que eu faço, hein?

Lilian pensativa. Raúla olha pro relógio de pulso.

RAÚLA
Amiga, tenho que correr. O Túlio Guerra tá me esperando pro ensaio.

LILIAN
Que horas são?

RAÚLA
Onze e dez.

LILIAN
O que ainda tô fazendo aqui? Você vai passar pela mansão do Ruggero?

RAÚLA
Vou sim. Te dou uma carona.

LILIAN
Tá. Só vou pegar minhas coisas.

Lilian corre para o quarto e sai de cena. Raúla se levanta e pega a bolsa.

CORTA PARA

CENA 08. CASA DE MIGUEL. SALA. INT. DIA.

Miguel coloca o violino na caixa. Norma vem da cozinha.

NORMA
Já estou terminando o… Não me diga que vai sair agora.

MIGUEL
Vou.

NORMA
Nosso filho vem almoçar com a gente. (Guilherme entra) Falando nele…

GUILHERME (dá um beijo em Norma)
Oi, mãe!

MIGUEL
Pronto. O Guilherme fica com você, e eu vou trabalhar.

GUILHERME
Mas eu vim almoçar com você também, pai.

MIGUEL
Hoje não dá. O dinheiro não está dando pra nada, então vou ver se consigo mais algum/

GUILHERME
E servir de palhaço no meio da praça?

MIGUEL
Como é?

GUILHERME
Todos os meus amigos riem da sua cara. Eu podia ficar com eles, mas tenho que comer nessa droga de casa porque assim não tenho que passar vergonha com os comentários. Pra eles, sou o filho do mendigo.

NORMA
Eu tento avisar, mas seu pai não ouve.

MIGUEL
E você dá importância para o que o monte de riquinhos fala? Meu trabalho é digno como outro qualquer. Por acaso você tem vergonha de mim?

CLOSES alternados entre Miguel e Guilherme. Tensão.

CORTA PARA

CENA 09. MANSÃO DE RUGGERO. FRENTE. CARRO DE RAÚLA. EXT. DIA.

O carro para em frente ao portão do imóvel.

RAÚLA
Está entregue.

LILIAN
Obrigada, amiga! (olha o relógio de pulso) Viemos rápido.

RAÚLA
Boa sorte aí com ele.

LILIAN
Vou precisar.

Lilian e Raúla se abraçam. Lilian sai do carro.

CAM FORA DO CARRO. Lilian acena para Raúla; vê o carro partir e depois se vira para o portão. Toca o interfone.

CORTA PARA

CENA 10. CASA DE MIGUEL. SALA. INT. DIA.

Continuação da cena 08.

MIGUEL
(tom) Fala, Guilherme? Eu te envergonho, por acaso?

NORMA
Miguel, não fala assim com nosso filho.

GUILHERME
Deixa, mãe. (encara Miguel) Você devia tomar vergonha na cara e arrumar um emprego de verdade.

MIGUEL
(triste) Então é isso? (pausa) Saiba que eu não toco na praça porque quero, não. É porque ninguém dá emprego assim pra um velho como eu. Acha o quê? Que eu não fico de fila em fila metendo currículo?

NORMA
Guilherme está certo. Eu também não fico segura com você batendo perna em tudo que é lugar. Se alguma coisa te acontece, como é que vamos ficar? Não tem dinheiro pra nada. Nem pro salão posso ir. Não arrumo a porcaria do meu cabelo faz mais de um ano por causa do idiota do meu marido, entendeu?

GUILHERME
Deixa, mãe. O papai, no fundo, é um morto. Não tem vontade de ser nada. E ainda obriga a gente a passar pela mesma vidinha miserável.

CORTA PARA

CENA 11. REDE SONHO DE TELEVISÃO. CIDADE CENOGRÁFICA. CORREIOS. FRENTE. EXT. DIA.

CLOSE em César, com raiva no olhar.

CÉSAR
Teria sido melhor se já tivesse morrido.

PLANO PRÓXIMO. César conversa com Breno sobre Ruggero.

BRENO
Você fala como se ele fosse uma assombração.

CÉSAR
É muito pior. (pausa) Nunca contei pra ninguém, mas foi por causa dele que sumi do mapa, que fiquei na Europa por todos esses anos.

BRENO
Então por que voltou logo pro canal dele?

CÉSAR
Tenho minhas razões.

BRENO
Quais?

CÉSAR
Um dia vai saber.

MÔNICA
(se aproxima) Até que enfim! (selinho em César) Achei que já tivesse ido.

CÉSAR (disfarça)
Não. Tenho duas cenas pra gravar ainda, antes de almoçar.

MÔNICA
Pois eu já acabei. Te espero no refeitório, tá?

CÉSAR
Tá bom.

MÔNICA (a Breno)
Cuida bem dele, ou acabo com você.

BRENO
Entrego ele intacto pra você.

MÔNICA
É assim que eu gosto.

Mônica dá outro selinho em César e se afasta. Breno ri.

CORTA PARA

CENA 12. MANSÃO DE RUGGERO. SALA. INT. DIA.

Arnaldo entra pelo corredor e atende Lilian, sentada no sofá.

ARNALDO
Dona Lilian, o doutor Ruggero ainda não voltou, mas a senhora pode esperar no escritório se quiser.

LILIAN
Obrigada… Como é seu nome mesmo?

ARNALDO
Arnaldo.

LILIAN
Obrigada, Arnaldo.

Arnaldo sai pelo corredor. Lilian se levanta, olha em volta da sala e sai pelo mesmo caminho do mordomo.

CORTA PARA

CENA 13. PRAÇA (alterna com CARRO DE RUGGERO). EXT. DIA.

=== SONOPLASTIA: VIOLINO/DRAMÁTICA ===

Miguel, com expressão depressiva, anda lentamente com o violino na mão. Ruggero e Melita estão no banco de trás do carro, guiado pelo motorista. Olham a movimentação na rua com atenção.

MELITA
Ciro me falou do seu faniquito ontem.

RUGGERO
Não dei faniquito algum. Eles é que querem me matar pra ficar com minha carniça.

MELITA
Se continuar assim, vai tomar é um monte de processos. Ciro me falou que a mulher que você chamou de cafetina vai entrar com um.

RUGGERO
Que entre. Molho a mão do juiz, e tudo resolvido.

MELITA
Pra você tudo é fácil, não é?

RUGGERO
O dinheiro é o motor do mundo. Aprenda.

Melita olha para a praça. Segundos em silêncio.

MELITA
Faz muito tempo que não passo por aqui.

RUGGERO
Aposto que está a mesma zona de sempre. Cheia de vagabundos e prostitutas.

MELITA
Que horror! Não fala assim.

Em Miguel, que senta num banco. Abaixa a cabeça e chora.

Em Ruggero e Melita. Ele virado pra frente, e ela olhando para a praça.

RUGGERO
A pior fase da minha vida foi viver nesta sarjeta. (o carro para em frente a Miguel) Não há nada melhor que o dinheiro.

MELITA
Olha ali, Ru/ (o carro parte)

RUGGERO
Não me pede pra olhar pro esgoto.

MELITA
Tem horas que você me irrita, sabia? Não gosto quando você faz pouco caso.

Em Miguel, enxugando as lágrimas com um lenço.

RUGGERO (V.O.)
Desse povinho aí?

MELITA (V.O.)
De mim, Ruggero! De mim!

Miguel se levanta do banco e começa a andar para o centro da praça.

=== SONOPLASTIA OFF ===

CORTA PARA

CENA 14. REDE SONHO DE TELEVISÃO. CIDADE CENOGRÁFICA. RUA. FRENTE. EXT. DIA.

Breno e César andam pela rua e conversam. Mais ao fundo ocorre a gravação da novela.

BRENO
Por que toda essa implicância com o Ruggero?

CÉSAR
Não adianta insistir, que eu não vou falar.

BRENO
Isso te faz mal, não faz?

CÉSAR
Ele quase acabou comigo. É o meu pior pesadelo. Alguém que eu não gostaria de ter conhecido… quanto mais…

BRENO
Do jeito que fala, você e ele… são parentes?

CÉSAR (nervoso)
Já falei demais. Vamos mudar de assunto.

BRENO
Está bem! Não está mais aqui quem falou.

CÉSAR
Só quero almoçar logo e depois levar a Mônica pra algum lugar.

César e Breno se viram para descer a ladeira à esquerda.

CORTA PARA

CENA 15. MANSÃO DE RUGGERO. ESCRITÓRIO. INT. DIA.

Lilian grava a entrevista com Ruggero, enquanto anota coisas no bloco.

RUGGERO
Tive o desprazer de passar pela praça onde passei a pior fase da minha vida. Fiz o máximo pra não olhar, mas a idiota da Melita… Corta essa parte.

LILIAN
Está bem, continua.

RUGGERO
Teve um tempo em que meu pai decidiu sair da fazenda e veio com os filhos homens pra cidade. Minha mãe e minhas irmãs ficaram lá. Passei uma vida de miséria. Fui obrigado a roubar, a pedir esmola, a comer cachorro morto, pombo… A pobreza me enoja… me consome por dentro. Até o dia em que meu pai quis me obrigar a estuprar uma garota ali mesmo na praça, no meio da noite… (Lilian chocada) Como não fui, ele mesmo tentou pegar a garota e saiu linchado… e eu fugi… Me escondi em um cortiço por um tempo e depois voltei pra fazenda. Lá comecei a trabalhar no correio que tinha perto. O senhor Ferreira de Bragança viu meu trabalho, me apresentou pro Sobral, e o resto você já sabe. Comecei na rádio local e, em pouco tempo, já estava na Rádio do Brasil. Já ouviu falar, não?

LILIAN
Muitas vezes. Cheguei a escrever uma reportagem sobre uma cantora de lá: Arlete Coimbra.

RUGGERO
Arlete! Uma dama de classe. Todos queriam namorar.

LILIAN
O senhor também?

RUGGERO
Foi meu primeiro amor… platônico. Era bem mais velha do que eu, e a sociedade… você sabe.

LILIAN
Um escândalo!

RUGGERO
Depois veio a Sofia Paes, uma das maiores radioatrizes do Brasil. Fazia dupla com Rolando Lacerda…

A conversa continua em FADE.

CORTA PARA

CENA 16. APARTAMENTO DE RAÚLA. SALA. INT. DIA.

=== SONOPLASTIA: Nada Vai Mudar o Nosso Amor – Jerry Adriani ===

A música toca no aparelho de som. Haila passa espanador no sofá e nas almofadas. Toca a campainha. Haila coloca o espanador sobre a mesinha de centro e atende à porta.

ENTREGADOR
Boa tarde. A senhora é dona… (lê) Raúla?

HAILA
Não, mas ela mora aqui, sim.

ENTREGADOR
Mandaram pra ela.

HAILA (pega o buquê de rosas)
Pode deixar, que eu entrego. Onde assino?

ENTREGADOR
Aqui.

O entregador dá uma caneta para Haila assinar no caderno.

HAILA (feito isso)
Obrigada.

ENTREGADOR
Boa tarde.

HAILA
Boa tarde.

Haila fecha a porta e entra com as flores. Cheira-as e sorri de agrado. Vai com elas para a cozinha.

CORTA PARA

CENA 17. CASA DE BENJAMIN. ESCRITÓRIO. INT. DIA.

=== SONOPLASTIA CONTINUA COMO FUNDO ===

Benjamin olha para uma foto de Melita na tela do notebook. CAM alternada entre Benjamin e a foto. Segundos. Sorri apaixonado. Repara em cada traço do rosto dela.

BENJAMIN
Será que é proibido querer você aqui comigo um dia?

Troca a foto para outra de Melita na juventude. Benjamin se distrai nos pensamentos.

CORTA PARA

CENA 18. SÃO PAULO. AVENIDA PAULISTA. EXT. NOITE.

Anoitece. Imagem do trânsito congestionado na avenida.

CORTA PARA

CENA 19. PRAÇA. EXT. NOITE.

=== SONOPLASTIA MUDA PARA VIOLINO ===

Miguel, desolado, toca violino no meio da praça. Várias pessoas assistem à apresentação; algumas delas deixam moedas no chapéu. Lilian se aproxima lentamente. CAM alternada entre Miguel e Lilian. Segundos.

=== A MÚSICA TERMINA ===

Os espectadores se afastam. Miguel abaixa o violino. Lilian aplaude o músico, que fica surpreso; ela sorri para ele. Miguel sem entender a reação da moça. CAM em Lilian.

CORTA PARA

CENA 20. APARTAMENTO DE MÔNICA. SALA. INT. NOITE.

César e Mônica namoram no sofá. Estão aos beijos e abraços.

CÉSAR
Quer sair comigo hoje?

MÔNICA
Quero. Pensando bem, não quero, não. Que tal a gente ficar agarradinho assim a noite toda?

=== SONOPLASTIA: Camadas – Céu ===

CÉSAR
Gostei disso.

Ela tira o vestido e fica de lingerie. César e Mônica se beijam com desejo.

CORTA PARA

CENA 21. CASA DE CIRO. QUARTO DE PEDRO. INT. NOITE.

=== SONOPLASTIA EM FADE ===

Pedro sentado à escrivaninha. Acessa a deep web; entra no navegador e pesquisa sobre Ruggero Fontana. Segundos. Aparece uma reportagem com a manchete “Grande empresário da mídia brasileira teria causado a morte do próprio filho nos anos 80”.

=== SONOPLASTIA: SUSPENSE ===

Pedro, chocado, lê a reportagem e se distrai.

CIRO (entra de repente)
Não vi que tinha voltado.

Pedro abaixa a tela do notebook, assustado.

CIRO
Está me escondendo alguma coisa?

CLOSES alternados entre Ciro e Pedro.

=== SONOPLASTIA OFF ===

Efeito de fim de capítulo: imagem de Pedro congela; efeito de flash de fotografia; imagem fica em preto e branco.

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on tumblr
Tumblr
  • Os mistérios a respeito do passado de Ruggero se revelando aos poucos… Muito bom!
    Estou gostando da história do Miguel e da família dele que não aceita o trabalho do músico. Personagem interessantíssimo!

    • Obrigado, Tales! Uma hora a coisa sai de controle e Ruggero não tem mais como controlar o que é revelado ou não. Miguel também tem um passado que prefere esconder e que pode ter a ver com Ruggero e até com César. A Norma não aceita a vida do marido e tem motivos pra isso, mas ele vai conseguir aliados em breve. Continue acompanhando os capítulos 😉

  • LEIA TAMBÉM

    >
    Rolar para o topo
    Suporte Cyber TV
    Precisa de ajuda?
    Olá!
    Como podemos lhe ajudar?
    Estamos sempre disponíveis.
    Powered by