Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on telegram

Escândalo – Capítulo 32

CENA 01. MANSÃO DE RUGGERO. SALA DE JANTAR. INT. NOITE.

Continuação imediata do capítulo anterior.

Todos sentados ao redor da mesa. Jacques a uma cabeceira e Melita à outra. Ciro e Altair de um lado; Miguel, Carmem e Lilian do outro.

Jacques abre a pasta de documentos e pega um envelope lacrado. Todos na expectativa. O advogado abre o envelope e tira dali o testamento de Ruggero. CLOSES alternados entre Ciro, Miguel e Melita. CORTA. Em Jacques.

JACQUES
Vamos à leitura do testamento. (lê) Eu, Ruggero Fontana, nascido e residente no Brasil/

CIRO
Pode ir ao que interessa?

JACQUES
Tenho que executar todo o procedimento. Tenha paciência, doutor Ciro.

Jacques volta a ler em OFF. CORTA. Melita e Miguel apreensivos. Ciro sorri irônico e confiante.

JACQUES
(cont.) Após a exposição de todos os bens que me pertencem, ordeno que eles sejam passados, após a minha morte, da seguinte forma: as coberturas no Morumbi, no Jardins e na Barra da Tijuca, além do chalé de Genebra e da mansão em Paris, ficam para minha esposa Melita. (Ciro sorri) Esta mansão, onde morei por toda a vida, deixo para Lilian Cordeiro…, (Lilian fica surpresa) …a única amiga que tive desde o início de minha existência. O restante, cuja soma ultrapassa os 2 bilhões de dólares em dinheiro e outros bens, ficam pro meu filho Miguel.

=== SONOPLASTIA: TENSÃO ===

Ciro se levanta revoltado e grita.

CIRO
Isso não está certo!

JACQUES
É claro que está. Foi a vontade do doutor/

CIRO
Esse testamento foi falsificado.

JACQUES
Não está. Foi assinado há poucos dias pelo próprio/

CIRO
Assinatura falsificada pelo filho vigarista.

ALTAIR
Ciro, se controla.

CIRO
Eu era o sucessor do Ruggero Fontana. (aponta para Miguel) Esse aí se fez passar por morto, e eu posso provar.

JACQUES
O senhor queira se sentar ou terei que expulsar desta sessão.

CIRO
Você é um traidor! Como pode ficar do lado desse falsificador de quinta?

MIGUEL
Não vou admitir que me acuse do que não fiz.

CARMEM
Doutor Ciro, isto será levado em conta caso queira processar meu cliente.

ALTAIR
Ciro, fica quieto e escuta até o fim.

Ciro se senta. Jacques volta a ler o testamento.

JACQUES
Retomando… Os bens não poderão ser usufruídos de forma alguma por Norma e Guilherme, companheira e filho de meu herdeiro. Para receber a parte que lhe cabe, Miguel deve cumprir dois pontos. O primeiro é se mudar para esta residência.

LILIAN
Desculpa interromper, mas… se a mansão ficou pra mim, por que ele tem ficar morando?

JACQUES
É o que doutor Ruggero deixou explicado em seguida, no segundo ponto. (lê) O segundo é que ele, nunca tendo se casado oficialmente, deve se unir em matrimônio civil com Lilian pelo período de um ano, cabendo a ambos a prorrogação ou não.

MIGUEL
Mas isso é um absurdo!

LILIAN (chocada)
Eu tenho namorado.

JACQUES
O doutor deixou bem clara a vontade dele. Para receber a herança, o senhor e dona Lilian devem-se manter casados por um ano.

LILIAN (desesperada)
E agora?

CIRO
Por mim, esse casamento não acontece.

LILIAN
Pra você é muito bom, não é? (a Jacques) O que acontece se a gente não cumprir?

JACQUES
Pelo que está aqui, os bens serão repassados para fundações de caridade.

CIRO
Não, se depender de mim.

CARMEM
Você não pode fazer nada. Está registrado em cartório.

CIRO (a Miguel)
O César vai adorar saber que o doutor Ruggero deu a mulher dele pra você. (a Altair) Vamos. Não tenho saco pra ouvir mais nada.

MIGUEL
Bom mesmo. Não é mais bem-vindo nessa casa.

CIRO
Ouviu bem o testamento? A casa agora é da Lilian.

LILIAN
E eu autorizo o meu marido a querer ou não quem ele quiser.

Ciro dá um soco na mesa e encara Melita.

MELITA
Nem olha pra mim.

Ciro sai. Altair, constrangido, acompanha o cliente e também sai de cena. Todos ficam aliviados.

LILIAN (a Jacques)
Tem mais alguma coisa?

JACQUES
Tem uma cláusula. (lê) Todos os direitos relativos ao livro escrito por Lilian Cordeiro, jornalista, serão repassados da seguinte forma: 10% para minha esposa, Melita; 10% para Laura Cordeiro, mãe de Lilian e viúva do meu estimado Luciano; e o restante para a própria Lilian. Assim fecho meu testamento, e que assim se cumpra. Nas conformidades da Lei, Ruggero Fontana. São Paulo, primeiro dia de abril de 2020.

CORTA PARA

CENA 02. PRÉDIO DE LILIAN. FRENTE. EXT. DIA.

=== SONOPLASTIA: Kandy Krush – Kim Wilde ===

Amanhece. Imagem da fachada do prédio. Uma moça entra pelo portão com o cachorro na coleira.

CORTA PARA

CENA 03. APARTAMENTO DE LILIAN. SALA DE JANTAR. INT. DIA.

=== SONOPLASTIA OFF ===

Lilian sentada à mesa, preocupada. Laura entra com um cesto de pães e os coloca sobre a mesa. Depois se senta.

LAURA
Oi, filha! Bom dia!

LILIAN
Bom dia.

LAURA
E aí? Como é que foi lá?

LILIAN
Foi bem. Pelo menos o pior não aconteceu.

LAURA
O Ciro ficou como principal herdeiro, não foi?

LILIAN
Graças a Deus, ele não ficou na nada. O Ruggero descobriu a tempo o traíra que ele é. Mas fez um escândalo daquele… A Melita ficou com umas casas, a mansão ficou pra mim/

LAURA
Pra você?

LILIAN
Pois é. Ele queria agradecer a mim e ao papai de alguma forma. Fiquei com a casa, e de brinde veio o marido.

LAURA
Marido? Que história é essa?

LILIAN
É isso que tá me preocupando. O Miguel ficou com quase tudo, mas pra receber… ele tem que se casar comigo por um ano.

LAURA (chocada)
Não posso acreditar!

LILIAN
Nem eu. O Miguel tá tão chocado quanto a gente.

LAURA
E a Norma? Ela/

LILIAN
Não tem direito a nada. O Ruggero deixou bem claro. Mesmo que ela entre com um processo pra ter direito, é causa perdida, pelo que a advogada falou.

LAURA
E o César?

LILIAN
É o que tá me inquietando mais.

Laura coloca café na xícara, pensativa. Lilian segue falando em OFF.

CORTA PARA

CENA 04. APARTAMENTO DE RAÚLA. QUARTO DE RAÚLA. INT. DIA.

Haila e Raúla conversam sentadas na cama.

HAILA
E quem vai ficar como chefão da Sonho?

RAÚLA
Não sei. Deve ser o Miguel, né? Ou a Melita.

HAILA
Sei lá. Depois vejo com a Lilian.

RAÚLA
Isso se a Isolda não soltar primeiro no blog.

HAILA
Pois é. E o ensaio?

RAÚLA
O da revista? Foi adiado pra assim que acabar a quarentena. Até lá, tô livre, leve e presa… em casa.

HAILA
Pra mim é até bom. Curto meu baby aqui.

RAÚLA
O Renato deve estar todo babão, né?

HAILA
Nem fala… Já estamos até pensando no nome.

RAÚLA
Escolhem um bem bonito. Não vão colocar Alquingel como apareceu por aí.

HAILA
Não tô doida a esse ponto ainda, não. (as duas riem) E o admirador?

RAÚLA
Não mandou mais nada. O delegado também não descobriu ainda quem é.

HAILA
Tomara que não apareça nunca mais.

RAÚLA
Deus me livre! (Haila sente dor) O que foi?

HAILA
Não sei. Minha barriga tá doendo… ali embaixo.

RAÚLA
Melhor a gente ver isso.

HAILA
Pega o meu celular, por favor. Tá ali na mesinha da sala. Tem o número da minha médica.

RAÚLA
Tá bom. Fica aí.

Haila se queixa de dores mais fortes. Raúla sai correndo.

CORTA PARA

CENA 05. APARTAMENTO DE BRENO. SALA. INT. DIA.

Breno e César conversam de pé.

BRENO
Estão dizendo por aí que o nosso novo chefão vai ser o tal do Ciro.

CÉSAR
Não acredito. Pelo que parece, ele foi demitido depois da nota da Isolda e o filho reapareceu. Tem também a viúva.

BRENO
Dos dois, acho mais fácil a Melita ficar no comando.

CÉSAR
Melita é mais empreendedora, mas o Miguel é mais artístico. Talvez eles se juntem.

BRENO
Sei lá. Só sei que a Sonho não vai ser mais a mesma.

CÉSAR
Acho que vai mudar pra melhor. Escreve o que tô te dizendo. O Ruggero tinha cabeça velha. O Miguel e a Melita me parecem mais atualizados. Não se te explicar. (tocam a campainha) Quem será?

BRENO
Não estou esperando ninguém.

CÉSAR
Espero que não seja a Romina.

César vai até a porta e abre. Lilian entra e dá um selinho nele. César fecha a porta e vai com ela até Breno.

LILIAN
Oi, Breno!

BRENO
Como vai?

CÉSAR
Ia mesmo te ligar pra saber como foi lá.

LILIAN
Senta, que lá vem mais uma bomba pra separar a gente. Nem sei como te falo.

Troca de olhares entre o curioso César e e a apreensiva Lilian. Breno também fica curioso.

CORTA PARA

CENA 06. APARTAMENTO DE RAÚLA. QUARTO DE RAÚLA. INT. DIA.

Haila deitada na cama. Raúla e a médica Simone estão junto com Haila.

SIMONE
Pode ficar tranquila, que foi só um mal estar de início de gravidez. Está tudo ótimo com você.

HAILA
Graças a Deus! Só de pensar na possibilidade de/

SIMONE
Tira isso da cabeça. É super normal ter essas dores.

RAÚLA
Toda grávida tem? Ai, tô com medo!

SIMONE
Algumas, sim. (a Haila) Você tem tido enjoos?

HAILA
Uma vez ou outra.

SIMONE
Os sintomas variam de mulher pra mulher. E você, cunhada, não fica com medo. A gravidez é a melhor fase na vida da mulher. Participar da gestação da Haila vai te deixar mais segura e preparada, você vai ver.

RAÚLA
Não sei se quero ser mãe, não. Minha barriga vai cair, vou ter estrias…

HAILA
Do jeito que você malha, rapidinho a barriga volta pro lugar.

SIMONE
Isso que eu ia falar. Com uma boa alimentação e uma rotina de exercícios, logo volta à forma. Ainda mais que é importante na sua profissão. (a Haila) Falando nisso, vou deixar o contato de uma amiga que é personal trainer especialista em gestantes. Ela vai te passar uma rotina de exercícios para fortalecer a musculatura para a tão chegada hora.

HAILA
Vou só deixar passar o surto do COVID e depois ligo pra ela.

SIMONE
Muito bom ter se lembrado disso. Se precisar, me chama.

HAILA
Tá bom. Obrigada. Você me deu um alívio…

SIMONE
Continue assim, que vai ser uma mãezona.

HAILA
É o que mais quero.

RAÚLA
Te levo até a porta.

Raúla sai com Simone. Haila fica descansando na cama.

CORTA PARA

CENA 07. APARTAMENTO DE BRENO. SALA. INT. DIA.

César perplexo com o que ouve de Lilian. Ambos estão sentados no sofá. Breno participa da conversa de pé, próximo à janela.

CÉSAR
O velho fez isso?

LILIAN
Fez. Não imagina o quanto fiquei chateada e me sentindo culpada com isso.

CÉSAR
Você não tem culpa. O velho é que sempre gostou de manipular as pessoas.

LILIAN
Se puder me esperar por esse ano…

CÉSAR
Pensando bem, vai ser até melhor. Assim me livro da Mônica e da Romina. Você se acerta com o Miguel e depois…

BRENO
Vai dar tudo certo. Só não sei o que a mulher do Miguel vai pensar disso.

CORTA RÁPIDO PARA

CENA 08. CASA DE NORMA. SALA. INT. DIA.

Norma anda de um lado a outro, furiosa. Guilherme sentado no sofá.

NORMA
Teu avô não podia ter feito isso comigo.

GUILHERME
Mas fez. O que podemos fazer?

NORMA
Você continua trabalhando como se nada tivesse acontecido; já eu vou ter que tomar minhas providências. (se senta ao lado de Guilherme) Vou procurar o advogado, o Ciro. Ele vai ter que nos ajudar.

GUILHERME
Ele nem trabalha mais pro Ruggero… quer dizer, pro papai.

NORMA
Mas é advogado e pode nos ajudar. Tenho direito à metade do que teu pai herdou.

GUILHERME
Teria, se o vovô não tivesse eliminado a gente no testamento. Tá escrito lá.

NORMA
Testamento, a gente muda. Processo existe pra isso.

CORTA PARA

CENA 09. MANSÃO DE RUGGERO. ESCRITÓRIO. INT. DIA.

Melita conversa à mesa com Benjamin. Ela está sentada na cadeira que era de Ruggero.

MELITA
Sabe que eu nunca me senti casada com o Ruggero?

BENJAMIN
Mas você ficou envolvida com ele por tanto tempo.

MELITA
Mas nunca foi amor. Também não era paixão. No início tinha sim uma admiração por ele… por um Ruggero que só conhecia por fora. Depois conheci ele por dentro e passei a sentir uma coisa estranha, fria… Não sei que nome dar.

BENJAMIN
E agora ele se foi. Como se sente?

MELITA
Livre. É como se abrissem uma gaiola e eu pudesse sair.

BENJAMIN
E saiu?

MELITA
Ainda não. O inverno ainda não acabou. Acho que só estou esperando a primavera e… me entregar. (olha Benjamin com amor)

Benjamin se levanta lentamente e anda até Melita. Abaixa-se e a beija com ternura.

=== SONOPLASTIA: Croire – Lara Fabian ===

Melita se levanta e envolve os braços em volta de Benjamin, enquanto o beijo continua.

CORTA PARA

CENA 10. APARTAMENTO DE ISOLDA. SALA. INT. DIA.

=== SONOPLASTIA EM FADE ===

Mônica e Isolda conversam sentadas no sofá, de frente para o notebook.

MÔNICA
Torce por mim!

ISOLDA
Já vi que o passarinho azul cagou na tua cabeça hoje. O que foi?

MÔNICA
Zomba mesmo, que isso aí pode ser até um piriri de urubu, que eu tô feliz pra cacete. O César vai ter que ficar longe da Lilizinha de vez.

ISOLDA
Claro que vai. Você não fez chantagem, como te falei? Então…

MÔNICA
Só que agora, o golpe foi do Ruggero. O Miguel é o novo dono da Sonho.

ISOLDA
O barbudão que toca violino na rua? O que isso tem a ver com eles?

MÔNICA
Tem a ver que, pra ficar com a herança de vez, vai ter que casar com a Lili.

ISOLDA
Eita lelê! Não mente pra mim, que é coisa séria.

MÔNICA
Pode perguntar pra eles, então… ou pro Ciro…

ISOLDA
E ele? Ficou com o quê?

MÔNICA
O Ciro? Nadica de nada. Ficou com uma mão na frente e outra atrás.

ISOLDA (gargalha)
Tô até vendo a cara dele de raiva. Essa, faço questão de conferir.

CORTA PARA

CENA 11. CASA DE CIRO. SALA. INT. DIA.

Isolda conversa com Ciro. Ambos estão de pé. Ele está furioso.

CIRO
Veio aqui comer minha carniça.

ISOLDA
É… tô vendo que a informação que me passaram é verdadeira.

CIRO
Agora que já viu minha desgraça, vamos terminar aquele assunto.

ISOLDA
Que assunto? Não tenho nada pra falar com você. (ri) Amei ver você se esborrachando todo na leitura do/

=== SONOPLASTIA: TENSÃO ===

CIRO (dá um tapa em Isolda)
Porca maldita!

ISOLDA
Ficou nervosinho, foi?

CIRO
Você matou meu irmão, sua desgraçada.

ISOLDA
De novo isso? Tenho mais o que/

Ciro pega Isolda à força e a joga no sofá. Senta-se por cima dela e lhe aperta o pescoço com as mãos para enforcá-la. Isolda se debate. Yoná abre a porta e fica desesperada ao ver a cena. Ela chacoalha Ciro com as mãos.

YONÁ
Ciro, larga ela.

CIRO (a Isolda)
Vou te mandar pro inferno.

YONÁ
Solta ela!

Yoná vê uma garrafa de uísque na mesa de centro, pega e bate na cabeça de Ciro, que desmaia. Isolda tosse com falta de ar. Yoná a acode.

ISOLDA
Se não fosse você… (tosse)

YONÁ
Não fala nada. Respira. Vou pegar um copo d’água.

Yoná sai para a cozinha. Isolda se senta e tenta recuperar o fôlego. Ciro desmaiado no chão. Norma entra falando.

NORMA
Vi a porta aberta e/ (vê Ciro; às mulheres) O que aconteceu aqui?

Isolda olha Norma sem saber o que falar.

=== SONOPLASTIA OFF ===

CORTA PARA

CENA 12. MANSÃO DE RUGGERO. JARDIM. EXT. DIA.

Miguel e Renato conversam sentados no banco.

RENATO
Achei o maior barato quando a Lili disse que você tocava na praça. Já tinha te visto de longe, mas sabe como é: nunca tinha tempo pra dar uma olhada. Agenda lotada.

MIGUEL
Músico famoso. Era o que eu queria ser, se não fosse meu pai.

RENATO
Ele era muito conservador, né?

MIGUEL
Pior, muito pior. Ele sugava tudo que as pessoas tinham de melhor correndo pelas veias. Fui a maior vítima. Não me restou outra opção a não ser fugir e viver de praça em praça.

RENATO
Mas agora você ficou no lugar dele e pode fazer o que quiser.

MIGUEL
É isso que me assusta. Todos esperam que eu seja o reflexo do que Ruggero foi.

RENATO
Não necessariamente. Os tempos são outros. Fora que você pode mudar o destino. Agora está nas suas mãos.

MIGUEL
A maioria das pessoas não pensa como você, como eu.

RENATO
Estou pra mim que você vai surpreender a muita gente e vai até fazer o mundo esquecer o teu pai. E não sou só eu que estou dizendo. A Zu viu no teu mapa astral.

MIGUEL
A Zu… (sorri) Uma boa moça. Queria que fosse minha filha.

RENATO
Ela tá de rolo com o Guilherme.

MIGUEL
Isso me preocupa. Tenho medo de que ele faça a Zu sofrer. Meu filho tem um jeito agressivo que me dá medo.

RENATO
Quem sabe ela não dá um jeito nele?

MIGUEL
Se ela conseguir… (fica triste) O mundo está nas minhas costas. Não sei se vou aguentar.

RENATO
Se não aguentar… me chama, pra gente tocar uma música. Também tô nessa fase.

MIGUEL
Teu pai me falou. Pensando bem, é o que vou fazer agora. Trouxe o violino. Vamos lá pra cima.

Miguel leva Renato em direção à mansão.

CORTA PARA

CENA 13. CASA DE CIRO. SALA. INT. DIA.

Continuação da cena 11. Norma estranha o que aconteceu na sala. Norma entra com um copo d’água e o entrega a Isolda.

NORMA
O que aconteceu aqui?

YONÁ
Ele tentou enforcar a Isolda, e aí tive que bater nele com uma garrafa.

ISOLDA (entre um gole e outro)
Foi isso mesmo.

NORMA
Acho que vocês estão mentindo. Já vi isso em filme. As duas resolveram matar o Ciro por vingança barata.

YONÁ
Se foi pra aporrinhar a gente, é melhor ir embora.

NORMA (tom)
Eu vim falar com meu advogado. A polícia vai adorar saber o que vi.

ISOLDA (põe o copo na mesinha de centro)
Se meter a polícia no meio, todo mundo vai saber que foi puta de rua.

NORMA
Eu sou uma mulher direita e não te dou o/

ISOLDA
Não vem, não, que sei de um monte que te conhece da Boca do Lixo. A Ágata Vaga-Lume faturava horrores. Ela me contou.

NORMA
Você não vai falar nada.

ISOLDA
Então fica de boca bem fechada, ou o Guilherme vai ser o primeiro a saber.

YONÁ
Isolda, você não tá apelando?

ISOLDA
Meu amor, com essa aí tem que ser no popular. (a Norma) Que tal a Milene Bocão? Tem também a Regininha Limousine.

NORMA
Se contar pro meu filho, eu te mato.

ISOLDA
Mata nada. Eu sei que não tá a fim de perder a bolada do Miguelzão… Vai ter que voltar a ser a Norminha Sinal Verde. (gargalha) Aberta pra todo mundo.

NORMA (dá um tapa em Isolda)
Cala a boca, sua maldita! Tomara que morda a sua língua e morra.

Norma sai furiosa. Isolda dá de ombros, se levanta e sai com Yoná. Esta fecha a porta por fora. Ciro ainda desmaiado.

CORTA PARA

CENA 14. CENÁRIOS DIVERSOS. PASSAGEM DE TEMPO.

=== SONOPLASTIA: TECHNO ===

CORTES descontínuos entre as sequências. Todas as conversas em OFF.

APARTAMENTO DE BRENO. SALA. INT. NOITE.
– César abre a porta para Romina, que força a entrada e anda até o meio da sala. Ele fecha a porta. Romina o beija.

CASA DE CIRO. SALA. INT. NOITE.
– Ciro acorda e sente dor na cabeça. Põe a mão.

APARTAMENTO DE LILIAN. SALA. INT. NOITE.
– Laura e Milton namoram no sofá. Lilian entra, dá um beijo no rosto de Laura e se senta no outro sofá.

CASA DE BENJAMIN. SALA. INT. NOITE.
– Norma discute com Miguel. Renato tenta levá-la à porta de saída, mas ela se desvencilha. CORTA. Norma dá um tapa em Miguel.

REDE SONHO DE TELEVISÃO. ESTÚDIO. CORREDOR LARGO. INT. DIA.
– Miguel, Melita e Lilian andam pelo recinto e observam cada detalhe. Miguel assustado; as mulheres sorridentes.

CASA DE CIRO. SALA. INT. DIA.
– Ciro, com uma bandagem em volta da cabeça, conversa com Norma. Ambos estão sentados no sofá.

CASA DE SÉRGIO. SALA. INT. DIA.
– Sérgio digita algo no editor de texto do notebook. CORTA. Ele abre a porta para Nara e estranha.

CASA DE ZU. SALA. INT. DIA.
– Zu e Guilherme namoram no sofá e se beijam. CORTA. Eles assistem a um show ao vivo de Renato pelo site de vídeos. Beijam-se novamente.

CORTA PARA

CENA 15. MANSÃO DE RUGGERO. SALA. INT. DIA.

=== SONOPLASTIA: TENSÃO ===

Ciro sorri confiante. Lilian se aproxima dele. Miguel fica de pé ao lado da saída para o corredor, sem que Ciro o veja, e assiste à conversa.

LILIAN
O que veio fazer aqui?

CIRO
Não imagina? Vim trazer algo que pode te impedir de casar com Miguel.

LILIAN (tensa)
Até onde sei, ele/

CIRO
Miguel Fontana di Capri é casado no civil. Não acredita? Pois tenho uma prova que acabei de receber.

LILIAN
Se é assim… quem é a esposa?

CIRO
Isso, eu ainda não vi, mas vou adorar esfregar na cara dele. (pega o papel de dentro da pasta) Aqui está… ela se chama… (incrédulo) Não pode ser. (olha para Lilian)

LILIAN
A data é de anteontem, confere?

CIRO (olha)
É isso mesmo.

LILIAN
Nem se deu ao trabalho de conferir a certidão primeiro? Achei que fosse mais eficiente. A gente casou escondido. (sorri) Olha só a aliança que ele me deu. Não é linda?

Lilian mostra a mão esquerda com a aliança no dedo. Miguel se aproxima de Lilian. CLOSES alternados entre o casal e o perplexo Ciro.

=== SONOPLASTIA OFF ===

Efeito de fim de capítulo: imagem de Ciro congela; efeito de flash de fotografia; imagem fica em preto e branco.

COMPARTILHAR

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on tumblr

POSTADO POR

Marcelo Delpkin

Marcelo Delpkin

>