Excelsior – Capítulo 13

Excelsior

Novela de Débora Costa

Escrita Por

Débora Costa

Colaboração

Tainá Andaluz

Revisão de Texto

Cristina Ravela

Marcelo Delpkin

Direção

Wellyngton Vianna

Núcleo

Cyber TV

Personagens desse capítulo

Alicia

Amber

Arthur

Brenda

Cleiton

Demétrio

Eliza

Heitor

Jaqueline

Lidiane

Luciana

Luiza

Margareth

Melanie

Mirtes

Norma

Peter

Renan

Sarah

Tadeu

Théo

William

Yorrane


Cena 1/Int./Restaurante de Lidiane/Dia.

Jaqueline ainda incrédula.

JAQUELINE

É mentira… Você ficou sabendo do que aconteceu de alguma forma, e agora para proteger, sua filha, está falando que ela é… É aquela criança que nasceu no mesmo dia que o Théo.

LIDIANE

Yorrane nasceu no mesmo dia que o Théo sim, mas não de mim, e sim de você, que queria um menino, a enfermeira aproveitou que a mãe do menino morreu, e pegou ele pra você!

Jaqueline vai para cima de Lidiane, aperta o pescoço dela, está chorando, nervosa.

JAQUELINE

Cala essa boca! 

Lidiane tentando se soltar de Jaqueline.

LIDIANE

Se eu morrer, uma pessoa vai contar a verdade para todo mundo!

Jaqueline solta Lidiane, que recupera o fôlego.

JAQUELINE

Quem mais sabe sobre isso?

LIDIANE

Só essa pessoa, que eu não vou falar quem, ela está avisada, se alguma coisa me acontecer, ela pode contar a verdade para seu marido.

JAQUELINE

(alterada) Inferno! Você não vai contar isso para ninguém!

LIDIANE

Não contei até agora, não por você, mas por Yorrane, que é uma moça muito boa e não merece saber que a própria mãe não a quis.

JAQUELINE

Eu dei um menino para, Arthur! Era o que faltava na vida dele.

Yorrane entra sorrindo, vai mudando o semblante ao notar o clima pesado, Lidiane disfarça, Jaqueline está de costas para Yorrane.

YORRANE

Aconteceu alguma coisa?

LIDIANE

A mãe do Théo veio falar com você, minha filha.

Jaqueline se vira devagar, tomando coragem, encara Yorrane, suspira, altiva.

JAQUELINE

Eu quero você longe do meu filho, entendeu, garota? Fica bem longe do Théo!

Jaqueline sai apressada, Yorrane fica chateada.

YORRANE

Eu gosto do Théo, não quero ter que me afastar dele, porque a mãe dele pediu.

Lidiane abraça Yorrane.

LIDIANE

Fica tranquila, filha. Vocês vão continuar a se ver.

Cena 2/Int./Mansão Blackwell/Sala/Dia.

Arthur está de saída, William se aproxima.

WILLIAM

Arthur, quero falar com você.

ARTHUR

Agora não dá, William. Preciso ir até a Diamond, para conferir as pedras que chegaram.

WILLIAM

Depois você faz isso, agora que Sarah veio morar aqui, sei que o próximo passo é ela ir para o grupo.

Margareth desce as escadas, Arthur cruza os braços.

ARTHUR

Claro, Walter deixou isso no testamento, ou você se esqueceu?

WILLIAM

Eu não quero Sarah no grupo.

Arthur ri debochado.

ARTHUR

William, estamos com problemas demais, para dar atenção a sua birra.

WILLIAM

Odeio quando você fala assim comigo! Eu exijo respeito! Eu sou o diretor do grupo Blackwell, por direito a vice presidência é minha!

ARTHUR

Você não tem competência pra isso, não percebeu ainda?

Margareth fica preocupada.

MARGARETH

William, Arthur, não briguem por isso, não vale a pena.

WILLIAM

E você acha que essa tal Sarah, tem competência? Ela vai ter que aprender a controlar tudo aquilo, eu já sei isso há anos! Eu passo horas ali, cuidando de tudo.

ARTHUR

Walter fazia isso, se deixar o grupo nas suas mãos, vamos falir em pouco tempo, você é um ótimo diretor, William, mas um mau caráter melhor ainda, vive se metendo em coisas ilícitas.

WILLIAM

(nervoso) Isso é problema meu! Eu não quero a Sarah no grupo!

ARTHUR

O que também é problema seu, querendo ou não, Sarah vai cumprir o desejo de Walter.

William da um soco no rosto de Arthur, que cai por não estar esperando receber o golpe Margareth fica desesperada, ajuda Arthur se levantar.

MARGARETH

Parem já com isso!

Arthur, com raiva, limpa o sangue que está escorrendo da boca e vai para cima de William, os dois trocam socos. Margareth pede por ajuda, Théo entra, corre para tentar separar William e Arthur. Tadeu desce as escadas e segura William, enquanto Théo segura Arthur. Arthur e William estão feridos, cansados, nervosos.

WILLIAM

(aponta o dedo para Arthur, nervoso) Escreve ai, Arthur! Sua protegida nunca vai entrar no grupo!

ARTHUR

(nervoso) Vai sim! E nada do que você fizer, vai mudar isso!

MARGARETH

Já chega! Tadeu, tira William daqui!

TADEU

Vamos subir, William.

William nervoso, se solta de Tadeu, sobe as escadas, Théo solta Arthur.

THÉO

Tudo isso por causa da Sarah?

ARTHUR

(nervoso) Não, tudo isso por causa do seu tio! 

Cena 3/Int./Mansão Blackwell/Suíte de William/Dia.

William entra, bate a porta com raiva, vai até o espelho, olha o rosto machucado. Bufa. Afrouxa a gravata, pega o celular, faz uma vídeo chamada para Peter.

PETER

William, o que aconteceu com seu rosto?

WILLIAM

(nervoso) Arthur! Ele me bateu para defender, Sarah!

PETER

Como é?

WILLIAM

Papai, essa intrusa está aqui em casa! E a mãe dela também! E ela vai fazer a vontade de, Walter, assumir a vice presidência do grupo.

PETER

Isso não pode acontecer, essa moça não tem experiência alguma, Walter só poderia estar fora de si quando fez esse testamento.

WILLIAM

É a cara dele mesmo, mas eu não a quero nem aqui, e nem no grupo.

PETER

Nem eu, meu filho. Vamos pensar em algo juntos.

WILLIAM

Não, papai, o melhor é você ficar um tempo aqui, até essa Sarah, ser afasta de uma vez por todas dos negócios e da família.

PETER

A ocasião me obriga a isso, William. Está bem, eu vou voltar, mas não conte a ninguém, principalmente para sua mãe.

WILLIAM

Pode deixar.

PETER

Até logo.

William desliga o celular, com a raiva estampada na cara pensativo.

Cena 4/Int./Produtora Blackwell/Sala de Brenda/Dia.

Brenda está pegando alguns banners, Heitor entra.

HEITOR

Brenda, eu soube o que aconteceu com o Vinicius, sinto muito.

Brenda não olha para Heitor.

BRENDA

Pois é, eu só vim aqui buscar esses banners, minha irmã precisa de mim.

HEITOR

Por que você está me evitando?

BRENDA

Impressão sua.

Heitor vira o rosto de Brenda, para que ela o encare.

HEITOR

Você está assim por causa dos beijos de demos?

BRENDA

Sim, quer dizer não, na verdade eu não sei.

Brenda se afasta de Heitor, que a segura.

HEITOR

Eu gosto de você.

BRENDA

Esse é o problema, Heitor. Nós vivemos brigando, discordamos em quase tudo.

HEITOR

Nossa discussão é pelo trabalho, e isso não interfere na nossa vida, você senti algo por mim também?

BRENDA

Claro que sim, ou você pensa que saio beijando todo mundo por ai?

HEITOR

Não foi isso que quis dizer.

BRENDA

Mais pareceu.

HEITOR

Não começa.

BRENDA

Quem começou foi/

Heitor beija Brenda. Depois se encaram.

HEITOR

Você quer namorar comigo, Brenda?

BRENDA

Nas discussões, e nos desentendimentos? 

HEITOR

(ri) Isso.

BRENDA

Se for assim, aceito.

Brenda e Heitor voltam a se beijar.

Cena 5/Int./Mansão Blackwell/Cozinha/Dia.

Théo está cozinhando, Mirtes entra, se espanta.

MIRTES

O que você está fazendo aqui?

THÉO

(sorri) Cozinhando.

MIRTES

Menino, que brincadeira é essa?

THÉO

Não estou brincando, vou te contar um segredo: Estou fazendo faculdade de gastronomia.

MIRTES

A é? E qual o nome da moça?

THÉO

(ri) Yorrane.

MIRTES

Sabia, olha lá hein, não faz bagunça na cozinha.

THÉO

Pode deixar, Mirtes.

Cena 6/Int./Mansão Blackwell/Sala/Dia.

Margareth desce as escadas, Jaqueline entra nervosa, Norma se aproxima.

JAQUELINE

Quando ver, Théo, diga que quero falar com ele.

NORMA

Ele está na cozinha.

JAQUELINE

Fazendo o que?

NORMA

Cozinhando…

Margareth não acredita, Jaqueline suspira com raiva, vai em direção da cozinha, Margareth e Norma vão também.

Cena 7/Int./Mansão Blackwell/Cozinha/Dia.

Mirtes está ajudando Théo a cozinhar, Jaqueline entra.

JAQUELINE

(nervosa) Théo Blackwell, eu quero você fora dessa cozinha!

Margareth e Norma entram.

THÉO

Eu só estou ajudando a Mirtes.

JAQUELINE

Poupe suas mentiras, eu já sei que você resolveu entrar na faculdade de gastronomia, por causa daquela Yorrane!

THÉO

Papai te contou?

JAQUELINE

Então Arthur sabia dessa palhaçada toda e não me contou?

MARGARETH

O que está acontecendo aqui?

THÉO

(suspira) Vovó, eu conheci uma garota, a Yorrane, e gostei dela, mesmo ela sendo de outra classe social… Eu não quis falar que sou dessa família, queria que ela gostasse de mim pelo que sou e não pelo que tenho. Ela descobriu que eu menti, ficou chateada comigo, e eu para ficar próximo dela, entrei na faculdade de gastronomia, porque ela faz… Mas até que estou gostando.

Margareth sorri aprovando Théo.

JAQUELINE

Essa insuportável é pobre, não chega aos seus pés, e seu lugar não é pilotando um fogão, mas sim ao lado da sua família, administrando a maior multinacional do país, e um dos grupos empresariais mais importantes do mundo! 

Norma observa altiva, apoiando Jaqueline, Mirtes fica com pena de Théo.

MARGARETH

Jaqueline, acho que Théo, por ser um homem feito, sabe tomar as próprias decisões.

Jaqueline encara Margareth.

JAQUELINE

(com ódio) Não se mete! Théo, é meu filho!

THÉO

E maior de idade, é como a vovó disse: Tomo minhas próprias decisões.

Jaqueline dá um tapa no rosto de Théo. Margareth e Mirtes se assustam sem perceber que Norma esboçou um sorriso de satisfação. Théo encara a mãe, inconformado por ter apanhando.

JAQUELINE

(séria) Nunca mais você irá se encontrar com essa garota, e muito menos voltar para essa faculdade, ou então, eu vou transformar a sua vida e a dela, num inferno.

Jaqueline sai da cozinha, Théo abaixa a cabeça, triste, pensativo, Margareth se aproxima, acaricia o rosto dele.

MARGARETH

Você está bem, meu querido?

THÉO

(se contendo para não chorar) Ela nunca me bateu… E veio bater sem motivos, não vou desistir, vovó. Yorrane me faz bem, não me importa se ela é pobre, mas sim o que sinto.

Margareth abraça Théo.

Cena 8/Ext./Mansão Blackwell/Jardim/Dia,

Amber está sentada, triste e pensativa, Cleiton que está cuidando do jardim a observa, pega uma rosa, se aproxima sem jeito, oferece a rosa á Amber, que pega a flor, sem olhar para Cleiton.

AMBER

Sabe quantas vezes eu ganhei flores? 

CLEITON

Imagino que muitas.

Amber de cabeça baixa, olhando a rosa.

AMBER

Quando fiz quinze anos, quando minha mãe morreu, e quando Vinicius me pediu em casamento… As pessoas mal lembram que eu existo, quem dirá me dar flores.

CLEITON

Mas você tem as flores mais lindas aqui, nesse jardim, a natureza te dá elas.

Amber olha para Cleiton.

AMBER

Você é novo aqui?

CLEITON

(sorri) Não dona Amber, sou o paisagista e jardineiro daqui há alguns anos, meu nome é Cleiton.

AMBER

É mesmo? Nunca reparei.

CLEITON

Eu sei, as pessoas daqui mal falam comigo, dona Brenda sim, ela até já me deu algumas ideias do eu fazer aqui, e seu Arthur.

AMBER

Você sabe o que aconteceu, com o meu marido?

CLEITON

(sem graça) Soube sim, e lamento.

AMBER

Esse é o problema, Cleiton. Todos dizem que lamentam a morte dele, mas por que lamentar? Ele estava me traindo… (chora) Foi encontrado em circunstâncias vergonhosas. Assassinado ou morte acidental, qual a diferença pra mim? Nenhuma, a dor é a mesma, estava sendo enganada esse tempo todo.

Cleiton pensativo, que quebrar o clima de tristeza.

CLEITON

A senhora sabia que tem uma rosa com seu nome?

AMBER

Como?

CLEITON

Amber Queen Rose, é uma flor linda, assim como a senhora, e tenho certeza que logo a senhora vai se recuperar disso que está passando.

Amber enxuga as lagrimas.

AMBER

Eu nunca vi essa flor.

CLEITON

(sorri simpático) Vou trazer para a senhora.

Amber se levanta, sorri um pouco.

AMBER

Obrigada por me ouvir.

CLEITON

E obrigado por não me tratar mal, quando me aproximei.

Amber sorri, vai entrando na mansão, Cleiton a observa.

Cena 9/Int./Casa de Yorrane/Sala/Dia.

Yorrane e Lidiane estão sentadas.

YORRANE

Então essa mulher veio me ameaçar?

LIDIANE

Ela quer você longe do Théo.

YORRANE

Théo não tem cinco aninhos, ele é bem grandinho pra saber o que quer ou não.

LIDIANE

Você gosta dessa rapaz, minha filha?

YORRANE

Gosto. (sorri) Théo mudou tanto, mãe. 

LIDIANE

Eu não vou agir como a Jaqueline, mas vou te deixar alerta, a família do Théo é muito poderosa, Yorrane. Só toma cuidado para não se prejudicar.

YORRANE

O que você sabe sobre essa gente?

LIDIANE

Muita coisa, mas não posso te falar.

YORRANE

Você e seus segredos.

LIDIANE

Só toma cuidado, minha filha, principalmente com a Jaqueline.

Yorrane fica pensativa, preocupada.

Cena 10/Int./Apartamento de Luiza/Sala/Dia.

Luiza está recebendo uma encomenda, agradece ao entregador e fecha a porta. Logo ela se senta, abre a caixa, sorri ao ver que ganhou uma caixa de bombons finos. Pega o cartão e lê.

LUIZA

(voz alta) Um chocolate de cada país para você, com carinho… William.

Luiza sorri feliz, se levanta, pega sua bolsa e sai.

Cena 11/Int./Mansão Blackwell/Casa de hóspedes/Sala/Dia.

Eliza está arrumando a sala, Arthur entra, sorri.

ARTHUR

Posso entrar?

ELIZA

(sorri) Claro.

Arthur olha a decoração que Eliza fez.

ARTHUR

É impressionante, nem parece a casa de antes.

ELIZA

Achei que faltava um pouco de cor aqui, então dei meu jeito, espero que não tenha problema.

ARTHUR

A casa é sua, até você e sua filha teimosa, resolverem ir morar dentro da mansão.

ELIZA

Para lá eu não vou, Arthur. Sua família ainda não nos aceitou.

ARTHUR

Eles tem que se acostumar.

Eliza sorri, olha em volta, feliz, Arthur a observa gostando.

ELIZA

Aqui está perfeito.

ARTHUR

A riqueza nunca te interessou, não é?

ELIZA

(sorri) Minha maior riqueza, é a Sarah.

Arthur se aproxima de Eliza, segura a mão dela.

ARTHUR

A filha que você sempre quis ter, pena que o pai, tenha sido meu irmão, e não eu como planejamos muitas vezes.

ELIZA

Não vamos falar do passado.

ARTHUR

E quem disse que meu amor por você, ficou no passado?

Eliza fica sem jeito, se afasta de Arthur.

ELIZA

O tempo passou, Arthur.

ARTHUR

Fui burro, Eliza. Quando meu pai interferiu na nossa relação eu deveria ter feito alguma coisa, porque meu amor era muito mais importante.

ELIZA

Mas você não fez, fiquei sozinha, Walter se aproximou de mim, e você se casou com outra, e quando ela morreu, de novo escolheu outra mulher, e não eu.

ARTHUR

Me casei com Jaqueline, porque ela engravidou, e não ficaria bem um homem da minha posição ter um filho com alguém que não fosse minha esposa.

ELIZA

Você fala do seu pai, mas pensa como ele, acabou de dizer: não ficaria bem um homem da minha posição ter um filho com alguém que não fosse minha esposa.

ARTHUR

Você está certa.

ELIZA

Vou continuar a arrumar as coisas.

Eliza se afasta de Arthur, que a segura pelo braço, eles se olham, e se beijam.

Cena 12/Int./Mansão Blackwell/Sala/Dia.

Renan entra, Sarah se aproxima.

RENAN

(sorri) Oi, Sarah.

SARAH

Oi, como vai?

RENAN

Bem, vim buscar a Alicia, nós vamos ver uma casa e depois jantar.

SARAH

Que bom, com licença.

RENAN

Você está chateada?

SARAH

Um pouco… As pessoas não param de brigar, porque estou aqui.

Alicia desce as escadas, se aproxima de Renan. Beija – o.

ALICIA

O que minha prima disse é verdade, meu amor. As coisas estão complicadas por aqui.

Sarah sorri achando Alicia cínica, Luiza entra, sorri simpática.

LUIZA

Oi, gente. William está?

Alicia não gosta de ver Luiza, disfarça.

ALICIA

Ele saiu.

William sai do escritório.

WILLIAM

Não sai sobrinha, estou aqui.

Luiza feliz, vai apresada até William, o beija, Alicia fica com raiva e ciúmes, Sarah observa, Luiza enlaça o pescoço de William.

LUIZA

Adorei a surpresa, e vim te dizer que vou te dar mais uma chance.

William abraça Luiza, olha para Alicia, sorri cínico, Alicia fica com raiva, quase não conseguindo disfarçar. 

Fim do Capítulo 

clique na imagem para comprar
clique na imagem para comprar
padrao


Este conteúdo pertence ao seu respectivo autor e sua exposição está autorizada apenas para a Cyber TV.

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on tumblr
Tumblr

LEIA TAMBÉM