logo

Excelsior – Capítulo 20

Excelsior

Novela de Débora Costa

Escrita Por

Débora Costa

Colaboração

Tainá Andaluz

Revisão de Texto

Cristina Ravela

Marcelo Delpkin

Direção

Wellyngton Vianna

Núcleo

Cyber TV

Personagens desse capítulo

Alicia
Arthur
Brenda
Eliza
Heitor
Jaqueline
Melanie
Renan
Sarah
Théo
William
Yorrane

Cena 1/Ext./Mansão Blackwell/Dia.

Melanie se aproxima de Gabriel.

MELANIE

Se quiser, você pode esperar Théo chegar.

Jaqueline se aproxima.

JAQUELINE

Melanie, já ouviu a frase “Nunca fale com estranhos”? Quem dirá convidá-los para entrar em casa.

MELANIE

Não vejo problema, Jaqueline. 

GABRIEL

Eu já estou indo. Só queria saber como o rapaz está.

JAQUELINE

Se recuperando bem.

MELANIE

Volta mais tarde. Com certeza, Théo estará aqui.

GABRIEL

Obrigado, Melanie.

Gabriel encara Jaqueline e sai. Jaqueline recebe uma notificação de mensagem no celular. Pega o aparelho e lê a mensagem.

JAQUELINE

(pensativa) Estranho! Arthur quer se encontrar comigo no apartamento.

Cena 2/Int./Grupo Blackwell/Escritório de William/Dia.

William está fazendo uma videochamada para Alfred.

WILLIAM

Como estão as coisas, tio?

ALFRED

Bem, William. Mas pela sua cara, vejo que com você as coisas estão ruins.

WILLIAM

(suspira chateado) Estão. Por isso quis falar um pouco com você, tio. 

ALFRED

O que aconteceu?

WILLIAM

Estou há dez anos com a Alicia. Os momentos ao lado dela sempre foram incríveis. Adoro como ela me satisfaz e como ela se satisfaz comigo. Gostamos das mesmas coisas na cama… Mas Luiza me mostrou a diferença entre o tesão e o amor, a vontade de estar com a pessoa amada e de ser livre para mostrar esse amor por aí, e não viver nas sombras como Alicia quer.

ALFRED

Era de esperar que, cedo ou tarde, você iria abrir os olhos, William.

WILLIAM

E você não sabe. Alicia é capaz de qualquer coisa para se safar das coisas que faz. Renan nos viu juntos, e ela teve a cara de pau de falar que eu a beijei à força. Se ele acredita nessa mentira, Alicia iria me atirar aos leões, e todos iriam acreditar nela.

ALFRED

Cobra da pior espécie. Cuidado, William. Meu conselho é que você se afaste dela, ou então ela pode te prejudicar e muito.

WILLIAM

Eu ainda não te contei, tio. Luiza está grávida. (sorri) Vou ser papai.

ALFRED

(feliz) Meus parabéns, William! Agora ficou melhor ainda. Larga essa vadia da Alicia e fica com Luiza, que sempre te amou. Não faça como eu, que deixei sua mãe escapar, e Peter ficou com ela. Não tem coisa pior do que você ver a mulher que ama com outro.

WILLIAM

Eu vou me casar com a Luiza. Mas tem um problema, tio… Eu não sou capaz de resistir a delícia da Alicia. O que sinto por ela é forte.

ALFRED

Me ouve, William. Se esforça para resistira ela. Deixa Alicia ver que ela não te domina, porque além de ter sido fantoche dela a vida toda, você ainda pode se dar muito mal.

William fica pensativo.

Cena 3/Int./Local da surpresa de Théo/Dia.

Théo entra guiando Yorrane, que está vendada.

YORRANE

Théo, já estou ficando com aflição dessa venda.

THÉO

Chegamos aonde eu queria. Preparada?

YORRANE

Sim.

Théo tira a venda dos olhos de Yorrane, que olha em volta e vê um restaurante grande e luxuoso.

YORRANE

(encantada) Mais que restaurante lindo, Théo.

THÉO

É seu.

Yorrane fica séria, não acreditando.

YORRANE

Como?

Théo sorri, segura as mãos de Yorrane, e a olha nos olhos.

THÉO

Eu comprei esse lugar para você, meu amor. Agora você terá o restaurante que sempre quis.

Yorrane fica emocionada, abraça Théo.

YORRANE

Obrigada, Théo. Mas não sei se devo aceitar, a sua família/

THÉO

Esquece eles. Agora aqui somos você e eu. O dinheiro que usei aqui é meu. Não peguei nada do meu pai ou do meu avô. 

YORRANE

Meu amor, você mudou tanto, e eu fico feliz em ver isso.

THÉO

(sorri) Mudei para você, e não com todo mundo. Mas ainda não acabou porque… Agora que você tem seu restaurante, quero saber se aceita contratar um estudante de gastronomia… um pouco atrapalhado e que ainda não sabe cozinhar muito bem.

YORRANE

(ri) Vou pensar no seu caso.

Théo beija Yorrane e a olha nos olhos.

THÉO

Você quer casar comigo?

YORRANE

(espantada) Você está falando sério?

THÉO

Claro que sim. Ficou surpresa? Eu também… Achei que nunca iria fazer esse pedido a alguém, até conhecer você. 

Yorrane beija Théo.

YORRANE

(sorri) Eu quero me casar com você, Théo. 

THÉO

(feliz) Ainda bem, porque se não eu iria demorar para te pedir em casamento, tipo uns dois minutos.

Yorrane ri e logo beija Théo.

Cena 4/Int./Apartamento/Sala/Dia.

Arthur está nervoso. Jaqueline entra.

JAQUELINE

Arthur, o que de tão importante você tem para falar comigo, que tem que ser aqui?

ARTHUR

(encara Jaqueline) Quem é o pai do Théo?

Jaqueline fica séria, nervosa, mas disfarça.

JAQUELINE

Que absurdo é esse? O pai do Théo é você.

ARTHUR

(exaltado) É mentira! Théo não é meu filho!

JAQUELINE

De onde você tirou um absurdo desses?

Arthur mostra o exame de DNA para Jaqueline. Está nervoso, com raiva. Joga o exame em Jaqueline.

ARTHUR

Foi daí! Eu achei estranho ninguém da família ser compatível com o Théo, e pedi para o médico fazer um exame de DNA. E deu negativo, Jaqueline. (grita) Negativo!

Jaqueline, inconformada, chora lendo o exame.

JAQUELINE

Você não deveria ter feito isso.

Arthur segura o rosto de Jaqueline com força.

ARTHUR

Você me traiu! 

JAQUELINE

(chorando, nervosa) Não! Eu nunca te traí. Eu te amo muito!

Arthur solta Jaqueline e se afasta.

ARTHUR

Ama nada! Se amasse, não teria me traído e nem inventado que estava esperando um filho meu; e eu trouxa, caí!

JAQUELINE

(chorando) Acredita em mim, Arthur. Eu nunca te traí!

ARTHUR

O nosso casamento acabou, Jaqueline.

Jaqueline se ajoelha aos pés de Arthur. Segura as pernas dele e chora inconsolável. 

JAQUELINE

Não faz isso, Arthur. Eu te amo. Eu não menti!

ARTHUR

Como não mentiu? Théo não é meu filho! Você inventou que estava esperando um filho meu!

Arthur se afasta de Jaqueline, que permanece ajoelhada. Ela fecha os olhos. Arthur vai saindo.

JAQUELINE

(murmura) Eu troquei os bebês…

Arthur para de andar ao ouvir Jaqueline, se vira para ela, que se levanta. Arthur se aproxima.

ARTHUR

(inconformado) O que você disse?

JAQUELINE

(abaixa a cabeça) Eu não traí você e nem menti. Engravidei, mas não de um menino como disse, mas de uma menina… (chora) Eu queria te dar um menino, ser a mulher que iria realizar o seu sonho, mas veio ela! Então quando ela nasceu, já estava tudo arranjando com a enfermeira e o médico, que ficaram de trocar a menina por um menino; e por sorte a mulher que entrou ali ao mesmo tempo que eu morreu no parto. Ela teve um menino… Ela teve o nosso filho.

Arthur chora, inconformado, chacoalha Jaqueline.

ARTHUR

(nervoso) Sorte? Que sorte, Jaqueline! Você tem noção do que fez?

JAQUELINE

(chorando) Eu te dei o filho homem, Arthur. Eu trouxe Théo para nossas vidas!

Arthur solta Jaqueline.

ARTHUR

O que você fez com a minha filha?

JAQUELINE

(disfarça) Eu não sei dela. Nunca mais soube.

Jaqueline fica visivelmente incomodada. Arthur percebe que ela está mentindo e a segura pelos braços.

ARTHUR

Já chega de mentiras! Eu exijo saber onde está a minha filha! 

JAQUELINE

(exaltada) Eu não sei!

ARTHUR

Fala! Ou então eu faço com que essa sua sujeira vá parar em todas as mídias! 

JAQUELINE

(chora) Eu não quero que o Théo saiba disso.

ARTHUR

Então fala pra mim! Onde está a minha filha?

JAQUELINE

Eu não sabia mesmo… Mas descobri faz pouco tempo… 

ARTHUR

Então fala de uma vez! 

JAQUELINE

A Yorrane… É a menina que tive.

Arthur solta Jaqueline. Ele senta no sofá, triste e inconformado.

ARTHUR

Tudo isso é tão… tão inacreditável. Como você foi capaz de uma coisa dessas?

JAQUELINE

Por amor a você, e não me arrependo! Faria tudo de novo. Théo é nosso filho. Nós o amamos, todos o amam!

ARTHUR

(nervoso) Você é completamente louca!

Arthur se levanta.

ARTHUR

Como vou contar isso ao Théo? À nossa família? Porque eu quero contar a verdade para a Yorrane, e vou!

JAQUELINE

(nervosa) Não! Você não precisa fazer isso! Deixa tudo como está.

Arthur dá um tapa no rosto de Jaqueline.

ARTHUR

Eu vou fazer o que é certo, e a partir de agora não temos mais nada. Eu quero o divórcio, Jaqueline; e pode arrumar outro lugar para morar, porque não quero ter que ficar olhando pra sua cara!

Arthur sai, batendo a porta. Jaqueline cai de joelhos, aos prantos.

Cena 5/Int./Lanchonete/Dia.

Brenda está sentada, tomando um suco, chateada. Heitor se aproxima e se senta de frente a ela.

HEITOR

Me desculpa, Brenda. Não queria falar com você daquele jeito.

BRENDA

Mas falou.

HEITOR

É, falei, e é por isso que vim pedir desculpas.

BRENDA

Tudo bem, Heitor, está desculpado.

HEITOR

Ainda estamos juntos?

BRENDA

Não. Toda vez que eu sentir ciúmes vai ser assim, e eu não quero isso.

HEITOR

(sorri) Ficou com ciúmes de mim com a modelo?

BRENDA

(sarcástica) Não, Heitor. Eu fiquei puta da vida porque a cor do biquíni dela não era do meu agrado. É claro que fiquei com ciúmes.

HEITOR

Se eu tivesse percebido antes, nem teria discutido com você. Para de ser boba, que é de você que eu gosto.

BRENDA

E eu de você. Mas eu sou assim, impulsiva, ciumenta… Só de lembrar de você conversando com aquela fulana, todo animado, já me sobe o sangue.

HEITOR

E você fica linda assim nervosinha, sabia?

BRENDA

(sorri um pouco) É, eu sei.

Brenda beija Heitor.

Cena 6/Int./Casa de Renan/Sala/Dia.

Renan está deitado no sofá. Alicia entra. Renan se levanta.

RENAN

Como você entrou aqui?

ALICIA

Eu tenho a chave.

RENAN

Me devolve a chave e sai daqui!

ALICIA

Eu vim falar com você.

RENAN

Falar o quê, Alicia? Aliás, você quer inventar o quê dessa vez?

ALICIA

Nada. Eu vim te contar a história toda.

RENAN

Não me interessa!

ALICIA

O meu caso com o William começou há alguns anos, e eu dei o primeiro passo.

RENAN

Eu já disse que não quero saber!

ALICIA

Ouve… Eu sou ninfomaníaca, Renan, e encontrei no William o homem perfeito para satisfazer cada desejo meu. Ele está sempre ali, disposto a transar comigo quando eu quero.

Alicia tira da bolsa uma máscara sado, se aproxima de Renan, coloca a máscara e enlaça o pescoço dele.

ALICIA

(sedutora) Essa sou eu, Renan. E agora que te contei tudo, me deixa te mostrar também quem eu sou na cama.

Alicia tenta beijar Renan, que a empurra e a olha enojado.

RENAN

Eu não quero mais nada com você! O que é? Está com medo que eu vá contar a nojeira que você faz com William? Pode ficar tranquila. Não vou contar nada, como já te falei antes!

ALICIA

Vamos nos casar, Renan, como estava planejado.

RENAN

Alicia, sai daqui antes que eu perca a cabeça! Acabou, não temos mais nada.

Alicia tira a máscara, sorri maldosa, guarda a máscara na bolsa.

ALICIA

É um idiota mesmo. Tudo bem, Renan. Acabou então. Felizmente vou parar de ir para a cama com você e fingir que estou gostando. Afinal você não chega aos pés do William, que me leva a loucura até nos beijos.

Alicia vai saindo. Renan a puxa pelo braço, com força.

RENAN

(com raiva) Vadia! Mentirosa! Hipócrita!

ALICIA

(gargalha) Acabou? Até para ofender, você é patético.

Renan segurando Alicia pelo braço, a leva até a porta, a empurra para fora e bate a porta.

RENAN

(grita) Me deixa em paz!

Renan se senta no chão chorando.

Cena 7/Int./Hospital/Quarto de Eliza/Dia.

Sarah está olhando Eliza dormir, quando o médico entra.

SARAH

Oi, doutor. Os resultados dos exames já saíram?

MÉDICO

Sim, acabei de pegar.

SARAH

O que a minha mãe tem?

MÉDICO

De acordo com os resultados, a paciente ingeriu uma grande quantidade de veneno.

SARAH

(assustada) Veneno? Como isso é possível?

MÉDICO

Não sei como aconteceu, mas a sua mãe foi envenenada.

Sarah fica assustada, sem acreditar.

Fim do Capítulo

padrao


Este conteúdo pertence ao seu respectivo autor e sua exposição está autorizada apenas para a Cyber TV.

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on tumblr
Tumblr