Excelsior – Capítulo 23

Excelsior

Novela de Débora Costa

Escrita Por

Débora Costa

Colaboração

Tainá Andaluz

Revisão de Texto

Cristina Ravela

Marcelo Delpkin

Direção

Wellyngton Vianna

Núcleo

Cyber TV

Personagens desse capítulo

Alicia
Amber
Arthur
Brenda
Eliza
Jaqueline
Lidiane
Margareth
Melanie
Peter
Sarah
Tadeu
Théo
William
Yorrane

Cena 1/Int./Mansão Blackwell/Suite de Jaqueline e Arthur/Noite.

Jaqueline não sabe o que falar. Théo está nervoso.

THÉO

Responde, mamãe! É verdade que eu não sou seu filho?

JAQUELINE

(aflita) Claro que você é meu filho! A Amber inventou tudo isso, Théo! Você sabe que ela sempre te invejou e quer te ver infeliz.

AMBER

Fala a verdade, Jaqueline. Eu ouvi o meu pai conversando com a Eliza. Ele disse que você trocou a filha que teve pelo Théo. 

JAQUELINE

(alterada) Cala essa boca! Ou eu não respondo por mim!

AMBER

A Yorrane é a verdadeira Blackwell. Ela é sua filha.

Jaqueline vai pra cima de Amber, começa a bater nela. Amber tenta se livrar dos tapas e puxões de cabelo.

JAQUELINE

(grita) Eu mandei você calar a boca!

Théo tenta separar a briga.

Cena 2/Int./Mansão Blackwell/Corredor dos quartos/Noite.

Arthur, Brenda, Margareth, Eliza e Sarah saem de seus quartos, preocupados.

BRENDA

Vocês também ouviram os gritos?

ARTHUR

E quem não ouviu?

ELIZA

Parece que vem do quarto da Jaqueline.

MARGARETH

Então não deve ser nada demais, apenas surtos dela.

SARAH

Parece ser sério.

AMBER

(V.O gritando) Me solta!

ARTHUR

É a Amber. Vamos lá ver o que está acontecendo.

Cena 3/Int./Mansão Blackwell/Suite de Jaqueline e Arthur/Noite.

Jaqueline não para de bater em Amber. Théo não consegue separar as duas. Arthur entra, segura Jaqueline com força, a puxa. Amber se afasta. Está machucada. Jaqueline está com raiva e cansada.

JAQUELINE

Me solta, Arthur! Eu vou matar essa desgraçada!

ARTHUR

Para com isso! O que está acontecendo aqui?

Margareth, Brenda, Eliza e Sarah entram assustadas. Amber está nervosa r limpa o sangue que está saindo de sua boca.

AMBER

Essa louca veio pra cima de mim, só porque falei a verdade para o Théo!

JAQUELINE

(grita) Não é verdade!

ARTHUR

De que verdade vocês estão falando?

THÉO

(triste) De que eu não sou seu filho.

Sarah, Brenda e Margareth se surpreendem. Eliza olha rapidamente para Arthur. William, Alicia e Peter entram.

PETER

O que está acontecendo aqui? Por que tantos gritos?

Melanie e Tadeu entram.

JAQUELINE

Eu quero que todo mundo saia daqui!

THÉO

E eu quero saber a verdade! Eu sou ou não parte dessa família?

Alicia fica surpresa. Sorri admirada, mas disfarça.

WILLIAM

(para Alicia, sussurra) Confusão do jeito que você gosta.

JAQUELINE

É claro que você é um Blackwell, meu amor.

ARTHUR

Você é meu filho, Théo, mas não de sangue.

Jaqueline fica surpresa, não consegue conter a aflição e as lagrimas.

JAQUELINE

Não faz isso, Arthur.

ARTHUR

Essa mentira acaba aqui, Jaqueline. Já que a Amber fez o que eu faria cedo ou tarde, o melhor é falar tudo de uma vez.

Amber sorri vitoriosa, se senta na cama e cruza as pernas.

AMBER

Não disse, Théo? Você não é um de nós.

Jaqueline pega Amber pelos cabelos e a levanta da cama.

JAQUELINE

(com ódio) Sai daqui!

Jaqueline coloca Amber para fora do quarto pelos cabelos.

JAQUELINE

Eu quero que todos saiam! Só Théo e Arthur ficam aqui!

ELIZA

Realmente isso é algo entre eles. Vamos, Sarah.

Sarah e Eliza saem. Melanie inconformada.

MELANIE

Eu não vou sair. Quero ouvir que história é essa.

PETER

(triste) Ninguém mais sai daqui. Vamos ouvir o que Arthur tem a dizer.

ARTHUR

(triste) Quando Théo precisou de sangue, achei estranho ninguém da família ser compatível. Então pedi um exame de DNA… que deu negativo.

Jaqueline está paralisada, de olhos fechados. William e Alicia observam interessados  Tadeu é indiferente  Brenda, Margareth e Peter estão tristes e inconformados. Théo abaixa a cabeça e chora.

MELANIE

Isso é horrível! Como você foi capaz de enganar o meu irmão desse jeito? Trair ele assim?

JAQUELINE

Eu não traí o Arthur!

Théo encara Jaqueline e chora, altivo.

THÉO

Conta pra mim, Jaqueline… Como você fez a troca.

PETER

Que troca?

JAQUELINE

(chorando) Eu não quero falar sobre isso.

ARTHUR

Jaqueline queria me dar um filho homem… Mas ela engravidou de uma menina. 

ALICIA

E trocou pelo Théo?

ARTHUR

Sim.

THÉO

É verdade que essa menina… é a Yorrane?

Todos se espantam, menos Arthur e Jaqueline, que chora inconsolável. 

ARTHUR

É, filho. A Yorrane é a minha filha.

Théo age como se estivesse sentindo uma dor muito forte e chora.

THÉO

Eu não faço parte dessa família; o amor da minha vida sim.

Arthur segura Théo pelos ombros e o olha nos olhos.

ARTHUR

Théo, nada muda, filho. Eu te amo igual amei quando te segurei nos braços pela primeira vez.

Théo abraça Arthur, chora.

THÉO

Eu preciso ficar sozinho.

Théo sai. Brenda fica preocupada.

BRENDA

Eu vou atrás dele.

Brenda sai.

WILLIAM

E eu vou voltar pra cama. 

William sai.

MELANIE

Que decepção, Jaqueline…

Melanie, Tadeu e Alicia saem. Margareth se aproxima de Jaqueline e a encara.

MARGARTEH

Como você foi capaz de uma coisa dessas?

JAQUELINE

Eu faço qualquer coisa pelo, Arthur. Eu dei o filho homem que ele queria.

Margareth dá um tapa no rosto de Jaqueline.

MARGARETH

Isso é por sua frieza.

Margareth dá outro tapa no rosto de Jaqueline.

MARGARETH

Isso é pelo Théo.

Margareth dá mais um tapa no rosto de Jaqueline.

MARGARETH

(com raiva) Isso é por seu ato asqueroso!

Margareth dá outro tapa no rosto de Jaqueline.

MARGARETH

E isso é por enganar a todos nós!

Jaqueline cai de joelhos chorando. Peter segura Margareth.

PETER

Eu quero você fora dessa casa, Jaqueline.

JAQUELINE

(para de chorar) Como é?

PETER

Fora da minha casa!

Jaqueline se levanta, nervosa.

JAQUELINE

Você não pode fazer isso comigo! Sou a mulher do Arthur.

ARTHUR

Eu já disse que não quero mais nada com você.

MARGARETH

Queira sair por bem. Não me deixa tirar você dessa casa por mal. Porque vou te tirar igual você fez com a Amber. Pelos cabelos!

JAQUELINE

(chora) Tudo o que eu fiz foi por amor! Théo é meu filho! E não essa rejeitada!

Margareth dá outro tapa no rosto de Jaqueline.

MARGARETH

Já chega! Você tem que sair hoje mesmo dessa casa! Entendeu?

Margareth sai. Peter encara Jaqueline.

PETER

Você tem uma hora para arrumar suas coisas, se não você sai sem nada.

Peter sai. Jaqueline grita de ódio.

ARTHUR

Você está colhendo o que plantou… E espero que você não tenha feito mais nada de ruim, porque se tiver mais alguma coisa, você pode passar um bom tempo na cadeia.

Arthur sai. Jaqueline chora.

Cena 4/Int./Casa de Lidiane/Quarto de Yorrane/Noite.

Yorrane está penteando os cabelos, vestindo camisola. Sorri pensativa, enquanto Lidiane entra.

LIDIANE

Ainda acordada, filha?

YORRANE

Ai, mãe, estou tão feliz, que não consegui pegar no sono.

LIDIANE

(sorri) Você ama muito esse rapaz, não é mesmo?

Yorrane se joga na cama, feliz.

YORRANE

Muito! Parece um sonho.

Lidiane se senta ao lado de Yorrane.

LIDIANE

Você gostou da família do Théo?

YORRANE

De alguns sim, mas aquela Jaqueline… Ela me olhava de um jeito, que me dava medo.

LIDIANE

Ela me olhou feio também, mas não me importei. 

YORRANE

O avô do Théo no começo não foi com a minha cara, mas depois até que foi simpático.

LIDIANE

Isso é bom, filha. 

YORRANE

Mas quer saber? Pra mim mesmo o que importa é o que o Théo pensa. 

LIDIANE

Tem razão, filha. Agora vou deixar você dormindo ou sonhando acordada. Fica bem, meu amor.

Lidiane beija o rosto de Yorrane e sai. Yorrane sorri feliz.

Cena 5/Int./Mansão Blackwell/Suíte de Amber/Noite.

Amber está dormindo, tranquila. Arthur entra e logo puxa o lençol que estava cobrindo ela. Amber se senta assustada.

AMBER

Que susto, papai!

ARTHUR

O que você fez foi sujo e cruel.

AMBER

Não, isso quem fez foi a Jaqueline.

ARTHUR

(nervoso) O modo como você contou a verdade ao Théo!

AMBER

Cedo ou tarde ele iria saber.

ARTHUR

Mas não como você fez! Não hoje!

AMBER

Ele supera.

ARTHUR

Que você sempre teve ciúmes do Théo, eu já sabia. Agora ser capaz de fazer coisas para ferir ele, nunca passou pela minha cabeça.

AMBER

Chega de drama. Agora ele já sabe que não é um de nós!

ARTHUR

É claro que Théo é um de nós, nada muda.

AMBER

Muda sim! Ele não tem nosso sangue!

ARTHUR

Não tem nosso sangue, mas tem nosso amor, nossa admiração. Théo sempre será o meu menino, e isso ninguém pode mudar! 

Arthur sai. Amber fica com raiva.

Cena 6/Int./Mansão Blackwell/Suíte de William/Noite.

William está dormindo. Alicia entra, tranca a porta, sorri safada. Tira a camisola e se deita nua ao lado de William. Começa a beijar o rosto dele. William acorda, e Alicia sorri.

WILLIAM

O que você está fazendo aqui?

ALICIA

Toda essa confusão me deu muito desejo, William.

WILLIAM

É? E eu com isso?

ALICIA

(manhosa) Para de me tratar assim, my dear.

Alicia beija o pescoço de William, que fecha os olhos sentindo.

WILLIAM

Se alguém nos ver, você vai falar o quê? Que eu te trouxe à força pra cá?

ALICIA

Ninguém vai entrar. Eu tranquei a porta.

Alicia beija William com vontade. O celular dele toca. Ele pega o aparelho, vê que é Luiza e se senta na cama. Alicia observa, enquanto William atende.

WILLIAM

Oi, Luiza. (ouve Luiza) Entendi… fica tranquila, já vou aí.

William desliga.

ALICIA

(brava) Você vai aonde?

WILLIAM

No apartamento da Luiza. Ela disse que não está se sentindo muito bem e pediu para eu ir dormir com ela.

William se levanta. Alicia fica inconformada.

ALICIA

William! E eu?

WILLIAM

O que tem?

ALICIA

Como o que tem? Eu vim aqui para transar com você.

WILLIAM

(se vestindo) Vou te dar duas opções: ou você contrata um garoto de programa, ou você se diverte com sua mão ou com o vibrador. Aí é com você.

Alicia fica com raiva, joga os travesseiros em William, se levanta e veste a camisola. 

ALICIA

Você me paga!

Alicia sai, batendo a porta. William gargalha.

WILLIAM

Obrigado, tio Alfred. Seu conselho está sendo muito bem aproveitado.

Cena 7/Int./Mansão Blackwell/Suíte de Théo/Noite.

Théo está sentado em um canto, no chão, chorando. Brenda está sentada ao lado dele, tentando consolar.

BRENDA

Théo, não fica assim, meu irmão. Nós te amamos.

THÉO

Brenda, você não sabe o que estou sentindo… É uma dor tão grande, misturada com a decepção com o que minha mãe fez… Mãe? Ela não é minha mãe, você não é minha irmã… Essa não é a minha família.

BRENDA

É claro que é, Théo. Eu sou sua irmã, sim. Oque aconteceu não muda nada.

THÉO

Eu sei que vão me olhar diferente… Principalmente o vovô.

BRENDA

Não vai ser assim, Théo. Você vai ver.

THÉO

E fora tudo isso, tenho que contar para a Yorrane…

BRENDA

Eu acho melhor o papai contar.

THÉO

Isso é…

Jaqueline entra. Théo se levanta com raiva.

THÉO

Sai, Jaqueline! Não quero olhar pra sua cara!

JAQUELINE

Théo, me ouve/

THÉO

Ouvir o quê? Tem mais mentira?

JAQUELINE

Eu fiz isso para deixar o Arthur feliz. Eu sou capaz de tudo pelo Arthur.

Brenda se levanta e encara Jaqueline.

BRENDA

Até mesmo de matar.

JAQUELINE

Não sei de onde você tirou uma asneira dessa! E o assunto é outro.

THÉO

Não tem assunto, Jaqueline! Eu não quero falar com você! Sai daqui!

JAQUELINE

Peter me mandou embora dessa casa, e eu não quero ir brigada com você e nem sem o seu perdão, Théo, meu filho.

Théo encara Jaqueline.

THÉO

(com raiva) Eu nunca vou te perdoar.

JAQUELINE

(chora) Não faz isso, filho.

THÉO

(grita) Eu não sou seu filho!

JAQUELINE

É, sim. Eu te amei desde o momento que te vi.

THÉO

E a sua filha? A Yorrane? Por que não a amou?

JAQUELINE

Porque não era ela que eu queria! E sim você, meu príncipe.

THÉO

Jaqueline… Some daqui.

JAQUELINE

Me perdoa.

THÉO

Nunca!

BRENDA

Está perdendo tempo e incomodando o Théo. É melhor você sair.

JAQUELINE

(chora) Eu te amo, Théo.

Jaqueline sai. Théo chora inconsolável. Brenda o abraça.

Cena 8/Int./Dia Seguinte – Restaurante de Lidiane/Dia.

Lidiane está arrumando as mesas, quando Arthur entra.

ARTHUR

Bom dia, Lidiane.

LIDIANE

Bom dia, Arthur, como vai?

ARTHUR

Bem… Eu preciso falar com você.

LIDIANE

Comigo?

ARTHUR

Sim… A respeito da Yorrane.

LIDIANE

Pode falar.

ARTHUR

Como ela chegou até você?

LIDIANE

Por que a pergunta?

ARTHUR

Responde, por favor.

LIDIANE

Ela nasceu em um hospital em que eu trabalhava… A mulher que a teve não a quis, e eu fiquei com muita pena; e como já tinha gostado dela, dei um jeito de trazer ela pra casa.

ARTHUR

Eu já sei toda a verdade. Aliás, todos da minha família estamos sabendo.

Lidiane fica triste, se senta.

LIDIANE

E você veio contar pra ela?

ARTHUR

Sim.

LIDIANE

Você veio tirar ela de mim?

ARTHUR

Não, eu vim fazer o que é certo.

Yorrane se aproxima e sorri ao ver Arthur.

YORRANE

Oi, Arthur! Bom dia. 

ARTHUR

(sorri) Bom dia.

Yorrane vê Lidiane triste e fica preocupada.

YORRANE

O que aconteceu?

LIDIANE

Filha… Arthur está aqui porque quer te contar uma coisa… 

YORRANE

Que coisa?

ARTHUR

O que tenho para falar é tão complicado, que não sei por onde começar, mas você precisa saber.

Yorrane olha Arthur preocupada e sem entender.

Fim do Capítulo

padrao


Este conteúdo pertence ao seu respectivo autor e sua exposição está autorizada apenas para a Cyber TV.

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on tumblr
Tumblr

LEIA TAMBÉM