Excelsior – Capítulo 29 (Penúltimo Capítulo)

ATENÇÃO: A Cópia e reprodução deste conteúdo fora da plataforma Cyber TV sem autorização prévia da administração, é proibida e viola os direitos legais do autor.

Excelsior

Novela de Débora Costa

Escrita Por

Débora Costa

Colaboração

Tainá Andaluz

Revisão de Texto

Cristina Ravela

Marcelo Delpkin

Direção

Wellyngton Vianna

Núcleo

Cyber TV

Personagens desse capítulo

Alicia
Amber
Arthur
Demétrio
Eliza
Lidiane
Luciana
Margareth
Melanie
Mirtes
Peter
Théo
William
Yorrane



Cena 1/Int./Mansão Blackwell/Suíte de Alicia/Dia.

William encara Melanie, que está em estado de choque.

ALICIA

(desesperada) É mentira dele, mamãe!

Alicia segura as mãos de Melanie e a olha nos olhos.

ALICIA

Eu nunca iria pra cama com o meu próprio tio.

William puxa Alicia com força, com raiva.

WILLIAM

Para de mentir! Eu tenho provas, Melanie!

ALICIA

Para com isso, William! Você está revoltado porque a Luiza morreu!

WILLIAM

(grita) Estou! Você foi a culpada! Você armou para Luiza nos ver juntos no motel!

Melanie chora enojada.

MELANIE

William! Isso é absurdo demais! Não pode ser verdade.

WILLIAM

Mas é, e eu vou te mostrar!

William pega um tablet de dentro de uma gaveta. Alicia tenta tirar das mãos dele. Melanie a observa, se convencendo de que é verdade o caso dos dois.

ALICIA

(nervosa) O que você tem aí?

WILLIAM

Esqueceu que eu gosto de tirar fotos e fazer vídeos para ver quando eu quiser?

Alicia chora com raiva e encara William.

ALICIA

Eu não vou deixar você acabar com a minha vida!

William puxa o cabelo de Alicia.

WILLIAM

Você acabou com a de Luiza!

William solta Alicia, se aproxima de Melanie, a encara e entrega o tablet.

WILLIAM

O que tem aí vai te chocar, mas assim você vai acreditar em mim.

Melanie começa ver fotos de William e Alicia juntos, praticando sadomasoquismo. Alicia está aflita. Melanie começa a sentir ânsias de vômito, chora horrorizada, joga o tablet no chão com raiva e dá um tapa no rosto de William.

MELANIE

Alicia é sua sobrinha! Tem o seu sangue!

ALICIA

(se fazendo de vítima) Ele me seduziu, mamãe… Eu era obrigada/

William segura forte o braço de Alicia e a encara.

WILLIAM

Isso não é verdade! Foi ela, Melanie. Foi a sua filha que veio atrás de mim desde o começo! Você se lembra das vezes que ela disse que teria viagens com a faculdade? Tudo mentira… Era comigo que ela estava indo se encontrar!

William solta Alicia. Melanie se aproxima dela e a encara.

MELANIE

Eu quero ouvir de você, Alicia… Confessa pra mim.

ALICIA

Mamãe/

Melanie dá um tapa no rosto de Alicia.

MELANIE

(nervosa) Confessa!

ALICIA

(chora) É mentira!

Melanie dá outro tapa em Alicia.

MELANIE

Confessa! Ou eu vou te dar a surra que nunca dei!

WILLIAM

Acabou, Alicia. Conta tudo pra ela.

Alicia chora de raiva e encara Melanie.

ALICIA

Tudo bem… Vocês venceram. É isso mesmo, mamãe. Eu sou a mulher com quem William, (ênfase) meu William, estava tendo um caso. Ele disse a verdade. Eu fui atrás dele até conseguir que ele transasse comigo. Estamos desde então. Satisfeita?

Melanie inconformada, decepcionada, encara Alicia.

MELANIE

Não, Alicia. Ainda não estou satisfeita.

Melanie começa a dar tapas no rosto de Alicia. William observa.

MELANIE

(batendo em Alicia) Não foi assim que te criei!

Alicia tenta segurar Melanie, que tira o sapato, começa a bater em Alicia, que chora desesperada.

ALICIA

(chorando) Para com isso, mamãe!

MELANIE

Não é disso que você gosta? De sentir dor? Hein? Vagabunda!

Melanie bate sem parar em Alicia, até ficar cansada. Segura Alicia pelos cabelos.

MELANIE

Vocês dois vão confessar para toda a família a imundície que vivem juntos!

ALICIA

(chorando) Eu não vou!

MELANIE

Eu te levo arrastada!

Melanie sai puxando Alicia pelos cabelos. William vai atrás.

Cena 2/Int./Mansão Blackwell/Sala/Dia.

Margareth e Alfred estão sentados no sofá. Arthur e Amber entram. Melanie desce puxando Alicia pelos cabelos. Margareth se levanta assustada. Alfred cruza a perna e os braços para observar o que vai acontecer.

MARGARETH

Melanie! O que você está fazendo?

Melanie joga Alicia no meio da sala. Alicia cai sentada e chora. Melanie está nervosa, chorando também.

MELANIE

Só ouve o que a Alicia tem pra falar.

ALICIA

(tom alto) Eu não vou falar nada!

Peter sai do escritório e olha Alicia no chão.

PETER

Alicia/

MELANIE

Deixa ela falar!

ALICIA

Eu não quero falar!

William desce as escadas.

WILLIAM

Então falo eu.

Alicia vai se rastejando até William. Todos observam. Alicia se segura nas pernas de William, chora.

ALICIA

Me perdoa. Eu não sabia que ela iria morrer.

WILLIAM

Agora é tarde demais.

PETER

(sério) O que significa tudo isso?

William se afasta de Alicia e encara Peter.

WILLIAM

Alicia e eu somos amantes.

ALICIA

(grita) Não!

Todos se espantam, menos Alfred  e Melanie.

ARTHUR

(nervoso) Que loucura é essa, William?

WILLIAM

Realmente foi uma loucura, Arthur. Mas não posso culpar apenas Alicia. Quando ela começou a dar em cima de mim, eu aceitei. Estamos juntos há 10 anos.

Arthur vai pra cima de William, começa a dar socos nele.

ARTHUR

Seu canalha! Ela é nossa sobrinha!

Alicia se levanta e afasta Arthur de William. Encara a todos, altiva. Seu rosto está bastante machucado devido às surra que levou de Melanie.

ALICIA

Estão nos julgando, por quê? Vocês são todos uns hipócritas! 

MELANIE

(chora) Eu nunca senti uma dor assim.

ALICIA

Sentiu sim. Você nasceu para sentir dor. É uma mulher fraca!

Melanie dá um tapa no rosto de Alicia.

MELANIE

Nunca mais fale assim comigo!

PETER

(decepcionado) William… Em que você se transformou?

WILLIAM

Naquilo que você me ensinou, papai. Um homem que faz o que bem entender, e que se dane os outros.

MARGARETH

Peter tem muitos defeitos, mas ele nunca desceu tão baixo quanto você.

AMBER

Cada dia acontece uma coisa nessa maldita casa.

WILLIAM

(chora) Alicia planejou tudo… Ela fez Luiza nos ver no motel. Essa maldita matou a Luiza!

MARGARETH

Os dois mataram a coitada da Luiza.

PETER

Eu quero os dois fora dessa casa.

Alicia fica nervosa.

ALICIA

Não, vovô/

PETER

(nervoso) Não me chame de avô! Nunca mais! A neta que eu amava e admirava não existe!

Amber sorri gostando.

PETER

Eu te quero fora daqui e das minhas empresas! Você e esse monte de merda em que William se transformou, não vão ver um centavo do que é meu! Se virem!

Peter sobe as escadas nervoso. William abaixa a cabeça. Alicia se aproxima de Melanie.

ALICIA

Mamãe… Me ajuda, por favor.

MELANIE

Eu sou uma mulher fraca. Não tenho como te ajudar.

Melanie chora. Eliza desce as escadas se aproxima de Melanie.

ELIZA

Vem comigo. Vamos até a cozinha. Você precisa se acalmar.

Melanie e Eliza vão para a cozinha. Alfred se levanta, se aproxima de William e coloca a mão no ombro dele.

ALFRED

Vamos subir, William. 

MARGARETH

Não me diga que você sabia de tudo isso, Alfred?

ALFRED

Sabia sim, William me contou.

MARGARETH

Vocês são iguais… Não valem nada. Um acobertando o outro.

WILLIAM

A dor que estou sentindo e o arrependimento são tão grandes, mamãe, que eu dispenso o seu ódio.

William vai em direção da escada. Alicia se aproxima dele e o olha muito.

ALICIA

Todo mundo já sabe. Sempre foi isso que você quis. Agora podemos ficar juntos.

WILLIAM

(com ódio) Sai da minha frente ou eu quebro o seu pescoço!

William e Alfred sobem as escadas. Alicia se sente perdida.

ALICIA

Eu preciso dar um jeito…

ARTHUR

Dá um jeito de fazer as malas! Ninguém te quer aqui.

Arthur sai. Amber se aproxima de Alicia.

AMBER

Você soube enganar a todos muito bem, Alicia. Debaixo da máscara da mulher perfeita, escondia uma safada capaz de tudo.

ALICIA

(encarando com raiva) Uma safada que o seu marido adorava trepar.

Amber fica sem reação. Margareth se aproxima de Amber.

MARGARETH

Não aceita a provocação, Amber.

AMBER

Tem razão, vovó. Vinicius está no inferno, e é para lá que você vai em breve, Alicia.

Amber sobe as escadas. Margareth encara Alicia e também sobe as escadas. Alicia chora de raiva.

ALICIA

O que eu faço agora?

Cena 3/Int./Restaurante de Lidiane/Dia.

Lidiane está sentada. Yorrane se aproxima.

YORRANE

Oi, mãe. Quero te mostrar uma coisa.

Yorrane se senta.

LIDIANE

É mesmo? O que é?

Yorrane coloca um documento em cima da mesa.

YORRANE

(sorri) Pedi para o meu pai colocar você como sócia do meu restaurante. Que agora é nosso.

LIDIANE

Filha, mas é o seu sonho ter um restaurante só pra você.

YORRANE

O meu sonho, Théo realizou quando me deu o restaurante que leva o meu nome. Mas, para o sonho ficar completo, faltava você.

Lidiane fica emocionada e abraça Yorrane.

LIDIANE

Eu te amo tanto, filha. Obrigada.

YORRANE

(sorri) Também te amo, mãe.

Gabriel entra.

GABRIEL

Oi, Lidiane, você já está pronta?

Lidiane enxuga as lágrimas, se levanta.

LIDIANE

Já sim, Gabriel.

YORRANE

Pronta pra quê?

GABRIEL

Eu vou levar sua mãe para dar um passeio.

Yorrane sorri marota e se levanta.

YORRANE

Humm, passeio… Sei… E é só isso?

LIDIANE

(sem graça) Ai, filha, você tem cada mania.

YORRANE

Que ideia? Eu estou sentindo um clima no ar.

GABRIEL

(sorri) Eu também.

YORRANE

Viu!? Fico feliz por vocês.

LIDIANE

Para com isso, menina. Gabriel é meu amigo.

GABRIEL

Por enquanto, até daqui a pouco, porque depois quero algo a mais.

YORRANE

Já sei a quem Théo puxou.

LIDIANE

Olha só! Vocês dois podem parar com isso. E vamos logo, antes que me arrependa.

Lidiane e Gabriel saem. Yorrane ri.

Cena 4/Int./Mansão Blackwell/Cozinha/Dia.

Mirtes está cozinhando. Théo entra pelos fundos, na ponta dos pés, aperta a cintura de Mirtes, que se assusta.

THÉO

Mirtes! Quero falar com você!

Mirtes bate em Théo com o pano de prato.

MIRTES

Você não perde essa mania besta de me assustar, menino!

THÉO

(ri) Não é besta não, eu acho engraçado.

MIRTES

Muito, vou rir mais tarde. O que você quer?

THÉO

Você sabe que o meu casamento com a Yorrane será em breve.

MIRTES

Sei.

THÉO

E você também sabe que o noivo deve entrar na igreja acompanhando pela mãe.

MIRTES

Sim… É mesmo. O que você vai fazer, Théo?

THÉO

A minha mãe biológica morreu. A mulher que me criou está onde merece, na cadeia; então eu conheço outra pessoa que me fará muito feliz, quando for entrar comigo na igreja.

MIRTES

A dona Melanie?

THÉO

Você.

Mirtes fica impactada, emocionada, mas disfarça.

MIRTES

Eu? 

THÉO

(sorri) Você. Que sempre estava aqui quando eu precisei, que me escondia quando eu aprontava, que brincava comigo, que fazia curativos quando me machucava, que me consolava… Eu quero que você entre comigo na igreja.

MIRTES

(emocionada) Que coisa linda, Théo! Mas não posso aceitar. Sua família/

THÉO

Não se preocupe com isso. Quem não gostar, que não assista a cerimônia; mas o seu lugar será ao meu lado. Ou você vai partir o meu coração desse jeito?

MIRTES

Claro que não, menino. Eu amo você.

THÉO

Então estamos combinados?

MIRTES

Estamos.

Théo abraça Mirtes.

Cena 5/Int./Favela/Dia.

Luciana entra em um barraco. Demétrio se aproxima.

DEMÉTRIO

Até que enfim! Você sumiu!

LUCIANA

Eu estava ocupada.

DEMÉTRIO

Você não conseguiu separar a minha mulher do playboy!

LUCIANA

Eu tentei muitas vezes! 

DEMÉTRIO

Eu vou ter que agir então.

Batem na porta.

POLICIAL

(V.O) Abram a porta! É a polícia!

DEMÉTRIO

(com raiva) Sua idiota! Você deixou a policia te seguir!

LUCIANA

(nervosa) Eu fiz tudo como das outras vezes!

DEMÉTRIO

Sai pelos fundos, sua estúpida!

Demétrio pega um revólver e sai correndo com Luciana pelos fundos.

Cena 6/Ext./Favela/Dia.

Demétrio e Luciana estão correndo. Demétrio percebe que estão cercados pela polícia.

DEMÉTRIO

Que droga! Não tem jeito de sair daqui.

LUCIANA

Eu vou sair. Não devo nada, já você sim.

DEMÉTRIO

Mas você é minha cúmplice, sua burra! Sabia onde eu estava!

Um policial se aproxima e aponta a arma para Demétrio.

POLICIAL

Perdeu! Joga a arma no chão!

Demétrio olha em volta, se vê sem saída, atira no policial, que revida. Luciana fica desesperada e corre. Começa uma troca de tiros. Uma das balas atinge Luciana na barriga, ela cai de joelhos, coloca a mão no ferimento. A mão fica toda ensanguentada. Luciana vai ficando fraca e cai no chão. Demétrio continua atirando contra a policia, até que um tiro fatal o atinge. Luciana e Demétrio morrem ali mesmo.

Cena 7/Int./Mansão Blackwell/Suíte de William/Dia.

William está sentado no chão. Triste, pensativo. Margareth entra e se aproxima.

WILLIAM

Eu não queria que a Luiza morresse.

William chora. Margareth se senta ao lado dele.

MARGARETH

Eu acredito em você… Mas William, onde você estava com a cabeça quando se envolveu com sua sobrinha?

WILLIAM

Se fosse só isso, mamãe… Em nome dessa paixão, desse tesão, fiz muitas coisas ruins.

MARGARETH

Me poupe dos detalhes, William.

WILLIAM

Pessoas morreram.

MARGARETH

Como? Do que você está falando?

WILLIAM

Pessoas que nos viram juntos, mamãe. Morreram.

Margareth se levanta e encara William.

MARGARETH

Quem?

WILLIAM

O Vinicius também se envolveu com a Alicia, mas ele nos viu e a ameaçou… Ela marcou encontro com ele no motel e o matou.

Margareth fica horrorizada, anda de um lado para o outro.

MARGARETH

Isso é abominável! Até que ponto ela chegou!

William chora arrependido, se levanta e olha Margareth nos olhos.

WILLIAM

Agora foi a Luiza, que eu amava, mas antes… Outra pessoa morreu.

MARGARETH

(com receio) Não sei se quero saber, William.

WILLIAM

(chora) Foi sem querer, mamãe. Eu não queria.

Margareth chora, fecha os olhos.

MARGARETH

Meu Deus, William! Que não seja o que estou pensando.

WILLIAM

Eu matei o Walter.

Margareth chora.

Fim do Capítulo

COMPARTILHAR

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on tumblr

POSTADO POR

>
Rolar para o topo
Suporte Cyber TV
Precisa de ajuda?
Olá! Bem vindo(a) a Cyber TV.
Como podemos lhe ajudar?