Excelsior – Capítulo 5

Excelsior
Novela de Débora Costa
Escrita Por
Débora Costa
Colaboração
Tainá Andaluz
Revisão de Texto
Cristina Ravela
Marcelo Delpkin
Direção
Wellyngton Vianna
Núcleo
Cyber TV

Personagens desse capítulo

Alicia
Arthur
Brenda
Eliza
Heitor
Jaqueline
Luciana
Margareth
Melanie
Mirtes
Norma
Peter
Sarah
Théo
William
Yorrane

Cena 1/Int./Mansão Blackwell/Sala/Dia.

Peter e Sarah estão se encarando. Margareth se levanta, se aproxima de Sarah e fica ao lado dela.

MARGARETH
Sarah, você não pode abrir mão de tudo que seu pai lhe confiou, meu amor.

Peter sorri irônico e se aproxima de Théo, que se levanta.

PETER
Você ouviu a moça. Margareth. Ela abre mão de tudo. O circo acabou. Tudo volta ao normal, e meu neto será treinado para ocupar o lugar de Walter.

Jaqueline se aproxima, esboçando um sorriso de orgulho. Arthur vai até Peter.

ARTHUR
Nada disso!A vontade do meu irmão tem que ser respeitada

ADVOGADO
Walter não indicou outra pessoa caso Sarah não aceite. Ele deixou bem claro que ela é sua herdeira.

JAQUELINE
Por favor. Dinheiro compra tudo. Podemos mudar esse testamento ridículo que Walter deixou.
MARGARETH
Cala a boca, sua víbora! Não se mete porque não é assunto seu!

Jaqueline se surpreende, Amber vai saindo.

AMBER
Nem meu. Já ouvi o suficiente.

Amber sai.Arthur se aproxima de Eliza.

ARTHUR
Vamos conversar melhor. O advogado, minha mãe, Sarah, você e eu; mais ninguém.

Jaqueline segura o braço de Arthur.

JAQUELINE
Nada disso! Elas não querem nada, então já podem ir embora.
THÉO
Por mim o que decidirem está ótimo, agora… Duas estranhas morando conosco é um pouco demais.
MARGARETH
Não fale como sua mãe, Théo. Me dá náuseas, Sarah é sua prima.

Théo sorri cínico e beija o rosto de Margareth.

THÉO
Alicia é minha prima. Com licença.

Théo sobe as escadas. Alfred se levanta; sorrindo, balança a cabeça negativamente vai até Peter.

ALFRED
O grupo Blackwell é meu também. Infelizmente fiquei sem parte do meu patrimônio depois que perdi algumas ações numa aposta, mas concordo com o Peter. Walter era meu sobrinho. Sabia da capacidade dele, mas deixar tudo nas mãos de uma jovem inexperiente é jogar com a sorte.

MARGARETH
E quem é você para falar alguma coisa? Conta a história direito: você estava bêbado em um puteiro bem ralé, apostou as ações e perdeu. Peter foi lá no fim do inferno e recuperou as ações, e agora você vem falar que colocar a Sarah como o meu filho desejou na administração do grupo é jogar com a sorte? Me poupe, Alfred.
Alfred sorri sem graça e ao mesmo tempo sacana.
ALFRED
Depois dessa eu vou terminar de arrumar minhas malas.

Alfred sobe as escadas. Eliza se aproxima de Sarah.

ELIZA
Acho que já deu, Sarah. Vamos embora.
ARTHUR
Precisamos conversar.
JAQUELINE
Acabou, Arthur. Tudo ficou bem claro. Sarah foi sensata e recusou o que Walter deixou para ela. Elas não querem morar aqui, então o que devem fazer realmente é irem embora.
ELIZA
Sabe… Walter e eu tivemos muitas conversas sobre revelar ou não sobre nosso casamento e depois sobre o nascimento da Sarah. Mas sabe por que decidimos deixar a Sarah bem longe dessa família? Porque queríamos que ela fosse feliz sem ser controlada por ninguém, e também para manter ela bem longe de pessoas mesquinhas e arrogantes.

Eliza vai saindo, enquanto Arthur a observa. Sarah se vira para Margareth, sorri.

SARAH
Obrigada por tudo, vovó. Estava com saudades. Espero poder te ver em outra ocasião.

Margareth abraça Sarah afetuosamente.

MARGARETH
Amo você. E repense em tudo, seu pai merece.

Sarah beija o rosto de Margareth e sai com Eliza. Peter se aproxima do advogado.

PETER
Preciso falar com você. Vem comigo até o escritório.

Peter e o advogado entram no escritório. Margareth olha Jaqueline.

MARGARETH
Eu quero falar com o meu filho.
JAQUELINE
Fala.
MARGARETH
A sós!

Jaqueline fecha a cara de raiva, mas disfarça, vai subindo as escadas.

JAQUELINE
(resmungando) Velha insuportável!

Jaqueline sobe as escadas. Arthur e Margareth se sentam.

MARGARETH
Arthur, você precisa convencer a Sarah a aceitar a vontade de Walter.
ARTHUR
Não sei como, mamãe. Você viu. Ela é tão teimosa quanto Walter.
MARGARETH
Você dará um jeito.Tenho certeza.

Arthur fica pensativo.
Cena 2/Int./Motel/Suíte/Dia.
William e Alicia estão deitados na cama se beijando, quando o celular de Alicia toca. Ela pega o celular, enquanto William beija as costas dela. Ao ver que é Renan ligando, delicadamente ela coloca o dedo nos lábios de William pedindo silêncio, ela atende.

ALICIA
(tom suave) Oi, meu amor.

William não gosta ao perceber que é Renan; fica sério.

ALICIA
Também estou louca para te ver, amor. Vamos jantar juntos hoje. Agora eu vim descansar um pouco no meu apartamento. Não queria ficar em casa com aquele clima péssimo. (ouve Renan) Combinado, te amo.

Alicia manda um beijo para Renan e desliga o celular. William a encara.

WILLIAM
Às vezes eu acho que você realmente gosta desse imbecil.

Alicia gargalha maldosa.

ALICIA
Até parece que você não me conhece, William. Você está cansado de saber que estou com Renan porque me convém, faz o par ideal com a boa moça que todos acham que eu sou.
WILLIAM
Eu deixei a Luíza por sua causa. O justo é que você deixe o Renan.
ALICIA
(séria) É diferente. Você sentia alguma coisa pela Luiza, já eu não sinto nada pelo Renan.
WILLIAM
Sentia mesmo. Pelo menos a Luiza ficava só comigo e me amava.
ALICIA
Para de ser ridículo. Você sabe que o nosso caso nunca pode ser revelado. Seria um escândalo e a nossa família iria fazer muito drama. (debochando) Alicia, o William é seu tio! William, você está comendo a sua sobrinha!

William e Alicia dão risadas maldosas.

WILLIAM
Nisso você tem razão. Mas presta atenção, Alicia: da mesma forma que você quis que eu me separasse da Luiza, quero que você se separe do Renan.
ALICIA
Não, preciso dele para manter a minha imagem, e para com isso, que já está chato.

Alicia se levanta da cama. William também se levanta e a segura forte pelos braços.

WILLIAM
Se é assim o seu jogo, vou entrar nele. Eu vou atrás da Luiza.

Alicia faz que vai dar um tapa no rosto de William, que segura a mão dela. Os dois se beijam com vontade.

Cena 3/Int./Mansão Blackwell/Suíte de Théo./Dia.
Théo está deitado em sua cama, sorri, pensativo e meio bobo. Pega o celular e liga para Yorrane.

THÉO
Ainda dá tempo de pedir uma marmitex?

Théo dá risada.

YORRANE
(V.O) Eu ia perguntar quem era, mas pelo sarcasmo já sei que é você, Théo.
THÉO
Eu estou com o tempo livre agora. Quer dar uma volta?

YORRANE
(V.O) Agora não dá, estou indo para a faculdade.
THÉO
É só faltar.
YORRANE
(V.O) Acontece que não nasci rica como você. Minha mãe e eu damos duro para pagar minha faculdade. O mínimo que posso fazer é comparecer às aulas.
THÉO
Você faz faculdade de quê?
YORRANE
(V.O) Gastronomia.

Théo dá risada, debochando.

THÉO
Sério? E por acaso precisa de faculdade para cozinhar?
YORRANE
(V.O) Gastronomia é muito mais do que cozinhar.
THÉO
Qualquer um sabe cozinhar.
YORRANE
(V.O) Duvido que o reizinho aí sabe fazer sequer um ovo frito.
THÉO
Está duvidando que eu sei cozinhar?
YORRANE
(V.O) Estou.
THÉO
Hoje à noite faço um jantar completo pra você no meu apartamento. Você vai ver que sei cozinhar e aposto que melhor do que você.
YORRANE
(V.O dá risada) Essa quero ver mesmo. Me manda seu endereço por mensagem. Tenho que desligar agora.

Théo desliga o celular, sorri safado, se levanta da cama e sai correndo da suíte.

Cena 4/Int./Mansão Blackwell/Cozinha/Dia.
Mirtes está cozinhando distraída. Théo entra correndo, abraça-a por trás.

THÉO
Mirtes, o que você vai fazer depois que sair daqui?
MIRTES
Você não faz o meu tipo, menino.

Théo o Mirtes dão risada.

MIRTES
Eu vou para a casa, Théo, por quê?
THÉO
Porque vou precisar de um favor seu.

MIRTES
Que favor?
THÉO
Você pode ir até o meu apartamento comigo e fazer um jantar?
MIRTES
O que você está aprontando, Théo?
THÉO
(sorri) Quero provar para uma pessoa que sei cozinhar.
Mirtes coloca a mão na cintura.
MIRTES
Então porque você mesmo não faz o jantar?
THÉO
Porque eu não sei fazer droga nenhuma na cozinha. (dá risada) Já você cozinha muito bem. Eu amo tudo o que você faz.
MIRTES
Não precisa ficar me adulando não. Dessa vez eu vou, mas mentir não vai te levar a nada, Théo.

Théo beija o rosto de Mirtes.

THÉO
Valeu. Mirtes. Te espero na esquina. É segredo, ninguém pode saber.

Théo sai, e logo Luciana se aproxima desconfiada.

LUCIANA
Quem ele quer impressionar?
MIRTES
Você sabia que é feio ficar ouvindo conversa dos outros?
LUCIANA
Eu estava entrando e não quis atrapalhar.
MIRTES
Sei.

Mirtes volta a cozinhar. Luciana fica pensativa.
Cena 5/Ext./Mais Tarde – Mansão Blackwell/Jardim/Dia.
Alicia entra na mansão. Ao passar pelo jardim, Vinicius a segura pelo braço.

VINICIUS
Então você chega de viagem e nem me procura?
ALICIA
(sorri) Me solta, alguém pode ver.

Vinicius solta Alicia.

VINICIUS
Não precisa se preocupar.Estão todos ocupados.
ALICIA
E a minha priminha Amber?
VINICIUS
(sorri) Saiu.
ALICIA
Foi muito bom te rever, mas preciso entrar. Quero falar com a tia Jaqueline.

Alicia vai entrando, Vinicius a segura e a encosta na parede. Alicia gosta.

VINICIUS
Eu quero um beijo.
ALICIA
Ficou louco? Aqui não.

William vem entrando, vê Alicia e Vinicius, e não esconde a raiva. Se aproxima, nervoso.

WILLIAM
Eu posso saber o que isso significa?

Vinicius se afasta de Alicia, que sorri encarando William.

ALICIA
Isso o quê, titio?
WILLIAM
Não se faça de cínica! Vocês estavam quase se beijando!
VINICIUS
Não é nada disso, William. A gente só estava conversando.
WILLIAM
Cala a boca! A Amber não merece uma traição dessas!
ALICIA
Que traição, tio William? Não estava acontecendo nada demais.
WILLIAM
Some daqui, Vinicius.

VINICIUS
William, não conta nada pra Amber. Não era nada, foi impressão sua.
WILLIAM
Dessa vez não vou falar, mas se eu ver de novo, eu conto!

Vinicius sai, aflito. Assim que ele some, Alicia dá risada, vai entrando, mas William a segura pelo cabelo.

ALICIA
Ai! Me solta, William!
WILLIAM
(nervoso) Eu vi! O que é? Não transou o suficiente comigo?

William solta Alicia que coloca a mão na cabeça, sorri.

ALICIA
Não faz isso. Você agressivo assim, com ciúmes, me excita.
WILLIAM
Não disfarça! O que você tem com o Vinicius?
ALICIA
Nada. Eu tive um caso rápido com ele, e desde então ele não larga do meu pé.

William segura o braço de Alicia, a encara.

WILLIAM
Escuta bem, Alicia. Eu não vou te dividir com mais ninguém. Já basta o Renan!

Melanie se aproxima.Fica surpresa ao ver William segurando Alicia.

MELANIE
William! Solta já a minha filha!

William e Alicia se olham assustados.

Fim do Capítulo

 

padrao


Este conteúdo pertence ao seu respectivo autor e sua exposição está autorizada apenas para a Cyber TV.

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on tumblr
Tumblr