Excelsior – Capítulo 6

Excelsior

Novela de Débora Costa

Escrita Por

Débora Costa

Colaboração

Tainá Andaluz

Revisão de Texto

Cristina Ravela

Marcelo Delpkin

Direção

Wellyngton Vianna

Núcleo

Cyber TV

Personagens desse capítulo

Alicia

Amber

Arthur

Brenda

Eliza

Jaqueline

Luciana

Margareth

Melanie

Mirtes

Peter

Renan

Sarah

Tadeu

Théo

Vinicius

William

Yorrane

 Cena 1/Ext./Mansão Blackwell/Jardim/Dia.

William solta Alicia; se aproxima nervoso de Melanie.

WILLIAM

A sua filha me provocou, Melanie! Ela não perde a mania de me atormentar! Veio debochar porque Walter não me deixou nada!

MELANIE

Mas isso não é motivo para você usar força com a Alicia. Não admito uma coisa dessas.

ALICIA

(tom suave) Não briguem por minha causa. Reconheço que exagerei na brincadeira. Peço desculpas, tio William.

WILLIAM

Vou pensar se te desculpo ou não.

William entra na mansão. Melanie acaricia o rosto de Alicia, que sorri meiga.

MELANIE

Você está bem, meu amor?

ALICIA

Estou sim, mamãe. Não foi nada demais. Eu realmente exagerei na brincadeira, e o tio William perdeu a paciência.

MELANIE

Você sabe que ele deseja ter mais espaço nos negócios. Não provoque seu tio, meu amor.

ALICIA

Não vou mais fazer isso. Mas agora vem comigo mamãe! Quero te dar o presente que trouxe.

Alicia e Melanie entram na mansão.

Cena 2/Int./Faculdade/Pátio/Dia.

Yorrane está sentada tomando suco e olhando mensagens no celular; sorri ao ler uma mensagem de Théo.

YORRANE

Já sei o que vou fazer para nosso jantar… Mentiroso! Ele não sabe saber nem lavar arroz.

Yorrane digita uma mensagem para Théo.

YORRANE

Só quero ver no que isso vai dar.

Cena 3/Int./Mansão Blackwell/Suíte de Théo/Dia.

Théo coloca o celular em cima da mesa, quando Luciana entra.

LUCIANA

Quem você está querendo pegar agora, Théo?

THÉO

(sério) Quem você pensa que é para entrar aqui desse jeito?

LUCIANA

Achei estranho você querer bancar o cozinheiro.

THÉO

Sai daqui!

Luciana pega o celular de Théo, que tenta tirar o aparelho das mãos dela de qualquer jeito. Luciana consegue ver com quem Théo estava trocando mensagem e sorri surpresa.

LUCIANA

Yorrane? É ela que você quer impressionar?

Théo tira o celular da mão de Luciana com violência, a empurra.

THÉO

Eu já mandei você sair daqui! Se não obedecer, eu mesmo te demito!

LUCIANA

Eu conheço ela. Yorrane é namorada do meu irmão.

THÉO

Você é irmã do Demétrio?

LUCIANA

Sou e te adianto que ela não suporta mentira. Ela faz a linha certinha, e meu irmão morre de ciúmes dela. Se souber que você está querendo ficar com ela…

Théo abre a porta do quarto, segura Luciana pelo braço.

THÉO

Se você abrir a boca, eu acabo com você!

Théo empurra Luciana para fora e fecha a porta. Luciana fica com raiva.

 Cena 4/Int./Casa de Eliza/Sala/Dia.

Sarah está sentada no sofá pensativa. Eliza se aproxima trazendo um copo de suco e se senta ao lado dela.

ELIZA

Aqui, Sarah, fiz aquele suco que você adora.

SARAH

(sorri) Obrigada, mãe.

Sarah, com a expressão fechada, visivelmente chateada,pega o copo da mão de Eliza.

ELIZA

O que foi filha? O que você tem?

SARAH

Aconteceram várias coisas ao mesmo tempo. Meu pai foi assassinado, e até agora a polícia não conseguiu descobrir quem fez isso; depois o testamento que ele deixou e toda aquela confusão, aquelas pessoas gananciosas… Eu sinceramente não sei o que fazer.

ELIZA

Essas pessoas gananciosas são sua família também, Sarah. Tudo que você disse lá eu apoio e me deu muito orgulho, mas seu pai confiou o que era mais importante no mundo pra ele a você, filha: o trabalho dele.

 SARAH

Mas eu amo o meu trabalho, a minha escola, meus alunos, e meu pai sabia disso… Agora fico aqui pensando se faço a última vontade dele ou se sigo a minha vida.

ELIZA

Seja lá qual for sua decisão, eu vou estar do seu lado, filha.

Sarah abraça Eliza.

SARAH

Obrigada, mãe.

Cena 5/Int./Mansão Blackwell/Suíte de Jaqueline e Arthur/Dia.

Jaqueline está sentada na poltrona, olhando pela janela pensativa. Norma entra com uma bandeja na mão, trazendo chá.

NORMA

Com licença, dona Jaqueline, vim trazer o seu chá.

JAQUELINE

Obrigada, Norma. Pode deixar ai.

Norma coloca a bandeja em cima da mesa.

JAQUELINE

Essa tal Eliza não sai da minha cabeça; principalmente a forma com que Arthur olhou pra ela.

NORMA

Não fique preocupada com essas coisas, dona Jaqueline.

 JAQUELINE

Impossível. (olha cúmplice para Norma) Você, mais do que ninguém, sabe as coisas que fiz para ficar com o Arthur.

Norma esboça um pequeno sorriso e concorda com Jaqueline.

NORMA

Claro que sei, dona Jaqueline

JAQUELINE

Tudo que eu fiz foi por amor.Amor ao Arthur e ao dinheiro dele. Se essa Eliza for uma pedra no meu caminho, vou chutar ela para bem longe, de um jeito que ela nunca mais irá voltar.

Cena 6/Int/Mansão Blackwell/Sala/Dia.

Théo está descendo as escadas. Arthur sai do escritório.

ARTHUR

Meu filho, quero falar com você.

THÉO

Tem que ser agora?

ARTHUR

Não vou demorar. Quero falar sobre a concessionária que Walter te deixou.

THÉO

Pode falar.

ARTHUR

Ela faz parte do grupo Blackwell. Por direito agora ela é sua, e eu quero que você a administre.

Théo fica incomodado.

THÉO

Papai, você sabe que eu não gosto de ficar trancado o dia todo em um escritório.

ARTHUR

Mas você precisa, Théo. Eu sei da sua capacidade, você já resolveu coisas no grupo que nem eu estava conseguindo resolver. Não entendo o que te fez se afastar dos negócios assim.

THÉO

Pede para o tio William administrar a concessionária.

ARTHUR

Estou pedindo a você Théo porque sei da sua capacidade… O que me diz?

Théo receoso, suspira, sorri. 

THÉO

Tudo bem, papai. Eu fico na administração da concessionária.

Arthur fica feliz, abraça Théo.

ARTHUR

Obrigado, meu filho. Você vai se sair muito bem.

THÉO

Eu tenho que sair agora. Mais tarde nos falamos.

Cena 7/Int/Mansão Blackwell/Suíte de Alicia/Dia.

Jaqueline está analisando os diamantes vermelhos que Alicia trouxe e fica feliz. Alicia sorri.

JAQUELINE

Essas pedras são maravilhosas, Alicia, valem muito.

ALICIA

Eu sei, tia. Por isso mesmo trouxe bastante. Não foi fácil, mas como diz o vovô: com dinheiro na mão conseguimos qualquer coisa.

JAQUELINE

O retorno financeiro dessas preciosidades vai ser ótimo para a Diamond.

ALICIA

Eu tenho uma surpresa para você.

Alicia pega dois estojos de joias de dentro de uma mala; entrega um para Jaqueline.

ALICIA

Eu desenhei um conjunto exclusivo de joias feitas com diamantes vermelhos para vender aqui no Brasil, e mandei fazer em Nova York.

Jaqueline abre o estojo; fica encantada ao ver o colar e o brinco.

JAQUELINE

Que coisa maravilhosa, Alicia! Eu quero um.

ALICIA

(sorri) Eu já sabia e, por isso, fiz outro exclusivo, mas dessa vez para você.

Alicia entrega o estojo para Jaqueline que abre, fica feliz e abraça Alicia.

JAQUELINE

Obrigada, Alicia! Você me conhece muito bem, querida.

ALICIA

Você sabe o quanto te admiro, tia.

JAQUELINE

Pena você e Théo serem primos. Você é a mulher ideal para o meu filho.

Alicia sorri com ar de cínica.

Cena 8/Int./Mais Tarde – Apartamento de Théo/Sala/Noite.

A campainha toca. Théo abre a porta. Yorrane entra, e Théo sorri.

THÉO

Sabe que fiquei pensando o dia todo na sua faculdade. Você descasca muita cebola lá?

Théo da risada,Yorrane fecha o semblante.

YORRANE

Você me convidou para ficar de deboche? Por que, se for isso, eu vou embora.

THÉO

Te chamei aqui para provar que qualquer um pode cozinhar e que não precisa de faculdade.

YORRANE

Eu já te falei que gastronomia é diferente disso que você está pensando. E já falou demais. Cadê o jantar que você disse que faria?

THÉO

(sorri) Está pronto e servido na sala de jantar. Vamos lá?

 YORRANE

Vamos.

Cena 9/Int./Mansão Blackwell/Sala/Noite.

Melanie, Arthur, William, Alfred, Brenda, Amber, Tadeu, Vinicius e Alicia estão de pé. Peter e Margareth descem as escadas. Margareth segura a mão de Arthur.

MARGARETH

Eu estou indo embora, mas querendo ficar, Arthur.

ARTHUR

Pode ir tranquila, mamãe. Eu vou cuidar de tudo.

WILLIAM

Nós vamos cuidar.

Margareth se aproxima de William, beija o rosto dele.

MARGARETH

Juízo, William. Amo você.

Peter se aproxima de Melanie e segura a mão dela.

PETER

Você sabe que eu te amo, não é?

Melanie sorri e abraça Peter.

MELANIE

Claro que sei, papai.

BRENDA

Eu vou sentir falta de vocês.

MARGARETH

Eu vou voltar logo, querida.

Alfred olha Margareth.

ALFRED

Aposto que amanhã, quando for embora, não vou ter essa despedida digna de filme dramático.

MARGARETH

(sorri) Vou sentir sua falta.

PETER

Vamos embora, Margareth. Não quero perder o vôo, e para vocês, meus filhos, amanhã tudo volta ao normal no grupo Blackwell.

WILLIAM

Felizmente! Até estou sentindo falta do meu escritório.

ALICIA

Eu levo vocês até o aeroporto.

AMBER

Eu vou com vocês.

Renan entra apressado. Alicia sorri feliz e o abraça.

ALICIA

Que surpresa, meu amor! Não sabia que você viria aqui agora.

RENAN

Eu não estava aguentando a saudade, amor, e ainda bem que cheguei antes do Peter e da Margareth saírem. Eu tenho uma coisa para falar.

William observa sério. Renan pega uma caixinha de joias, abre e mostra um anel para Alicia.

RENAN

Esses dias longe de você me fizeram ver o quanto eu te amo, o quanto você é importante para mim. Alicia. Então aqui na frente da sua família…

Renan se ajoelha. Melanie fica emocionada. Alicia coloca a mão na boca, surpresa e feliz.

RENAN

Eu quero te pedir em casamento, meu amor. Alicia, você aceita se casar comigo?

William fica nervoso. Alfred o observa. Alicia, emocionada e feliz, segura a mão de Renan para ele se levantar. Ela o abraça empolgada.

ALICIA

É claro que quero me casar com você, meu amor!

Alicia e Renan se beijam. Todos, menos William, aplaudem, animados. William está visivelmente transtornado, com raiva, vai saindo. Alicia o observa, ele sai. Alfred vai atrás de William, enquanto Alicia sorri, maldosa. Disfarça,sorridente, mostra o anel para todos.

Cena 10/Ext./Rua/Noite.

William está caminhando sem rumo, com raiva, nervoso. Enxuga as lágrimas. Alfred consegue alcançar William e o segura.

ALFRED

William! Você precisa se controlar!

WILLIAM

Eu tive que sair, tio. Lembrei que tenho um compromisso.

ALFRED

Não precisa mentir pra mim. Já vi tudo. A mulher proibida que você ama é sua sobrinha Alicia.

William anda de um lado para o outro nervoso, tenta se acalmar e para de frente para Alfred.

ALFRED

É isso mesmo, tio. A mulher que eu amo é essa desgraçada da Alicia! Ela vai ver… Isso não vai ficar assim! Ela não pode jogar comigo desse jeito.

ALFRED

William… Amanhã eu volto para a Alemanha, e não vou estar aqui para te ajudar caso você precise. Então eu te aconselho a deixar a Alicia. Até eu estou vendo que esse relacionamento é absurdo e que ninguém vai aceitar.

WILLIAM

Eu quero que se danem! E não dá para deixar a Alicia! Nós estamos juntos há dez anos! Eu terminei com a Luiza como ela me pediu, e o que ela faz? Aceita se casar com esse imbecil!

ALFRED

O rapaz fez uma cena William, ela não poderia negar diante de todos.

WILLIAM

Não interessa tio! Ela vai me pagar!

William está nervoso, Alfred o observa pensativo.

Cena 11/Int./Mais Tarde – Casa de Eliza/Sala/Noite.

A campainha toca, Eliza vai abrir a porta, fica surpresa ao ver Arthur.

ELIZA

Arthur… O que você está fazendo aqui?

ARTHUR

Eu preciso muito conversar com você, posso entrar?

Eliza e Arthur se olham sem jeito e com receio.

Fim do Capítulo

padrao


Este conteúdo pertence ao seu respectivo autor e sua exposição está autorizada apenas para a Cyber TV.

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on tumblr
Tumblr