Falso Amor – Capítulo 3

 A Cópia e reprodução deste conteúdo fora da plataforma Cyber TV sem autorização prévia da administração, é proibida e viola os direitos legais do autor.

novela de
DÉBORA COSTA
com colaboração de
TAI ANDALUZ

revisão de texto
MARCELO DELPKIN

direção artística
WELLYNGTON VIANNA

personagens no capítulo

ÁGATA

CRISTINA

DANIELA

FLÁVIO

FREDERICO

GILBERTO

GLAUCO

HENRIQUE

JANETE

RÉGIS

ROBERTA

SILVIA

SUELI

TAMARA

Cena 1/Cafeteria/Salão/Int./Dia.

Cristina está sentada à mesa, tomando café. Ágata se aproxima. Sorridente, beija o rosto de Cristina e se senta.

ÁGATA

Oi, tia Cris! Senti sua falta.

CRISTINA

Também senti a sua falta.

ÁGATA

Fiquei curiosa pra saber o que você quer falar comigo que não poderia ser na sua casa.

CRISTINA

Eu vou ser direta, Ágata, pois se trata da felicidade do meu filho. Quero que você seja sincera comigo.

ÁGATA

Claro.

CRISTINA

Flávio me contou sobre o que você fez quando estavam juntos em uma boate. Você colocou alguma coisa na bebida dele e o levou para o motel.

ÁGATA

Tia, eu não sei do que você está falando. Eu seria incapaz de fazer uma coisa dessas.

CRISTINA

Meu filho nunca mentiu para mim. Você disse que seria sincera comigo. Flávio contou tudo para Roberta, menos que foi você quem fez isso, e claro ela não acredita no meu filho; acha que ele a traiu por vontade própria.

ÁGATA

Você não sabe o quanto eu lamento tudo isso. Gosto da Roberta como se fosse a minha irmã de verdade, e Flávio é meu primo querido; mas, tia Cris, eu não sei de nada disso.

CRISTINA

Se tem uma coisa que não suporto é ver meu filho sofrendo. E ele está por sua culpa. Eu te chamei aqui para te pedir que você conte a verdade para Roberta e, se você não fizer, além de me deixar muito magoada com você, eu mesma vou contar que a mulher que passou a noite com Flávio foi você.

ÁGATA

Você não tem provas, tia Cris.

CRISTINA

(se levanta,) Mas vou encontrar até no inferno se for o caso, mas a felicidade do meu filho, que nunca fez mal a ninguém, não vai ser destruída por um capricho.

ÁGATA

Espera, tia Cris, senta ai.

CRISTINA

Não. Você não vai falar a verdade, e eu não vou ficar aqui jogando meu tempo fora.

ÁGATA

Está bem… Tudo isso é verdade. Eu queria ficar com Flávio, mas ele sempre me dizia não. Dizia que amava a Roberta. Então eu vi o copo do Flávio e tive a ideia de colocar uma droga na bebida dele, e assim eu ficaria com ele e consegui.

CRISTINA

(se senta) O que você fez foi muito errado.

ÁGATA

Desculpa, tia Cris, mas eu não me arrependo. Não tenho culpa que ele resolveu contar pra Roberta uma coisa dessas.

CRISTINA

Ele contou porque tem uma coisa que você não tem: consciência, culpa. Agora você tem que ajudar e falar a verdade pra Roberta.

ÁGATA

E ficar mal com ela? Mas de jeito nenhum, Flávio que se vire.

CRISTINA

(séria) Nunca pensei que minha sobrinha, que amo tanto, fosse tão fria, capaz de prejudicar a irmã e o primo dessa maneira.

ÁGATA

Tia, eu não prejudiquei ninguém! Flávio contou porque quis.

CRISTINA

Quer saber? Eu vou dar um jeito e vou eu mesma contar para a Roberta.

ÁGATA

Eu tenho uma ideia, uma solução que não vai prejudicar nem a Flávio e nem a mim. Levo uma amiga até Roberta, ela conta tudo o que aconteceu e assume a culpa por mim. Assim Roberta vê que Flávio não a traiu porque quis, mas sim porque estava drogado, e Roberta não fica magoada comigo. Está bom assim?

CRISTINA

O modo como você pensou em algo assim tão rápido me assusta, Ágata.

ÁGATA

Não tem nada demais, tia Cris. É a solução pra ambas as partes. Se não for assim, se me entregaremà Roberta, vou dizer que não fui eu e ela vai acreditar em mim.

CRISTINA

Fazer o quê? Pode ser como você falou, sim, mas que seja hoje.

ÁGATA

Por mim tudo bem.

CRISTINA

E, por favor, pare de fazer esse tipo de coisa. Roberta te ama, e é errado você fazer coisas pelas costas dela.

ÁGATA

Eu só tive o que quis, tia.

CRISTINA

(se levanta) Da próxima vez que você jogar com meu filho dessa maneira, vai ter que se haver comigo. Sou uma pessoa calma, boa, mas não mexa com meu filho. Posso ser muito pior do que você.

Cristina pega a bolsa pendurada na cadeira e sai.

ÁGATA

(sorri) Estou morrendo de medo, titia.

Ágata ri de deboche.

Cena 2/Apartamento de Roberta/Sala/Int./Mais Tarde.

Glauco entra e beija o rosto de Roberta.

GLAUCO

Eu vim te trazer um catálogo com as roupas que vai usar amanhã no desfile.

ROBERTA

Eu não vou mais desfilar, tio. Não estou com disposição.

GLAUCO

(se senta) Aconteceu alguma coisa?

ROBERTA

(se senta ao lado de Glauco) Flávio e eu tivemos uma discussão.

GLAUCO

(segura a mão de Roberta) Você sabe que pode confiar em mim e sempre contar com o meu apoio.

Roberta abraça Glauco e chora. Ele fecha os olhos e passa a mão na cabeça de Roberta.

ROBERTA

Eu amo tanto o Flávio. Não sei por que ele me traiu.

GLAUCO

(enxuga as lágrimas dela) Se ele fez uma coisa dessas, não te merece, meu amor. Você é uma mulher incrível, linda, inteligente. Estando com você qualquer um se sente completo.

ROBERTA

Obrigada, Glauco.

Roberta abraça Glauco novamente. A campainha toca. Roberta enxuga as lágrimas e se levanta para atender a porta. Ágata entra, sorri e abraça Roberta.

ÁGATA

Irmãzinha!

ROBERTA

Que falta você fez, Ágata!

ÁGATA

(a Glauco) Oi.

GLAUCO

(se levanta) Oi, Ágata.

ÁGATA

Tio, eu sei que não estou na minha casa, mas quero muito conversar com a Roberta em particular. Você pode dar licença?

GLAUCO

Sim. Mais tarde eu volto, Roberta. (a abraça) Qualquer coisa, é só subir no sétimo andar. (sorri) E vou deixar aqui o catálogo. Nós precisamos de você. (sai).

ROBERTA

Ágata, que vergonha! O Glauco estava aqui conversando comigo, e você o manda embora assim.

ÁGATA

O que tenho para te falar é muito importante e pode salvar o seu relacionamento com o Flávio.

Roberta em expectativa.

Cena 3/Apartamento de Glauco/Quarto/Int./Tarde.

Glauco entra e tranca a porta. Abre uma gaveta e pega uma chave para abrir uma parte do closet. Ali tem muitas fotos de Roberta. Admira e acaricia uma a uma.

GLAUCO

Se você soubesse o quanto eu te amo, Roberta… O quanto quero você só pra mim e tenho que ficar calado… Mas um dia vou me declarar, e você será minha… Só minha.

Glauco fica emocionado.

Cena 4/Mansão dos Werneck/Sala/Int./Tarde.

Flávio fica pensativo, sentado no sofá. Janete entra.

JANETE

Flávio, sua mãe está?

FLÁVIO

Não, tia. Ela saiu já faz um tempo, mas acho que não demora.

JANETE

(se senta) Aconteceu alguma coisa?

FLÁVIO

Estou com medo da Roberta me deixar.

JANETE

(sorri) Ela não vai fazer isso, querido. Roberta não é burra de deixar você.

O celular de Janete toca. Ela atende.

JANETE

Alô?

GILBERTO

(celular) Como vai, Janete?

JANETE

(disfarça) Eu vou até o jardim um instante. É uma ligação importante, eu já volto.

Janete se levanta e sai. Flávio se encosta no sofá.

FLÁVIO

Ai, Roberta… Te amo tanto! Não vou conseguir ficar sem você.

Cena 5/Mansão dos Werneck/Jardim/Ext./Tarde.

Janete sai para o jardim. Ela está ao celular com Gilberto.

JANETE

O que você quer? Fala logo! Estou na casa da Cristina.

GILBERTO

(celular) Eu preciso da sua ajuda. Chegou a hora de colocar Henrique no lugar de Flávio.

JANETE

(sorri) Conte comigo. Agora não posso falar, mas, assim que estiver na minha casa, eu te ligo.

GILBERTO

Vou esperar.

JANETE

(desliga, sorri) Isso vai ser divertido.

 Cena 6/Rio de Janeiro/Favela/Barraco de Gilberto/Int./Tarde.

Daniela entra com uma caixa de revistas na mão. Ela coloca a caixa em cima da mesa.

DANIELA

Aqui, Henrique, todas as revistas que você me pediu. Agora pode me falar o que vai fazer com tudo isso?

HENRIQUE

Não, cai fora. (começa a olhar as revistas)

DANIELA

Vem cá, a educação passa longe de você, né?

HENRIQUE

Não enche o saco Daniela! (pega do bolso uma quantia em dinheiro e dá para Daniela) Pra você. Vai comprar alguma coisa e me deixa em paz. (volta a olhar as revistas).

DANIELA

(devolve) Pode ficar com seu dinheiro. Não quero nada de você.

Daniela sai. Henrique se senta no banco e folheia uma revista. Encontra uma matéria sobre Cristina.

HENRIQUE

Então você gosta de ajudar crianças carentes…? Aposto que leva uma grana por trás disso… Hipócrita!

Tamara entra e se senta no colo de Henrique. Ela o beija.

TAMARA

E aí?Pronto pra me levar para comer fora?

Henrique tira Tamara do colo e se levanta.

HENRIQUE

Já falei mil vezes pra você não vim entrando assim. E agora não dá, estou ocupado.

Tamara olha a foto de Flávio em uma revista. Pega a revista e olha a foto novamente.

TAMARA

(lê) Flávio Werneck inaugura uma oficina de música da fundação Cristina Werneck… Henrique, esse Flávio é a tua cara. Tu conhece ele?

Henrique encara Tamara, sério.

Cena 7/Apartamento de Roberta/Sala/Int./Tarde.

Roberta e Ágata conversam no sofá.

ROBERTA

Então foi sua amiga que armou tudo isso?

ÁGATA

Foi. Ela me confessou depois que fez. Flávio nunca viu a minha amiga. Por isso não sabe falar o nome dela; mas ela sempre teve uma queda por ele e me disse que não deixou a oportunidade passar.

ROBERTA

Então Flávio me disse a verdade.

ÁGATA

Sim. Ele te ama e deve ter ficado com a consciência pesada, mesmo não tendo culpa.

ROBERTA

Mas essa sua amiga merecia um castigo!

ÁGATA

Quer falar com ela? O nome dela é Amanda.

ROBERTA

Quero distância dessa tal Amanda e que ela fique bem longe do Flávio.

ÁGATA

Com isso você não precisa se preocupar. Já conversei com ela. Tomei suas dores, irmãzinha.

ROBERTA

(abraça Ágata) Obrigada, Ágata! Agora eu vou pedir desculpas para o Flávio.

ÁGATA

Antes de você ir, me explica como vai ser o desfile. (sorri) Régis me convidou para desfilar também.

ROBERTA

Eu preciso muito falar com Flávio. Vem comigo, que, depois que pedir desculpa para ele, vou me sentir melhor e falo tudo que você quiser.

ÁGATA

Tudo bem, vou com você.

Ágata e Roberta saem juntas.

Cena 8/Mansão dos Werneck/Sala/Int./Tarde.

Régis entra. Janete vem do outro lado e se aproxima dele.

RÉGIS

O que você está fazendo aqui?

JANETE

(sorri) Vim ver minha irmã.

Régis tenta ir em direção à escada, mas Janete o pega pelo braço.

JANETE

Sabia que eu adoro o seu cheiro?

RÉGIS

(se solta) Você não me interessa como mulher. Não sei como você tem a cara de pau de dar em cima de mim. Su o marido da sua irmã.

JANETE

E daí? Não sei por que você a escolheu. Sou muito melhor do que ela.

RÉGIS

(sorri) Não é, não. Cristina tem infinitas qualidades, bem diferente de você.

Cristina entra com Sueli e cumprimenta Régis e Janete.

CRISTINA

Oi!

Régis se aproxima de Cristina e a beija.

RÉGIS

Oi, meu amor!

JANETE

(sorri) Estava esperando você, Cris.

CRISTINA

E eu quero falar com vocês três. Não gosto de trazer trabalho para casa, mas esse desfile está me deixando a mil. Preciso saber o que vai acontecer, se está tudo pronto, essas coisas.

RÉGIS

Da parte do grupo Werneck, está tudo perfeito, meu amor.

SUELI

(sorri) E da nossa também, Régis, mas a Cristina está tão ansiosa, que quer ficar conferindo as coisas de hora em hora.

CRISTINA

É que as crianças estão tão felizes que não quero que nada saia errado.

RÉGIS

Se isso vai te deixar mais tranquila, vamos até o escritório, e assim te mostro que tudo está perfeito. (sorri)

CRISTINA

Vamos. E Flávio?

JANETE

Foi para o quarto dele. Está chateado por causa da Roberta.

Roberta entra acompanhada por Ágata.

JANETE

Falando nela…

ROBERTA

Oi, gente! O Flávio está aqui?

CRISTINA

Está no quarto dele.

ROBERTA

Eu posso ir falar com ele? É muito importante.

CRISTINA

(sorri) É claro que pode.

Roberta sobe as escadas.

CRISTINA

(a Ágata) As coisas já foram resolvidas?

ÁGATA

Sim.

JANETE

Do que vocês estão falando?

CRISTINA

Coisa nossa. Agora vamos falar do desfile.

ÁGATA

Isso. Me convidaram para participar e até agora não sei de nada.

RÉGIS

Então venha conosco.

Todos vão para o escritório.

Cena 9/Mansão dos Werneck/Quarto de Flávio/Int./Tarde.

Flávio olha pela janela. Roberta entra.

ROBERTA

Flávio?

FLÁVIO

(se aproxima) Oi… Você está mais calma?

ROBERTA

A Ágata me contou tudo.

FLÁVIO

Contou?

ROBERTA

Sim, ela me disse que foi uma amiga dela que drogou você e… te levou para o motel.

FLÁVIO

Ah? Era amiga dela…

ROBERTA

Era, mas isso não importa. O que importa foi que você me disse a verdade e eu duvidei de você, e eu preciso te pedir desculpa.

FLÁVIO

(acaricia o rosto de Roberta) Eu não tenho por que te perdoar, meu amor. Você não me fez nada.

ROBERTA: Eu me deixei levar pela raiva, pelo ciúme… Eu te amo, Flávio.

Flávio e Roberta se beijam.

FLÁVIO

Vamos esquecer isso.

ROBERTA

(sorri) Sim.

FLÁVIO

Estou feliz por não ter te perdido.

ROBERTA

(abraça Flávio) Você e eu nunca vamos nos separar. Te amo.

Eles se beijam mais uma vez.

Cena 10/Rio de Janeiro/Favela/Barraco de Gilberto/Int./Tarde.

Henrique tira a revista da mão de Tamara.

HENRIQUE

É claro que não conheço, agora sai daqui.

TAMARA

Tu acha que sou idiota?

HENRIQUE

Não, eu tenho certeza.

TAMARA

Alguma tu tá aprontando Henrique, o que é?

HENRIQUE

(segura Tamara pelo braço) Vai sair por bem ou quer que eu te coloque pra fora?

TAMARA

Não precisa disso,. Me solta que tu ta me machucando.

HENRIQUE

(aperta o braço de Tamara) Então para de ser intrometida e cai fora daqui! (solta Tamara)

TAMARA

Não sei por que perco meu tempo vindo atrás de tu… (vai saindo; olha Henrique) Tu ainda vai se arrepender por me tratar assim.

Tamara sai. Henrique pega uma revista, vê a foto da família Werneck reunida. Repara em Roberta e lê a matéria.

HENRIQUE

Até que esse babaca tem bom gosto… A noivinha dele é linda. Vou adorar ficar com ela.

Henrique sorri safado.

Cena 11/Casa de Janete/Quarto de Janete/Int./Noite.

Janete pega o celular e liga para Gilberto.

JANETE

Gilberto, sou eu: Janete.

GILBERTO

Achei que você não ligaria.

JANETE

Achou errado. Você tem um plano?

GILBERTO

Tenho. Vou sequestrar o Flávio, trazer ele para cá. Vamos pedir resgate, é claro; e no lugar de ele voltar, é Henrique que vai para a casa da Cristina.

JANETE

(sorri) E esse Henrique é como?

GILBERTO

Pior do que eu. E ele é muito inteligente. Então quando ele estiver aí não deixa ele perceber que você sabe da troca. Ele acha que Cristina o deu para mim e não que nós o roubamos.

JANETE

Pode deixar. Você quer minha ajuda em que exatamente?

GILBERTO

Preciso saber da rotina de Flávio e ver o momento exato de pegar ele. Podemos nos ver pessoalmente?

JANETE

Podemos, mas em um lugar longe daqui.

GILBERTO

Por mim tudo bem. Anota aí o endereço que vou te dar.

Ela pega um bloco de papel de dentro da bolsa.

Cena 12/Mansão dos Werneck/Sala/Int./Noite.

Frederico entra sorridente.

FREDERICO

Não tem ninguém para me receber?

RÉGIS

(abraça Frederico) Papai! Mas que surpresa!

FREDERICO

(sorri) Essa era a intenção, meu filho. Estava com saudades. Como está tudo por aqui?

RÉGIS

Muito bem, papai.

CRISTINA

(se aproxima) Seu Frederico! (abraça-o).

FREDERICO

Cris, eu já falei para você me chamar apenas de Frederico.

CRISTINA

(sorri) Pode deixar. Que bom te ver aqui.

FREDERICO

Nós viemos para ficar um tempo.

CRISTINA

Nós?

SILVIA

(entra) Sim, nós.

RÉGIS

Não acredito! Vocês dois aqui, isso sim é surpresa. (sorri)

SILVIA

(abraça Régis) Estava com saudades meu filho.

Flávio e Roberta descem as escadas e se aproximam de Frederico e Silvia.

FLÁVIO

Não acredito! (abraça Frederico) Mas que bom ver vocês! (abraça Silvia).

SILVIA

Como você está lindo, meu neto.

FLÁVIO

Deixa apresentar a minha noiva a vocês. Essa é Roberta. Roberta, esses são os meus avós, Frederico e Silvia.

FREDERICO

(dá a mão para Roberta) Mas que bom gosto, Flávio! Ela é linda.

ROBERTA

(sorri) Obrigada.

Silvia olha Roberta de cima a baixo, com pouco caso.

SILVIA

O gosto de Flávio é como o de Régis. Escolhem mulheres bonitas, mas muito abaixo do nosso nível. Será um fetiche?

Roberta fica incomodada. Flávio encara Sílvia, sério.

Fim do Capítulo

 

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on tumblr
Tumblr
  • Putz mas essa velha não gosta de ninguém??? Kkkk …E pior saber que ela é a menos bandida em toda essa história. E a tal Agatha não vale o que come.Estou com medo pelo Flávio é sério.

    Raquel Machado

  • Putz mas essa velha não gosta de ninguém??? Kkkk …E pior saber que ela é a menos bandida em toda essa história. E a tal Agatha não vale o que come.Estou com medo pelo Flávio é sério.

    Raquel Machado

  • LEIA TAMBÉM

    >
    Rolar para o topo
    Suporte Cyber TV
    Precisa de ajuda?
    Olá!
    Como podemos lhe ajudar?
    Estamos sempre disponíveis.
    Powered by