Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on telegram

Falso Amor – Capítulo 38

Novela de Débora Costa

Escrita Por

Débora Costa e Tai Andaluz

Revisão de Texto

Marcelo Delpkin

Direção Artística

Wellyngton Vianna

Núcleo

Cyber TV

Personagens no capítulo

ÁGATA

CRISTINA

DANIELA

EDGAR

FLÁVIO

GILBERTO

HENRIQUE

JANETE

PARCEIRO

RÉGIS

ROBERTA

SUELI

Cena 1/Rio de Janeiro/Int./Favela/Barraco de Gilberto/Dia.

Cristina cai nos braços de Henrique, que começa a chorar. Régis se aproxima e chora ao ver Cristina ferida. Gilberto se arrepende de ter atirado ao ver Cristina ferida. Régis faz carinho em Cristina.

RÉGIS

Eu vou chamar uma ambulância. meu amor.

Régis beija Cristina. Se levanta, pega o celular e vai para um canto no barraco. Henrique não para de chorar.

HENRIQUE

Por que você fez isso, Cristina? Eu sei me defender sozinho.

Cristina está muito fraca. Acaricia o rosto de Henrique. As lágrimas escorrem.

CRISTINA

Você não está mais sozinho, Henrique… Não vou deixar nada de ruim te acontecer, meu filho.

Henrique encosta a testa na testa de Cristina. Chora; olha Gilberto com raiva. Tira Cristina de seu colo com cuidado, se levanta e se aproxima de Gilberto, que fica com medo.

GILBERTO

Eu não queria acertar ela.

Henrique dá um soco em Gilberto. Pega a arma dele e atira na perna de Gilberto, que cai no chão. Henrique se abaixa perto de Gilberto e o encara com ódio.

HENRIQUE

Agora você não vai poder fugir do que te espera, Gilberto.

Henrique joga o revólver longe e volta para perto de Cristina. Régis se aproxima.

RÉGIS

Já chamei uma ambulância.

CRISTINA

(chora) Cuida dos nossos filhos, Régis.

Régis chora e segura a mão de Cristina.

RÉGIS

Nós vamos cuidar, meu amor.

Cristina desmaia. Régis e Henrique choram. Flávio e Daniela entram. Flávio fica desesperado ao ver Cristina caída, se abaixa perto dela e  chora. Segura a mão de Cristina. Daniela observa triste. Os médicos entram. Todos se afastam de Cristina para os médicos prestarem os primeiros socorros. Um médico se aproxima de Gilberto, mas Henrique o segura.

HENRIQUE

Esse não precisa ser socorrido.

O médico fica com medo de Henrique e se afasta de Gilberto. Os médicos colocam Cristina na maca e a levam para a ambulância. Régis vai com Cristina.

FLÁVIO

O que você vai fazer com ele?

HENRIQUE

Vou fazer ele chegar mais rápido ao inferno.

Parceiro entra trazendo um galão de gasolina e o entrega a Henrique.

PARCEIRO

Está aqui o que você pediu, Henrique.

Henrique pega o galão de gasolina da mão de Parceiro.

HENRIQUE

Vocês não precisam ficar aqui. Podem sair agora. Encontro vocês no hospital.

PARCEIRO

Você sabe que estou sempre do seu lado, Henrique.

DANIELA

Eu não quero nem ver o que você vai fazer.

FLÁVIO

Por mais que odeie Gilberto, também não vou ficar, mas te espero pra gente ir junto ver nossa mãe.

HENRIQUE

Pode ir com a Daniela. Eu vou depois.

Flávio e Daniela saem. Henrique começa a jogar gasolina no barraco.  Gilberto não consegue levantar pelo tiro que levou de Henrique.

GILBERTO

Você não pode fazer isso comigo! Tudo que você é, deve a mim!

Henrique joga gasolina em Gilberto, o encara, pega uma caixa de fósforo com Parceiro, risca e acende um.

HENRIQUE

Tem razão. Tudo que sou devo a você, mas vou te contar um segredo: eu não gosto do que sou e é por isso que vou te mandar para o inferno.

Henrique joga o fósforo aceso em Gilberto, que começa a pegar fogo. Henrique e Parceiro saem do barraco e ficam olhando ele se consumir nas chamas.

Cena 2/São Paulo/Mais Tarde/Int./Apartamento de Roberta/Quarto de Roberta/Dia.

Roberta está deitada, triste, chorando em silêncio. Olha em cima do móvel um porta-retrato com uma foto dela junto com Henrique. Ela pega o porta-retrato, olha a foto e começa a se lembrar dos momentos com Henrique.

Cena 3/FLASHBACK DO CAPÍTULO 12/Int./Apartamento de Roberta/Sala/Noite.

Henrique entra e beija Roberta que retribui e sorri.

ROBERTA

Como você está lindo, meu amor.

HENRIQUE

(sorri) Obrigado, princesa, e você está muito sexy.

Henrique beija o pescoço de Roberta que o olha tímida e sorri.

ROBERTA

Flávio?

HENRIQUE

(sorri) Não disse nada demais.

Cena 4/FLASHBACK DO CAPÍTULO 33/Int./Apartamento de Roberta e Henrique/Quarto/Noite.

HENRIQUE

Eu te amo, Roberta. Nunca senti isso por ninguém. Você me mostrou que coisas boas existem.

ROBERTA

Você sabe que eu sempre te amei, Flávio, e hoje amo muito mais.

Henrique se afasta de Roberta por não gostar de ouvir o nome de Flávio. Fecha os olhos. Roberta estranha a atitude, se aproxima de Henrique e coloca a mão no ombro dele.

ROBERTA

Está tudo bem, meu amor?

Henrique se vira de frente para Roberta.

HENRIQUE

Se eu não fosse o Flávio que você conheceu… se eu fosse outra pessoa, você me amaria?

ROBERTA

Eu já te disse que te amava antes do sequestro e amo a pessoa que você se tornou agora. Entendi o trauma que você sofreu, meu amor.

Henrique beija Roberta, a deita na cama, se deita sobre ela. Acaricia o rosto de Roberta.

HENRIQUE

Eu não sei viver sem você, minha princesa.

Roberta sorri e beija Henrique.

Cena 5/FIM DO FLASHBACK/Int./Apartamento de Roberta/Quarto de Roberta/Dia.

Roberta enxuga as lágrimas e se senta na cama. O celular toca. Roberta atende.

ROBERTA

Oi, Edgar. (tempo; assustada) Coitada da Cris! Eu vou agora mesmo para o hospital. Até logo.

Roberta desliga o celular, pega a bolsa e sai apressada.

Cena 6/Int./Fundação Frederico Werneck/Sala de Cristina/Dia.

Sueli está nervosa e triste, arrumando alguns papéis. Edgar entra.

EDGAR

Tudo pronto, Sueli. Já podemos ir até o hospital.

SUELI

Aqui também já terminei. Só não sei se errei alguma coisa porque estou muito preocupada com minha amiga.

EDGAR

(abraça Sueli) A Cris é forte. Vai sair dessa, você vai ver.

SUELI

Tem razão, Edgar. Ela vai passar muito tempo com os filhos dela.

EDGAR

Isso mesmo, porque ela merece.

Sueli olha Edgar e sorri um pouco.

SUELI

Obrigada por sempre me dar força quando eu preciso.

Edgar beija Sueli.

EDGAR

Você sabe que eu te amo e quero me casar com você.

SUELI

Também te amo, Edgar, mas depois falamos em casamento. Vamos ver Cristina logo.

EDGAR

Vamos. Tico está nos esperando.

Sueli e Edgar saem. Ele fecha a porta por fora.

Cena 7/Int./Apartamento de Janete/Sala/Dia.

Ágata e Luciano estão de saída. Janete entra e os encara.

JANETE

Que invasão é essa na minha casa?

ÁGATA

Eu vim buscar algumas coisas que ficaram aqui, Janete. Já estamos indo embora.

Janete olha a cadeira de rodas de Ágata e sorri maldosa.

JANETE

É tão bom ver seu castigo, Ágata.

LUCIANO

Vamos embora, meu amor.

Luciano segura a cadeira de rodas de Ágata para ajudar ela a sair. Janete o segura e começa a dar risada.

JANETE

Ágata é seu amor? Aposto que ela não está nem aí pra você, seu idiota.

ÁGATA

Engano seu, Janete. Eu amo o Luciano, e nós estamos felizes juntos. Sabe o que é isso? Ser amada e feliz com o homem que ama? Acho que não, já que o homem que você ama é casado com sua irmã.

Janete solta Luciano e olha Ágata nos olhos.

JANETE

Do que você está falando, querida? Régis é casado comigo.

Ágata olha Janete sem entender.

ÁGATA

Janete ele é casado com Cristina.

JANETE

Eu sou a Cristina. É a mim que ele ama, querida, e tenho certeza que vamos ser muito felizes juntos.

Ágata e Luciano se olham pasmos.

ÁGATA

Você não é a Cristina. Você é Janete.

Janete sorri para Ágata.

JANETE

Sou sua tia Cris querida. A Janete é minha irmã.

Janete fica séria, se afasta de Ágata e Luciano e fica nervosa.

JANETE

A Janete é muito má. Ela me enganou todo esse tempo, querida. Ela roubou meu filho! Ela quer Régis só pra ela.

ÁGATA

Vamos embora, Luciano.

LUCIANO

Acho melhor não deixarmos sua mãe sozinha do jeito que ela está.

ÁGATA

Por mim, ela pode ficar aí babando de louca, que não ligo. Me tira daqui.

Ágata e Luciano saem. Janete se senta e chora.

JANETE

Régis, meu amor. Temos que encontrar nosso filho.

Cena 8/Int./Hospital/Sala de Espera/Dia.

Flávio e Daniela estão em pé encostados em uma parede. Henrique está sentado longe deles, com a mão na cabeça, chorando em silêncio.

DANIELA

Flávio… Pela primeira vez na vida estou com pena do Henrique. Vai lá falar com ele.

FLÁVIO

Deixa ele sozinho refletindo tudo de ruim que ele fez, Dani.

DANIELA

Vou buscar alguma coisa pra vocês tomarem.

Roberta entra e se junta a Flávio. Daniela fica triste, mas disfarça. Flávio abraça Roberta. Daniela sai. Flávio e Roberta choram abraçados.

ROBERTA

Flávio, é tão bom te ver.

Henrique levanta a cabeça ao ouvir a voz de Roberta e a vê abraçada com Flávio. Fica arrasado, abaixa a cabeça e chora.

FLÁVIO

Estava com saudades de você.

ROBERTA

Como está a Cristina?

FLÁVIO

Está sendo operada para retirar a bala. Meu pai está com ela.

ROBERTA

(olha para Henrique e volta a Flávio) Muita coisa mudou, Flávio… mas agora não é o momento pra falar da gente.

Flávio procura Daniela e depois fala de novo com Roberta.

FLÁVIO

Eu queria te apresentar a Daniela, mas ela deve ter ido até a lanchonete.

ROBERTA

Foi ela que me deixou recado avisando sobre Henrique?

FLÁVIO

Foi sim.

ROBERTA

Flávio, eu preciso falar com Henrique…

Flávio olha Roberta nos olhos, sorri um pouco e faz que sim com a cabeça.

FLÁVIO

Vou procurar a Daniela.

Flávio sai. Roberta se aproxima de Henrique; ele a olha.

HENRIQUE

Você e Flávio já retomaram o noivado?

Roberta se senta em frente a Henrique.

ROBERTA

Nunca terminamos. Você se passou por ele e se casou comigo.

HENRIQUE

(chora) Princesa, me perdoa, por favor… Eu sei que fiz muitas coisas erradas. Menti pra você sobre quem eu era, mas não sobre o que sinto por você. Eu te amo muito.

ROBERTA

Apesar de aqui não ser o lugar para uma conversa dessa, Henrique, tenho que te falar que pensei muito sobre tudo isso. Você foi enganado a vida toda, cresceu ouvindo coisas ruins da Cris e foi criado para se vingar dela… O que aconteceu entre nós não fazia parte da sua vingança… Eu sei.

HENRIQUE

Então você me perdoa?

ROBERTA

Perdoo.

HENRIQUE

Obrigado, princesa.

Régis se aproxima, abatido e triste. Henrique se levanta e junta a ele.

HENRIQUE

Como a Cristina está?

RÉGIS

Conseguiram remover a bala, mas a recuperação da Cris pode demorar. Ela perdeu muito sangue.

HENRIQUE

Eu doo pra ela o quanto for preciso.

RÉGIS

Eu daria a minha vida a ela, mas daqui por diante os médicos não podem fazer mais nada a não ser esperar.

Régis chora. Henrique fica desesperado e vai andando pelo corredor.

HENRIQUE

Eu tenho que falar com ela!

ROBERTA

(segura Henrique) Henrique, fica calmo. Vamos esperar. Tenho certeza que a Cris vai se recuperar.

Henrique abraça Roberta e chora.

HENRIQUE

Tenho que falar que preciso dela. A Cristina tem que me ouvir falando isso.

Cena 9/Int./Mansão Werneck/Suite de Régis e Cristina/Dia.

Janete entra, caminha lentamente até o closet, abre e começa a olhar as roupas de Cristina. Pega um vestido e sorri. Veste o vestido, se olha no espelho e passa a mão no cabelo. Fica séria. Pega uma tesoura e começa a cortar o cabelo para ficar igual ao de Cristina. Ao ver pelo espelho que está parecida com Cristina, sorri segurando a tesoura.

JANETE

Estou pronta para você, Régis, meu amor.

Fim do Capítulo

POSTADO POR

Débora Costa

Débora Costa

COMPARTILHAR

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on tumblr
>
Rolar para o topo