Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on telegram

Falso Amor – Capítulo 6

FALSO AMOR
Capítulo 06

novela de
DÉBORA COSTA
com colaboração de
TAI ANDALUZ

revisão de texto
MARCELO DELPKIN

direção artística
WELLYNGTON VIANNA

personagens no capítulo

ÁGATA

BRUNO

CRISTINA

DANIELA

FLÁVIO

FREDERICO

GILBERTO

GLAUCO

HENRIQUE

JANETE

RÉGIS

ROBERTA

SILVIA

TICO

Cena 1/Mansão dos Werneck/Sala de Jantar/Int./Dia.

Flávio toma café da manhã. Régis entra e se senta com Flávio.

RÉGIS

Bom dia Flávio! Acordou cedo num fim de semana. Achei que ficaria mais tempo descansando depois de ontem.

FLÁVIO

Eu marquei com a Roberta. Nós vamos comprar algumas coisas para nossa casa.

RÉGIS

(sorri) Entendi. Vocês já marcaram a data do casamento?

FLÁVIO

Acredito que daqui a um mês.

RÉGIS

(pega suco) Não está muito em cima da hora?

FLÁVIO

(sorri) Por mim me casaria hoje com a Roberta.

SILVIA

(se aproxima, se senta) Bom dia.

RÉGIS

Bom dia… Precisamos conversar, mamãe.

SILVIA

Depois, meu filho.

FREDERICO

(se aproxima, se senta) Bom dia.

FLÁVIO

O que achou do evento, vovô?

FREDERICO

Maravilhoso! Eu quero conhecer a fundação da Cristina.

RÉGIS

Ela vai ficar muito feliz com o seu interesse.

Silvia toma café e observa.

FREDERICO

Ela não vai vir tomar café?

RÉGIS

Eu deixei a Cris descansar. Além do dia corrido de ontem, ela precisa se recuperar.

FREDERICO

Recuperar do quê?

FLÁVIO

A mamãe caiu da escada ontem.

FREDERICO

Mas que coisa! E não me falaram nada. Como ela está?

RÉGIS

Bem, eu a levei para o hospital e não aconteceu nada grave com ela.

FLÁVIO

(se levanta) Eu vou ver a mamãe e depois a Roberta. Até logo. (sai)

SILVIA

(a Régis) Meu filho, nós podemos ir visitar alguns amigos. O que acha?

RÉGIS

Não, hoje quero ficar com a Cristina.

SILVIA

Mas vocês vivem juntos. Não se cansam?

RÉGIS

Mas o tempo que temos é exatamente no fim de semana.

FREDERICO

E nós, Silvia, vamos ver uma casa.

SILVIA

Não quero sair da minha casa.

FREDERICO

Essa casa é do nosso filho. Passei para o nome dele já tem um tempo.

RÉGIS

(sorri) Papai, eu não sabia disso.

FREDERICO

Achei justo que essa casa fosse sua e da sua família, Régis.

SILVIA

Você deveria ter me consultado!

FREDERICO

Já está feito e com muito gosto.

Cena 2/Mansão dos Werneck/Suíte de Cristina/Int./Dia.

Cristina está se arrumando. Flávio entra e abraça Cristina por trás.

FLÁVIO

(sorri) Bom dia.

CRISTINA

(sorri) Bom dia, meu amor.

FLÁVIO

Eu vim ver como você está.

CRISTINA

Estou melhor, Flávio, obrigada.

FLÁVIO

Eu vou ver a Roberta. Vamos comprar algumas coisas para nossa casa.

CRISTINA

(sorri) Diga a Roberta que, quando for escolher o vestido de noiva, para me chamar. O que ela gostar eu vou dar de presente para ela.

FLÁVIO

(abraça Cristina) Sabia que você é a melhor mãe do mundo e que eu te amo muito?

CRISTINA

Obrigada, querido. Eu também te amo muito. Agora não se preocupe comigo. Vá ver Roberta.

Flávio beija o rosto de Cristina e sai. Ela se olha no espelho.

CRISTINA

Acho que eu teria dois filhos incríveis… Pena que Felipe morreu.

Cena 3/Rio de Janeiro/Favela/Cativeiro de Flávio/Int./Dia.

Henrique olha as correntes com atenção.

GILBERTO

Está tudo muito bem preso aí, Henrique. Nem se o playboy quiser, vai conseguir escapar daí.

HENRIQUE

Acho bom. Eu vou ao tatuador. Ele vai contornar a tatuagem pra mim.

GILBERTO

E eu vou ver se consigo saber o que Flávio vai fazer amanhã.

Gilberto sai. Henrique se lembra de Roberta.

HENRIQUE

Vai ser fácil ficar com essa garota. Ela é linda. (sorri)

Cena 4/Rio de Janeiro/Favela/Rua/Ext./Dia.

Daniela caminha pela rua. Gilberto se aproxima dela.

GILBERTO

Depois venha na minha casa. Preciso te contar uma coisa. Vamos precisar da sua ajuda.

DANIELA

Tudo bem.

Gilberto se afasta. Tico se junta a Daniela.

TICO

E aí, Daniela? Tudo bem?

DANIELA

(sorri) Sim, e com você, tico de gente? (bagunça o cabelo de Tico)

TICO

Mais ou menos, Dani. Sabe o que é? Eu tô precisando de uma grana.

DANIELA

(da risada, cruza os braços) Está, é? Eu posso saber para quê?

TICO

É coisa minha, Dani…

DANIELA

Se for para bobagem, eu não te dou, e me falaram que você faltou a semana toda na escola. Posso saber por quê?

TICO

Me deu preguiça, Dani. (disfarça)

DANIELA

Fala a verdade, Tico.

TICO

Tá bom. É que tem uns meninos que implicam comigo. Falam que sou favelado, que não tenho mãe e nem pai.

Tico fica triste. Daniela fica com pena dele e se abaixa.

DANIELA

Segunda-feira eu vou te levar para a escola, e você me mostra quem são esses garotos. Eles vão ver que você tem alguém, sim: eu.

TICO

(abraça Daniela) Obrigado, Dani, você é demais!

Daniela sorri.

Cena 5/Casa de Janete/Quarto de Janete/Int./Dia.

JANETE

(ao telefone) Esse Henrique não tinha nada que mudar os planos; mas tudo bem, eu vou ver o que consigo descobrir hoje e te falo. Até logo.

Ela desliga o celular e sai do quarto.

Cena 6/Casa de Janete/Sala/Int,/Dia.

Bruno sentado no sofá. Janete vem do corredor.

JANETE

Já tomou café, Bruno?

BRUNO

Já.

JANETE

E Ágata? Está na sala de jantar?

BRUNO

Ela saiu agora há pouco.

JANETE

Nossa! Pra ela acordar e sair cedo assim, deve ter ido fazer algo muito importante.

BRUNO

Ela foi visitar a tia Cris.

Janete fica séria e pensativa.

Cena 7/Mansão dos Werneck/Sala/Int./Dia.

Ágata entra e sorri para Régis.

ÁGATA

Bom dia Régis.

RÉGIS

(sem graça) Bom dia.

ÁGATA

Eu vim ver como está a tia Cris. Soube que ela caiu da escada.

RÉGIS

Ela já vai descer.

Silvia observa de longe. Ágata se senta e cruza as pernas sensualmente.

ÁGATA

Régis, não fique mal pelo que aconteceu ontem. Foi sem querer, eu sei.

RÉGIS

Não estou mal, só sem jeito com você.

ÁGATA

(da risada) Não fique, afinal você não é o primeiro homem que me vê nua. Eu só me assustei. (sorri)

Cristina desce as escadas e se aproxima de Ágata.

CRISTINA

Bom dia, Ágata.

ÁGATA

(se levanta, beija o rosto de Cristina) Bom dia, tia. Você está bem?

CRISTINA

Estou sim, obrigada.

ÁGATA

Eu posso falar a sós com você?

CRISTINA

Claro, vamos para o meu quarto. (sorri para Régis) Já volto.

Cristina sobe as escadas com Ágata, que olha disfarçadamente para Régis. Ele também disfarça e se senta. Silvia observa e sorri maldosa.

Cena 8/Shopping/Área de Alimentação/Int./Tarde.

Roberta e Flávio estão andando pelo shopping, entram em algumas lojas, saem com sacolas. CORTA. Flávio e Roberta sentados à mesa. Ele toma suco.

FLÁVIO

Vamos ver… já encomendamos os móveis da sala e do quarto.

ROBERTA

E compramos alguns utensílios.

FLÁVIO

Acho que por hoje está bom, e você?

ROBERTA

Está sim, meu amor.

FLÁVIO

Eu tenho um recado da minha mãe pra você. Ela disse, quando você for escolher um vestido de noiva, que ela quer ir junto porque esse será o presente dela. (sorri)

ROBERTA

Meu amor, não posso aceitar. A Cristina já fez muita coisa por mim.

FLÁVIO

(beija Roberta) Aceita, meu amor. A minha mãe vai ficar muito feliz em te dar o vestido para o nosso casamento.

ROBERTA

(sorri) Tudo bem, eu aceito.

Flávio beija Roberta. O celular dela toca. Roberta atende. Glauco finge passar mal e tossir.

ROBERTA

Alô?

GLAUCO

(celular) Roberta, me ajuda.

ROBERTA

(preocupada) Glauco, o que você tem?

GLAUCO

Estou me sentindo muito mal. (tosse) Não tenho ninguém para me ajudar. Preciso de você.

ROBERTA

(se levanta, desesperada) Eu estou indo aí. (desliga)

FLÁVIO

(se levanta, preocupado) O que aconteceu, meu amor?

ROBERTA

Não sei direito. O Glauco está passando mal, vou até lá ajudar ele.

FLÁVIO

Eu vou com você.

Flávio e Roberta saem juntos.

Cena 9/Rio de Janeiro/Favela/Barraco de Gilberto/Int./Tarde.

DANIELA

Gilberto, isso é uma loucura, não vai dar certo. A família desse tal de Flávio tem dinheiro. Vão caçar ele em todos os lugares.

GILBERTO

Não vão porque Henrique vai voltar para a casa no lugar dele. Acabei de falar que eles são gêmeos.

DANIELA

Bem que dizem que desgraça pouca é bobagem. Se não bastasse o Henrique, ainda tem outro dele.

GILBERTO

Só na aparência eles são iguais, mas de resto é tudo diferente. Mas esquece isso e fica atenta quando eu te chamar para me ajudar a cuidar do playboy.

DANIELA

É melhor você chamar outra pessoa. Eu não acho isso certo.

GILBERTO

Você me deve muitos favores, Daniela. Não se esqueça que eu te dei teto e comida quando o meu irmão morreu e você ficou sozinha no mundo.

DANIELA

Eu não esqueço disso, mesmo porque você não deixa. Joga na cara toda hora. Mas isso é caso de polícia.

GILBERTO

Pode confiar, não vai ter polícia, e já está resolvido porque só confio em você pra isso.

Daniela encara Gilberto, pensativa. Henrique entra.

HENRIQUE

Pronto, já resolvi o problema com a tatuagem.

DANIELA

Você apagou a fênix?

HENRIQUE

(se senta) Não vou fazer isso nunca. Além de cobrir uma marca que tenho nas costas, ela simboliza a minha vida. Renasço das cinzas todos os dias.

DANIELA

Então o que você fez?

HENRIQUE

Pedi para contornar ela. Assim, quando eu chegar na casa daquela gente e me perguntarem da tatuagem, vou falar que fizeram em mim no cativeiro.

DANIELA

Você pensa em tudo, hein!? Por que não usa essa inteligência para o bem? Seria melhor aproveitada.

HENRIQUE

(sorri) Sai daqui, sai!

GILBERTO

Não conta nada para ninguém, principalmente para a Tamara.

DANIELA

Pode deixar. (sai)

HENRIQUE

Você confia mesmo nela?

GILBERTO

Sim. Ela não é burra. Sabe que, se nos trair, vai morrer.

HENRIQUE

Acho bom.

Cena 10/Fundação Cristina Werneck/Int./Tarde.

Cristina, Régis e Frederico estão andando pela fundação. Cristina está mostrando tudo a Frederico.

FREDERICO

(olhando em volta) Que coisa mais linda, Cristina! Parabéns pelo seu trabalho. Esse lugar é lindo.

CRISTINA

(sorri) Obrigada, Frederico. Volte na segunda-feira. As crianças vão estar aqui, e você vai gostar mais ainda.

FREDERICO

Pode ter certeza que vou voltar. Bem, agora não vou mais tomar o tempo de vocês. Vou ver a casa que vou me mudar com a Silvia.

RÉGIS

Quer uma carona?

FREDERICO

Não, fica aqui perto e volto pra casa de táxi. (sorri) Até mais tarde. (sai)

CRISTINA

Bem que sua mãe poderia ser como o seu pai, assim todos viveríamos bem.

RÉGIS

(sorri) Tem razão, Cris, mas você sabe que meu pai há um tempo se envolveu com outra mulher? Ele estava disposto a deixar a minha mãe e ficar com a amante.

CRISTINA

(surpresa) Eu nunca soube disso.

RÉGIS

Ele me confidenciou isso, mas a minha mãe deu um jeito e levou o meu pai para longe daqui.

CRISTINA

Quando Silvia quer uma coisa, ela consegue, e é disse que tenho medo.

RÉGIS

Medo do quê, meu amor?

CRISTINA

Que você acabe me deixando. Ela nunca me suportou.

RÉGIS

(segura a mão dela) Cris, eu te amo. Sou louco por você. Nada vai nos separar. Te amo demais.

CRISTINA

(abraça Régis) Não sei o que faria sem você, meu amor.

Cena 11/Casa de Janete/Sala/Int./Tarde.

Silvia entra.

JANETE

Nunca poderia imaginar que um dia você viria à minha casa.

SILVIA

(olhando em volta) Nem eu. (olha Janete) Vim falar com a sua filha.

JANETE

Ágata?

SILVIA

E você tem outra por acaso?

JANETE

O que ela aprontou?

SILVIA

Nada. Eu apenas quero conversar com ela.

Ágata se aproxima.

JANETE

Falando no diabo…

SILVIA

Deixe-nos a sós, Janete.

JANETE

Eu não vou sair da minha casa porque você quer, Silvia.

SILVIA

(a Ágata) Nós podemos conversar em outro lugar então?

ÁGATA

O que você quer comigo?

SILVIA

É um assunto particular.

O celular de Janete toca. Ela vê que é ligação de Gilberto.

JANETE

Deram sorte. Vou sair, mas não devo demorar. (sai)

SILVIA

Você é filha de Edgar Barreto, não é?

ÁGATA

Sou sim. Olha, eu não estou entendendo essa sua visita. O que quer de mim?

SILVIA

A pergunta é: você está interessada no meu filho?

ÁGATA

(sorri) Acho que você perdeu seu tempo e o meu também. (vai saindo)

SILVIA

Saiba que terá o meu apoio para tirar Régis de Cristina.

ÁGATA

(volta) Como é?

SILVIA

Isso mesmo, garota. Você é filha de um dos sócios do grupo Werneck. Tem berço, é bonita… Isso basta para te tornar melhor do que aquela sonsa.

ÁGATA

Eu agradeço, mas não estou interessada em Régis.

SILVIA

(olha Ágata nos olhos) Se você entrar na vida do meu filho, terá qualquer coisa que desejar Ágata, isso eu garanto. Quando quiser me procure e vamos conversar melhor.

Silvia sai. Ágata morde o lábio inferior sapeca e fica pensativa.

Cena 12/Casa de Janete/Frente/Ext./Dia.

Janete fala com Gilberto ao celular.

JANETE

Amanhã vou dar um jeito para o Flávio sair à noite. Fica atento quando eu ligar pra você, Gilberto. (desliga, sorri) Amanhã, Cristina, você vai voltar a chorar pela perda de um filho. (dá risada) Pobre Flávio… Vai comer o pão que o diabo amassou.

Ela ri maldosa.

Fim do Capítulo

COMPARTILHAR

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on tumblr

POSTADO POR

Débora Costa

Débora Costa

  • Curtindo cada vez mais esta história!! Débora, já sabe meu favorito na trama hehe. Parabéns mais uma vez!

  • Meu Deus não acabar assim…quanta trama isso…coitado do Flávio e agora a piriguete menor ainda quer pegar o Régis. Que coisa isso. Espero que no final tudo se ajeita, mas prevejo que muita coisa ainda se passará antes disso.

    Raquel Machado

  • Meu Deus não acabar assim…quanta trama isso…coitado do Flávio e agora a piriguete menor ainda quer pegar o Régis. Que coisa isso. Espero que no final tudo se ajeita, mas prevejo que muita coisa ainda se passará antes disso.

    Raquel Machado

  • Debby, não tinha lido ainda esta sua obra, não e estou surpreso… amo história com gêmeos. Sua escrita é muito natural e a gente lê sem se cansar.

  • Estreia dia 19 de Outubro

    Estreia dia 20 de Outubro

    >