Insensato destino: Capítulo 9

 

 

Capitulo escrito por: Reryson Silva

Classificação indicativa: 

Continuando capítulo anterior

Ângela chegava pensativa e determinada a casa de Carlos. “Tudo será resolvido.” Pensava ela, que se surpreendeu ao dar de cara com a diretora Socorro, na porta da casa de Carlos.

Ângela: O que a senhora estar fazendo aqui?

Diretora Socorro: Vim impedir o pior. Ângela!

Ângela: Como a senhora sabia que, eu vinha?

Diretora Socorra: Carlos me disse que você vinha. Volte comigo Ângela, não destrua mais o seu coração com isso!

Ângela: Se eu não for falar com ele, ele não vai me deixar em paz!

Diretora Socorro: Deixe-o melhorar dessa bebida. E você, trate de esfriar essa cabeça. Vamos me acompanhe.

Ângela saia da li mais calma. Apesar de não ter esquecido o ocorrido. Se não fosse naquele momento, seria outro. Socorro leva Ângela para o orfanato e as duas conversavam sobreo passado.

Diretora Socorro: A vida foi muito cruel com você Ângela. Porém, você foi recompensada pelo tempo. Você não sabe o quanto eu me arrependo de ter deixado Carlos, ter adotado você.

Ângela: A senhora não sabe nem o terço do que eu passei nas mãos daquele monstro! Ele era… Dar-me até nojo lembrar!  Mais ele pagará caro pelo o que fez a mim!

Diretora Socorro: Pense bem Ângela!

Ângela: (chorando) Se fosse com a senhora? Se a senhora fosse abusada sexualmente, pelo seu pai adotivo? E mais dessa relação anormal tivesse gerado uma filha?

Ângela chorava de aliviada de ter falado sobre seu segredo que guardou durante anos pra si mesmos.

Diretora Socorro: Ângela, Carlos é o pai da sua filha?

Ângela: Infelizmente! A senhora não sabe o alivio que eu estou sentido em compartilhar isso! Naquela época…

Ângela se lembrava dos fatos ocorrido anos trás.

{Flashback:

Carlos agarrava Ângela a fossa como de costume, ela se debatia. Ela não se importava se ela estava grávida ou não. O que ele queria era abusa-la.

Ângela: Me solta seu nojento! Para com isso, por favor!

Carlos: Você é minha, garota. E isso é a forma de você me pagar por ter tirado você daquele orfanato.

Lágrimas escorriam dos olhos de Ângela que desespera pega a primeira coisa que vê em sua frente.

Ângela: Para, por favor!

Carlos: Cala essa boca garota!

E ele da uma tapa em Ângela, que logo em seguida reage, quebrando uma garrafa na cabeça de Carlos.

Ângela: Morre desgraçado!

Carlos desmaia na hora. Ângela sai correndo desespera.

***

Chovia muito, Ângela andava sem rumo e desesperada, prestes a dar a luz. O que ela queria era sumir de perto do monstro do seu pai.

Ângela: (Chorando) Ajuda-me senhor! Ai que dor! Pra onde eu vou?

 

Naquele momento, Ângela lembra-se que estava próximo do orfanato, decidiu seguir caminho. Chegando lá a diretora leva um susto ao se deparar com Ângela grávida.

Diretora Socorro: Entre minha filha.

E foi ali que Ângela, viu por um momento sua salvação.}

Socorro se emocionava em ouvir a história de Ângela.

Ângela: Fo isso que aconteceu. Ai quando cheguei aqui a senhora…

Diretora Socorro: Levei você até a parteira.

Ângela: Isso! Agora a senhora entende?

Diretora Socorro: Minha filha me perdoe! Eu poderia ter ajudado você.

Ângela: A senhora ajudou e muito. Ele me causou a minha maior dor. Mas nada vai superar, o que a Germana me fez passar nesse maldito orfanato.

Diretora Socorro: Não diga isso minha filha.

Ângela: Bom, dona Socorro eu vou indo.

Ângela sai de lá sem rumo e pensativa. Decide voltar a casa de Carlos. Ao chegar lá ela se depara com uma linda mesa de jantar prepara por Carlos.

Ângela: Para que esse jantar?

Carlos: Para nós relembrar o nosso passado.

Carlos puxa Ângela, começando a agarra-la a fossa, que gritava muito pedido para ele parar.

Ângela: Para! Eu vim aqui para conversar. Me larga!

Carlos: Cala a boca!

Naquele momento o passado de Ângela tinha acaba de volta, só cabia a ela torna ele presente ou não. Carlos rasgava o vestindo de Ângela. Ela chorava e se debatia, tentando se defender. Do nada entra a Socorro, que a seguiu Ângela até ali.

Diretora Socorro: Larga ela seu sem vergonha.

E Carlos cai no chão após levar uma garrafa de vinho na cabeça.

Diretora Socorro: Vamos embora daqui Ângela.

As duas saem de lá aflitas. Chegam a mansão e Ângela.

Rio de Janeiro| Mansão Miller Hevrory

Diretora Socorro: O que você foi fazer lá garota?

Ângela: (voz tremula.) Acertar as contas com parte do meu passado.

Diretora Socorra: Entre, tome um banho e descanse hoje não foi o seu dia.

***

Uma semana depois…

Rio de Janeiro| Família Matarazzo

Germana falava com a sua filha Angelis pelo telefone, e a conversa não ia nada bem.

Germana: Angelis volte imediatamente!

Angelis: Mãe o combinado é um mês. E eu vou ficar um mês e pronto. E se a senhora ficar insistindo, eu só volto daqui a três anos.

Germana: Angelis, Angelis? Garota mal educada!

Jerusa se aproxima para fala com a patroa.

Jerusa: A senhora está bem, dona Germana?

Germana: Olha a empregada querendo ganhar fala.

Jerusa: Credo dona Germana, só queria ajudar! A senhora vai sair?

Germana: Vou sim, e se perguntarem por me diga que fui ao inferno.

E vai saindo. Jerusa sussurra.

Jerusa: Que fique por lá.

Germana sai, e Daniel chegava.

Daniel: Aonde vai amor?

Germana: Ao cabeleireiro, preciso ficar linda para esse feriadão e semana santa, páscoa.

Daniel: Recebeu a noticia?

Germana: Recebi a péssima noticia. Nossa filha disse que não volta de jeito nenhum.

Daniel: Você está enganada, ela está embarcando nesta quinta-feira!

Germana: Aquela garota ama me fazer surpresas. Já vou indo amor.

E os dois se beijam.

***

Aracati-CE| Família Silva

Cortez marido de Claudia estava em Aracati, interior do Ceará. Com sua outra família.

Cortez: Ju meu bem, eu tenho que ir a fortaleza s não aquela empresa não funciona sem mim.

Julianne: Marido, porque você não vem trabalhar aqui? Por conta desse seu emprego a cidade toda anda falando o nosso filhinho viu?

Cortez: O que estão falando sobre o Ramón?

Entra Karine respondendo a pergunta do pai.

Karine: Estão dizendo que: da mesma fruta que eu gosto o Ramon come até o caroço.

***

Rio de Janeiro| Família Matarazzo

Germana volta a sua casa apos lembra-se que se esqueceu de algo.

Jerusa: Dona Germana, assim que a senhora saiu no carro chegaram esses convites.

Germana: Convites? Deixa-me ver isso.

Jerusa entrega os convites a ela.

Jerusa: É um convite para um desfile, de uma Ângela Miller Hevrory. A Senhora conhece?

Germana trava ao ouvir o nome de Ângela.

Germana: Ângela?

Será que Germana lembrou-se de Ângela?

 

Fim do capítulo 9.

-” ”>-‘.’ ”>

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on tumblr
Tumblr

Comente

Rolar para o topo
Suporte Cyber TV
Precisa de ajuda?
Olá!
Como podemos lhe ajudar?
Estamos sempre disponíveis.
Powered by