Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on telegram

JUDAS

Jamais desejaria o mal dele. Quem desejaria? Manso, humilde, bondoso…o que realmente levou-me à tal situação? Necessidades, sei que não. Vontade de vê-lo morto, é uma hipótese inválida. Penso á cada segundo no que fiz, sim, cada segundo parece horas e as memórias da convivência com o filho do homem corroem minha mente mas principalmente corrói minha alma. Ele não merecia tal desfecho. Não! Ele não merecia! Mas o entreguei e nesse momento deve está sendo julgado por Pilatos. Carrascos à volta zombando dele. Pessoas que o amam sofrendo e os que o odeiam, comemorando a derrota do “messias´´. Sim, o messias. Ele era o enviado de Deus, seu poder é real, todos já viram as maravilhas que ele fez, todos, inclusive eu, o que o entregou. Só o matarão por ele ser mais conhecido e ter muito mais poder do que Pilatos e todos os outros. Ele é idolatrado por todas as bandas, todos os cantos, seus milagres já foram testificados e são espalhados por todos os lugares mas não tem o perfil de um salvador, não é forte como um soldado, não é belo como um príncipe romano, não é rico como os comerciantes, é apenas um simples carpinteiro que dedicou sua vida para o reino. Para muitos um louco, para mim, um ídolo. Ídolo inalcançável! Jamais chegarei aos pés do grande Emanuel, talvez, esse possa ser o motivo de tê-lo entregado. Sou um medíocre. Se regressar, serei morto, provavelmente. Os que o acusam não toleram acusadores. Não há mais sentido na vida, o que me resta é a morte. Uma morte rápida e um julgamento certeiro vindo de Deus sobre mim. Não há galardão, suponho. Como posso ter galardão sendo que acusei o filho do juiz? A bondade de Deus é infinita, porém, a justiça é fatal. Não sei se há mais chances. O que resta é entregar-me à Satanás e viver com ele, da mesma forma, como ele fez. Traindo. Mentindo. Enganando. É o fim da vida para mim.

                                     JUDAS ISCARIOTES

POSTADO POR

Samuel Brito

Samuel Brito

COMPARTILHAR

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on tumblr
  • >
    Rolar para o topo