O Vilão Reabilitado é a Esposa – Capítulo 13

 

13 – De lados opostos de um corredor estreito.

 

— Deixaram uma tigela de bolinhos na minha porta outra vez. — comentou Shen Yu enquanto retirava um livro da prateleira. Danos internos, esse era o conteúdo que ele estava procurando.

Luo Kuan ficou na ponta dos pés atrás dele, para ver o título. Fazia poucos dias desde que alguém havia assumido a função de ser seu instrutor particular. Por estar aprendendo coisas além daquilo que os outros ensinavam no campo de ervas mágicas, ele sentia sentia que não tinha do que reclamar. Ele já tinha começado a praticar inédia, melhorado seu controle da força da alma e obtido algumas receitas de pílulas mágicas de baixo nível que a seita ainda não havia repassado para os discípulos externos. Luo Kuan sentia que finalmente havia descoberto que possuía um dedo de ouro¹.

O que ele não sabia era que seu instrutor não estava fazendo aquilo por bondade do seu coração. A ajuda que estava recebendo era na verdade um investimento, que quando estivesse invocando os ventos e controlando a chuva seria cobrado de volta.

— Essa pessoa parece gostar do irmão Shen.”

—Bolinhos cobertos de sujeira? Aposto que também foram cozidos no vapor. Não sei quem perderia seu tempo fazendo algo assim, mas devo admitir que é um insulto criativo.

Fazia algumas semanas que isso vinha acontecendo, alguém lhe deixava bolinhos e sumia antes dele conseguir descobrir quem era.

Todas as manhãs ele levantava antes do nascer do sol e ia ao campo de ervas mágicas. Shen Tu, à tarde, ajudava Luo Kuan com algumas tarefas e depois esgotava toda sua energia tentando refinar uma pílula mágica. Assim que as velas eram apagadas, ele imediatamente caia no sono e só acordava depois que o entregador de bolinhos insultuoso ia embora.

O insulto velado era como uma pena deslizando sobre a pele, o bolinho coberto de sujeira o fazia rir, talvez porque criatividade para insultar era uma coisa que ele aprovava.

—Irmão Shen, o que fez com as tigelas?

— Eu guarde.

Eles conversavam tranquilamente sem saber que uma terceira pessoa estava se esgueirando no corredor adjacente, bastante interessado na conversa deles.

As estantes possuíam uma divisória que impedia a visão do corredor ao lado, bem na direção de Shen Yu estava a pessoa que deixava os bolinhos em sua porta.

Se a divisória não existisse, Shen Yu e Jiang ZhengHe estariam se encarando agora.

Jiang ZhengHe cobriu os olhos com a mão enquanto balançava a cabeça em negação. Ele fora um verdadeiro desastre, sua gentileza havia sido interpretada como um insulto no final.

Como todos estavam acordando muito cedo quase ninguém ia ao refeitório para o desjejum, seu irmão aprendiz Shen sempre ia direto para o campo como a maioria fazia. Por isso Jiang ZhengHe sempre deixava uma tigela com bolinhos para ele.

Como ele poderia imaginar que o fluxo de pessoas passando na frente do quarto de Shen Yu, estragaria sua boa ação enchendo os bolinhos com poeira? Ele queria atravessar para o outro lado e esclarecer tudo, contudo algo o deteve.

— E os bolinhos, o que fez com eles?

— Joguei fora, é claro.

Jiang ZhengHe sentiu-se desprezado. O motivo pelo qual não havia entregado pessoalmente era porque Shen Yu não o queria por perto. Ele tentou uma aproximação unilateral e mesmo assim sua oferta tinha sido jogada pela janela. Talvez não jogada pela janela, mas dispensada de qualquer maneira.

Ele sabia que deveria ir embora, mas continuou escutando a conversa.

Depois de um período de silêncio, Luo Kuan continuou.

— Irmão mais velho Shen, o que pretende fazer se não passar na última avaliação?

— Por que isso agora? — a voz de Shen Yu soava casual e levemente indiferente.

— É só para ter uma ideia do que fazer caso eu não passe. Meu pai disse que se isso acontecesse, era melhor eu não voltar para casa. Trazer vergonha para a família por causa da minha desgraça é algo que ele vai admitir.

— Sinto muito irmão Luo. — a voz tornou-se um pouco suave, mais gentil, como Jiang ZhengHe jamais tinha escutado antes. “Não se preocupe com isso, garanto que até o final do ano você vai estar no segundo estágio.

Era provável que Jiang ZhengHe nunca tivesse sentido inveja de ninguém, nesse momento ela ardia como fogo nas veias. O sentimento extremamente desagradável e difícil de ser reprimido.

Para um discípulo externo avançar para o Pico Superior, ele precisa ultrapassar o primeiro estágio no período de um ano, se não conseguisse ele era mandado embora.

— O irmão Shen tem me preparado direito, mesmo assim… Quero dizer, você sempre parece saber o que fazer, então pensei em perguntar.

Os dois continuaram andando pelo corredor e Jiang ZhengHe os seguindo silenciosamente do outro lado, ansioso pela resposta.

— Vou sair do continente. — respondeu Shen Yu.

A resposta causou mais impacto do que saber o fim que os bolinhos tiveram. Seu irmão aprendiz soou tão prático que pareceu que ideia de ir embora não o deixava nenhum pouco assustado, era quase como se desejasse partir.

— Isso não é muito… drástico?

—Não há nada que me prenda aqui. — Shen Yu fez uma curta pausa, como se pensasse nas palavras que iria dizer em seguida. — Meu pai morreu quando eu era pequeno, ele era um cultivador mas não um dos bons, um dos fortes. Minha mãe se foi durante a guerra e a vila onde morávamos não existe mais. Sair do continente não é drástico, é minha melhor opção se eu fracassar aqui. Cheng Fu nunca foi minha casa de qualquer maneira.

Jiang ZhengHe com sua tigela de bolinhos sentiu-se ridículo. Sob a aparência suave e delicada de seu irmão aprendiz havia aço, um aço frio que compunha uma armadura que o tornava inexpugnável. Durante a guerra Shen Yu estava lá fora, em uma das inúmeras cidades que foram arrasadas, enquanto ele estava protegido atrás das barreiras de Cheng Fu.

Hu QiShuang não tinha descendentes, então ele foi por muitos anos a única criança em Cheng Fu. Sua infância foi solitária, mas houve conforto, segurança e pessoas que o amavam. O mesmo não poderia ser dito sobre Shen Yu, que até ser salvo por Hu QiShuang, viu o pior que o mundo poderia mostrar.

Não era atoa que o outro nunca tivesse demonstrado apreço por ele, somente um desdém mordaz que repentinamente foi substituído por frieza.

Ele se sentia indigno da simpatia.

Jiang ZhengHe demorou a entender que o fato de terem estado sob as asas de Hu QiShuang por algum tempo, era no máximo a única coisa que eles tinham em comum e que isso não significava que eram próximos.

Não eram.

Jiang ZhengHe parou de seguí-los, tinha escutado o suficiente. Com passos silenciosos ele deixou a biblioteca.

Shen Yu franziu o cenho enquanto retirava mais um livro da prateleira, estava começando a sentir um estranho incômodo.

— O irmão Shen não precisa ir tão longe, aposto que vai conseguir sem maiores problemas.

— Seu otimismo é louvável. — murmurou Shen Yu. Ele tinha nas mãos Danos Internos e Seus Impactos no Cultivo, era exatamente o tipo de conteúdo que procurava.

Ele colocou o livro em cima da pilha de livros que Luo Kuan segurava.

Luo Kuan leu o título com interesse.

— Irmão Shen, vai me ensinar sobre danos internos essa semana?

— Não exatamente, você vai ler esses livros enquanto passo uns dias cultivando.

— Mas só posso emprestar três livros por vez!

Shen Yu adicionou mais um livro à pilha.

— É por isso que vou emprestar a metade. —

Faltava uma semana para a segunda avaliação e todas as vezes que tentou refinar uma pílula mágica resultaram em fracasso.

Restava apenas um conjunto de ervas, ele não queria estar ânimo leve quando fosse tentar refinar a última pílula antes da avaliação, desse modo ele preferiu entrar em cultivo isolado.

Quanto à Luo Kuan, embora ele fosse disperso nas horas mais indevidas não havia risco dele falhar durante a avaliação. Ele obteve sucesso em todas as suas tentativas, então não faria mal dar a ele alguma ocupação enquanto estivesse ausente.

— Se tiver dúvidas espere por mim, ou pergunte para um dos seniores, o que achar melhor.

— Quanto tempo o irmão Shen pretende ficar fora?

Eles foram até Ling Li para registrar os livros. A garota não parecia mais ter vontade de correr toda vez que via Shen Yu, estava acostumada a vê-lo agora.

— Não muito, três ou quatro dias, tenho que estar de volta antes da avaliação.

O que ele não sabia era que durante sua ausência muitas coisas aconteceriam em Cheng Fu e que esses acontecimentos poderiam dificultar ainda mais as coisas para ele quando retornasse.

¹ Possuir dedo de ouro: possuir muita sorte.

padrao


Este conteúdo pertence ao seu respectivo autor e sua exposição está autorizada apenas para a Cyber TV.

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on tumblr
Tumblr