logo

Observatório da Escrita – 32

Para ler o programa anterior, clique aqui.

Olá, leitor(a) do Observatório! Como vai seu domingão? Espero que fique ainda melhor a partir de agora. Estamos em julho, mas o assunto de hoje é Dias de Dezembro. A resenha da vez é sobre a novela de Alessandro Fonseca.

A


Dias de Dezembro conta a história de Pedro, um brasileiro que se passa por Danilo a fim de fazer aliança comercial de exportação de minérios com o governo japonês. Para isso, deve cumprir um desafio nada ético. Nesse meio tempo, conhece a ex-gueixa Jin, mãe do deficiente físico Shiromya. Amor, conflito, trama política e até sexo são os ingredientes desta ótima história apresentada desde 1º de julho.

Vamos aos destaques do capítulo 11, exibido na última sexta-feira (26):

A

O protagonista precisa cumprir um desafio nada agradável para atingir seus objetivos. Em relação à escrita da cena, notam-se a vírgula fora de lugar e uma sugestão em azul de pô-la antes do trecho condicional. Outra recomendação muito útil está em evitar repetir palavras e termos (“poder ganhar“), substituindo-os por um sinônimo. Assim se dá um aspecto mais polido ao texto.

A

Seguem algumas dicas ortográficas e gramaticais neste trecho bem inspirado. A primeira se refere ao uso do senão. Como aqui não há o sentido de “a não ser“, a palavra deve ser escrita separadamente: Fala baixo, se não os outros vão saber que estou aqui. Na parte destacada em laranja, “onde” seria a forma correta. “Aonde” é o mesmo que “para onde“, o que não se encaixa na frase. O mesmo ocorre com os três “à“s. Se eles não puderem ser substituídos por “para a”, como ocorre no excerto acima, a crase não deve ser usada. Note:

Onde houve à explosão das bombas. (escrita pelo autor)
Onde houve para a explosão das bombas. (equivalente à de cima; sem sentido gramatical)
Onde houve a explosão das bombas. (correta)

A

Nesta fala de Kami, mostram-se mais exemplos do uso incorreto (de vermelho) e do correto (em azul) da crase. Locuções adverbiais, como “às vezes” e “à esquerda“, pedem o acento grave no “a(s)“. A questão da repetição de palavras é destaque novamente aqui, com a palavra “mudar”.

A

Queria ver esta cena linda e poética na TV ou no cinema. Adorei!

A

Nesta discussão entre o casal homoafetivo Satoshi e Rômulo, note a concordância perfeita aplicada aos pronomes na 3ª pessoa (“você” e a forma oblíqua “o“), o que é muito adequado para o estilo literário. Sobre a história, o que será que o japonês esconde do amado tupiniquim?

A

Às vezes os personagens complicam tanto as coisas em matéria de amor. Que bom, pois assim os novelos, segundo Janete Clair, podem se desenrolar com mais emoção e expectativa. Continua caprichando na trama romântica, Alessandro, que já estou torcendo por eles dois.

A

Satoshi está a fim de pôr fogo no parquinho. O procurador que se prepare, porque um escândalo há de estourar. Trago dois pontos gramaticais importantes. O primeiro se relaciona com a preposição pelo. Não é necessário pôr artigo depois dele, pois a própria palavra já é formada de uma preposição combinada com um artigo (pelo = por + o). O outro está no verbo esquecer. Se ele for seguido da preposição de, o pronome oblíquo também deve ser colocado. Observe:

Walter Blackwell esqueceu o livro sobre a mesa.
Walter Blackwell esqueceu-se do livro sobre a mesa.

A

Assim termina o capítulo. Se quiser saber como continua a história, acompanhe Dias de Dezembro às segundas, quartas e sextas às 20h.

Alessandro Fonseca mostra uma crescente qualidade produtiva a partir de sua experiência no Wattpad, onde se destaca com livros como Hotel Cassindrina e Um Nerd em Minha Vida. A novela da Cyber TV também mostra as características autorais com tendência ao exotismo dos temas, à poesia e ao amor livre de preconceitos. O conselho ao autor está em cuidar um pouco da questão gramatical. Assim seu texto se tornará mais uma amostra da beleza da sua imaginação já retratada pelos enredos que cria. Desejo sucesso!

O próximo programa será dedicado ao uso da crase, um dos maiores bichos de sete cabeças para escritores e estudantes. Em que casos ela deve ser usada (ou não)? Enquanto isso, a novela Holofotes ganha a resenha da vez.

A


novela de DÉBORA COSTA
estreia amanhã às 21h

A


Bem, por hoje é só. Espero você na próxima semana, neste mesmo dia e horário. Um forte abraço e uma excelente semana!

Para ler o Cyber Backstage de hoje, clique aqui.

 

padrao


Este conteúdo pertence ao seu respectivo autor e sua exposição está autorizada apenas para a Cyber TV.

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on tumblr
Tumblr