Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on whatsapp
Share on tumblr
Share on telegram

Para Todo o Sempre – Capítulo 8

CENA 1. PARLAMENTO DE VESELI. INT. DIA

O rei Augusto estava na reunião semanal com o Conselho dos Anciãos de Veseli. Armando, o líder do Conselho, estava tentando há meses diminuir o poder do rei, visto que ele estava a um passo de deixar o trono para Daniela.

ARMANDO  – E esse é o nosso ultimato.

AUGUSTO  – Vocês não podem fazer isso! A Constituição de Veseli é clara quando diz que o rei tem os mesmos poderes do Conselho dos Anciãos!

ARMANDO  – A verdade é que você está querendo o poder todo pra você! Está desrespeitando esse Conselho querendo nos subjugar ao poder de uma mulher! Eu nunca vou aceitar isso!

VICENTE  – É isso mesmo. A gente vem tentando esconder e disfarçar nossa insatisfação na última reunião, mas é isso mesmo. O Conselho de Anciãos de Veseli não pode estar subordinado ao poder de uma rainha, ainda mais de uma fedelha insolente como sua filha.

AUGUSTO  – Você está ofendendo minha filha! Ela é a minha única herdeira! Vocês querendo ou não ela vai assumir o trono do reino.

ARMANDO  – Só por cima do nosso cadáver!

AUGUSTO  – É o que vamos ver!

E sai batendo a porta.

 

CENA 2. IGREJA. DIA

Logo após essa reunião tensa, o rei vai se aconselhar com o padre Luiz.

LUIZ  – Isso é um absurdo! Eles não podem fazer isso.

AUGUSTO  – Daniela é a minha única filha. Ela vai assumir o trono uma hora ou outra. O que estou querendo é adiantar o processo.

LUIZ  – Mas ela ainda é menor de idade. Faltam 4 anos para isso.

AUGUSTO  – Estou tentando achar uma brecha na Constituição para isso.

LUIZ  – Acho que já tenho a solução para isso.

AUGUSTO  – Qual?

 

CENA 3. POVOADO DE VESELI. DIA

Patrício está correndo para contar para Alexandre o que ele viu na plantação de flores.

ODETE  – Alexandre não está em casa. O que você quer?

PATRÍCIO  – Falar com ele.

ODETE  – Oras, mas isso é óbvio, né? Adianta o assunto.

PATRÍCIO  – Eu vi… não, é só com ele mesmo.

E sai à procura dele pelo povoado.

 

CENA 4. CONSELHO DOS ANCIÃOS. INT. DIA

Padre Luiz foi ao Conselho dos Anciãos para interceder pelo rei Augusto.

ARMANDO  – Isso é impossível! Essa é a nossa palavra final: não aceitamos ser mandados por uma mulher.

LUIZ  – Vocês não podem fazer isso. Tenho certeza de que conhecem a Constituição de Veseli, e lá não tem nenhuma cláusula proibindo mulheres de assumir o trono.

ARMANDO  – Isso porque está subentendido né.

LUIZ  – Não tem nada subentendido aqui! Vocês estão sendo levianos!

ARMANDO  – Com todo o respeito, padre. Eu não vou à sua igreja te falar o que fazer. Então eu não vou aceitar que o senhor venha aqui me falar como agir. Além do mais, todos nós aqui sabemos que está a mando do rei. Que é um puxa-saco de Augusto.

LUIZ  – O senhor está me ofendendo. O rei nem sabe que estou aqui. Eu vim até o Conselho para propor uma medida pra vocês

ARMANDO  – Qual?

 

CENA 5. CASTELO. INT. DIA

Morgana está deitada no luxuoso sofá do castelo, comendo uvas. Alfredo e Alice fofocam ao lado.

ALICE  – Como vamos nos livrar dessa aproveitadora?

ALFREDO  – Temos que pensar numa coisa para expulsá-la de uma vez por todas!

MORGANA  – O que estão fofocando aí, hein?! Por que não fazem alguma coisa de útil? Vão, me sirva. Agora! Eu quero um chocolate quente.

ALFREDO  – É pra já, querida.

Alfredo faz um gesto com o olhar para Alice segui-lo até a cozinha.

ALFREDO  – Vamos fazer uma surpresinha para essa folgada.

ALICE  – Ela vai ter o que merece! O que está pensando?

ALFREDO  – Isso!

E mostra um monte de pimenta da mais forte.

ALFREDO  – Uma receitinha pra essa cretina ter o que merece.

Chegando na sala, Alice faz uma cara de santinha.

ALICE  – Olha aqui o seu chocolate quente, querida.

Nesse momento o rei Augusto chega.

MORGANA  – Majestade! Olha como sua esposinha está bondosa hoje. Até trouxe chocolate quente pra mim.

AUGUSTO  – Mesmo? Ela em todos esses anos deve ter entrado na cozinha umas duas vezes.

MORGANA  – Por isso eu vou deixar ela experimentar o próprio chocolate.

ALICE  – O quê?? Não, eu faço questão de você tomar primeiro.

MORGANA  – Imagina, você é a rainha! Tome primeiro.

ALICE  – Toma isso aqui. Agora!

MORGANA  – Não.

ALICE  – Você não vai tomar? Então beba isso!

E joga a caneca de chocolate quente em Morgana.

MORGANA  – Você ficou louca? Agora vou mostrar o peso da minha mão na sua cara.

ALICE  – Não se atreva!

Morgana dá um belo tapa na cara de Alice. Um tapa que deixa a marca de cada dedo na bochecha da rainha.

AUGUSTO  – Meu Deus! Cada dia é uma confusão nesse castelo? Chega, para vocês duas agora!

Mas elas não dão atenção ao rei e continuam o barraco.

AUGUSTO  – Alfredo, faça alguma coisa.

Alfredo fica sem reação. Não sabe como controlar as duas leoas vorazes.

A briga acaba quando Morgana arranca um tufo de cabelo de Alice.

ALICE  – Eu não estou acreditando que você fez isso. Agora eu vou acabar com a sua raça.

Mas Augusto a segura.

AUGUSTO  – Chega! Acabou a palhaçada. Alice, por que você está atacando sua melhor amiga desse jeito?

MORGANA  – Eu não sou amiga dessa daí. Somos cúmplices. A sua mulherzinha é uma…

Neste momento Alfredo afobadamente interrompe.

ALFREDO  – Majestade! Olha pra mim!

AUGUSTO  – (estranhando) O que foi, Alfredo?

ALFREDO  – Majestade, tem um mensageiro do Parlamento querendo entregar um recado pra Vossa Majestade.

AUGUSTO  – Faça-o entrar, por favor. (para Morgana e Alice) Resolveremos essa questão depois.

O mensageiro entra.

MENSAGEIRO  – Majestade, trago um recado do Conselho dos Anciãos de Veseli para o senhor. (abre formalmente o rolo e pigarreia) “Em nome do Conselho…

AUGUSTO  – Ora, me dá isso aqui. Eu sei ler. “Em nome do Conselho dos Anciãos de Veseli, viemos por meio desta mensagem convocar o rei para uma reunião solene no Parlamento veselino para informá-lo acerca de nossa decisão sobre a contenda entre os Poderes. Levando em conta o desejo do monarca Augusto Crawsky em abdicar do trono e tendo em vista que sua única herdeira, além de ser mulher ainda é menor de idade, reunimos o Conselho dos Anciãos e o Senado de Veseli e encontramos a saída que agradará todas as partes. Esperamos o monarca, assim como toda a família real, amanhã, no período matutino para que sejam dados os demais esclarecimentos. Com os nossos cumprimentos, Conselho dos Anciãos e Senado de Veseli.”

MENSAGEIRO  – Preciso voltar com a resposta sua resposta, Majestade. O que me diz?

AUGUSTO  – Diga ao Conselho que estaremos todos lá. Quero ver qual armação o Armando aprontou para mim.

POSTADO POR

Gustavo Lopes

Gustavo Lopes

COMPARTILHAR

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on tumblr
>
Rolar para o topo