Segredos de um crime

…….Quando um crime acontece…

O celular toca e Anderson volta da suas lembranças. Anderson atende o celular.

Anderson: Pedro…

Voz de Pedro: É uma emergência. Nós precisamos de você.

Anderson: Eu não estou entendo nada. O que aconteceu?

Voz de Pedro: Acho melhor você mesmo ver.

Leblon/ Noite.

Na casa de Verônica, Pedro desliga o celular e olha em volta a sala da casa, verônica no chão morta com a cabeça amassada com um pássaro de ferro no chão do lado do corpo, Eduardo e Gabriela na sala olhando o corpo.

 

… Você só pode contar com a família…

 

Eduardo: Anderson. Não fui eu quem matou a Verônica. Mas as suspeitas vão vir pra mim ou pra alguém da nossa família.

Gabriela: Não podemos levar a culpa de uma coisa que não fizemos. Você entende?

Pedro: Precisamos de ajuda.

Anderson: Eu não tenho obrigação nenhuma de ajudar vocês. Principalmente depois de tudo. Mas infelizmente vocês ainda são minha família e eu tenho o coração mole. Bom, Temos duas opções e nenhuma delas são boas.

 

…Mas nem sempre a família é de confiança

 

No quarto, Eduardo entra e vê Gabriela pensativa enfrente o espelho.

Eduardo: Se sentindo culpada?

Gabriela: Não entendi o seu sarcasmo.

Eduardo: Eu sei que foi você quem matou a Verônica. Você tinha tudo pra isso. Motivo, vontade. Eu nunca imaginei que você iria tão fundo nisso.

Gabriela: Cala a boca. Eu não a matei.

 

…E cada momento que passa, aparece um novo suspeito…

Anderson: Quando eu estava na casa da Verônica procurando alguma pista que pudesse terminar com essa tortura que eu estou vivendo, você ligou para o celular dela. Eu quero saber por que você fez isso?

Eduardo: Eu não liguei para o celular dela. Não teria nem como. Nós destruímos o celular dela junto com o corpo aquela noite. Como eu poderia ligar pra ela?

Anderson: O senhor vai me dizer que também não sabia que ela morreu grávida?

Eduardo: Grávida? Lógico que não. Isso seria impossível. Eu fiz vasectomia.

Anderson e Eduardo se encaram por alguns instantes.

Anderson: É possível que ela estivesse grávida quando morreu. Ela só não estava grávida de você.

 

…E qualquer um pode ser o assassino…

 

Pedro: O que nós vamos fazer agora? Alguém denunciou o desaparecimento dela, logo eles vão descobrir tudo.

Anderson: Ninguém vai descobrir nada. Não há corpo. Sem corpo não tem crime.

Pedro: Você tem certeza? Às vezes eu acho que tudo pode ir por água a baixo. Eu não quero ser preso.

Anderson: Você não vai ser preso. Apenas se você tiver matado a Verônica.

Pedro: Mas a gente mexeu na cena de um crime. Isso pode me levar pra cadeia.

Anderson: Um bom advogado consegue sua inocência. Só se você for o assassino. Ai as coisas ficam complicadas.

 

Quinta, 01 de Agosto, às 23:0 estreia  Segredos De Um Crime.

padrao


Este conteúdo pertence ao seu respectivo autor e sua exposição está autorizada apenas para a Cyber TV.

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on tumblr
Tumblr